Arquivo da tag: Voyage

Fim da linha para os carros da Volkswagen: Gol, Up, Fox, Voyage e Saveiro – Ausência de equipamentos de segurança é o motivo

Encosto de cabeça e cinto de segurança de três pontos são itens tão comuns que muitos até desconhecem a existência de modelos que não possuem o equipamento em todas as posições. Mas esses carros existem, e têm data para acabar: 28 de janeiro de 2020.

É nesse dia que serão completados cinco anos da publicação da portaria 518/2015 do Contran. Ela obriga que a maioria dos veículos vendidos no Brasil tenham encosto de cabeça e cinto de três pontos retrátil para todos os ocupantes, além de ao menos um assento com pontos de fixação para cadeirinhas do tipo Isofix e Latch.

FIXAÇÃO ISOFIX/LATCH GARANTE A ANCORAGEM CORRETA DA CADEIRINHA (FOTO: DIVULGAÇÃO)

As exceções ficam para modelos do tipo 2+2 (como o Civic Si e Porsche 911), conversíveis e modelos com só uma fileira de bancos, como picapes e vans comerciais.

Quase todas as marcas generalistas terão que atualizar ao menos um modelo, mas a mais afetada é a Volkswagen: Up!, Gol, Voyage, Saveiro e Fox não se enquadram em um ou mais quesitos da legislação.

FIXAÇÃO ISOFIX/LATCH GARANTE A ANCORAGEM CORRETA DA CADEIRINHA (FOTO: DIVULGAÇÃO)

Faltam a Up!, Gol e Voyage o cinto de segurança de três pontos, enquanto no Fox não há encosto de cabeça central. Do quarteto, só o Up! já tem Isofix/Latch nos bancos traseiros.

A Volkswagen do Brasil não respondeu ainda se os modelos serão adaptados ou irão sair de linha.

FIXAÇÃO ISOFIX/LATCH GARANTE A ANCORAGEM CORRETA DA CADEIRINHA (FOTO: DIVULGAÇÃO)

Do ponto de vista técnico a adição de cinto e encosto não é tão complexa. Isso porque a Saveiro cabine dupla já tem os itens para todos os ocupantes, e a migração dos equipamentos para Gol e Voyage, que derivam do mesmo projeto, seria mais fácil.

O grande problema é a colocação do Isofix/Latch. Esses pontos de ancoragem são responsáveis por manter a cadeirinha estável em acidentes, e por isso são realizadas soldagens diretamente ao monobloco do carro.

O UP! NACIONAL TEM ISOFIX E ENCOSTO CENTRAL, MAS FALTA O CINTO DE TRÊS PONTOS (FOTO: DIVULGAÇÃO)

Por conta disso, e também pela exigência legal, essas mudanças requerem novos ensaios de crash-test. E isso não é barato: cada batida custa R$ 400 mil para a Volkswagen.

O Up! tem o mesmo problema, mas há uma solução menos cara — e ousada — que a marca poderia tomar. Bastaria à Volkswagen homologar o compacto como um veículo de quatro lugares, como já ocorre na Europa.

NA EUROPA O UP! SÓ LEVA DUAS PESSOAS NO BANCO TRASEIRO (FOTO: DIVULGAÇÃO)

Mas isso, além de gerar novos custos, poderia sacrificar as vendas do Up!. A decisão de preparar o carro para cinco pessoas na América do Sul, inclusive, foi para ampliar o mercado do modelo, evitando repetir o que houve com a primeira geração do Ford Ka, que só podia levar quatro pessoas.

A lógica garante a sobrevida do quarteto, mas é possível que o Fox não sobreviva à mudança na legislação. Com projeto antigo e sem ter uma nova geração no horizonte, o hatch que já vinha perdendo versões pode sair de linha na virada do ano.

Copia dos irmãos

AS VERSÕES MAIS CARAS DO UNO JÁ OFERECEM ENCOSTO CENTRAL E CINTO DE TRÊS PONTOS PARA TODOS (FOTO: DIVULGAÇÃO)

Modelos de outras marcas também precisarão se adequar. Entre os afetados estão Fiat Mobi, Uno e Doblò, Citroën C3 e Aircross, Renault Duster, Oroch e Kwid e Nissan March e Versa.

A diferença é que a maioria deles já ofereceu os itens obrigatórios em mercados mais exigentes, sobretudo a Europa. Assim, basta às fabricantes adotar os equipamentos e apresentar os ensaios de segurança que já haviam sido feitos nas versões europeias — desde que a estrutura de ambos seja igual.

COLOCAR ISOFIX NO MOBI NÃO SERÁ DIFÍCIL: A VERSÃO PARA A ARGENTINA JÁ VEM COM ELE DESDE O LANÇAMENTO 

O caso do Uno é ainda mais simples: ele já tem os equipamentos, mas como opcionais. O que muda é que agora passam a ser de série.

A Renault deve adotar uma postura mais drástica com o Duster. Sem cinto de três pontos e Isofix, o SUV pode simplesmente deixar de ser produzido na virada do ano.

Menos radical seria adotar o banco da Oroch — que também não tem Isofix —, mas às vésperas de mudar de geração, é mais fácil aguardar a estreia do novo Duster. A picape também será reestilizada, mas deve ganhar os pontos de fixação antes disso.

Por fim, é certo que o recém-lançado Kwid também será atualizado, e a mudança irá ocorrer antes mesmo de sua primeira reestilização, prevista para 2021.

Novas versões VW também são novidades da linha 2015

foto-imagem-gol-rallye

O inédito motor  EA211 1.6 16V é a principal novidade da linha 2015 dos modelos Gol e Saveiro. Fabricado na planta de São Carlos (SP), ele tem 120 cv quando abastecido com etanol e 110 cv se movido a gasolina, sempre a 5.750 rpm. Com bloco e cabeçote de alumínio, o motor tem comando de admissão variável e coletor de escape integrado, além de dispensar o reservatório de partida a frio. Inicialmente, porém, ele equipará somente os modelos Gol Rallye e Saveiro Cross – por ora as demais versões continuarão com o motor EA111 1.6, de até 104 cv.

foto-imagem-gol-rallye

A transmissão automatizada I-Motion, oferecida como opcional no Gol Rallye, também recebeu melhorias. Segundo a VW, ele ganhou uma versão atualizada do software de gerenciamento eletrônico, que “proporciona trocas de marcha ainda mais suaves e precisas”. A melhoria é perceptível principalmente quando o câmbio está no modo Drive. Quando o sistema realiza a troca de marcha automaticamente, o torque do motor é reduzido gradativamente, sendo retomado assim que a próxima marcha é engatada. Assim como antes, é possível realizar as trocas de marcha pela alavanca ou pelos paddle-shifts atrás do volante.

foto-imagem-Saveiro-Cross

Além do novo motor 1.6, a Saveiro traz na linha 2015 alguns itens inéditos em sua categoria. Na versão Cross, a picape pode ser equipada com piloto automático, freios ABS com função off-road e assistência de frenagem (BAS), controle de estabilidade (ESP), controle de tração (ASR) e assistente de partida em subidas (HSA). A Saveiro 2015 será vendida nas versões Startline (Cabine Simples), Trendline (Cabine Simples e Cabine Estendida) e Cross (Cabine Estendida). Para terminar, há também quatro novas opções de cores: Prata Lunar, Azul Night, Vermelho Ópera e Laranja Canyon.

foto-imagem-Saveiro-Cross

Segundo números fornecidos pela marca, o Gol Rallye precisa de 9,5 segundos para acelerar de 0 a 100 km/h e atinge a velocidade máxima de 190 km/h, com etanol. Com a transmissão I-Motion, o tempo de 0 a 100 km/h cai para 10 segundos, mas a velocidade final é a mesma. No caso da Saveiro Cross, o novo motor 1.6 MSI faz a picape ir de 0 a 100 km/h em 10 segundos, chegando aos 182 km/h, se abastecido com o combustível etílico.

Novidades para Gol e Voyage

O restante da linha também sofreu mudanças. O Voyage ganhou a nova versão topo-de-linha Evidence, que traz detalhes externos cromados, adesivos pretos nas colunas “B”, rodas de liga leve aro 16, interior com painel em cinza claro e revestimento dos bancos em Alcantara.

As nomenclaturas das demais versões agora segue o padrão mundial da VW. A versão de entrada é a Trendline, oferecida nos modelos Gol e Voyage. Em relação aos itens oferecidos na linha 2014, eles ganharam direção hidráulica, três apoios de cabeça no banco traseiro, chave canivete e iluminação no porta-malas. A lista de opcionais lança o pacote Conectividade, composto por rádio CD-Player com sistema Bluetooth e entradas SD Card, USB e auxiliar, I-System, seis alto-falantes e volante multifuncional.

foto-imagem-Voyage

As versões intermediárias de Gol e Voyage agora se chamam Comfortline. Ela acrescenta luzes de setas integradas nos espelhos retrovisores, aerofólio traseiro, grade frontal em preto brilhante, faróis com máscara negra, para-sois com iluminação, alto-falantes, ar quente, rádio CD Player com Bluetooth e entradas SD Card, USB e auxiliar e I-System. O comprador também pode escolher entre os pacotes Fun (bancos com revestimento exclusivo, pedaleiras esportivas e volante revestido em couro), Urban (rodas de liga leve aro 15, faróis de neblina, volante multifuncional e sensor de estacionamento) e Interatividade (com volante multifuncional e sensor de estacionamento).

Já as versões mais requintadas foram batizadas de Highline. Em relação a Comfortline, ela agrega ar-condicionado, vidros dianteiros e traseiros com acionamento elétrico, frisos laterais cromados, alarme, volante multifuncional revestido de couro e lanterna de neblina. Como opcionais, traz acabamento interno mais claro e o kit Tecnologia, composto por sensores de chuva e de luminosidade, piloto automático e sistema coming/leaving home (mantém os faróis acesos por alguns segundos após as portas do carro terem sido travadas).

Novo Gol e Voyage 2013 – Fotos dos carros – Preço Hatch R$ 27.900 versão básica e sedã R$ 29,990

Mudanças no visual do Gol são pontuais para aproximá-lo dos modelos Fox, Polo, Jetta e Passat

Nos próximos meses você verá em anúncios publicitários destaques para o “Novo Gol” e “Novo Voyage”. Mas não se trata de uma nova geração – a novidade é apenas a reestilização do já conhecido Gol G5, lançado em 2008. Gol e Voyage receberam a identidade visual global da Volkswagen, já apresentada nos modelos como Fox, Polo, Jetta e Passat. Ambos também ganharam novos equipamentos de série e opcionais.

Os preços continuam praticamente os mesmos. A versão de entrada do VW Gol 1.0 sai por R$ 27.990 (o Gol atual tem preço sugerido de R$ 27.904) e entre os itens de série traz vidros dianteiros com acionamento elétrico, novas palhetas para o limpador de para-brisa (aerowisher), banco do motorista com regulagem de altura e destravamento interno elétrico do porta-malas. Com motor 1.6 o preço inicial é de R$ 31.890 e R$34.490 com câmbio automatizado I-Motion.

VW manteve preços do modelo atual para enfrentar longa lista de concorrentes

Já o Voyage começa em 29.990, com motor 1.0, e traz os mesmos itens de série do hatch. A versão com motor 1.6 e câmbio manual tem preço sugerido de R$ 34.590. Com transmissão automatizada o preço vai para R$ 37.190.

Gol e Voyage também passam a trazer de série faróis com máscara negra e grade preta, como no Fox. Outra novidade é a roda de liga-leve aro 16 (pneus 195/50 R16), oferecida como opção para os dois modelos, nas versões equipadas com motor 1.6. Nos dois casos, o preço do opcional é R$ 1.125.

Com transmissão automatizada, sedã Voyage I-Motion custa R$ 37.190

Pacote Bluemotion

Essa é a primeira vez que a linha Gol oferece o pacote Bluemotion, que prioriza a economia de combustível. Mas não houve alteração mecânica nenhuma: o pacote, opcional por R$ 324 nos modelos hatch e sedã, somente nas versões 1.0, oferece apenas pneus 175/70 R14 com baixa resistência à rolagem e indicadores de consumo instantâneo e troca de marcha no painel de instrumentos.

Rodas de liga-leve aro 16  com pneus 195/50 R16 também são novidade

Motor 1.0 mais econômico

Segundo a Volkswagen, Gol e Voyage fazem a estreia da nova geração de motores 1.0, que traz melhorias de torque em baixas rotações. Não houve alteração de potência (76 cv com etanol). Combinado ao pacote Bluemotion, o motor 1.0 pode reduzir em até 8% o consumo de combustível em relação à versão 1.0 convencional, de acordo com a fabricante.

Linha 2013, de novo?

Sim! Mesmo tendo anunciado o Gol e Voyage G5 como linha 2013 em fevereiro desse ano, os novos modelos também chegam às lojas como 2013. Quem comprou o Gol G5 recentemente pode perder mais dinheiro na hora da revenda.

Interior traz poucas mudanças: aposta está em novas opções de tecnologia para o sistema de som, opcional

Confira todos os preços:

Gol 1.0 – R$ 27.990
Gol 1.6 – R$ 31.890
Gol 1.6 I-Motion – R$ 34.490
Gol Power 1.6 – R$ 38.290
Gol Power 1.6 I-Motion – R$ 40.890

Voyage 1.0 – R$ 29.990
Voyage 1.6 – R$ 34.590
Voyage 1.6 I-Motion – R$ 37.190
Voyage 1.6 Comfortline – R$ 40.890
Voyage 1.6 Comfortline I-Motion – R$ 43.490

Lista de carros mais vendido em agosto de 2011 no Brasil

VW Gol foi o carro mais emplacado no mês.

Recall do Gol e Voyage pela Volkswagen

Causa da convocação é defeito nos rolamentos das rodas traseiras

A Volkswagen convoca os proprietários dos modelos Gol e Voyage, identificados pelas numerações de chassis/ano/modelo abaixo, a agendarem, em uma concessionária da marca, a inspeção dos rolamentos das rodas traseiras. O serviço será gratuito. convoca os proprietários dos modelos Gol e Voyage, identificados pelas numerações de chassis/ano/modelo abaixo, a agendarem, em uma concessionária da marca, a inspeção dos rolamentos das rodas traseiras. O serviço será gratuito.

A empresa constatou a possibilidade de insuficiência de engraxamento no rolamento das rodas traseiras em algumas unidades. A utilização do veículo nessa condição pode causar ruído e o uso continuado pode ocasionar o travamento da roda. Em casos extremos pode haver o desprendimento da roda e, eventualmente, acidentes. Com essa ação, a empresa deverá realizar a inspeção, aplicação de graxa e, se necessária, a troca do rolamento.

Essa campanha abrange 193.620 unidades dos modelos no Brasil. A empresa esclarece que os veículos produzidos a partir de julho de 2009 não estão afetados. O tempo de serviço previsto para essa inspeção é de aproximadamente uma hora e meia.

A empresa está enviando cartas aos proprietários dos veículos envolvidos nesta ação. Além disso, coloca à disposição para qualquer dúvida a Central de Relacionamento com Clientes pelo telefone 0800.019.5775. O site da empresa na internet – www.vw.com.br – também dispõe de informações e esclarecimentos sobre o assunto. Seguem as numerações de chassi envolvidas no recall:

Gol e Voyage –  Ano modelo 2009 – 9P 032 093 a 9P 087 269 e 9T 152 912 a 9T 255 796

Gol e Voyage – Ano modelo 2010 – AP000 001 a AP 049 248 e AT 000 001 a AT 051 483

Fonte: AutoEsporte

Novo Gol e Voyage – Volkswagen anuncia recall – Ano dos carros são modelos 2009 e 2010

Rolamento das rodas traseiras podem apresentar problemas.
Ação envolve 193.620 unidades, modelos 2009 e 2010.

A Volkswagen do Brasil convoca para recall, a partir desta quinta-feira (11), os proprietários dos modelos Novo Gol e Voyage. A empresa constatou que pode haver um problema de lubrificação no rolamento das rodas traseiras de algumas unidades. A utilização do veículo nessa condição pode causar ruído e o uso continuado pode ocasionar o travamento da roda ou mesmo o seu desprendimento.

Confira o número de chassis dos modelos envolvidos no recall:

Novo Gol e Voyage – Ano/Modelo 2009
9P 032 093 a 9P 087 269
9T 152 912 a 9T 255 796

Novo Gol e Voyage – Ano/Modelo 2010
AP000 001 a AP 049 248
AT 000 001 a AT 051 483

Segundo a empresa, essa campanha abrange 193.620 unidades dos modelos no Brasil. A Volkswagen esclarece que os veículos produzidos a partir de julho de 2009 não estão afetados.

A inspeção dos rolamentos poderá ser feita gratuitamente em toda rede concessionária. A ação abrange a inspeção, aplicação de graxa e, se necessária, a troca do rolamento. De acordo com a Volkswagen, o tempo de serviço previsto para essa inspeção é de aproximadamente uma hora e meia.

A empresa enviará cartas aos proprietários dos veículos envolvidos nesta ação. Além disso, coloca à disposição para dúvidas a Central de Relacionamento com Clientes pelo telefone 0800.019.5775 e o site da empresa.

Veja outras convocações que envolvem o Novo Gol e Voyage

Novembro de 2008
A Volkswagen iniciou o recall dos modelos Gol G4, Polo hatch, Golf, Spacefox, Novo Gol e Voyage equipados com faróis de neblina de série devido a um problema na lanterna de neblina (ou chuva). De acordo com a montadora, o possível defeito está na montagem da lanterna dos veículos nos quais a lente da luz de neblina é branca ao invés de vermelha, condição que pode confundir os motoristas que trafegam atrás do veículo, causando a falsa impressão que está sendo realizada uma manobra em marcha a ré. A convocação abrange 120.658 unidades.

Dezembro de 2008
A marca alemã iniciou o recall dos veículos Fox, Novo Gol e Voyage ano/modelo 2009 equipados com motor 1.0 por causa da possibilidade de endurecimento dos pedais dos freios. De acordo com a Volks, em situações de repetidos acionamentos do pedal do freio, como no trânsito urbano, pode ocorrer o enrijecimento do mesmo e, eventualmente, causar acidentes. A convocação envolveu 120.082 unidades dos modelos em questão.

Agosto de 2009
A fabricante anunciou o recall do Novo Gol, Fox e Voyage, ano/modelo 2009 e 2010, equipados com motor 1.0, para a atualização do programa de gerenciamento do sistema auxiliar de partida a frio. De acordo com a Volkswagen, foi constatado que em condições de baixa temperatura podem surgir dificuldades na hora de colocar o motor em funcionamento, obrigando o usuário a repetidas tentativas. Esta condição pode gerar perda de sincronismo da queima da mistura de ar/combustível, causando a ruptura do coletor de emissão e, eventualmente, risco de incêndio. Ao todo, o recall envolveu 268.140 unidades.

Outubro de 2009
Volkswagen do Brasil anunciou a chamada “campanha de oficina ativa” para a revisão do motor 1.0 flexível EA-111que equipa 400 mil unidades entre os modelos Gol, Voyage e Fox, fabricados a partir de abril de 2008. O engenheiro responsável da companhia, José Loureiro, confirmou que o problema que causa barulho no motor está na lubrificação. A convocação não se trata de um recall, mas esse tipo de operação é chamado pela indústria como “recall branco”, procedimento adotado, quando a montadora avalia que o defeito não coloca em risco a segurança de condutor e passageiros.

Fonte G1

Defeito de fábrica – Carros da Volkswagen estão com problemas nos motores 1.0: motores VHT utilizados desde abril 2008 – Gol, Voyage e Fox

Fotos-Gol 1.0-foi-o-modelo-mais-atingido-pelo-defeito-de-fabricacao
A Volkswagen divulgou nota com o intuito de esclarecer as falhas identificadas nos motores VHT, utilizados desde abril de 2008. Mas a história aparenta estar pela metade. De acordo com a empresa, os defeitos são ocasionados por uma deficiência na lubrificação interna.

Para melhorar o rendimento dos carros novos equipados com o propulsor VHT, a montadora diz ter solicitado ao fabricante dos lubrificantes que alterasse a especificação do óleo utilizado no primeiro abastecimento. Segundo a Volks, a ação do álcool combustível provocou a perda das propriedades de lubrificação do óleo. A nota informa que a empresa voltará a utilizar o lubrificante utilizado anteriormente.

A empresa divulgou que irá estender a garantia dos motores VHT 1.0 produzidos após abril de 2008 de três para quatro anos para compensar a falha identificada.

Foto-modelos-carros-Motor-EA-111-utilizado-na-linha-Gol-Voyage-e-Fox

A maioria das queixas recebidas pela VW são referentes a motores 1.0 do Gol. Os primeiros sintomas são barulhos anormais vindo da peça. Ao verificar o problema, tem-se notado a redução excessiva no nível de óleo e, como conseqüência, problemas em componentes periféricos.

De acordo com a Volks, a estimativa de falhas é de uma para cada mil blocos VHT 1.0 fabricados. Os proprietários que notarem irregularidades de funcionamento devem procurar os concessionários da marca para verificação. Não há custo para o reparo.

Fonte ZAP