Arquivo da tag: HB20

HB20 ganha edição da copa do mundo

foto-imagem-hb20-copa-do-mundo

 

A Hyundai apresentou hoje, no Museu do Futebol, em São Paulo, uma edição especial da linha HB20 em comemoração à copa que será disputada este ano no Brasil, conforme Autoesporteantecipou em janeiro. Chamada HB20 Copa do Mundo FIFA, a série será limitada a oito mil unidades (70% para a versão hatch e 30% para a sedã). Os preços da versão hatch começam em R$ 41.465, enquanto o sedã parte de R$ 44.330.

A motorização é a mesma oferecida na linha HB20 tradicional: 1.0 de 80 cv e 1.6 de 128, com opção de câmbio manual de cinco marchas ou automático de quatro.

foto-imagem-hb20-copa-do-mundo

 

No visual, pouca diferença: a edição comemorativa do mundial conta com grade dianteira com detalhes em preto, acabamento entre as portas também em preto, selo indicativo da edição e rodas de liga-leve 15″ diamantadas. No interior, o carpete recebe costura em vermelho com a nomenclatura da edição, o sistema multimídia BlueNAV passa a contar com a BlueMediaTV, uma tela de 7″ touchscreen que funciona como reprodutor de fotos, vídeos e TV digital.  e os bancos recebem revestimento em couro, além do selo oficial da competição.

“Fizemos algumas contas de quando custaria se o cliente quisesse comprar todos itens exclusivos, e ele gastaria por volta de R$ 6.000. No entanto, nós estamos cobrando R$ 3.700 a mais nas versões 1.0 e R$ 3.950 nas versões 1.6”, conta Rodolfo Stopa, gerente de produtos da Hyundai Brasil.

As diferenças de preço são baseadas na versão Confort Plus, a mesma plataforma que gerou os novos modelos. Enquanto o HB20 Confort Plus 1.0 custa R$ 37.765, a versão Copa do Mundo FIFA com o mesmo motor, é avaliada em R$ 41.465. Com motor 1.6 de 128 cv, a versão Confort Plus é vendida a R$ 42.995 e a estilizada chega custando R$ 46.945.

É a primeira série limitada da linha HB20. “É uma série especial da linha HB20 que conta com itens bastante exclusivos de alto valor agregado”, conclui Rodolfo Stopa.

foto-imagem-hb20-copa-do-mundo

 

O HB20 Copa do Mundo FIFA começara a ser fabricado no início de março e será comercializado a partir da segunda quinzena do mês. Além das cores originais, a linha conta com a nova cor metálica Azul Sky.

Confira os preços da linha HB20 Copa do Mundo Fifa:

HB20 1.0 – R$ 41.465
HB20 1.6 manual – R$ 46.945
HB20 1.6 automático – R$ 50.245

HB20S 1.0 – R$ 44.330
HB20 S 1.6 manual – R$ 49.810
HB20 S 1.6 automático – R$ 53.110

foto-imagem-hb20-copa-do-mundo

Para não perder o tema competitivo, a linha vem ainda com chaveiro, bola oficial e mochila, todos com o tema Copa do Mundo. A Hyundai também promete ampliar a garantia da linha HB20 para esta série, de 5 para 6 anos, se a seleção brasileira for a campeã da copa. A “Hexagarantia”, como é chamada pela marca, é válido para todas unidades adquiridas no período de 1º de janeiro a 13 de julho de 2014 – data da final da Copa do Mundo.

A série do HB20 chega para disputar com o Volkswagen Gol, Voyage e Fox Seleção, que também foram inspirados no mundial de futebol. Enquanto a Hyundai é patrocinadora oficial da Copa do Mundo (o que permite o uso do tema), a Volkswagen é a patrocinadora da seleção brasileira.

foto-imagem-hb20-copa-do-mundo

 

Mais versões do hatch e do sedã ganham opção de câmbio automático.

foto-imagem-hb-20A Hyundai anunciou nesta sexta-feira (10) mudanças na linha do HB20. Agora com freios ABS em todas as versões, por conta da exigência por lei, o hatch fica mais caro: partia de R$ 33.295 em dezembro e passou para R$ 34.615.

A montadora mexeu em outros itens de série das demais versões. Todos os modelos da “família” HB20 (hatch, sedã e o “aventureiro” HB20X) terão iluminação no porta-luvas, porta-objetos com tampa retrátil, detalhes cromados ou metálicos na alavanca de câmbio e quebra-onda dentro do tanque de combustível.

Os carros com motor 1.0 terão maçanetas e retrovisores na cor da carroceria e aviso sonoro de ativação do alarme a partir da versão Comfort Plus (intermediária). Na Comfort Style 1.0 (topo de linha para essa motorização), as maçanetas internas passam a ser cromadas.

A Comfort Plus 1.6, tanto no HB20 quanto no HB20S (sedã), passa a ter opção de câmbio automático. Todas as versões com essa motorização terão acabamento preto fosco na moldura das portas.

O HB20S passa a contar com interior bicolor e tecidos cinza de série em todas as versões. A Premium, mais cara, ganha banco traseiro bipartido.

O HB20X agora terá central multimídia BlueNav em todas as versões. O volante de couro perfurado passa a ter costura azul nas versões Style e cinza na Premium.

Todos os carros Premium contarão ainda com maçanetas e frisos cromados de série.

Top 10 – O ranking dos carros mais vendidos em 2013

1º VOLKSWAGEN GOL: 253.915 UNIDADES

gol-carro-mais-vendido-2013

2º FIAT UNO: 183.877 UNIDADES

fiat--segundo-carro-mais-vendido-2013

3º FIAT PALIO: 176.392 UNIDADES

fiat-palio-terceiro-carro-mais-vendido-2013

4º FORD FIESTA E NEW FIESTA: 136.131 UNIDADES

ford-fiesta-quarto-carro-mais-vendido-2013

5º VOLKSWAGEN FOX E CROSSFOX: 129.120 UNIDADES

 

volkswagen-fox-crossfox-quinto-carro-mais-vendido-2013

6º FIAT GRAND SIENA E SIENA: 129.120 UNIDADES

fiat-grand-siena-sexto-carro-mais-vendido-2013

7º FIAT STRADA: 122.496 UNIDADES

fiat-strada-setimo-carro-mais-vendido-2013

8º CHEVROLET ONIX: 121.929 UNIDADES

chevrolet-onix-oitavo-carro-mais-vendido-2013

9º HYUNDAI HB20: 121.868 UNIDADES

hyundai-hb20-nono-carro-mais-vendido-2013

10º RENAULT SANDERO:102.046 UNIDADES

renault-sandero-decimo-carro-mais-vendido-2013

Falhas no funcionamento do HB20

foto-imagem-longah

Faltava pouco para a revisão dos 50 000 km quando nosso HB20 de Longa começou a apresentar falhas no funcionamento do motor. “Parei no posto, abasteci o tanque e saí rodando normalmente. Dois quilômetros depois, já chegando à Editora Abril, o motor começou a falhar, principalmente em baixa rotação”, diz o repórter visual Eduardo Campilongo. Mas quem mais sentiu a recaída do HB foi o revisor de texto, Renato Bacci: “Foi praticamente impossível rodar com o motor frio e, até que ele esquentasse, falhou muito”. Pintava, ali, uma ótima oportunidade de testarmos o serviço de socorro da Hyundai – o HB20 tem garantia de cinco anos.

No horário combinado, uma plataforma retirou o carro no endereço fornecido e o levou até a concessionária paulistana Max Ipiranga. No mesmo dia, a autorizada entrou em contato avisando que o reparo estava pronto. Na retirada, oconsultor explicou: “Em algum momento, a válvula do sistema de partida a frio que permite a passagem da gasolina do tanquinho para o motor se abriu e não fechou mais”. Nosso consultor técnico, Fabio Fukuda, conclui a explicação: “A injeção da gasolina é feita no coletor de admissão, que fica após o corpo de borboleta. Ou seja, no nosso HB, a central eletrônica liberava a passagem de determinada quantidade de ar, mas o motor recebia uma maior. Por isso ele falhava”. A Max fez a troca da peça em garantia, sem custo.

De volta à ativa, nosso HB20 logo chegou aos 50 000 km. A última parada programada ficou a cargo da paulistana Max Morumbi. Previamente agendada, a manutenção foi feita num único dia. Nela, foram trocados o lubrificante do motor e os filtros de óleo e combustível – o de ar é substituído a cada 40 000 km e o de cabine, a cada 30 000 km. A conta respeitou o valor sugerido pela fábrica, 248 reais. Alinhamento e balanceamento foram feitos a contento, mas erraram no rodízio. Pelos serviços extras, eles nos cobraram 120 reais.

Consumo

No mês (13,1% na cidade) – Etanol 8,9 km/l
Desde dez/12 (19,5% na cidade) – Etanol 8,8 km/l

Principais ocorrências

8 597 km Trepidação da palheta do limpador esquerdo do para-brisa
10 067 km Pneu com banda de rodagem cortada por linha de pipa com cerol
28 954 km Vidro da porta traseira direita com movimentação lenta
47 827 km Falha no motor. Troca da válvula controladora do sistema de partida a frio

Diário

foto-imagem-longah

Hyundai HB20 terá variação SUV

foto-imagem-hyundai

         Depois que o HB20 foi lançado, e que apareceu sua variante aventureira, o HB20X, muita gente duvidou que essa plataforma daria origem também a um crossover, como Autoesporte havia antecipado há mais de dois anos. Mas novas provas começam a surgir, inclusive fotos que permitiram aprimorar as nossas projeções. Flagrantes do carrorodando pelas ruas da Coreia do Sul ajudaram nessa tarefa e entregaram alguns detalhes do modelo que virá para brigar com Ford EcoSport, Chevrolet Tracke, Renault Duster e Captur, entre outros.

         Quando primeiro falamos dele, em julho de 2011, o carro havia surgido ainda em versão inicial, por meio de slides em três dimensões. Autoesporte se infiltrou na clínica com clientes onde esses slides foram apresentados, na época. Ele era nitidamente inspirado no Curb, conceito que a Hyundai mostrou ao mundo em janeiro daquele ano, no Salão de Detroit. Tinha volante de Elantra, câmbio manual, console em Y e dois porta-copos próximos ao freio de mão.

          A dianteira do Curb, criada pelo designer Jason Brown, nunca encontrou a produção. O que houve de mais próximo foi o novo Hyundai Santa Fe, com uma grade hexagonal. E será ela que estará no SUV compacto, chamado, por enquanto, de B-SUV? O Santa Fe não é a única fonte de inspiração, pelo que os flagrantes revelaram. As colunas dianteiras, com revestimento preto, são iguais às do Kia Soul. Os retrovisores lembram os usados, de novo, no Santa Fe alongado. A terceira coluna larga tem uma janela espia logo atrás dela, um desenho que remete ao conceito e também ao Toyota Hilux SW4 e ao EcoSport, com a coluna traseira escondida por vidros. As lanternas invadirão a tampa do porta-malas.

foto-imagem-hyundai

        Com o SUV rodando na Coreia, provavelmente perto de sua versão de produção, resta saber como ele será vendido no Brasil. A fábrica atual já opera em três turnos e não dá conta da demanda por HB20, HB20X e HB20S. Para ser vendido no Brasil já em 2014, o SUV, que será internacional, provavelmente teria de ser importado num primeiro momento. Afinal, ainda não há nehuma confirmação de investimento para a expansão da fábrica de Piracicaba (SP) e, quando isso for feito, a prioridade será a fabricação de motores e câmbio (hoje importados da Coreia). Mas num segundo ciclo de investimentos, o SUV do HB20 certamente será considerado.

        Nesta semana, a própria Hyundai deu sinais de que o SUV compacto é uma necessidade latente. Em entrevista ao site Edmunds, o presidente da Hyundai América do Norte, John Krafcik, afirmou que há essa lacuna na gama de utilitários, o que não ocorre na linha de carros de passeio. Segundo ele, a Hyundai precisa de um modelo menor que o Santa Fe para atrair novos consumidores.

O Silêncio do Hyundai HB20

foto-imagem-Hyundai-HB20Uma volta de menos de 30 km foi suficiente para que o diretor de redação Sérgio Berezovsky se impressionasse com a silenciosa cabine do nosso HB20 de Longa Duração. “Em ponto morto, a ausência de ruído e o baixo índice de vibração se destacam”, disse. Assim como defeitos, elogios também servem de ponto de partida para uma apuração mais aprofundada de sua origem.Solicitamos um HB 1.6 à Hyundai e rumamos para o campo de provas, em Limeira (SP) – nosso HB de Longa foi junto. Submetemos ambos ao nosso teste de ruído padrão, com medições em ponto morto, rotação máxima, a 80 km/h (em quarta marcha) e 120 km/h (em quinta). Primeiro a ser medido, o HB de fábrica apontou, respectivamente, 34,5/69/63,3 e 68,4 dBA. Confirmando a boa impressão do diretor de redação de QUATRO RODAS, o HB20 de Longa registrou, na mesma ordem, <34/68,2/62,1 e 67,2 dBA. Ou seja, nosso HB é mais silencioso que o da Hyundai, com um nível de ruído em marcha lenta abaixo do mínimo detectável pelo nosso decibelímetro, 34 dBA. O resultado é surpreendente, pois o modelo cedido pela Hyundai faz parte de uma frota de imprensa, que costuma ser atendida por uma manutenção especialmente caprichada.

A análise também incluiu algumas passagens pela pista de paralelepípedos. Cercada por paredes, ela permite a detecção de ruídos não apenas provenientes da própria cabine, mas especialmente da suspensão. Novamente, o carro de Longa teve vantagem.“O modelo emprestado pela Hyundai apresentou um ruído na suspensão. Era algo muito sutil, como uma pequena folga de bucha de bandeja. Nas passagens com os vidros fechados, para avaliação do ruído interno, os dois HB20 se mostraram bem silenciosos”, disse o editor Péricles Malheiros, responsável pelo teste.

O designer Gabriel Caetano, que fez uma viagem até o Rio de Janeiro (RJ), elogiou a boa dirigibilidade e, assim como a maioria, o baixo nível de ruído.

Consumo

No mês (24,9% na cidade) – Etanol 9,4 km/l

Desde dez/12 (25,6% na cidade) – Etanol 8,5 km/l

Principais Ocorrências

8 597 km – Trepidação da palheta do limpador de para-brisa esquerdo
10 067 km – Pneu com banda de rodagem cortada por linha de pipa com cerol

foto-imagem-longahb

Avaliação de segurança nos carros da Hyundai e Ford – HB20 ficou com uma estrela e Ecosport ficou com três

HYUNDAI HB20 OBTÉM TRÊS ESTRELAS NA PROTEÇÃO A ADULTOS E UMA QUANDO SE TRATA DE CRIANÇAS (FOTO: DIVULGAÇÃO)

HYUNDAI HB20 OBTÉM TRÊS ESTRELAS NA PROTEÇÃO A ADULTOS E UMA QUANDO SE TRATA DE CRIANÇAS (FOTO: DIVULGAÇÃO)

O Programa de Avaliação de Carros Novos para a América Latina, Latin NCAP, divulgou hoje o resultado dos testes de segurança do Hyundai HB20 e do Ford EcoSport – ambos equipados com airbag duplo. O hatch da marca coreana obteve três estrelas no quesito que julga a proteção a adultos e apenas uma quando se trata de crianças. Para efeito de comparação, o VW Gol 1.6 Trend (versão avaliada pelo Latin NCAP) alcançou três e duas em igual condição (uma e duas quando não estava com airbag) e o Toyota Etios tem quatro e duas estrelas, respectivamente.

Para a instituição, o HB20 demonstrou boa estabilidade estrutural, mas seus cintos de segurança (e pré-tensionadores) não puderam evitar alta carga em determinadas áreas do corpo dos ocupantes, o que impediu a obtenção de quatro estrelas na segurança oferecida a adultos. O Latin NCAP aponta, ainda, que a proteção oferecida às crianças precisa ser melhorada, pois um dos sistemas de retenção infantil se rompeu devido às altas cargas a que foi submetido pelo cinto de segurança. Com isso, o boneco que simulava a criança de três anos se chocou contra o assento do banco dianteiro. Além disso, o manequim que representava a criança no bebê-conforto (voltado para o sentido oposto ao do movimento) foi submetido a grande desaceleração.

FORD ECOSPORT TEM QUATRO E TRÊS ESTRELAS NA SEGURANÇA A ADULTOS E CRIANÇAS, RESPECTIVAMENTE (FOTO: DIVULGAÇÃO)

FORD ECOSPORT TEM QUATRO E TRÊS ESTRELAS NA SEGURANÇA A ADULTOS E CRIANÇAS, RESPECTIVAMENTE (FOTO: DIVULGAÇÃO)

Ford EcoSport

Líder de vendas no segmento (veja o ranking de março), o utilitário foi tão bem avaliado quanto o New Fiesta na segurança oferecida a adultos e conseguiu quatro estrelas na avaliação. Na proteção a crianças, porém, ele recebeu uma nota a menos que o hatch, e ficou com três estrelas. De acordo com o Latin NCAP, o teste demonstrou mais uma vez a importância de sistemas de fixação como o Isofix, que facilitam a instalação dos dispositivos de segurança infantil – bebê-conforto, cadeirinha e/ou assento de elevação. Mas explicou que os resultados não foram ótimos em algumas leituras feitas pelos sensores, por isso a classificação não chegou a quatro.

Confira os vídeos que mostram os testes de colisão do HB20 e do EcoSport:

 

Novos testes e conclusões do Latin NCAP

A partir deste ano o Latin NCAP vai adotar um novo protocolo e iniciar testes de impacto lateral segundo a norma 95 das Nações Unidas. Outros requerimentos paralelos também serão incluídos para que se possa atingir a classificação máxima. Em julho e por volta de outubro e novembro, novos resultados serão divulgados.

O Latin NCAP realiza os crash tests frontais de veículos cedidos por montadoras ou adquiridos a partir do patrocínio de instituições que apoiam o programa. A colisão é realizada a 64 km/h contra uma barreira deformável descentralizada, que atinge 40% da parte dianteira do veículo. Após o impacto, sensores medem os efeitos do choque sobre dois manequins de tamanho adulto (que ocupam os bancos dianteiros) e outros dois que simulam a presença de uma criança de três anos e outra de um ano e seis meses nos assentos traseiros. A nota máxima para cada avaliação é de cinco estrelas.

resultados-teste-de-seguranca-HB20-Ecosport

RESULTADOS DA COLISÃO DO LATIN NCAP PARA HYUNDAI HB20 E FORD ECOSPORT (FOTO: DIVULGAÇÃO/LATIN NCAP)

Desde 2010, o Latin Ncap já realizou o test crash em 28 modelos. Na próxima fase, a instituição pretende incluir o teste de impacto lateral, e talvez o teste feito com pedestres, ambos já realizados pelo Euro NCap.

Na última bateria de testes, divulgada em novembro de 2012, os carros brasileiros foram criticados pela instituição por conta da defasagem em relação aos modelos europeus. Para o engenheiro Dino Lameira, especialista da área automotiva do PROTESTE Brasil, os modelos mais básicos comercializados aqui e no restante da América Latina estariam 20 anos defasados em relação aos similares europeus e americanos.

Para o Latin NCAP, os consumidores devem exigir que as montadoras adotem, ou que lhes sejam impostas pelos governos dos países da América Latina, as recomendações das Nações Unidas em relação aos padrões dos testes de colisão (regulamentos R94 e R95) e à adoção de sistemas de retenção como Isofix (regulamento R44 da ONU).

.

Carro da Hyundai HB20 custará a partir de R$ 31.995 com ar e direção de série

Hyundai HB20 começa a ser vendido em outubro, com preços entre R$ 31.995 e R$ 46 mil

A Hyundai revelou esta noite oficialmente o HB20, seu primeiro veículo popular fabricado no Brasil. Ele tem como principal rival o líder de vendas VW Gol, e chega ao mercado em outubro. Conforme Autoesporte já divulgou com exclusividade, o hatch será vendido a partir de R$ 31.995 na versão básica Comfort, que contará com motor 1.0 12V de 80 cv de potência a 6.200 rpm e 10,2 kgfm de torque aos 4.500 rpm.

O HB20 já traz de série ar-condicionado, direção hidráulica, travas e vidros elétricos, computador de bordo, duplo airbag frontal, farois com máscara negra e quadro de instrumentos luminescente (que se mantém acesso o tempo todo).

Modelo coreano quer rivalizar com novo Gol no estilo e nos equipamentos

Na versão topo de linha, o HB20 contará com um bloco 1.6 16V DOHC CVVT de 128 cv a 6.600 rpm e 16,5 kgfm a 5.000 rpm., que será o mais potente desta cilindrada no mercado, embora a Hyundai ainda não divulgue os dados. As opções de transmissões serão manual de cinco marchas e automática de quatro. Completo, seu preço ficará na faixa de R$ 46 mil.

HB20 traz aos populares o “design fluido” da marca, que chama atenção pelas curvas marcadas

Produzido na fábrica de Piracicaba, no interior paulista, o carrinho chega às lojas em outubro, simultaneamente com sua estréia no Salão do Automóvel de São Paulo, no fim do mês. Com design moderno, no estilo “escultura fluida”, o HB20 terá a dura missão de enfrentar os campeões de vendas nacionais.

Veja o primeiro vídeo oficial do HB20:

Veja a faixa de preço em que atuam os principais rivais 1.0 do HB20