Arquivo da tag: GPS

Sem motorista – Google dá mais inteligência a carro que dirige sozinho

carro-do-googleOs carros do Google que dispensam motoristas já estão em testes há alguns anos nos EUA. Hoje, a companhia anuncia o aprimoramento da tecnologia com o objetivo de permitir aos veículos identificar mudanças repentinas no trânsito comunicadas pelo GPS.Segundo o Google, os veículos estão aptos a reconhecer objetos distintos e alertas sobre pedestres e ciclistas que estejam por perto. Desde 2012, quando a companhia obteve a permissão para colocar os carros nas ruas da Califórnia, já foram percorridos mais de 1.100 quilômetros.

Ainda não há previsão de lançamento dos automóveis autônomos.

Via: The Verge

Carros inteligentes – Uma nova era quando se trata de automação em automóveis

Carro-inteligente-painel-imagem

O mundo automotivo é sempre usado como exemplo por especialistas de automação residencial para explicar porque os sistemas inteligentes estão se tornando tão importantes para os usuários. E, de fato, algumas automações já são tão comuns nos carros que nem as consideramos mais como diferenciais. O vidro elétrico é um claro exemplo disso.

Estamos, no entanto, às vésperas de testemunhar uma nova era quando se trata de automação em automóveis, em que os sistemas deixarão de se basear apenas na parte mecânica e eletrônica e serão muito mais integrados ao mundo exterior, pela internet. As últimas grandes feiras de automóveis pelo mundo mostraram exatamente isso, embora em protótipos que, mesmo quando lançados comercialmente, serão extremamente inacessíveis a quase todos no planeta.

Os preços, no entanto, devem abaixar gradualmente na medida em que empresas invistam em sistemas para carros mais simples e em que as próprias tecnologias de automação se tornem mais populares. Na semana passada, por exemplo, a GM anunciou que já vai integrar aplicativos a determinados carros, ainda neste ano. Um executivo da empresa disse que os automóveis virão de fábrica com alguns apps e, melhor ainda, com a capacidade de baixar, pelo carro, novos softwares para diferentes funções: áudio, vídeo, navegação, GPS, redes sociais, games, integração com smartphones e muito mais.

A empresa está tão interessada nessa fatia de mercado que em janeiro passou a dedicar uma parte da empresa apenas para o desenvolvimento de software e programação de interfaces para usuários. Desde então, atraiu quase 2 mil desenvolvedores independentes, que trabalham para fornecer à montadora norte-americana os mais variados tipos de apps para carros.

Embora os preços não serão exatamente baixos, os carros com essas aplicações já representarão um avanço, em termos de acessibilidade, em relação aos caríssimos modelos apresentados em feiras neste ano.

Localizador de carros – Aplicativo memorizam onde o carro foi estacionado em shoppings de São Paulo

Shoppings em São Paulo começam a apostar em aplicativos para smartphones que memorizam onde o cliente estacionou o carro. Ao posicionar a câmera do celular em frente a um código instalado na coluna do estacionamento, o aplicativo gratuito “anota” o andar e o setor onde o veículo foi deixado.

O JK Iguatemi foi o primeiro shopping a levar a tecnologia para o seu estacionamento (disponível para Android e iPhone). No fim de novembro, o Villa Lobos também passou a oferecer a solução para seus clientes (disponível para iPhone).
Porém, ambos os aplicativos apenas memorizam os dados de localização, sem dar um passo a passo de como chegar ao carro. Em breve, a solução do Villa Lobos também permitirá visualizar no mapa do shopping onde o veículo foi deixado.

No Villa Lobos, a startup Uppna criou o projeto com a ajuda do aplicativo MallGuide.Me, lançado em março deste ano. O programa reúne informações sobre 311 shoppings do Brasil. Conforme Deivide Oliveira, fundador da empresa, o “localizador de carros” no aplicativo deve chegar a mais shoppings de São Paulo e do Rio de Janeiro em breve.

Código tridimensional

As soluções do JK Iguatemi e do Villa Lobos usam a tecnologia chamada QR code – códigos que podem ser identificados pela maioria dos celulares com câmera fotográfica.

Segundo o JK Iguatemi, com a popularização dos smartphones, as pessoas estão cada vez mais acostumadas a usar o QR code. Além do estacionamento, as obras de arte do shopping possuem QR code, que leva para dados e informações sobre os artistas e os trabalhos expostos.

Oliveira explica que não é preciso estar conectado à internet para tirar a foto do QR code. “Se o usuário já tem o aplicativo instalado, o programa consegue ler o código sem o acesso à internet. O mesmo serve para o mapa. Depois que ele foi baixado, é possível visualizá-lo sem conexão”.

“GPS”

Em dois meses, o aplicativo do Villa Lobos também terá uma função que traçará a rota de volta para o carro. O novo recurso vai funcionar como o Google Maps: ao indicar a loja em que o cliente está, o aparelho dará indicações sobre os próximos passos, como virar à direita ou à esquerda.

“Vai funcionar como o GPS, dando as dicas ao detectar a posição do usuário. Porém, como o GPS não funciona dentro do shopping, pois não atravessa paredes, o aplicativo vai dizendo o passo a passo no momento que o usuário clica na seta ‘seguir’”, explica Oliveira.

Segundo o executivo, a ideia de criar um “localizador de carros” veio após o lançamento do MallGuide.Me. “Os usuários começaram a pedir esse recurso. Quando pensando no que fazer veio a ideia de usar o QR code”, explica.

Aplicativo para carro – “Onde parei”?, app para Android ajuda você a encontrar o seu veículo

Estacionar o carro, muitas vezes, pode ser um problema. Lembra ronde estacionou ele é um problema maior ainda, principalmente se você morar em uma cidade grande ou em um local onde tenham muitos veículos. É natural se perder em um estacionamento de shopping por não se lembrar onde estacionou o carro.

Além das dificuldades apresentadas acima, é comum também você precisar controlar o tempo que ele fica na Zona Azul, pois deixar o carro no local depois que o tempo esgotou pode significar multa ou até mesmo ter o automóvel guinchado.

Pensando nisso, desenvolvedores de aplicativos para smartphones criaram programas gratuitos que usam recursos como geolocalização para mostrar onde você deixou seu carro. Por isso, depois de fazer alguns teste, resolvi trazer um desses aplicativos para vocês: Onde parei?.

Como funciona?

Ao parar o carro, basta abrir o aplicativo que ele identificará via GPS o ponto exato onde você se encontra. Com um simples toque na opção “marcar”, o local onde estacionou já está salvo.

Após marcar o local, o sistema irá perguntar, automaticamente, se você gostaria de configurar o tempo de permanência e receber alertas sonoros quando o tempo estiver próximo do fim. Se optar por “sim”, basta programar o alarme. Dessa forma, você poderá acompanhar quanto tempo passou, e não ser pego de surpresa com o preço do estacionamento ou uma multa no parabrisa do carro.

O app também permite que você captura a imagem de algum ponto de referência do local para facilitar sua vida na hora de procurar o carro. Assim, além da geolocalização você terá referências adicionais para lembrar detalhes do ponto onde você estacionou seu veículo.

Itens mais roubados no carro

Som, bolsa e estepe são os preferidos. Aprenda a se proteger.

Um estudo realizado pela Carglass Brasil na semana de 17 a 21 de outubro mostrou que o sistema de som é o objeto mais roubado dos carros. Mesmo com as melhorias em relação à segurança, como a remoção da frente do rádio e a integração do aparelho no painel do carro – o que dificulta o roubo – o sistema de som continua sendo o mais surrupiado. Ele representa 36% das razões das quebras de vidros laterais atendidas pela empresa no período.

A pesquisa considerou os clientes que solicitaram abertura de sinistro para vidros laterais das portas (foram 187 relatos, ou 19% do total de atendimentos em 60 cidades de 17 estados) e informaram o motivo da quebra sendo furto ou roubo de objetos do interior do veículo. Em segundo lugar na preferência dos ladrões está a bolsa, razão de 24% dos roubos e furtos.

A empresa considerou surpreendente o número de ocorrências de roubo do estepe: nada menos do que 14% do total. Aparecem ainda com altos índices de roubo com quebra de vidros laterais o GPS (9,6%) e o aparelho celular, com 6%.

Segundo a Carglass, o roubo do estepe tem surpreendido cada vez mais vítimas, que, na grande maioria dos casos, só dá conta da falta do equipamento ao precisar utilizar o pneu. Pelos relatos de clientes, os criminosos quebram o vidro lateral, desbravam o porta-malas e retiram o estepe.

Dez itens mais roubados após a quebra do vidro lateral

1) Aparelho de som 36,0%
2) Bolsa 24,0%
3) Estepe 14,0%
4) GPS 9,6%
5) Celular 6,0%
6) Notebook 4,0%
7) Roupas 4,0%
8) Óculos 1,0%
9) Cadeira de bebê 0,5%
10) Tênis 0,5%

Dicas de prevenção para evitar a quebra de vidro lateral

• Não deixe nenhum pertence à mostra. Isso serve tanto para o veículo em movimento quanto parado.

• Jamais permaneça dentro de um carro estacionado, nem quando estiver esperando alguém. A distração aumenta a posição de vítima para os crimes de oportunidade.

• Mantenha os vidros fechados em qualquer circunstância para aumentar sua segurança. Lembre sempre de que ladrões agem em semáforos disfarçados de ambulantes, pedintes, limpadores de vidros, acrobatas etc. Também se passam por guardadores de carros, os flanelinhas.

• A existência de película de controle solar nos vidros diminui sensivelmente a aproximação de estranhos. Como alternativa, a película de controle solar antivandalismo pode afastar o interesse de seu carro como alvo, ou dificultar o acesso ao seu interior.

• Se precisar estacionar em uma via pública procure um local que não tenha guardadores de carro, ou a presença de estranhos.

• Ao comprar um talão de zona azul preencha todas as folhas com a placa de seu carro.

• Ao deixar seu carro no estacionamento, ou com o manobrista, evite deixar pertences no interior. E ao retirar o veículo certifique-se que os vidros estejam inteiros e o estepe e seus pertences estejam no lugar.

Fonte: Webmotors e Carglass Brasil.

GPS para o seu carro – Transforme o seu painel em um GPS


Se você usa GPS sabe como é complicado prestar atenção naquela tela minúscula e já pensou alguma vez, se seria possível que ela fosse maior. Pois a Volkswagen e o MIT levaram a idéia um pouco adiante e aumentaram a tela de forma que o painel do carro foi transformado e tornou-se um GPS gigante.

Isso é apenas um conceito ainda em desenvolvimento pela Volkswagen, mas o objetivo é tentar facilitar ao máximo a vida dos usuários do GPS. Além do mapa em si, todas as demais funções do GPS comum estão presentes neste conceito, como localização de restaurantes, atrações turísticas e pontos de interesse. Tudo isso aparentemente será controlado ou por sensores infravermelhos ou por sensor de toque. De qualquer forma, torna-se muito mais intuitivo e de fácil acesso a qualquer um que esteja dirigindo o veículo.

O conceito, batizado de AIDA 2.0, tem seu início no desenvolvimento do primeiro AIDA – Affective Intelligent Driving Agent (Agente de Direção Inteligente e Afetivo) – em que os desenvolvedores do MIT e da Volkswagen tentaram inovar a tecnologia do GPS ao colocar um robô que interage com o motorista, como um co-piloto, além de memorizar rotas e pontos favoritos, possibilitando assim, uma humanização maior do processo até então repetitivo do GPS.

Ainda é incerto se esse tipo de tecnologia será aprovada pelas leis de trânsito (especialmente no caso do Brasil). Além disso, é preciso saber se esse modelo facilitará ou dificultará a direção, devido à quantidade de informações que são mostradas ao mesmo tempo para o motorista. Mas como vivemos na era da informação, é possível que até isso se tornar real, já estejamos suficientemente adaptados para essa inovação.

Vídeo mostrar o conceito de GPS que estar sendo desenvolvido pela Volkswagen e MIT

GPS – Aviso anti-Radar é proibido por lei

Motorista está sujeito a multa, com sete pontos na CNH, e a apreensão do veículo

O uso do GPS é cada vez mais comum entre os motoristas brasileiros. Apesar de a maioria dos carros nacionais ainda não vir de fábrica com o equipamento, a redução dos preços dos modelos que são fixados no para-brisa fez com que o uso se difundisse, principalmente nas cidades.

Mas vale ressaltar que o dispositivo que avisa a presença de radares nas ruas é proibido por lei e, em caso de multa, é considerado infração gravíssima. No caso de ser pego, o motorista levará sete pontos na carteira de habilitação e correrá o risco até de ter o veículo apreendido. O uso do dispositivo é motivo de controvérsia entre motoristas.

Fonte: R7

Flagra: Citroën Aircross

Novo monovolume nacional estreia em agosto, mas já roda limpinho em São Paulo

Depois de tantos flagras nas cercanias da fábrica da PSA em Porto Real (RJ), a Citroën acabou com o mistério e revelou algumas imagens do seu próximo lançamento, o Aircross, que chega às lojas em agosto.

Nada como ver o carro ao vivo, porém, para tirar conclusões mais concretas. Foi o que fizemos ontem à noite, quando uma unidade do Aircross estava praticamente exposta no lava-rápido de um shopping da zona oeste de São Paulo, como mostram nossas fotos.

A primeira impressão é bastante positiva: a versão aventureira do C3 Picasso (que também será feito no Brasil, em 2011) exibe um visual arrojado e chamativo. Além das formas cubistas com os cantos arredondados da carroceria, o modelo traz uma grade frontal inédita, com o logotipo da marca em destaque. O para-choque tem uma espécie de quebra-mato de plástico embutido, enquanto as laterais recebem estribos.

Interessante também é o rack do teto que parte das colunas dianteiras, que por sinal são bastante finas para ajudar na visibilidade (repare na grande área do para-brisas). Atrás, a Citroën conseguiu uma boa solução para o estepe pendurado, de modo que não pareça uma adaptação. Por fim, as rodas de liga têm desenho esportivo, com uma parte pintada de preto.

A Citroën promete que o Aircross será o aventureiro mais requintado do mercado. Pelo que pudemos observar do interior, não parece promessa de político: há um belo volante de três raios com a base achatada (como no novo C3 europeu), diversos detalhes cromados, quadro de instrumentos com grafismo moderno e mesinhas nos encostos dos bancos dianteiros. O modelo flagrado aparenta ser da versão topo de linha, com uma tela de LCD no alto do painel (para o GPS) e bancos com uma parte revestida de couro.

Equipado com motor 1.6 16V flex de 110/113 cv (o mesmo do C3), o Aircross deverá ter preço a partir de R$ 52 mil, para competir com o Fiat Idea Adventure (que será reestilizada e ganhará novo motor em breve) e o VW CrossFox.

Fonte: AutoEsporte

Microcarro para metropóles

EN-V tem lugar para duas pessoas e roda a 40 km/h

A GM segue em seu comprometimento de mostrar-se renovada e preocupada com as novas tecnologias de mobilidade. Uma nova demonstração está no conceito EN-V, desenvolvido em parceria com a montadora chinesa SAIC. Sua apresentação oficial acontecerá no Salão de Xangai deste ano.

O conceito parece muito próximo de uma versão de produção, embora a marca não tenha falado nada sobre iniciar suas vendas. Pensado para circular em grandes metrópoles, o EN-V traz tecnologias para facilitar sua condução em ambientes muito movimentados, podendo ser conduzido manualmente ou automaticamente, com a ajuda de um GPS.

O EN-V pesa apenas 500 quilos e sua motorização é elétrica, recarregável em qualquer tomada. Ele possui 1,5 m de altura e 1,5 m de largura e pode alcançar até 40 km/h. Diferentes versões do modelo foram divulgadas em fotos pela GM, mostrando a capacidade de versatilidade do compacto futurista.

Fonte: AutoEsporte