Arquivo da tag: Kia Optima

Kia Optima – Sedã coreano com visual esportivo – Dirigibilidade agrada, mas desempenho não e seu ponto forte


Design caprichado é um dos destaques do novo Kia Optima

Driblando a abusiva nova alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e até uma insuficiente capacidade produtiva da planta da Kia na Coreia do Sul, o Optima, enfim, chega ao país – sua estreia no mercado nacional era prevista para o ano passado, logo após apresentação no Salão do Automóvel de São Paulo de 2010. O terceiro sedã da marca, que fica entre o médio-compacto Cerato e o grande Cadenza, desembarca por aqui custando R$ 96,9 mil, podendo chegar a R$ 105,9 mil caso o cliente opte por incrementar o carro com teto solar panorâmico, chave inteligente e faróis de xenônio.

O desempenho não é o forte deste sedã, mas o Optima diverte o motorista com direção de respostas muito diretas

Vale lembrar que o Kia Optima terá como principais concorrentes Fusion e Sonata, que têm, dentro de suas possibilidades, sucesso em vendas: o Hyundai fechou o 1º trimestre com 1.396 emplacamentos, enquanto o Ford vendeu 1.375 unidades no mesmo período. O posto de terceiro colocado do Optima, no entanto, já está definido: a filial brasileira da montadora terá direito a apenas 3.200 carros até o final do ano.

A Kia também acredita que o sedã pode concorrer com BMW 320i e Mercedes-Benz C 180, já que no seu entendimento o Optima se aproxima dos alemães em termos de status, conforto e desempenho. É um pouco mais pretensioso do que encarar Fusion e Sonata, mas razoável.

Equipamentos

A lista de equipamentos do Optima fica na média, com uma vantagem aqui, uma defasagem acolá. Entre os principais itens, encontram-se ar-condicionado bizona, bancos em couro (tendo o do motorista ajuste elétrico e memória para duas posições), computador de bordo com oito indicações, para-brisa dianteiro com desembaçador automático, porta-luvas refrigerado, volante com controles do rádio, paddle shifts e rodas aro 18.

No quesito segurança, o Optima protege seus ocupantes com airbags frontais, laterais e de cortina; controle de estabilidade e ABS com assistência em frenagens (BAS). Há ainda controle de cruzeiro e o botão EcoSytem, que alivia o consumo do sedã.

Impressões

O G1 avaliou brevemente o Kia Optima pelas rodovias Anhanguera e Bandeirantes, em Campinas, no interior de São Paulo. Antes de analisar o comportamento dinâmico e o conforto interno – que são elogiáveis –, é impossível não se surpreender com o porte, a elegância e a beleza do Optima. Sem dúvida o sedã foi desenhado num dos dias mais inspirados de Peter Schreyer, o chefe de estilo da Kia. O único ponto polêmico são as rodas, de gosto duvidoso.


Lista de equipamentos do Kia Optima fica ‘na média’ 

A cabine do Optima é compatível com a categoria dele: fartura de botões (todos de fácil leitura e acionamento), acabamento de qualidade (com material emborrachado no painel e nas portas) e posição de guiar envolvente. Mas o que realmente impressiona é o espaço interno: motorista e passageiro da frente são bem tratados, mas os de trás viajam de “classe executiva”, tamanha é a folga para pernas e cabeça. Ainda que o pessoal da frente leve o banco ao máximo para trás, haverá espaço suficiente.

A dirigibilidade agrada, com alguns pontos a serem destacados. O desempenho não é o forte deste sedã, já que seu motor 2.4 16V de 180 cavalos e 23,6 kgfm de torque, aliado a um bom câmbio automático de seis marchas, apenas cumpre seu papel. Mas o Optima diverte o motorista com uma direção de respostas muito diretas: basta uma leve intenção de trocar de faixa e lá se foi todo o carro. Há quem reclame da extrema sensibilidade dos pneus, que avisam até mesmo quando passam por mínimas pedras no asfalto. O que é aceitável nesse caso, ao lado do ruído que vem deles, porque a proposta é seduzir executivos com postura esportiva ao volante.

Embora tenha chegado atrasado ao mercado brasileiro, o Optima desembarca por aqui ainda carregando o apelo da novidade. Tecnológica e, principalmente, visual.

Recall do Kia Optima

Defeito afeta câmbio de transmissão de modelos de 2006 a 2008.
Recall não atinge Brasil; Optima ainda não foi lançado no país.

A Kia está convocando 70 mil proprietários do veículo modelo Optima para repararem um defeito no câmbio de transmissão. Estão envolvidos no recall os modelos 2006 a 2008, fabricados entre setembro de 2005 e junho de 2007.

O recall não afeta o Brasil, já que o Optima ainda não foi lançado no país, apesar de estar previsto para chegar neste ano. O sedã, que substitui o Magentis, foi apresentado no último Salão de SP, em outubro passado.

De acordo com a montadora, em alguns dos veículos, um cabo de transmissão pode ter sido instalado de maneira errada, podendo se romper de forma que o carro permanecerá sempre engatado.

Desta forma, caso o motorista estacione o carro sem puxar o freio de mão, há possibilidade do veículo se mover, o que pode causar uma batida. Até agora, segundo a Kia, o defeito não provocou acidentes.

Fonte: G1

Fotos Hyundai i40 CW

Versão perua é aguardada para o Salão de Genebra, em março de 2011.
Modelo é equipado com os mesmo motores do ‘primo’ Kia Optima.

A Hyundai divulgou as primeiras imagens do i40 CW, a versão perua do i40, que poderá estrear no Salão Automóvel de Genebra, em março de 2011.

A novidade tem 4,77 de comprimento, 1,81 de largura e  entreeixos de 2,72 metros e será oferecida com motores a gasolina e diesel que já equipam o “primo” Kia Optima.

De acordo com especulações, a gama do i40 deve estrear no início do ano que vem no Leste Europeu, e nos outros mercados até o final de 2011.

Fonte: G1