Arquivo da tag: internet

Sistema integrado ao veículo impõe uma limitação severa inexistente em outros modelos que dispõem do mesmo serviço

O carro ter WiFi a bordo soa como algo incomum, mas está longe de ser raro na indústria.

No Brasil a maioria dos modelos premium alemães já dispõe do recurso, e há quase oito anos a GM adotou uma tática sagaz (veja mais abaixo) para oferecer internet sem fio no Agile.

Para oferecer algo pioneiro, a Chevrolet novamente fez uso do jogo de palavras para destacar seu último lançamento, o novo Cruze, com opção de WiFi na cabine.

A marca alega que o médio é o primeiro carro do Brasil a oferecer internet nativo de fábrica. A diferença, na prática, é que o Cruze já virá com o cartão que permite conexão com a internet. Isso é verdade. Mas também é o maior entrave do carro.

Aproveitando o que já tem

Primeiro, um adendo importante. Na prática, todo Chevrolet no Brasil com sistema OnStar já tem acesso à telefonia celular. Isso é necessário para permitir o rastreamento do veículo (feito pela empresa Ituran) e conexão com o concièrge da marca.

O que a marca fez com o Cruze foi aumentar a integração do veículo com a telefonia celular. Isso incluiu um amplificador de sinal para aumentar a recepção da antena em até 12 vezes.

O chip que virá integrado à eletrônica da versão topo de linha Premier é da operadora Claro.

Nenhuma das empresas deu detalhes de valores, e revelaram apenas que os planos de dados a serem oferecidos vão de 2  a 50 GB, com preços partindo de R$ 29,90 por mês.

Além disso, todo carro terá a opção de degustação do serviço por até três meses ou ao chegar ao limite de 3 GB de dados, o que ocorrer primeiro.

E aí está o problema: de nada adianta você ter um plano de dados melhor com sua operadora, ou mesmo preferir uma empresa que ofereça um sinal mais intenso na região que você more.

“O chip é soldado na placa do sistema de áudio, e não pode ser removido”, explica Rosana Herbst, diretora de serviços conectados da GM.

Segundo a fabricante, isso ocorreu por conta de um acordo feito com a Claro e também para garantir a segurança eletrônica do veículo.

A limitação, porém, não existem em modelos como BMW e Porsche. Neles basta trocar o simcard, facilmente acessível em um compartimento do sistema multimídia.

Apesar disso, a internet 4G oferecida pelo veículo mostrou uma excelente velocidade durante os testes feitos em Indaiatuba (SP), em um local onde normalmente o sinal de internet móvel é fraco.

O roteador do Cruze permite a conexão de até sete dispositivos, permitindo aos ocupantes usarem tablets ou computadores sem desconectarem seus celulares, por exemplo.

Essa característica também abre caminho para que pessoas de fora do carro tenham acesso à internet, desde que estejam a até 15 metros do veículo e, claro, se houver sinal da Claro na região.

A solução para quem quiser internet a bordo sem depender dos serviços de uma só operadora é usar um modem portátil. Exatamente como o Agile WiFi fazia.

Pioneiro esquecido

A passagem do primeiro carro brasileiro com internet sem fio foi tão rápida que a própria fabricante esquece de sua existência. Também, pudera: somente 1.000 unidades do Agile WiFi foram feitas.

E o carro nem vinha pronto para acesso à internet. O modem, oferecido em parceria com a TIM, só chegava na residência do comprador dez dias após a compra.

O aparelho é idêntico aos equipamentos similares vendidos até hoje, e era alimentado pela energia do conector USB do rádio do Agile.

A vantagem é que o aparelho poderia ser levado para dentro de casa ou conectado em outro carro, além de possibilitar a troca do simcard.

O conceito era tão bom que até hoje é usado em vans executivas, que usam modems mais robustos para oferecer sinal a seus passageiros.

Carros inteligentes – Uma nova era quando se trata de automação em automóveis

Carro-inteligente-painel-imagem

O mundo automotivo é sempre usado como exemplo por especialistas de automação residencial para explicar porque os sistemas inteligentes estão se tornando tão importantes para os usuários. E, de fato, algumas automações já são tão comuns nos carros que nem as consideramos mais como diferenciais. O vidro elétrico é um claro exemplo disso.

Estamos, no entanto, às vésperas de testemunhar uma nova era quando se trata de automação em automóveis, em que os sistemas deixarão de se basear apenas na parte mecânica e eletrônica e serão muito mais integrados ao mundo exterior, pela internet. As últimas grandes feiras de automóveis pelo mundo mostraram exatamente isso, embora em protótipos que, mesmo quando lançados comercialmente, serão extremamente inacessíveis a quase todos no planeta.

Os preços, no entanto, devem abaixar gradualmente na medida em que empresas invistam em sistemas para carros mais simples e em que as próprias tecnologias de automação se tornem mais populares. Na semana passada, por exemplo, a GM anunciou que já vai integrar aplicativos a determinados carros, ainda neste ano. Um executivo da empresa disse que os automóveis virão de fábrica com alguns apps e, melhor ainda, com a capacidade de baixar, pelo carro, novos softwares para diferentes funções: áudio, vídeo, navegação, GPS, redes sociais, games, integração com smartphones e muito mais.

A empresa está tão interessada nessa fatia de mercado que em janeiro passou a dedicar uma parte da empresa apenas para o desenvolvimento de software e programação de interfaces para usuários. Desde então, atraiu quase 2 mil desenvolvedores independentes, que trabalham para fornecer à montadora norte-americana os mais variados tipos de apps para carros.

Embora os preços não serão exatamente baixos, os carros com essas aplicações já representarão um avanço, em termos de acessibilidade, em relação aos caríssimos modelos apresentados em feiras neste ano.

Todos os carros conectados – Consultoria prevê todos os veículos com internet até 2015

foto-carro-com-internetO analista Jack Bergquist, da consultoria IHS, prevê que todos os carros de grandes montadoras sairão das fábricas até o final de 2014 com algum tipo de conectividade, segundo a BBC.

A despeito da confirmação da aposta, este é um mercado que tem se mostrado promissor. Para a consultoria Machina Research, em 2020 as tecnologias que prometem entretenimento dentro dos veículos representarão 20% do valor do automóvel, isto é, US$ 600 bilhões.

A indústria começa a se mover nesta direção. Na última edição da CES, maior feira de eletrônicos do planeta, a Ford lançou o primeiro programa de desenvolvimento de aplicativos exclusivamente voltado para automotivos.

À época do anúncio, o vice-presidente de engenharia da montadora, Hau Thai-Tang, comentou que “75% dos usuários de smartphones acreditam ser importante conectar seus aparelhos aos carros, e 65% dos clientes disseram que o Sync (programa de mobilidade) foi decisivo na hora da compra do veículo”.

A Intel também está otimista com este mercado. De acordo com a BBC, a empresa diz que o desenvolvimento de tecnologias para carros só perde em volume de negócio para os programas que rodam em tablets e smartphones. Por isso a companhia anunciou investimento de US$ 100 milhões nos próximos cinco anos em empresas que possam oferecer soluções criativas.

Naturalmente Apple, Facebook, Google e outras do ramo de internet estão ansiosas com as oportunidades que surgirão. A empresa da maçã, por exemplo, mantém uma equipe focada em imaginar e desenvolver produtos para serem usados em carros. ‘Se eu estivesse apostando, seria onde eu colocaria meu dinheiro’, analisa o especialista John Leech, da consultoria KPMG.

Tamanha esperança de conectividade, no entanto, vem acompanhada de riscos de acidentes. Enquanto os carros que se autodirigem não viram realidade, os motoristas podem se distrair e causar situações de perigo. “Você pode se empolgar com a experiência e esquecer que está dirigindo. Melhor, mais rápido e mais barato é o que os consumidores querem, mas com segurança”, diz John Ellis, especialista em tecnologia da Ford.

Carros baratos – Quadrilha usava site de venda para oferecer veículos com menor preço

Quadrilha usava sites de venda para oferecer carros mais baratos
Um dos integrantes foi preso por estelionato em São Paulo. Um modelo de veículo, que chega a custar R$ 34 mil, era oferecido por R$ 10 mil a menos.

Oferecendo, na internet, carros zero quilômetro a preços bem abaixo do mercado, uma quadrilha enganou vítimas em todo o Brasil. A polícia, em São Paulo, desmontou o esquema e prendeu nesta quarta-feira (25) um dos estelionatários.

A quadrilha usa sites de venda para oferecer carros com preços abaixo do mercado. Um modelo, que chega a custar R$ 34 mil na concessionária, é oferecido por R$ 10 mil a menos.

Para mostrar como é o golpe, o produtor do Jornal da Globo ligou para o telefone do anúncio. Uma mulher se apresenta como Cristiane e diz ser médica. Ela fala que tem uma dívida trabalhista para receber de um hospital. Mas em vez de dinheiro, o pagamento será feito com o carro, que ela quer revender.

Produtor: E como é que funciona, eu pago para o hospital, pago para você, pago para quem?

Golpista: Não, aí é para mim. Porque quem está vendendo o veículo sou eu.

Produtor: Então é o hospital que vai comprar o carro?

Golpista: Isso, só que vai sair quitado no seu nome. Como eu quero passar o veículo para frente, eles vão pagar o carro pra concessionária só que vai sair no seu nome, ao invés de sair no meu.

A golpista explica por que o carro está sendo vendido tão barato.

Golpista: O hospital me deve o valor cheio do carro. Eu estou pedindo um pouco mais abaixo, que é 24 e meio, mas eu estou pedindo um valor um pouco abaixo para poder vender mais rápido e também se eu retirar ele já perde um pouco do valor.

Para tentar convencer as vítimas, a mulher usa o nome de um hospital de Osasco, na Grande São Paulo. Ela passa um telefone de um suposto integrante da diretoria, que vai dar sequência na negociação. Na realidade o diretor é um segundo golpista.

Golpista: O médico tem a opção de retirar o veículo para ele, ou ele pode estar vendendo para um terceiro, tá?

E pede para o nosso produtor ir à uma concessionária escolher o carro.

Golpista: Fez esse processo a gente vai fazer o pagamento pra concessionária, no mesmo dia que for pago a concessionária, nesse mesmo dia você paga automaticamente a doutora.

O produtor foi à uma revenda de São Paulo, encomendou um carro e avisou os golpistas. Eles então enviaram para a concessionária um comprovante de pagamento falsificado no valor total do veículo. O vendedor confirma a compra, porque ainda não sabe que o depósito não foi feito.

Produtor: O hospital já te pagou o carro, então?

Vendedor da concessionária: Já está pago, já está pago, já tenho o comprovante aqui de pagamento, já tem a autenticação no boleto.

O nosso produtor recebe então uma ligação da quadrilha, que informa um número de conta para ele depositar o dinheiro da compra do carro.

Golpista: Estou te ligando para passar os dados da conta, pode ser? A conta é do meu marido, tá? Kleber da Silva Siqueira.

Várias pessoas caíram no golpe e pelo menos 27 registraram boletim de ocorrência. O nosso produtor não depositou o dinheiro e começou a ser ameaçado.

Produtor: Acho que eu vou deixar pra lá isso daí…

Golpista: Vou ligar pra doutora agora, com o maior prazer. Ela vai está indo na delegacia abrir um boletim de ocorrência contra a sua pessoa. Como você acorda para trabalhar, a gente também acorda para trabalhar.

No hospital citado pelos golpistas, não existe nenhum doutor Ribeiro nem doutora Cristiane e nesta quarta-feira (25), Kleber da Silva Siqueira foi detido para averiguação ao sair de um banco.

Ele vai responder por estelionato. A polícia procura agora o resto da quadrilha. Kleber estava sacando dinheiro depositado por uma mulher, que pediu para não ser identificada. Ela conta que pagou mais de R$ 20 mil por um carro, que nunca iria receber. “Eu vi a nota da concessionária, os meus dados, o boleto autenticado. Aí eu efetuei o depósito. É muito ruim isso, eu não quero para ninguém isso.”

Carro sensível ao toque – Toyota apresenta automóvel Fun Vii

Modelo tem conexão à internet, navegador GPS e diversos aplicativos. Usuário poderá mudar até as cores do veículo com apenas um toque

Nos últimos anos, acompanhamos os lançamentos de vários conceitos automobilísticos criados por americanos, europeus e japoneses – todos com uma ideia futurística, e muitas vezes inspirada em histórias da ficção, como os filmes da série “De Volta Para o Futuro”, por exemplo.

Mas a partir de desenhos baseados no clássico Bat-Móvel (veículo do Homem-Morcego) e nos carros tecnológicos de Tron, o futuro parece ser melhor do que podemos imaginar. A Toyota acaba de apresentar o Fun-Vii, um modelo que parece ter vindo do futuro, direto para a realidade.

O carro foi inspirado no cotidiano das pessoas, em especial na “relação” que elas têm com seus smartphones touchscreen. Pensando nisso, o veículo terá uma plataforma open-source de dispositivos, com possibilidade de conectar-se à internet, baixar e atualizar aplicativos ou navegar pelo GPS. E mais: o usuário poderá mudar até mesmo a cor do automóvel quando quiser através de uma palheta de tonalidades, criando um belíssimo efeito aliado à carroceria espelhada.

Já no interior do veículo, que possui três lugares, o motorista terá acesso a painéis touchscreen de tempo, saúde, e-mail e uma assistente pessoal holográfica. Após a checagem de alguns itens, o volante sai de um pequeno compartimento na frente do indivíduo. E vale lembrar: toda a superfície do produto é interativa. Se você quiser projetar um vídeo ou foto, por exemplo, basta mover os dedos por um periférico controlador.

Algo interessante é o “combustível” do Fun-Vii, que é elétrico: ao deixá-lo em uma vaga no estacionamento, por exemplo, é possível ver o símbolo de uma bateria no chão, o que indica que a própria vaga recarregará o automóvel.

No entanto, esses carros inteligentes só serão realidade quando a infraestrutura das rodovias for alterada – tanto que no vídeo podemos ver o texto “A mobilidade da vida futura em 20XX”, sem especificar o ano do lançamento. O veículo faz uso de tecnologias de navegação incorporadas diretamente às estradas, justamente para manter a segurança dos condutores e evitar colisões.

Especula-se que o produto não chegue ao mercado em menos de cinco, talvez dez anos. Basta esperarmos para ver se os automóveis do futuro vão suportar o sistema apresentado pela Toyota, que ainda não existe.

Toyota Fun Vii

Internet nos carros – Modelos de carros mais baratos agora vem com kit wi-fi

Antes privilégio de proprietários de carros “premium”, a conectividade com a internet começa a ser oferecida em modelos mais acessíveis.

A Chevrolet inicia nesta semana a distribuição às revendas do Agile Wi-Fi. A série especial do hatch compacto inclui todos os equipamentos da versão topo de linha LTZ e conexão 3G ilimitada por um ano, parceria da montadora com a operadora Tim.

O Agile Wi-Fi tem preço sugerido de R$ 43.635 — R$ 200 a mais que um LTZ normal. A diferença é inferior ao custo de um plano de internet por um ano. Após o período, o contrato precisa ser renegociado com a operadora.

Se há sinal de celular, um roteador com chip faz o acesso e gera uma rede dentro do carro. O equipamento é entregue em até dez dias úteis após a compra, com a senha de acesso, um carregador veicular e um cabo USB.

Em teste realizado pela Folha, até três dispositivos usaram a rede do carro simultaneamente com boa resposta. A velocidade pode ser reduzida de acordo com a quantidade de dados trafegados ou a qualidade do sinal.

A captação pode oscilar dentro de um túnel, por exemplo, como no GPS. O kit é fácil de usar, mas é preciso conectá-lo a cada viagem.

Já no Mercedes-Benz C250 (R$ 200 mil), navega-se diretamente na tela do painel.

“A evolução natural é integrar o recurso ao veículo, como aconteceu com o GPS. Antes, a GM oferecia um aparelho navegador para o Vectra GT. Hoje, os mapas já estão no painel do Cruze”, afirma Rodrigo Fioco, gerente de marketing de produto da GM.

Apesar de mais sofisticado, o sistema do Mercedes não tem um plano independente.

“Para por o carro em modo on-line, o usuário precisa de um celular Bluetooth com um plano de dados [3G]”, explica Evandro Bastos, gerente de marketing da Mercedes.

A vantagem do kit do Agile é que a conexão pode ser usada por todos os passageiros e em diferentes aparelhos, como computadores ou tablets. Portátil, o roteador também funciona bem em casa ou em outros carros.

“Ainda não conseguimos bloquear para carros da concorrência”, brinca Fioco.

Inicialmente, o Agile Wi-Fi é limitado a mil unidades.

E-mail sobre carteira de habilitação(CNH) vencida que circula na internet é golpe – Veja quais são as reais regras para renovar o documento.

Um e-mail que circula na internet de tempos em tempos traz informações falsas sobre o risco de ter a carteira de habilitação cancelada automaticamente, alerta o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). A mensagem afirma que foram criadas novas regras e, se a CNH não for renovada após 30 dias de vencimento, ela será “cancelada automaticamente e o condutor será obrigado a prestar todos os exames novamente: psicotécnico, legislação e de rua, igualzinho a uma pessoa que nunca tirou carteira”.

O Denatran informa que a CNH vencida pode ser renovada a qualquer momento e não é cancelada automaticamente. Mas o motorista que for pego dirigindo com o documento vencido há mais de 30 dias está sujeito a multa de R$ 191,54, sete pontos na carteira e apreensão da CNH, porque se trata de infração gravíssima.

O Denatran esclarece ainda que, para renovar a carteira de habilitação, não é necessário refazer todos os procedimentos exigidos para obtenção da primeira carteira. Para renovação da CNH comum, os exames necessários são médico e oftalmológico. Para renovar a CNH para fins de exercer atividade profissional remunerada é preciso passar pelos exames médico, oftalmológico e psicológico.

Quem tirou a CNH antes de 21 de janeiro de 1998 precisa fazer uma atualização sobre direção defensiva e primeiros socorros na primeira vez que for renovar a carteira após essa data. Os departamentos estaduais (Detrans) orientam os condutores sobre como essa atualização deve ser feita. No Rio de Janeiro, por exemplo, não há exigência que o condutor frequente aulas, mas é aplicada uma prova sobre conhecimentos desses temas. O Detran esclarece ainda que não é necessário repetir a atualização nas renovações seguintes.

A mensagem diz ainda que, para tirar novamente a carteira, o custo chega a R$ 1.200,00. Mas, o site do Detran-SP, por exemplo, informa que os valores atuais renovação da CNH são R$ 28,79 de taxa de emissão mais R$ 57,59, que é o custo do exame médico/oftalmológico.

Carga horária dos cursos

O e-mail diz ainda que o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) aumentou em 2009 as cargas horárias do curso teórico e das aulas práticas para obtenção da CNH. Segundo o Denatran, continuam valendo as determinações de 2004 (clique aqui para ler a resolução completa no site do Denatran), que são de 45 horas para curso teórico e um mínimo de 20 horas de aulas práticas.

Extintor de incêndio

Por fim, a mensagem alerta para “providenciar com urgência a retirada do plástico do extintor. Mais uma regulamentação sem a devida divulgação”. Segundo o e-mail, o extintor de incêndio obrigatório do carro tem que estar livre do plástico que acompanha a embalagem, caso contrário o motorista poderá ser penalizado com cinco pontos na carteira e multa de R$ 127,50. O Denatran responde que essa determinação não existe. “A resolução 157, que estabelece padrões para o uso de extintores, exige o pleno funcionamento desses dispositivos”

Fonte: Auto Esporte