Arquivo da tag: Ford

A montadora norte-americana pretende colocar sua plataforma de entregas autônomas a serviço de empresas dos Estados Unidos

A Ford não quer ficar de fora da corrida pelo desenvolvimento de veículos autônomos. A montadora norte-americana já vinha apostando no ramo há um tempo, com investimentos e parcerias com startups de inteligência artificial e aumentando sua presença no Vale do Silício, a famosa região dos Estados Unidos que reúne empresas de tecnologia de ponta. Agora, a companhia colocou uma data para o lançamento de seu primeiro carro autônomo: os primeiros chegam em 2021, na forma de serviços de transportes para empresas. Contudo, o lançamento dos veículos estará restrito apenas aos EUA, pelo menos por enquanto.

De acordo com o comunicado divulgado pela empresa, a proposta da montadora é unir seus carros autônomos a empresas líderes de vendas on-line, como as americanas Domino’s Pizzas e Walmart. Isso significa que um cliente faria um pedido no site de um restaurante, por exemplo, e a encomenda chegaria em sua casa só com o carro, sem ser acompanhada de um entregador.

Com o serviço de entregas autônomas, as grandes companhias poderiam vender mais em horários de picos, em que às vezes faltam motoristas para levar os pedidos aos clientes. Mas, segundo a fabricante, a plataforma poderá beneficiar também pequenos negócios, que por vezes não têm recursos para montar sua própria frota de carros para realizar entregas.

“Para a Ford, os veículos autônomos são apenas o facilitador de um novo tipo de negócio que está sendo construído”, declarou Sherif Marakby, CEO da Ford Autonomous Vehicles, “Por isso, já estamos projetando, testando e operando o ecossistema de serviços que será necessário para o nosso futuro negócio de carros autônomos, criando os recursos para a sua expansão e a geração de um fluxo sustentável de receitas no futuro”, complementou.

Um dos maiores desafios é garantir que os veículos autônomos serão seguros e confiáveis. Outras iniciativas, como a da Apple e da Uber, já enfrentaram problemas em testes dos seus produtos, que estiveram envolvidos em acidentes. A Ford aproveitou para afirmar que está empregando sua experiência em produzir automóveis para criar carros autônomos duráveis, com alto rendimento – utilizando, para isso, tecnologia híbrida – e alto nível de segurança. “Os serviços autônomos, seja de passageiros ou de entrega de mercadorias, são totalmente novos, por isso precisamos projetar para o futuro em vez de apenas adaptar o que existe hoje”, disse Marakby.

Primeiras unidades do esportivo reestilizado chegam ao país no início de 2018

FORD VENDERÁ MUSTANG GT COM MOTOR V8 NO BRASIL

foto-imagem-ford-mustang

A promessa não é nova, mas tudo indica que dessa vez é para valer: o Mustang será vendido oficialmente pela Ford no Brasil na versão GT, que oferece um motorzão 5.0 V8 de 450 cv associado ao novo câmbio de 10 marchas da Ford. Com esse conjunto, o carro pode ir de zero a 100 km/h em menos de 4 segundos, segundo a fabricante.

Recentemente atualizado, o esportivo começa a ser vendido na Europa e Estados Unidos a partir deste mês. No Brasil, no entanto, a pré-venda do modelo começa em novembro, com as primeiras entregas apenas no início de 2018.

O preço e o pacote de equipamentos para o mercado brasileiro ainda não foram revelados pela Ford, mas a marca afirma que ele não estará no mesmo patamar do Chevrolet Camaro, outro muscle car americano vendido no país. “O Camaro não é uma referência para nós. Não será o nosso target competitivo. Nosso conteúdo e preço serão bem diferentes”, afirma Rogelio Golfarb, vice-presidente da Ford América do Sul.

Atualmente, o Camaro SS cupê é vendido por R$ 310 mil, enquanto o conversível é tabelado a R$ 343 mil, ambos equipados com motor V8 de 461 cv.

foto-imagem-ford-mustang

Entre as novidades lançadas no Mustang 2018 estão um painel de intrumentos digital de 12,3 polegadas configurável e o atualizado sistema multímídia Sync, que pode ser controlado por gestos e remotamente. O esportivo também ganhou uma suspensão magnética adaptativa e um seletor de modos de condução. Há também uma série de sistemas de segurança ativa, como assistente de pré-colisão com detecção de pedestres, alerta de distância, assistente de manutenção de faixa e controle de velocidade adaptativo. A dúvida é se ele virá com todo esse recheio para o Brasil!

Versão Ford Fusion 2017 apimentada quer brigar com sedãs alemães

foto-imagem-ford-fusion-sport-2017

Para brigar com sedãs alemães, o Ford Fusion 2017 ganhou uma versão bem apimentada para o mercado americano. O Fusion Sport traz debaixo do capô nada menos do que 329 cv de potência e 52,5 kgfm, força extraída de um V6 2.7 turbinado e entregue às quatro rodas do sedã com ajuda de um câmbio automático de seis marchas.

Segundo a Ford, essa versão mais esportiva do sedã mira em rivais como BMW 535i, Audi A6 eMercedes-Benz Classe E, enquanto as configurações mais mansas continuam a concorrer Toyota Camry e Honda Accord, as duas referências no segmento de sedãs grandes nos Estados Unidos.

foto-imagem-ford-fusion-sport-2017

Referência em segurança

Além de anunciar a nova versão esportiva, a Ford também divulgou os primeiros resultados dos crash-test realizados pelo Insurance Institute for Highway Safety (IIHS), órgão que avalia a segurança do trânsito norte-americano. O modelo ganhou o título de Safety Pick+ Award.

Para alcançar uma pontuação elevada nos testes de colisão foram considerados não só algumasmelhorias na estrutura do modelo como também a adoção de novos sistemas de segurança ativa como detector de pedestre, assistente de mudança de faixa e sistema de frenagem ativa, capaz de detectar uma colisão e frear sozinho.

Ainda sem confirmação oficial, a picape esportiva deverá reproduzir todo o potencial da irmã F-150 Raptor

foto-imagem-ford-ranger

A Ford parece estar mesmo empenhada em sua gama de modelos esportivos. De acordo com a marca, até 2020 ao menos 12 carros de alto desempenho farão parte de seu portfólio, entre eles a nova geração do superesportivo GT, a picape F-150 Raptor, o Focus RS e o Mustang GT350/GT350R. Agora, rumores apontam para outro modelo inédito que poderá estrear nos próximos anos: a Ranger Raptor. De outro lado, porém, as especulações acerca do (agora improvável) Fiesta RS foram desmentidas.

Segundo Paul Seredynski, gerente de comunicações da Ford Performance, uma inédita versão Raptor para a Ranger “é uma ideia fascinante” e que oferece um grande potencial de produção. O executivo, no entanto, não confirmou o modelo. Já o chefe de engenharia da divisão esportiva, Tyrone Johnson, aponta que ainda há muita discussão por trás de uma aposta tão grande, discussão essa que pode ser resumida em uma palavra: negócios. Para Johnson, todos os projetos precisam render lucro. Caso a Ranger Raptor seja um grande negócio, “ela pode ser considerada”, completou.

foto-imagem-ford-f-150-raptor

Destaque Ford New Fiesta entre os hatches premium, ele oferece estilo, desempenho, segurança e muitos equipamentos

foto-imagem-fiestaInaugurada pelo VW Polo em 2003, a categoria dos hatches compactos premium sempre cativou pelo acabamento acima da média e bom nível de equipamentos. Até que a Ford chacoalhou o segmento no final de 2011 ao apresentar o New Fiesta.

Importado do México e com três anos de garantia, ele pegou carona na boa aceitação do New Fiesta Sedan: tinha as mesmas virtudes (dirigibilidade) e defeitos (espaço interno), mas era embalado pelo competente motor Sigma 1.6 16V flex (115/110 cv, álcool/gasolina).

Oferecido na versão única SE, o New Fiesta tinha três pacotes de opcionais: o básico trazia direção, ar, rodas de liga aro 15, som com Bluetooth e trio elétrico. Airbag e ABS só no pacote intermediário, que adicionava a central multimídia Sync, controle de estabilidade e auxílio para partida em rampas. O melhor estava no pacote mais caro: sete airbags, couro, rodas de aro 16, repetidores dos piscas nos retrovisores e leds diurnos no para-choque.

Reestilizado com a cara de Aston Martin, em 2013, ele virou nacional: a versão S oferecia motor Sigma 1.5 16V (111/107 cv), airbag duplo, rodas de aço com calotas, ABS, ar-condicionado, direção elétrica, som com MP3 e Bluetooth e trio elétrico. A intermediária SE ganhava rodas de liga e faróis de neblina, tendo como opcional o novo motor Sigma 1.6 16V (130/125 cv), vinculado à oferta do controle de estabilidade, auxílio para partida em rampas, ar digital, fechamento remoto dos vidros e volante multifuncional. Quem priorizava a segurança optava pela Titanium 1.6 16V, com pacote completo que tinha até couro e sete airbags. O único opcional era o câmbio PowerShift de seis marchas e dupla embreagem.

Potente, bem equipado e seguro, o New Fiesta ainda é fácil de manter: tem consumo moderado e peças de reposição fáceis de achar a preços acessíveis. Atenção no acabamento e nos problemas mecânicos recorrentes: muitos donos desistem de brigar com o pós-venda da Ford e anunciam seus carros ainda na garantia.


NÓS DISSEMOS

foto-imagem-revista,OUTUBRO DE 2011
“O teto é baixo e o interior passa uma incômoda sensação de confinamento. Se o motorista tiver mais de 1,80 metro, fca difícil até para instalar uma cadeirinha infantil. O motor trabalha com suavidade e em silêncio. (…) Tudo conspira a favor de uma condução mais esportiva, com o motor girando mais alto.”


PENSE TAMBÉM NUM…

foto-imagem-208

PEUGEOT 208
Bonito e bem acabado como o Fiesta, o 208 oferece boa posição de dirigir, bancos confortáveis e tem como ar-condicionado digital bizona, teto solar panorâmico e cintos de segurança de três pontos para os cinco ocupantes. Mas fica devendo ESP e seu câmbio automático conta com apenas quatro marchas.


 

foto-imagem--fiesta-precos


ONDE O BICHO PEGA

foto-imagem-cambioCÂMBIO POWERSHIFT
Revela ruídos e trepidações, que são eliminados com a reprogramação do módulo. Se persistir, devem ser feitas a troca do retentor e a limpeza da dupla embreagem, que patina quando está contaminada com óleo. Em casos extremos, só trocando o conjunto.

DIREÇÃO
Uma folga na caixa de direção causa barulhos e trepidações no volante. O ideal é solicitar a troca do conjunto em garantia, pois seu custo passa de R$ 4 000.

AMORTECEDORES TRASEIROS
Procure por indícios de vazamentos: não são raros os amortecedores que chegam ao fim de sua vida útil precocemente. Mesmo sendo itens de desgaste natural, nesse caso devem ser substituídos ainda em garantia.

PINTURA
São muitas as reclamações sobre a pintura, que descasca facilmente com o impacto de pequenas pedras e outros detritos, além do surgimento de bolhas.

BANCOS DIANTEIROS
Macia e fina demais, a espuma cede e o suporte do apoio lombar se rompe. Isso permite que as costas se apoiem diretamente sobre a estrutura metálica, provocando dores em viagens longas.


A VOZ DO DONO

NOME: José Eduardo Paravani Faillage
IDADE: 27 anos
PROFISSÃO: publicitário
CIDADE: São Manoel (SP)

O QUE EU ADORO

“O comportamento dinâmico é ótimo: o carro é muito bem assentado no chão, formando um ótimo conjunto com o desempenho do motor Sigma. E o pacote de itens de série se equipara ao de modelos superiores.”

O QUE EU ODEIO

“O pós-venda da rede autorizada deixa a desejar: são incapazes de sanar problemas como o desgaste prematuro da embreagem e falhas simples no acabamento interno.”

Apresentado no Salão do Automóvel, FORD FIESTA traz visual com elementos esportivos e motor 1.6 de 130 cv

foto-imagem-new-fiesta-sportApresentado no Salão do Automóvel, em outubro do ano passado, o Ford Fiesta Sport chega ao mercado com preços a partir de R$ 58.990. Baseado na versão intermediária SE, o modelo está longe de oferecer um desempenho apimentado, como sugere o nome. De esportiva, a nova versão só tem elementos visuais, como faróis com máscara negra, saias laterias e aerofólio. A estratégia é semelhante a empregado por Hyundai HB20 Spicy e Volkswagen Fox Pepper, recém- lançados no mercado.Debaixo do capô, o hatch mantém o motor Sigma 1.6 16V de 125/130 cv e 15,4/16 kgfm que vem associado ao câmbio manual de cinco marchas. O pacote de equipamentos do hatch traz  controle eletrônico de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa, ar-condicionado digital, sistema multimídia Sync com comandos de telefone e rádio no volante, Applink e Assistente de Emergência, retrovisores elétricos com luz indicadora de direção e rodas de liga leve de 16 polegadas.

foto-imagem-new-fiesta-sport

Novo Ford Ranger Sport

foto-imagem-fordAgradar a gregos e troianos não é tarefa fácil, mas parece ser a intenção da Ford Ranger Sport. Isso porque a picape quer entregar a capacidade de carga de picapes médias por um preço inferior e com bom pacote de equipamentos. O objetivo é tentar incomodar as vendas da Chevrolet S10 agradando a um público que mora em grandes cidades, mas viaja para o interior frequentemente.

Por R$ 67.990, a Ranger Sport segue de perto o preço inicial da líder de vendas S10 (R$ 65.890) e promete compensar a diferença nos valores com mais potência e um pacote de equipaments recheado.

Por isso, a picape conta com um motor 2.5 Duratec flex que entrega 173 cv, ou 32 cv a mais do que o motor bicombustível da S10. Esses números fazem dele o quatro cilindros mais potente da categoria. O torque máximo fica na casa dos 24,8 kgfm a 4.250 rpm quando abastecido com etanol e 24,1 a 3.750 giros com gasolina.

foto-imagem-fordA curva de torque com cerca de 20 kgfm desde os mil giros mostra o apetite de picape da Ranger, o que privilegia o desempenho estável em subidas íngremes e mostra disposição para carregar equipamentos pesados na caçamba de 1.800 litros. Mas, o anda e para típico das grandes cidades parece não agradar muito o motor da picape, que registrou 4,9 km/l com Etanol. O câmbio tem engates duros e marchas curtas, especialmente as iniciais. Segundo a montadora, as capacidades de carga total e de imersão chegam a 1.455 kg e 80 cm, respectivamente. As limitações, no entanto, ficam por conta da indisponibilidade de transmissão automática, da versão com cabine dupla e da tração integral.

foto-imagem-ford

Equipamentos

De série, a picape conta com direção hidráulica, ar-condicionado, sistema de som com rádio, leitor de CD e MP3, entrada USB e para iPod, sistema Bluetooth e tela de LCD de 4,2 polegadas. Também há controles de áudio no volante, faróis de neblina dianteiros, piloto automático, ajustes elétricos nos retrovisores e rodas de liga leve de 17 polegadas. A titulo de comparação, a S10 tem ajustes manuais dos retrovisores, rodas de 16 polegadas e apenas preparação para o sistema de som. As concorrentes empatam na oferta de ar-condicionado, direção hidráulica e computador de bordo. Os diferenciais estéticos da Ranger Sport ficam por conta do aplique frontal do pára-choque, faixas adesivas laterais e santo antonio tubular.

Mas, se esta versão pretende ser vendida para moradores de grandes cidades, as restrições das metrópoles se impõem como dificuldades. Apesar do conforto interno similar ao de carros de passeio, a posição de dirigir é bastante elevada e os 5,35 metros de comprimento e 2,16 metros de largura exigem adaptação da noção de espaço do motorista. Além disso, encontrar vagas deste porte em ruas e até mesmo espaço para manobra nas garagens dos prédios é uma tarefa nada fácil. Pelo menos ela é minimizada com a ajuda da direção hidráulica.

foto-imagem-ford

Outra característica das metrópoles que vai na contramão do jeito de ser da Ranger é a quantidade de buracos nas ruas. Não pense que com seu porte avantajado as imperfeições passarão batidas. Muito pelo contrário: em ruas esburacadas a caçamba vazia pula bastante, o que exige que o motorista diminua a velocidade.

foto-imagem-fordPor dentro, a picape segue as linhas dos carros globais da Ford. O painel de instrumentos é de fácil visualização e conta com controle de intensidade das luzes. O acabamento que mistura plástico liso e texturizado é simples, mas bem acabado, e as saídas de ar-condicionado tem ajustes limitados. Já o sistema de som, que agrega diversas funções, se mostra bastante confuso e pouco intuitivo. Além disso, a tela de 4,2 polegadas fica notavelmente desproporcional ao porte do carro e limita o uso do sistema multimídia. Pontos fora da curva para uma picape que pretende agradar também pela conectividade.

foto-imagem-ford

Ford cria Ken Block F-150 – Veja imagem

foto-imagem-ken-block-ford-raptorO irreverente piloto de rally Ken Block tem um novo brinquedo. Trata-se de um Ford F-150 Raptor TRAX, modelo baseado no F-150 STV Raptor. O que chama atenção no carro é a personalização feita pela Ford e a equipe Monster World Rally Team.

No exterior, as rodas foram substituídas por esteiras, comuns em tanques de guerra e em competições na neve. O modelo foi construído com o objetivo de ser mais potente e fácil de se controlar na neve. O carro também traz um suporte para prancha de snowboard.

Caso Ken Block capote, o veículo conta com uma complexa estrutura tubular para proteger-lo.

Feito pra ser mais seguro e veloz, o F-150 Raptor TRAX será apresentado na edição de inverno dos X-Games, que acontece em Aspen, no Colorado.

Ford lança novo Mustang mundial

Carro esportivo da Ford está prestes a completar 50 anos.
Este será o primeiro Mustang a ser vendido na Europa e na Ásia.

foto-imagem-novo-mustang

 

Quase 50 anos após lançar seu carro esportivo acessível, a Ford revelou nesta quinta-feira (5) a nova geração do Mustang, para tentar polir a imagem da montadora americana e impulsionar as vendas de seus modelos mais caros.

Importantes executivos da Ford, incluindo o presidente-executivo Alan Mulally, “se espalham” por seis cidades para fazer o lançamento do Mustang modelo 2015 nesta quinta-feira. O carro será exibido em Dearborn, Michigan; Xangai, Sydney, Barcelona, Nova York e Los Angeles. Isso porque agora o carro é um modelo global.

Esse será o primeiro Mustang a ser vendido na Europa e na Ásia. A segunda maior montadora dos Estados Unidos espera que a maioria das vendas aconteça na América do Norte, mas a atmosfera de mistério do carro deve fazer com que novos consumidores visitem os showrooms da Ford em outros mercados. Há expectativa de que o carro também venha a ser importado oficialmente para o Brasil.

A nova geração do Mustang incorpora elementos da identidade atual da Ford, como a grade em trapézio. E um impulso de compradores pode ajudar a montadora a aumentar as vendas de seus outros modelos de alto de desempenho, como o Focus ST, alavancando as margens de lucro e a imagem da marca, acreditam analistas.

foto-imagem-modelo-2015