Arquivo da tag: motocicletas

Carros mais vendidos do mês de janeiro 2013

carro-HB20-Hyundai-foto-imagem-lateral

O HB20 da Hyundai é um dos destaques da lista dos 10 carros mais vendidos em janeiro

A Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) encerrou o mês de janeiro com 296.853 automóveis e utilitários leves vendidos, o melhor desempenho histórico do mês. Somando caminhões, ônibus, motocicletas e demais equipamentos automotores, o número sobe para 450.770 unidades.

A lista dos mais vendidos em janeiro foi marcada pela presença de modelos novatos entre os dez principais e pela ausência de modelos da Ford. Os líderes de vendas continuam os mesmos. A expectativa da Fenabrave para 2013 é de que o número de vendas chegue a 3.743.285 autos e utilitários. Em 2012, o total chegou a 3.634.421.

Confira os carros e que fizeram a alegria dos consumidores – e dos vendedores – no começo do ano, segundo o registro de emplacamentos da Fenabrave:

1º Gol – Volkswagen –22.338
2º Uno – Fiat – 18.025
3º Palio – Fiat – 17.358
4º Fox/Crossfox – Volkswagen – 12.436
5º Onix – Chevrolet – 10.724
6º Siena – Fiat –9.852
7º Celta – Chevrolet – 9.241
8º HB20 – Hyundai – 9.030
9º Corsa Sedan – Chevrolet – 8.479
10º Voyage – Chevrolet – 8.024
11º Sandero – Renault – 7.357
12º Fiesta – Ford – 7.215
13º Chevrolet – Cobalt – 4.959
14º Punto – Fiat – 4.886
15º Ka – Ford – 4.640
16º Corolla – Toyota – 3.866
17º Chevrolet – Agile – 3.639
18º C3 – Citroen – 3.212
19º City – Honda – 3.208
20º Spin – Chevrolet – 3.024

Recalls no Brasil – Mais de 1 milhão de veículos: carros, motocicletas, caminhões – Dados são do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor(DPDC)

Montadoras fizeram 38 convocações de janeiro a agosto.
Departamento do MP Federal levantou dados a pedido do G1.

Nos oito primeiros meses do ano, já foram convocados no Brasil 1,052 milhão de carros, motocicletas, caminhões e comerciais leves em recalls, de acordo com o levantamento feito pelo Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), do Ministério Público Federal, a pedido do G1.

A marca foi atingida após o anúncio de recall de 59.714 Chevrolet Agile, na última sexta-feira (27). Apenas para efeito de comparação, o número de veículos envolvidos em convocações neste ano equivale a um terço das 3,18 milhões de unidades produzidas no país em todo o ano passado.

O volume de convocados até agosto é o maior desde 2008, quando foram chamados de volta às concessionárias 1,26 milhão de veículos, e é 44% superior a 2009, que teve 728.525 unidades em recall. Em número de chamados, este ano contabiliza 38 até agosto, sendo que alguns recalls envolvem mais de um modelo. Em todo o ano passado, foram 43 convocações, pelos dados do DPDC, número considerado recorde.

Confira a lista dos veículos que foram convocados para recall até agosto de 2010


Fonte G1

Radares irão multar carro sem inspeção em SP

Quase um quarto da frota esperada não compareceu à vistoria obrigatória

Em 2010, o Programa de Inspeção Veicular Ambiental atingirá toda a frota paulistana, calculada em 6,5 milhões de veículos. Do 1,9 milhão de automóveis e motocicletas matriculados em São Paulo que deveriam ter passado pela inspeção ambiental em 2009, cerca de um quarto ainda não compareceu à vistoria obrigatória. O prazo para a regulamentação foi estendido até o fim deste mês. Após essa data, carros, motos, ônibus e caminhões em situação pendente terão o licenciamento bloqueado e podem levar quatro multas mensais de R$ 550.

A fiscalização será feita também pelos radares que “leem” placas e “deduram” infratores do rodízio municipal de veículos, responsáveis por 27% das infrações de trânsito, que somam cerca de 600 mil mensais. O Programa de Inspeção Veicular Ambiental vem sendo implantado gradativamente em São Paulo, desde 2008 e 2009 e terá novidades em 2010.

A Inspeção Veicular Ambiental é uma necessidade imediata para melhorar a qualidade de vida do paulistano. Está prevista por lei e todos os procedimentos adotados são aqueles preconizados pelo CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente) em sua resolução número 7.

Diante da abrangência nacional de caráter obrigatório, o peso do subsídio e a implantação integral do programa na cidade, a Prefeitura de São Paulo vai suspender a devolução da tarifa da inspeção em 2010.

Fonte: G1