Arquivo da tag: Stilo

Fotos Fiat Bravo em testes

Novo hatch médio deverá chegar às lojas em novembro

A Fiat já produz as primeiras unidades do hatch médio Bravo, modelo que será mostrado pela marca italiana no próximo Salão de Automóvel, no fim do mês que vem. O carro deverá chegar ao mercado em novembro, conforme o fotógrafo e jornalista Marlos Ney Vidal, para brigar com Hyundai i30, Ford Focus, Volkswagen Golf, Citroën C4 e companhia.

Ainda segundo Marlos, o Bravo nacional será vendido nas versões Dynamic e Sporting, ambas equipadas com motor E.torQ 1.8 16V de 132 cavalos que poderá ser acoplado ao câmbio manual ou ao automatizado Dualogic. Haverá também a esportiva T-Jet , com um 1.4 turbo de 152 cv e câmbio manual de seis marchas. A Fiat ainda não decidiu o futuro do Stilo, mas é provável que ele sobreviva numa versão de entrada, já que o Bravo virá num patamar superior de preço.

Fonte: Revista AutoEsporte

Fiat Bravo 2010 em testes

Novo hatch médio terá pré-lançamento no Anhembi

A grande atração da Fiat para o Salão está confirmada: trata-se da versão nacional do Bravo. A montadora mineira ainda não definiu a data de chegada do carro às lojas (há possibilidade até de que seja ainda neste ano), mas já decidiu que fará um pré-lançamento de seu novo hatch médio na mostra que vai acontecer de 27 de outubro a 7 de novembro no Anhembi, em São Paulo.

Diversas unidades do modelo circulam com pouca camuflagem pelos arredores da fábrica de Betim (MG), como atestam as fotos de nosso colaborador Marlos Ney Vidal. A previsão é de que o modelo seja apresentado em duas versões, uma com motor E.torQ 1.8 16V de 132 cv e outra com o 1.4 16V T-Jet de 152 cv.

Espera-se que o Bravo nacional mantenha o elevado padrão de acabamento e equipamentos da versão europeia, afinal, ele terá de enfrentar por aqui nada menos que Ford Focus, Hyundai i30, Citroën C4 e companhia. A Fiat ainda não decidiu o futuro do Stilo, mas é provável que ele sobreviva numa versão de entrada, já que o Bravo virá num patamar superior de preço.

Fonte: AutoEsporte

Vazam dados dos novos motores Tritec da Fiat

Novos propulsores 1.6 e 1.8 equiparão quase toda linha de produtos da montadora

Não foi apenas o novo Uno que teve seus dados revelados neste final de semana. As informações dos novos motores Tritec da Fiat também foram parar na web e foram registradas pelo blog Pit Stop Brasil. A nova família de motores, feita pela FPT, estava sob sigilo absoluto, mas agora foi revelada por completo, com dados de potência e as principais novidades da família de propulsores.

Com um grande investimento em tecnologia, a linha Tritec traz como destaque sua otimização, que facilitará seu uso em diversas plataformas. O motor deverá equipar carros como o Punto, Linea, Idea e o novo Bravo, substituto do Stilo. Tanto o 1.6, como o 1.8 vem equipados com um único comando de válvuvas no cabeçote.

O primeiro rende 115 cv/117 a 5.500 rpm, com a potência máximo abastecido a álcool. O torque fica em 16,2 kgfm e 16,8 kgfm com álcool e gasolina, respectivamente. Ambos chegam a força máxima a 4.500 rpm. Já o 1.8 dispõe de 130 cv e 132 cv a 5.250 rpm. Por fim, o torque deste propulsor é de 18,7 kgfm a 4.500 rpm com o combustível derivado da cana de açucar, contra 17,8 kgm com o derivado do petróleo.

Fonte: AutoEsporte

Inmetro ranking de consumo de veículos 2010

Dos 35 modelos avaliados, apenas sete foram nota máxima do Inmetro.
Fiat Uno Mille Economy lidera a lista com a média de 8,8 km/l de álcool.

inmetro-ranking-de-consumo-de-combustivel-foto-imagem

O Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) divulgou o ranking 2010 que indica o consumo de combustível e eficiência energética de veículos, assim como já é feito com geladeiras e fogões.

A Etiqueta Nacional de Conservação de Energia, um selo com o carimbo do Inmetro, mostra informações sobre o desempenho do automóvel em relação ao gasto médio na cidade e na estrada (em km/l ou km/m3, no caso dos motores a gás natural) e classifica o modelo de acordo com seu nível de consumo.

Para a certificação, o Inmetro dividiu os modelos em 8 categorias: subcompacto, compacto, médio, grande, esportivo, fora-de-estrada, comercial leve e comercial derivado de carro de passeio.

A avaliação atribui nota de A a E, do menor para o maior consumo, respectivamente. Ou seja, A é o veículo mais econômico e E o mais ‘gastão’. Ao todo, foram testadas seis marcas, 35 modelos e 67 versões diferentes.

Em nota, o Inmetro informou que  a adesão dos fabricantes e importadores de automóveis ao programa é voluntária e renovável a cada ano. Para participar,a montadora deve informar os valores de consumo energético de, no mínimo, 50% de todos os seus modelos previstos para comercialização. Uma fábrica pode participar um ano com determinados modelos e não renovar a inscrição para o ano seguinte, por exemplo.

Os carros flex com nota máxima no ranking são o Fiat Mille Fire Economy 1.0, com 8,8 km/l de álcool (no ciclo urbano), o Honda Fit 1.4 manual com 7,6 km/l, Volkswagen Gol 1.0 e Polo BlueMotion, ambos com 7,4 km/l, e o Honda Civic 1.8 manual com 7,2 km/l. Já os modelos a gasolina mais bem posicionados são o Kia Picanto com a média de 12,4 km/l de gasolina e o Cerato, com 10,1 km/l.

Apesar de ter o veículo mais econômico do ranking, a Fiat é, entre as marcas avaliadas, a que possui o maior número de veículos entre os piores colocados. Palio (1.0 e 1.4), Idea (1.4 e 1.8), Siena (1.4 e 1.8), Stilo (1.8) e 500 ganharam nota E do Inmetro.

A Kia, que teve destaque com o Picanto e Cerato, recebeu nota mínima com o Carens. A Volkswagen também aparece entre os mais poluentes com o Jetta e o Passat.

De acordo com o Inmetro, estes valores são uma referência obtida com testes feitos em laboratórios, em condições comuns de uso, com ar condicionado e direção hidráulica ou elétrica.

Durante os testes, os carros ficam sobre uma espécie de esteira, na qual são simuladas diferentes condições de tráfego. Desta forma, os computadores registram os gastos de combustível. No entanto, o instituto alerta que o consumo percebido pelo motorista poderá variar para mais ou para menos, dependendo da forma como o motorista conduz o veículo.

Fonte: G1

Governo divulga ranking dos carros mais poluente fabricados em 2009

Confira a nova classificação de emissão de poluentes por estrelas.
De 402 modelos avaliados, dez tiveram nota máxima e dez, nota mínima.

Ranking-de-2009-ja-atende-novos-limites-de-emissoes-em-vigor-desde-janeiro-deste-ano-foto

Dez modelos de carros de passeio fabricados em 2009 receberam nota máxima no ranking de emissões de poluentes, divulgado nesta terça-feira (1) pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e o Ibama.

Os carros com cinco estrelas são os que menos poluem, segundo a lista. Os veículos classificados com uma estrela são os mais poluentes, de acordo com o ministério.

No ranking 2009, que reúne 402 veículos de passeio, inclusive alguns importados, os dez modelos que receberam cinco estrelas, ou seja, são menos poluentes, são Fiat Idea, Palio, Siena, Stilo, Ford KA, GM Prisma Celta, Citröen C3, Volkswagen Fox e SpaceFox.

Os classificados como mais poluentes, com apenas uma estrela, são modelos a gasolina e com motores mais potentes, acima de 2 litros: Mitsubishi Outlander, Pajero e L200 Triton, Citroën Berlingo, C4, Xsara Picasso, Picasso, Peugeot 407 e Volkswagen Jetta e Jetta Variant.

A medição de poluentes da nova classificação leva em consideração os níveis de emissões dos gases poluentes – monóxido de carbono (CO), hidrocarbonetos (NMHC) e óxidos de nitrogênio (NOX) – e dos gases relacionados ao efeito estufa, como o dióxido de carbono (CO2).

No critério adotado para classificar os veículos, 3 estrelas são relativas aos poluentes CO, NMHC e NOx, e 2 relativas ao CO2. Segundo o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, os carros que utilizam álcool já ganham automaticamente uma estrela, porque o CO2 liberado é absorvido no processo de cultivo da cana.

De acordo com MMA, a nova forma de classificação dos veículos foi debatida entre o orgão, o Ibama, Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores), Unica (União da Indústria de Cana-de-açúcar) e Petrobras. “O ranking atual obteve mais consenso que o primeiro e está mais claro para o consumidor”, afirma Minc.

Ranking-leva-em-conta-indice-de-emissao-de-monoxido-de-carbono-hidrocarbonetos-e-oxidos-de-nitrogenio-foto

Em setembro, o governo anunciou pela primeira vez uma lista dos veículos mais poluidores baseada em modelos fabricados em 2008, que não atendiam os novos limites de emissões em vigor desde janeiro deste ano. A primeira versão também atribuiu notas numéricas, de 0 a 10, aos modelos.

Nos sites do órgão federal e do Ibama, além da nova classificação, é possível também comparar marca, modelo e ano de alguns carros. O consumidor poderá, ainda, ter acesso aos dados de desempenho de consumo por litro de combustível dos veículos, por um link, na página do Ibama, que remete ao Inmetro.

Várias marcas e modelos podem ser encontrados, porém, como o envio dos dados pelas montadores é voluntário, nem todos os veículos foram relacionados.

Novos limites em 2013

A partir de janeiro de 2013 carros a diesel, como utilitários esportivos e picapes, terão que sair das linhas de montagem poluindo, em média, 33% a menos. A regra para os carros novos de passeio e de passageiros, movidos a gasolina e álcool, começa a valer em janeiro de 2014.

A redução nas emissões do monóxido de carbono, no caso dos veículos que pesam até 1.700 kg, será de 35% (passará de 2 g/km para 1,3 g/km). Já os modelos mais pesados passarão de 2,7 g/km para 2 g/km, uma queda de 26%.

Os novos limites de emissões do Proconve (Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores) foram aprovados em setembro deste ano pelo Conama (Conselho Nacional do Meio Ambiente).

Fonte: G1