Arquivo da tag: motorista

Carro sem motorista – Nissan promete veículo que dispensa motorista para 2020

foto-nissan-carro-sem-motoristaO Google que se cuide, pois não é a única empresa pensando em carros que dirigem sozinhos. A japonesa Nissan, uma das gigantes do mercado automobilístico, anunciou hoje que até 2020 estará pronta para colocar modelos no mercado.

A companhia informou que há anos seus engenheiros trabalham lado a lado com pesquisadores das principais universidades do mundo – como MIT, Stanford, Oxford, Carnegie Mellon e a de Tóquio – para desenvolver a tecnologia. Já há um campo de testes em construção no Japão que ficará pronto em 2014.

“Em 2007 eu prometi que – até 2010 – a Nissan comercializaria em massa um carro sem emissões. Hoje, o Nissan LEAF é o carro elétrico mais vendido da história”, lembrou o CEO Carlos Ghosn, em nota. “Agora estou me comprometendo a estar pronto para introduzir uma tecnologia inovadora, Autonomus Drive [direção autônoma], até 2020, e estamos no caminho certo para fazê-lo.”

A tecnologia será mostrada publicamente pela primeira vez durante o Nissan 360, evento de test-drives que será realizado na Califórnia. Trata-se de uma extensão do Escudo de Segurança da marca, que monitora o veículo por todos os ângulos e envia alertas ao condutor em casos de risco. Scanners a laser, câmeras, inteligência artificial e outros apetrechos foram instalados num LEAF para a demonstração.

A empresa ainda garantiu que seus carros que dirigem sozinhos terão “preços realistas para os consumidores”.

Barbeiragem na concessionária – Motorista que fazia test drive bate em carro

test-drive-acidente-carro-sao-luis

Carro da concessionária vizinha foi arremessado devido ao acidente

Um acidente inusitado ocorreu na manhã desta quinta-feira (10), em São Luís. Um motorista chegou a uma concessionária de veículos, no bairro do Calhau, em busca de mais informações sobre o carro de seu interesse. Convidado para fazer um test drive, ele acabou perdendo o controle do veículo e invadiu uma concessionária vizinha, colidindo com um outro carro, novo e sem placas, que acabou sendo arremessado de uma altura de cerca de 2,5 metros.

De acordo com o funcionário público Lucas Antônio Carvalho, que chegou ao local minutos depois do ocorrido para fazer a revisão de seu carro, o veículo conduzido pelo potencial comprador só não caiu também porque o vendedor conseguiu puxar o freio de mão.

“Quando cheguei tudo tinha acabado de ocorrer. O homem, que aparentava ter uns 30 anos, ainda estava muito nervoso. Ele teria chegado ao local em uma moto. As pessoas que estavam presentes disseram que o barulho foi tão grande que alguns pensaram se tratar de bandidos em ação”, contou.

No local do acidente há três concessionárias vizinhas. O gerente da concessionária que ofereceu o test drive, Igor Silva, afirmou não estar autorizado a prestar maiores esclarecimentos. No entanto, confirmou que todos os carros são segurados. Além disso, as três revendedoras vizinhas pertencem ao mesmo grupo econômico. Segundo Igor, o carro que foi lançado do pátio foi retirado ainda no período da manhã.

Hora de trocar os pneus – Discolor Tyre

pneus-desgaste-cor-imagemIdentificar a hora certa de trocar os pneus do carro é uma das obrigações dos proprietários de veículos. Além de garantir mais segurança, uma novidade promete facilitar a vida do motorista. Os designers Gao Fengling e Zhou Buyi desenvolveram o “Discolor Tyre”, que mostra facilmente o desgaste do pneu e “avisa” quando ele deve ser trocado.

A ideia dos designers foi inserir uma camada de cor integrada ao composto de borracha. À medida que o pneu começa a se desgastar, com base no nível definido pelo fabricante, a cor começa a aparecer, evitando que o pneu fique totalmente “careca” e provoque acidentes.

De acordo com os criadores da inovação, a cor do pneu deve aparecer, em média, após os 20 mil quilômetros rodados, dependendo do composto utilizado e da frequência de utilização do veículo. As informações são do site Motor Dream.

No Brasil, dirigir com pneus “carecas” é considerado infração grave de trânsito. São cinco pontos na carteira de habilitação e a multa é de R$ 127.

 

Sistema para reduzir congestionamento – IBM que transformar sistema de tráfego em um organismo inteligente que prevê acidentes e calcula rotas

No futuro, o trânsito das cidades pode ser mais suave graças a uma tecnologia que a IBM está desenvolvendo. A companhia informou nesta quarta-feira, 14, que está trabalhando com a cidade de Lyon (França) para criar um sistema inteligente de tráfego.

Utilizando informações em tempo real, o sistema batizado de “Decision Support System Optimizer” (DSSO) quer prever acidentes, o impacto que eles podem causar, e calcular a melhor rota para cada motorista.

De acordo com o Mashable, os faróis podem fechar e abrir de acordo com a quantidade de carros nas ruas, já que o próprio sistema de trânsito vai funcionar como um organismo inteligente, propondo soluções aos acidentes. Os algoritmos implantados ainda podem aprender com os planos bem sucedidos e com as falhas, tornando o tráfego cada vez mais fluido.

Sistema de prevenção de acidentes – GM desenvolve sistema Wi-Fi para ajudar motorista a identificar pedestres, ciclista e ruas congestionadas

Os pesquisadores da GM estão em fase final de desenvolvimento de uma rede Wi-Fi que virá integrada aos seus veículos e ajudará o motorista a identificar pedestres, ciclistas e ruas congestionadas. A intenção principal do V2i, segundo a empresa, é evitar acidentes.

Baseado no novo sistema de comunicação Wi-Fi Direct, que permite a comunicação de dispositivos compatíveis sem a necessidade de um ponto de acesso para isso, o projeto irá fornecer avisos prévios aos motoristas sobre veículos lentos, parados, piso escorregadio, vias bloqueadas, má condições de visibilidade etc.

A ideia é permitir que outros sensores e sistemas de alertas já disponíveis em veículos e smartphones de pedestres (por meio de um aplicativo que a GM está desenvolvendo) possam se comunicar e integrar com o V2i, para que haja uma continua troca de informação. Com base nesses dados, os veículos identificariam os possíveis problemas e alertariam os motoristas.

Vídeo do motorista destruindo concessionária na Rússia – Médico enfurecido destrói loja depois de esperar 20 minutos por carro

Depois de marcar horário para pegar o carro no conserto, um médico russo ficou enfurecido por ter que esperar na recepção por 20 minutos. Para se vingar, o obstetra Kustov Michael entrou novamente no carro que a loja havia emprestado, quebrou a vitrine, invadiu o showroom e destruiu os outros veículos, novinhos. O ataque de fúria aconteceu na cidade de Moscou, na Rússia.

As câmeras de segurança capturaram o momento em que o motorista invade a loja, derruba os vidros e bate em outros veículos. Durante três minutos, Kustov, um cliente habitual, destrói tudo o que vê pela frente. Em determinado momento, o médico bate em uma pilastra de concreto e os funcionários temem que o lugar desmorone. A vingança só termina quando o veículo do médico fica preso no escritório, na parte de trás da loja.

O obstetra de 40 anos, pai de dois filhos, está em prisão domiciliar e enfrenta uma série de acusações. De acordo com o jornal Huffington Post, três carros novos foram destruídos e os danos podem chegar a R$ 58,5 mil.

A concessionária disse que a reação de Kustov, na última sexta-feira, foi inexplicável. “É duvidoso que o fato de esperar por um carro durante 20 minutos tenha levado o cliente a fazer tal coisa. Outras conclusões devem ser deixadas para policiais, promotores, tribunais e, possivelmente, psiquiatras”, declarou a concessionária, segundo o jornal Daily Telegraph .

Vídeo do motorista destruindo concessionária na Rússia

E-mail sobre carteira de habilitação(CNH) vencida que circula na internet é golpe – Veja quais são as reais regras para renovar o documento.

Um e-mail que circula na internet de tempos em tempos traz informações falsas sobre o risco de ter a carteira de habilitação cancelada automaticamente, alerta o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). A mensagem afirma que foram criadas novas regras e, se a CNH não for renovada após 30 dias de vencimento, ela será “cancelada automaticamente e o condutor será obrigado a prestar todos os exames novamente: psicotécnico, legislação e de rua, igualzinho a uma pessoa que nunca tirou carteira”.

O Denatran informa que a CNH vencida pode ser renovada a qualquer momento e não é cancelada automaticamente. Mas o motorista que for pego dirigindo com o documento vencido há mais de 30 dias está sujeito a multa de R$ 191,54, sete pontos na carteira e apreensão da CNH, porque se trata de infração gravíssima.

O Denatran esclarece ainda que, para renovar a carteira de habilitação, não é necessário refazer todos os procedimentos exigidos para obtenção da primeira carteira. Para renovação da CNH comum, os exames necessários são médico e oftalmológico. Para renovar a CNH para fins de exercer atividade profissional remunerada é preciso passar pelos exames médico, oftalmológico e psicológico.

Quem tirou a CNH antes de 21 de janeiro de 1998 precisa fazer uma atualização sobre direção defensiva e primeiros socorros na primeira vez que for renovar a carteira após essa data. Os departamentos estaduais (Detrans) orientam os condutores sobre como essa atualização deve ser feita. No Rio de Janeiro, por exemplo, não há exigência que o condutor frequente aulas, mas é aplicada uma prova sobre conhecimentos desses temas. O Detran esclarece ainda que não é necessário repetir a atualização nas renovações seguintes.

A mensagem diz ainda que, para tirar novamente a carteira, o custo chega a R$ 1.200,00. Mas, o site do Detran-SP, por exemplo, informa que os valores atuais renovação da CNH são R$ 28,79 de taxa de emissão mais R$ 57,59, que é o custo do exame médico/oftalmológico.

Carga horária dos cursos

O e-mail diz ainda que o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) aumentou em 2009 as cargas horárias do curso teórico e das aulas práticas para obtenção da CNH. Segundo o Denatran, continuam valendo as determinações de 2004 (clique aqui para ler a resolução completa no site do Denatran), que são de 45 horas para curso teórico e um mínimo de 20 horas de aulas práticas.

Extintor de incêndio

Por fim, a mensagem alerta para “providenciar com urgência a retirada do plástico do extintor. Mais uma regulamentação sem a devida divulgação”. Segundo o e-mail, o extintor de incêndio obrigatório do carro tem que estar livre do plástico que acompanha a embalagem, caso contrário o motorista poderá ser penalizado com cinco pontos na carteira e multa de R$ 127,50. O Denatran responde que essa determinação não existe. “A resolução 157, que estabelece padrões para o uso de extintores, exige o pleno funcionamento desses dispositivos”

Fonte: Auto Esporte

Lâmpadas de xenônio – Posso instalar no meu carro os faróis de xenon?

Apesar de comum, modificação dos faróis é, na maioria das vezes, irregular

Eis a situação: seu carro não saiu de fábrica com lâmpadas de xenônio (popularmente chamadas apenas de xenon) nos faróis, mas você gostaria de instalar esse item em uma das milhares de oficinas que oferecem o serviço em todo o país. Pode ou não pode?

A resposta simples é não. Isso porque, desde 1º de janeiro de 2009, o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) estabelece que faróis desse tipo devem contar com regulador automático de nível do facho, que mantém a luz longe dos olhos de outros motoristas em caso de desnível da pista ou de peso na parte traseira do carro. Ainda de acordo com o órgão, para estar regular, o farol desse tipo deve contar com limpador, quase nunca encontrado nos veículos populares.

Na prática, a resolução 294 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) proíbe que as lâmpadas de xenônio sejam colocadas na maioria dos veículos, já que, via de regra, a instalação de limpador e regulador de facho em carros que não saem de fábrica com esses recursos é tecnicamente inviável. Sem esses itens, a iluminação mais forte pode prejudicar a visibilidade dos demais condutores.

A forte luz branca gerada por esse tipo de farol é resultado da corrente elétrica que agita as moléculas do gás xenônio presente dentro do bulbo, que passa a emitir brilho. Funciona como uma lâmpada fluorescente comum, com a óbvia diferença do tipo de gás utilizado. Quando regulado corretamente, ele proporciona até três vezes mais iluminação do que as lâmpadas halógenas (de filamento).

Lázaro Moraes, desenhista industrial e coordenador de desenvolvimento de produtos da Nino Faróis, diz que a instalação das lâmpadas de xenônio em veículos não projetados para esse tipo de farol deve ser evitada.

– Essa troca prejudica a visibilidade dos demais motoristas, além de não estar dentro das normas.

Mas como isso me afeta?

O motorista que for flagrado com faróis de xenônio irregulares em seu veículo está sujeito a multa de R$ 127,69. A fiscalização geralmente é feita com base no documento do carro, já que toda alteração de característica deve constar do CRLV – Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo. Se não estiver dentro da norma, o risco de prejuízo é grande.

E aqui vale uma dica importante: a necessidade de autorização oficial para modificações vale não apenas para os faróis. Antes de alterar suspensão ou cor do veículo, por exemplo, o proprietário deve pedir autorização prévia ao Detran de seu Estado. Depois de feitas as mudanças, o motorista deve procurar um posto de inspeção licenciado pelo Denatran. Se as alterações forem aprovadas, o órgão vai emitir um Certificado de Segurança Veicular (CSV), que deve ser entregue ao Detran para a modificação do CRLV.

Apesar de quase sempre irregular, a instalação das lâmpadas de xenônio é feita à luz do dia na maior parte do país. A reportagem do R7 telefonou para seis oficinas da capital paulista que realizam o serviço e constatou que, em cinco delas, os funcionários dizem que o acessório está dentro da lei. Em apenas um estabelecimento o atendente admitiu que a modificação é, na maioria das vezes, contrária à resolução do Contran.

Procurada pelo R7, a assessoria de imprensa do Contran esclareceu que quem fez a modificação antes de 1º de janeiro de 2009 e seguiu todos os procedimentos de autorização no Detran de seu Estado não está sujeito a multa. O mesmo vale para veículos que tenham saído de fábrica com faróis de xenônio, mas sem limpador e regulador de facho, antes de a norma entrar em vigor.

Imitações são alternativa estética

As lâmpadas halógenas que imitam o xenônio ao emitir luz levemente mais clara são uma alternativa estética ao acessório original, mas têm pouco efeito no que diz respeito ao aumento da área iluminada.

Os faróis “tipo xenon”, como são conhecidos, podem ser instalados no carro desde que sigam as especificações de potência originais do fabricante. Aumentar por conta a potência dos faróis pode prejudicar o conjunto ótico do carro e causar incêndio.

Fonte R7

Um dia de fúria – Motorista destrói o próprio carro ao saber que veículo seria rebocado

Um motorista viveu um dia de fúria, segunda-feira à noite, após ser parado numa blitz da Operação Lei Seca, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. Revoltado ao ser informado que, por estar sem documentação, seu carro seria rebocado, o condutor pegou um pedregulho na rua, avançou na direção dos agentes da Operação Lei Seca e —pasmem — começou a lançar a pedra, seguidas vezes, no seu próprio carro, um Ford Fiesta.

A cena foi flagrada por outros assustados motoristas que passavam pelo local ou tinham sido parados na barreira. Depois de castigar o próprio veículo — com placa de Nova Iguaçu —, chutando a lataria, subindo no capô e quebrando os vidros, o condutor revoltado recusou-se a assinar o auto de infração, pegou os seus pertences no carro e foi embora para casa de táxi.

‘Foi tudo muito louco’

O incidente aconteceu na Avenida Ministro Ivan Lins, na pista sentido Recreio dos Bandeirantes. O carro foi rebocado e, segundo o governo do estado, responsável pela Operação Lei Seca, foi levado para um depósito localizado em Curicica, na Zona Oeste do Rio.

— Foi tudo muito louco. O motorista dizia que tinha comprado o carro de uma senhora que estava na Nova Zelândia e que não tinha dinheiro para pagar a multa. Ele estava muito nervoso — disse uma pessoa que testemunhou a cena.

Fiesta acumula 128 multas

O carro dirigido, anteontem, pelo motorista revoltado, cujo nome não foi divulgado pela Operação Lei Seca, já recebeu, desde 2008, 128 multas, segundo o site da Secretaria municipal de Transportes, totalizando quase R$ 15 mil em infrações.

No site do Detran, o carro consta no nome da concessionária Besouro, de Nova Iguaçu. Mas, no campo observações, estão acrescentadas as informações: “existe comunicado de venda” e “vedada a circulação”. Entre as multas, existe uma gravíssima, do dia 18 de maio, quando o condutor, na ocasião, estava numa velocidade 50% acima da permitida na Avenida das Américas, na Barra da Tijuca.

O EXTRA entrou em contato com a concessionária Besouro. Segundo a gerência da concessionária, o Ford Fiesta foi vendido em 2008, e a comunicação de venda feita ao Detran em 24 de julho de 2008. A compradora foi uma mulher, moradora de Nova Iguaçu.

Segundo a Secretaria municipal de Transportes, todas as multas vinham sendo entregues “a uma senhora, mas isso não quer dizer que ela seja (…) a condutora (no momento das multas)”.

Bater no poste – Quanto custa ? Quem bate em poste paga o prejuízo?

Postes, pontes, guard-rails… Se você danificar qualquer um deles em um acidente de trânsito, pode pôr na conta a reparação ou a substituição das estruturas, além do conserto do carro. Se o choque for contra um poste, torça para ter abalroado um dos mais simples: dependendo do tipo, o prejuízo pode passar de R$ 7 mil. Segundo a AES Eletropaulo, que distribui energia elétrica na região metropolitana de São Paulo, um poste com estruturas básicas – circuito primário, ramais de ligação de clientes de baixa tensão e braço de iluminação pública – custa R$ 3,8 mil. Já se ele tiver equipamentos de grande porte, como transformadores, pode atingir R$ 7,5 mil. No Paraná, de acordo com a Copel, o conserto costuma sair por R$ 2.613,55, o que inclui materiais, equipamentos, deslocamento de pessoal e mão de obra.

A prefeitura, ou a empresa que fornece energia, costuma parcelar a dívida. Caso o motorista não tenha condições de arcar com a despesa, pode ter os bens penhorados ou o nome incluído na lista de inadimplentes da concessionária. Mas, e se a culpa não tiver sido de quem bateu? Bem, cada lugar segue uma regra. Em São Paulo, são exigidas provas incontestáveis para liberar esse condutor do pagamento. Já em Curitiba, não adianta: o dano é cobrado de quem colidiu contra o poste.

Não é lenda urbana
O condutor que destrói o patrimônio coletivo tem de arcar com a despesa do conserto e/ou manutenção. Só no Paraná, mais de 2 mil postes são atingidos por veículos todos os anos.

Fonte: AutoEsporte