Arquivo da tag: mundo

Toyota Corolla líder entre os sedãs no Brasil – Carro mais vendido de 2011

 Nem mesmo os desastres naturais da Ásia conseguiram desbancar o Toyota Corolla como o carro mais vendido do ano. Segundo a revista Forbes, o sedã da marca japonesa emplacou 1,02 milhão de unidades em todo o mundo, o que lhe garantiu o título de “carro mais vendido de 2011“.

Produzido em 15 países, entre eles o Brasil, e vendido em 140 mercados ao redor do globo, o Toyota Corolla já é não surpreende pelas vendas “gordas”. Já o segundo colocado chama a atenção. O Hyundai Elantra, também vendido por aqui, somou 1,01 milhão de unidades e ficou logo atrás do modelo japonês.

Apesar da liderança em vendas, vale destacar que o desempenho do Toyota Corolla em outros anos já foi mais impressionante. Em 2005, por exemplo, o modelo somou 1,36 milhão de unidades vendidas. No ano em que a Toyota perdeu a liderança mundial em vendas, o Corolla pelo menos dá um gostinho de que 2012 pode ser melhor do que o ano que passou…

Fonte: Uol

Recall no Honda Fit – Empresa convoca quase um milhão de carros no mundo

A matriz da Honda, no Japão, anunciou nesta segunda-feira (5) um recall mundial de cerca de 960 mil veículos – a maioria do compacto Fit. De acordo com a montadora, foi detectado um problema no interruptor do comando elétrico do vidro dianteiro esquerdo (de uso do motorista). Em comunicado oficial, a Honda japonesa informou que o chamado no País envolve unidades do Fit produzidas entre os outubros de 2005 e de 2009.

Ainda segundo a Honda, o recall também envolve 80.111 unidades do crossover CR-V produzidas em 2006 – o problema também está no interruptor do vidro. A montadora diz que não foram registrados acidentes por conta do defeito, apenas relatos de aquecimento da peça. Para solucionar o caso, a montadora vai substituir o interruptor. A Honda do Brasil ainda não informou se o chamado afetará unidades do Fit ou do CR-V mexicano.

O sedã compacto City também pode ser chamado para a troca do componente. Até agora, o recall foi confirmado no Japão, na China, na Europa, em alguns mercados africanos e nos Estados Unidos – onde 26 mil unidades do híbrido CR-Z também serão convocadas por problemas na unidade de comando do motor. No Brasil, a Honda produz o Fit, o City e o médio Civic na fábrica de Sumaré (SP). Os demais modelos são importados.

No fim de janeiro de 2010, a Honda anunciou recall mundial de mais de 650 mil unidades do Fit, aparentemente por causa do mesmo problema no interruptor do vidro do motorista (leia aqui). O defeito, inclusive, provocou o incêndio que causou a morte de um bebê de dois anos que dormia no veículo, na África do sul. Em seguida, Autoesporte noticiou a chegada do recall ao Brasil, que envolveu quase 190 mil unidades do Fit.

Fonte: Auto Esporte

Fotos dos 10 carros mais feios do mundo – Confira os modelos mais mal sucedidos da história

Design sempre foi um quesito de grande importância para o sucesso de um carro. Ao longo dos anos da história dos automóveis existiram modelos que marcaram pelas formas bem sucedidas.

Grande clássicos como a Ferrari F450, Volkswagen Fusca, Ford Mustang e o DeLorean são exemplos de que um bom design é a receita quase certa para o sucesso de um carro.

Por outro lado, grandes montadoras também erram ao inovar demais nas formas de seus carros e lançam modelos que marcam justamente pelo oposto pretendido. Mas afinal, o que seria do belo se não fosse o feio?

Seguindo esse critério, acompanhe a lista com os 10 carros que marcaram por sua extrema falta de beleza.

1) Fiat Multipla:

Veículo que foi comercializado por incríveis 12 anos no mercado europeu ( de 1998 à 2010). As janelas desproporcionalmente grandes, os faróis altos e o formato dos espelhos retrovisores deixam o carro mais parecido com obra de aliens do que de humanos.

 

2) Pontiak Aztek:

Talvez o utilitário mais feio já fabricado, o modelo controlado pela GM só permaneceu nas linhas de montagem de 2001 à 2005.

 

3) Suzuki X-90:

A Suzuki provou que jamais se deve tentar misturar um jipe com conversível. O mini-jipe-conversível-esportivo-sedã ficou apenas 3 anos nas linhas de montagem, de 1995 à 1998.

 

4) Aston Martin Lagonda:

Até mesmo a tradicional montadora britânica Aston Martin já errou no visual de seus carros. O modelo extremamente sem curvas que mais lembra uma caixa sobre rodas foi produzido durante os anos de 1974 à 1989.

 

5) Lancia Thesis:

Os faróis pequenos e uma faixa central de outra cor certamente não foram as melhores escolhas do designer do Lancia Thesis.

 

6) AMC Gremilin:

Capô muito alongado e janelas traseiras muito pequenas. A AMC errou nesses fundamentos do Gremilin, que foi produzido de 1970 à 1978.

 

7) AMC Pacer:

Montado de 1975 à 1980, o modelo tem janelas traseiras desproporcionalmente grandes e faróis que mais parecem entradas de ar. Aparentemente a AMC tentou corrigir, sem sucesso, o que deu errado no Gremilin.

 

8) Ford Edsel:

Modelo que foi produzido entre 1958 à 1960, é exageradamente grande e de visual nada agradável.

 

9) Marcos Mantis:

Modelo futurista da década de 70 foi muito mal sucedido na sua missão de agradar o público. Fracasso de vendas e só foi produzido durante dois anos, 1970 e 1972.

 

10) Gurgel G15:

Carros brasileiros nunca tiveram destaque mundial, mas pela falta de formas o Gurgel G15 merece a devida atenção. A caminhonete é muito quadrada e com dimensões desproporcionais.

Fonte: 4Carros.com

Carro mais rápido do mundo – Ingleses constroem o Bloodhound SSC veículo que atingirá 1,6 mil km/h

Um time de engenheiros britânicos anunciou nesta semana o início dos trabalhos para a construção daquele que pode se tornar o carro mais veloz do mundo. A expectativa é que o Bloodhound SSC atinja 1,6 mil km/h.

De acordo com o anúncio, o chassi do carro, feito de treliça de aço, terá que suportar 21 toneladas de empuxo combinado – algo como 133 mil cavalos.

A propulsão será feita por dois foguetes instalados na parte traseira do carro, o Eurojet EJ200, usado no caça Typhoon, e o Falcon. Juntos, eles são capazes de realizar uma pressão de 13 toneladas por metro quadrados ou de suspender uma carga de 30 toneladas.

Com isso, a expectativa é que o carro atinja os 1,6 mil km/h em apenas 45 segundos.

De acordo com os engenheiros, o projeto não é apenas um desafio de propulsão, mas também de aerodinâmica, uma vez que o carro pode se partir durante o lançamento.

O teste de velocidade deve acontecer em um lago seco, na África do Sul, no ano que vem. O piloto da aeronáutica Andy Green deve conduzir o bólido. O atual recorde de velocidade é de 1 228 km/h.

Fonte Info

Qual cor escolher? – Carro prata é o preferido no mundo, aponta pesquisa

Prata e preto são as cores em carros mais populares no mundo. A constatação está no 58º relatório global de popularidade de cores automotivas, desenvolvido pela líder global de revestimentos automotivos DuPont.

De acordo com a pesquisa, apenas dois pontos percentuais separam prata e preto como principais cores de veículos no mundo: 26% dos automóveis exibem carroceria na cor prata e 24%, na cor preta. Segundo o relatório, a cor preta é a mais procurada em mercados fora dos Estados Unidos.

O levantamento conta com informações sobre a popularidade das cores de automóveis e tendências regionais de 11 regiões automotivas importantes de todo o mundo. Em 2010, pela primeira vez, ele inclui tendências da África do Sul.

Branco e cinza estão empatados em terceiro lugar, com 16% de participação cada um, sendo que o cinza vem crescendo na preferência, já que evoluiu três pontos percentuais desde a última pesquisa, realizada em 2009. Já o vermelho é a única cor não neutra entre os cinco primeiros colocados na lista que cresceu em popularidade.

A DuPont destaca que, no Brasil, a disputa entre prata e preto é menos acirrada. A pesquisa aponta que 34% da frota é prata, 10% a mais do que o volume de automóveis que exibem a cor preta, com 24% da preferência. A cor branca vem em terceiro lugar, com 13%, seguida do cinza, com 12%. Vermelho, marrom, bege representam 9% da procura, enquanto verde e azul vem 3% e 2%, respectivamente.

Os dados são bem semelhantes ao considerar a região da América do Sul: 33% da preferência é por carros prata; 23% por preto; 13%, branco e cinza; e vermelho, 9%.

Veja o ranking do relatório da Dupont sobre preferência de cores

1º Prata: 26%

2º Preto: 24%

3º Branco e cinza: 16%

4º Vermelho: 6%

5º Azul: 5%

6º Marrom/Bege: 3%

7º Verde: 2%

8º Amarelo/dourado: 1%

9º Outros: 1%

Fotos carro elétrico – Protótipo dobrável é apresentado na Alemanha


Veículo foi criado pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT).
A partir de 2012, carro será testado em cinco cidades do mundo.

Um protótipo do carro elétrico Hiriko Citycar foi apresentado nesta quinta-feira (27) na Alemanha. Criado pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT) e produzido na região basca, na Espanha, o veículo oferece lugar para duas pessoas e é voltado para o uso urbano.

O Hiriko Citycar é dobrável, ocupando menos espaço ao ser estacionado. A produção do carro está programada para 2012. Depois, o carro será testado em cinco cidades do mundo.

Fonte Auto Esporte

Fotos do carro Tata Nano pegando fogo na Índia

Não se trata do primeiro caso. Outros três já foram relatados

Mais um caso de incêndio envolvendo o carro mais barato do mundo, o Tata Nano, acaba de ser relatado pelo site indianautosblog.com. Trata-se do terceiro desde que o carro foi lançado, há quase um ano. Como das outras vezes, o fogo começou na parte de trás do carro, onde fica instalado o motor. Mas, nesse caso mais recente, aconteceu enquanto o carro estava sendo entregue ao proprietário, o agente Satish Sawant.

Um motoqueiro passava pelo veículo quando percebeu o incêndio e avisou o dono do carro, que se mostrou bastante surpreso com o incidente. “ Não tenho a menor ideia de como isso aconteceu. Apenas me avisaram que o veículo estava pegando fogo. O motor fica atrás e não tinha visto nada de anormal”, disse Sawant.

A fabricante indiana soube do problema e soltou uma nota oficial dizendo que todos os incêndios aconteceram com os carros parados e que deve ter acontecido por causa de um conector elétrico instalado próximo do volante. A Tata Motors já mudou o fornecedor dessa peça e começou a investigar outras possíveis causas do problema. Além disso, ofereceu devolver o dinheiro que recebeu do senhor Sawant pelo carro. Na Índia, o compacto é vendido pelo equivalente a R$ 5 mil.

Fonte Revista Auto Esporte