Arquivo da tag: proprietários

Proprietários do modelo Mitsubishi L200 Triton reclamam de trepidação excessiva ao passar de 50 km/h

foto-imagem-carro-L200

Não é tão raro assim encontrar um veículo bem rodado que começa a trepidar ou vibrar em velocidades acima dos 100 ou 120 km/h. Mas causa muita surpresa quando o mesmo acontece num modelo novo e que esteja trafegando a míseros 50 km/h. É a situação de alguns proprietários da Mitsubishi L200 e L200 Triton até a linha 2012.

Dono de uma L200 Triton 2011, o empresário Basílio Monteverde Netto, de Linhares (ES), diz que logo na primeira semana foi viajar por uma estrada de terra. “Eu não podia passar de 40 ou 60 km/h, pois o carro trepidava tanto que ficava incontrolável. Chegava a jogar a traseira para os lados. Se aumentasse a velocidade, a picape rodava na pista”, diz. Ele conta que a concessionária afirmou ser normal esse comportamento, até que instalou dois amortecedores traseiros da linha 2013 (kit número CAPA0563). “Aí o problema foi resolvido.”

Por causa dessa trepidação, alguns donos acabam deixando a picape de lado e enfrentam as estradas de terra em automóveis de passeio, como relata o produtor rural Paulo Roberto Bobbio de Castro, de Sooretama (ES). “Se eu passar dos 50 km/h por hora na estrada de terra, não consigo dirigir, mesmo com a tração ligada. Já tentei tudo, mas nada resolve. Para evitar isso, viajo com um Toyota Corolla ou Mercedes C 180”, diz o dono de uma Triton HPE 2011.

Às vezes, até no asfalto lisinho a picape tem problema para se manter na linha. “Meu carro não tem estabilidade nenhuma, nem na rodovia”, diz o empresário Carlos Alberto de Souza, de Maricá (RJ). “Já fui mais de 20 vezes à autorizada. Minha L200 fica de dez a 20 dias na oficina e o defeito volta.”

O técnico Geovani Neves, do Centro Automotivo Varga, em Linhares (ES), já atendeu dois modelos com o mesmo problema e diz que a falha estaria nos amortecedores. “Eles são subdimensionados. Por isso, a linha 2013 ganhou uma nova suspensão e amortecedores de curso mais longo.”


O POVO RECLAMA

“O defeito aparece principalmente no asfalto, quando todo o carro trepida. Levei mais de dez vezes à concessionária e até agora nada.” – Marcos Vinícius Jurca, São Joaquim da Barra (SP), autônomo, dono de L200 Triton 2011

“Se eu passar dos 60 km/h, o carro fica impossível de dirigir, ainda mais em estradas de terra e no asfalto irregular.” – Clemir Prestes, Linhares (ES), empresário, dono de L200 Triton 2010

RESPOSTA

Mitsubishi, dos casos analisados pela empresa, dois foram resolvidos, um aguardava o agendamento
numa autorizada e um proprietário desistiu de fazer a reclamação.

Recall nos carros da Peugeot – Modelo 207 hatchback pode apresentar defeito na alimentação de combustível


Carro pode apresentar defeito na alimentação de combustível.
Problema provoca dificuldade na partida a frio.

A Peugeot anunciou nesta segunda-feira (5) o recall do modelo hatchback 207 1.4l 8X Flex ano modelo 2009/2010 por causa de possíveis problemas na tubulação de alimentação de combustível do sistema de partida a frio.

De acordo com a montadora, existe a possibilidade de algumas unidades apresentarem uma má conexão da tubulação de alimentação de combustível ao reservatório. Isto pode provocar dificuldades da partida do veículo quando frio e possibilidade de vazamento de combustível, com risco de incêndio.

A empresa convoca os proprietários dos veículos com chassis no intervalo: 8AD2MKFWXAG020711 a 8AD2MKFWAG023337.

Eles devem agendar o comparecimento a uma concessionária da marca para a verificação da tubulação de alimentação de combustível ao reservatório e, se necessário, será feita a correta conexão da peça.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 0800 703 2424 ou pelo site www.peugeot.com.br

Fonte G1

Pagamento do IPVA com desconto começa hoje – Tabela do Vencimento do IPVA 2010

Calendário com vencimento do imposto acompanha placa do veículo

Os proprietários de automóveis, ônibus e caminhões que quiserem pagar o IPVA (Imposto sobre Veículos Automotores) com desconto de 3% devem quitar o imposto a partir desta sexta-feira (8). O cronograma de pagamento dos débitos segue o final das placas dos veículos e se estende até o dia 21 de janeiro.

Para quem optar pela divisão do débito, vai pagar três parcelas: a primeira em janeiro, a segunda em fevereiro e a terceira em março (veja tabela abaixo). Quem preferir parcelar o pagamento deverá ficar atento às datas porque o atraso vai acarretar multa de 0,33% ao dia – com limite de 20% – mais juros com base na taxa básica (Selic). Além disso, o proprietário não pode licenciar o veículo e fica sujeito a apreensão do veículo.

O IPVA também poderá ser quitado de uma só vez em fevereiro, mas quem preferir esta forma de pagamento não será beneficiado com o desconto. Entre os dias 10 e 26 do mês que vem será destinado também ao pagamento da segunda parcela, para quem optou por pagar a dívida a prazo.

Caso o proprietário do veículo queira liquidar o licenciamento, basta antecipar o pagamento da taxa – R$ 56,10 mais R$ 11 se optar pela entrega em casa via correios. Há três maneiras de liquidar o licenciamento: na parcela única com desconto (em janeiro), na parcela única sem desconto (fevereiro) ou na terceira parcela do IPVA (em março).

Quitar o licenciamento de forma antecipada rende benefícios. Quem pagar a taxa em janeiro, terá um tempo maior para pagar o IPVA. Independentemente da placa do veículo, o dono poderá pagar o imposto com desconto de 3% até o dia 21 deste mês, ou até 26 de fevereiro sem desconto e até 23 de março parcelado.

Em 2010, os proprietários de automóveis no Estado de São Paulo vão pagar, em média, 12,2% menos que no ano passado. Para as motos, a queda do imposto será de 9,8%. Juntos, carros e motocicletas são 85% dos cerca de 13 milhões de veículos que pagam o IPVA no Estado.

Os donos de caminhões pagarão 7,7% menos; os proprietários de ônibus e microônibus vão desembolsar quantia 4,1% menor. Para quem possui um utilitário, o recuo do imposto será, em média, de 7,5%. No geral, o valor do IPVA caiu 9,3%, retração explicada pela diminuição do valor venal dos veículos (veja o valor no site da Secretaria da Fazenda – ).

Fonte R7

Licenciamento 2010 – Carro de São Paulo sem inspeção veicular terá o licenciamento bloqueado

Sem-inspecao-proprietario-nao-podera-nem-antecipar-o-licenciamento-em-2010-nem-licenciar-o-veiculo-no-decorrer-do-ano-Foto

Veículos com finais de placa de 1 a 8 já estão impedidos de licenciar.
Medição das emissões deve ser feita até o final deste ano na capital.

Os proprietários dos veículos com finais de placa de 1 a 8 da cidade de São Paulo que ainda não passaram pelo controle de emissões já estão com seus licenciamentos bloqueados, de acordo com a Controlar, empresa que realiza as vistorias.

O bloqueio também vale para o proprietário de veículo que optou pelo licenciamento antecipado em 2009 e não levou o veículo para realizar a inspeção. Neste caso, é preciso fazer a medição das emissões ainda este ano, caso contrário o proprietário não poderá nem antecipar o licenciamento em 2010 nem licenciar o veículo no decorrer do ano.

Segundo o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), a frota que adotou essa medida em 2009 é de aproximadamente 500 mil veículos. Faltando dois meses para o encerramento do exercício 2009, a Controlar alerta para a necessidade do comparecimento destes proprietários que realizaram o licenciamento antecipado para a realização da inspeção ambiental veicular.

O proprietário que perdeu o prazo para realizar a vistoria pode fazê-la em qualquer data, desde que seja ainda no exercício 2009, para que não tenha o licenciamento bloqueado para 2010.

Para realizar a inspeção é preciso acessar o site da Controlar, imprimir o boleto, pagá-lo e após 72 horas realizar o agendamento da inspeção via site ou pelo telefone (11) 3545-6868.

Desde o início da inspeção obrigatória, foram realizadas 1.291.565 inspeções. Segundo a empresa, o programa contou com a adesão de 87% da frota de veículos estimada com 932.039 unidades inspecionadas. De acordo com levantamento da Controlar, nos primeiros seis meses de programa o ganho ambiental foi equivalente a retirada de 190 mil veículos de circulação.

Fonte G1

Carros – IPVA fica em média 9,3% mais barato em 2010 em São Paulo – Tabela de vencimento do imposto

Quem pagar em janeiro terá desconto de 3%. Veja a tabela de vencimento do imposto em 2010.

A Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo informou nesta terça (10) que o valor médio do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) será 9,3% menor em 2010.

Para carros, a redução média é de 12,2%. Para motos, de 9,8%. O IPVA dos utilitários cairá em média 7,5%, o de caminhões, 7,7% e o de ônibus e microônibus, 4,1%.

O cálculo foi feito com base nos preços médios dos veículos apurados pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), em setembro de 2009, mês em que vigorava o desconto do IPI (Imposto Sobre Produtos Industrializados) para carros novos.

O desconto derrubou o preço dos veículos usados e, consequentemente, forçou a queda do valor do IPVA.

Os proprietários de veículos usados no Estado de São Paulo que efetuarem o pagamento do iIPVA em cota única no mês de janeiro de 2010 terão desconto de 3%. O IPVA também pode ser parcelado, sem desconto, observando as datas de vencimento em janeiro, fevereiro e março.

Carros a gasolina recolherão 4% sobre o valor venal. Carros a álcool e gás pagam 3%; bicombustível recolhe 4%; picape cabine dupla 4%; utilitários (cabine simples), ônibus, microônibus, tratores e motocicletas pagam 2% sobre o valor venal; caminhões recolhem 1,5%. Os veículos com mais de 20 anos de fabricação estão isentos.

Tabela-vencimento-IPVA-2010

O contribuinte que deixar de recolher o imposto fica sujeito à multa de mora de 20% do valor do imposto e a juros de mora com base na taxa Selic. Além disso, ele ficará impedido de efetivar seu licenciamento e sujeito à apreensão do veículo.

Fonte G1

Citroën comunica recall de carros ano e modelo C3 2009

Carros-modelo-C3-Recall-Citroen-ano-2009
Monovolume pode apresentar falha no freio de mão

A PSA Peugeot Citroën do Brasil convocou nesta segunda-feira (9) os proprietários de todas as versões do monovolume C3 (ano/modelo 2009) para realizar a substituição do cabo do freio de mão. O recall envolve os carros com numeração de chassis de 9B532464 a 9B535080.

No comunicado, a montadora informa que constatou o risco de acidentes com a possibilidade de destravamento do freio de estacionamento ou a impossibilidade de acionamento do mesmo. A Citroën disponibiliza o site www.citroen.com.br e o telefone 0800 011 8088 para mais informações.

Fonte R7

Defeito de fábrica – Carros da Volkswagen estão com problemas nos motores 1.0: motores VHT utilizados desde abril 2008 – Gol, Voyage e Fox

Fotos-Gol 1.0-foi-o-modelo-mais-atingido-pelo-defeito-de-fabricacao
A Volkswagen divulgou nota com o intuito de esclarecer as falhas identificadas nos motores VHT, utilizados desde abril de 2008. Mas a história aparenta estar pela metade. De acordo com a empresa, os defeitos são ocasionados por uma deficiência na lubrificação interna.

Para melhorar o rendimento dos carros novos equipados com o propulsor VHT, a montadora diz ter solicitado ao fabricante dos lubrificantes que alterasse a especificação do óleo utilizado no primeiro abastecimento. Segundo a Volks, a ação do álcool combustível provocou a perda das propriedades de lubrificação do óleo. A nota informa que a empresa voltará a utilizar o lubrificante utilizado anteriormente.

A empresa divulgou que irá estender a garantia dos motores VHT 1.0 produzidos após abril de 2008 de três para quatro anos para compensar a falha identificada.

Foto-modelos-carros-Motor-EA-111-utilizado-na-linha-Gol-Voyage-e-Fox

A maioria das queixas recebidas pela VW são referentes a motores 1.0 do Gol. Os primeiros sintomas são barulhos anormais vindo da peça. Ao verificar o problema, tem-se notado a redução excessiva no nível de óleo e, como conseqüência, problemas em componentes periféricos.

De acordo com a Volks, a estimativa de falhas é de uma para cada mil blocos VHT 1.0 fabricados. Os proprietários que notarem irregularidades de funcionamento devem procurar os concessionários da marca para verificação. Não há custo para o reparo.

Fonte ZAP