Arquivo da tag: carros esportivo

Nova versão chevrolet caramo SS encara shelby GT 500

foto-imagem-nova-versao

 

Recém-chegado ao Brasil, o novo Camaro SS nem quis esperar a estreia da nova geração do Mustang – aguardada para 2014. Todo cheio de marra com o visual renovado, quis botar banca e convocou a versão GT do esportivo para a briga. Mas como a Ford não traz o carro oficialmente ao Brasil – pelo menos por enquanto –, quem atendeu ao chamado foi o irmão anabolizado Mustang Shelby GT 500, que andava meio entendiado, exposto no showroom de uma importadora na avenida Pacaembu, em São Paulo.

Por essa o Camaro não esperava. Ficou doce, doce. Não estava nos planos confrontar a versão mais extrema do adversário – um conversível preparado de fábrica, com fama de possuir temperamento irascível e dono de um coração V8 “peludo”, de 671cv. Diante do rival implacável, o cupê da GM até cogitou pedir uma forcinha ao irmão ZL1 – os 580 cv extraídos de seu 6.2 V8 supercharged viriam bem a calhar. Mas como a versão não é oferecida pela marca no país, o jeito foi sustentar a pose de bad boy. Acirrou ou olhos e encheu os pulmões, na esperança de inflar os músculos e, quem sabe, desestabilizar o oponente.

foto-imagem-mustang

 

Mais longo, o Camaro tentou ao menos intimidar. A estratégia, no entanto, não surtiu efeito. Em termos de porte físico, o Mustang é mais largo e parrudo. Mas isso não era uma novidade para o desafiante, já que o modelo com a insígnia da cobra compartilha da mesma estatura e porte do irmão como símbolo do cavalo. A preocupação do Camaro era outra, escondida debaixo do capô: um bloco de alumínio 5.8 V8, com compressor mecânico.

O Camaro tentou ganhar no grito, fez seu 6.2 V8 de 406 cv rosnar alto. O som borbulhante impunha presença. O 500 GT entendeu como provocação e retrucou. Abriu a capota e deu uma amostra de seu poder de fogo. Emitiu um som áspero, quase bestial. Diferente do Camaro e mesmo do irmão GT, o GT 500 é uma fera sobre rodas, nascida para as pistas. Vai a 100 km/h em menos de 4 segundos. Com brutais 87,2 kgfm combinados ao câmbio manual de seis marchas Tremec, é difícil domá-lo no circuito urbano. Na Marginal Tietê, na capital paulista, onde o limite é de 90 km/h, ele se mostrava inquieto. Aos 70 km/h da pista local, nem se fala. A essa velocidade nem mesmo era necessário engatar uma terceira marcha.

Já o Camaro, com câmbio automático, apesar da ânsia por maior liberdade (do carro e do motorista), se mostrou mais civilizado. É um esportivo que roda macio e entrega algum conforto. Mérito da suspensão independente multilink nas quatro rodas e dos rodões de 20 polegadas, calçados com pneus 245/45 na frente e 275/40 atrás. É de condução dócil até o momento em que se desliga o controle de tração, permitindo ao carro dar vazão aos seus instintos mais selvagens.

foto-imagem-carros

 

No interior, ambos são sóbrios; contam com bancos tipo concha, bem envolventes (Recaro no caso do Mustang), além de sistemas multimídia com funções de navegação, comunicação e entretenimento. Em termos de tecnologia, o Camaro leva pequena vantagem, mesmo sobre a versão topo de linha do Mustang, que não conta com o sistema head-up display que projeta a velocidade no para-brisa. Falta ao ponycar da Ford até ajuste elétrico no banco, por pura opção de se manter fiel às origens. Mas isso não aplacou o ímpeto do GT 500, que continuou peitando o Camaro. Para o muscle car da GM, restava uma saída diplomática, em vez do confronto direto.

foto-imagem-mustang

 

Guardadas as devidas proporções, ambos têm muito em comum, mesmo quando comparamos versões tão díspares em termos de potência e desempenho. Para começar, os dois seguem à risca a cartilha dos musclecars e, ao lado do Dodge Chalenger, formam a trinca dos altos representantes da escola americana de esportivos. Além disso, tanto o Mustang quanto o Camaro conservam características dos antecessores clássicos. Basta reparar no longo capô, a traseira curta, o porte robusto e o formato dos faróis. Um paralelo que contribui para reforçar o caráter mítico de ambos.

Vale lembrar também que, apesar da rivalidade de quase 50 anos, eles compartilham vários ingredientes, como muita força bruta, nervosos motores V8, tração traseira e freios de alto desempenho – no caso, Brembo. Se esse empate técnico não for o suficiente para o desafiante Camaro sair satisfeito, não tem problema. A próxima geração do Mustang está chegando por aí. E a exemplo dos novos Fiesta e Fusion, será um projeto global. E o melhor: a Ford já confirmou que trará oficialmente o carro para cá em 2015. O cupê da GM terá uma revanche mais justa, e será muito em breve.

foto-imagem-camaro

Novo acessórios do Honda Mugen

foto-magem-Honda-Mugen

Poucos dias após o vazamento de um catálogo na internet, a Mugen revelou sua linha de acessórios para o Honda Vezel – alguns de gosto bastante duvidoso, aliás.

Recém-apresentado no Japão, o utilitário esportivo compacto pode ser equipado com spoilers dianteiro e traseiro, saias laterais, entradas de ar e sete tipos de rodas de liga leve, com tamanhos de até 18 polegadas.

foto-magem-Honda-Mugen

A lista ainda inclui cobertura de fibra de carbono para o espelho retrovisor, calhas de chuva, tampa do radiador de alta pressão, fluido de freio para alta performance, sistema de escapamento feito de titânio e manopla de câmbio que imita fibra de carbono.

Todos os itens podem ser encomendados em pré-venda no Japão juntamente com o Vezel. A Honda já confirmou a produção do modelo no Brasil, ainda sem data definida.

Honda civic si couper, Versão esportiva do modelo traz novos elementos visuais e motor de 205 cv

foto-imagem-honda-civic-si-coupe

Ao lado do novo Honda Civic Coupe, o novo Civic Si Coupe, sua mais esportiva, foi apresentado exibindo basicamente o mesmo porte e design adotados pelo Civic sedã, mas com algum tempero a mais. Além dos para-choques diferentes, maiores e mais marcados, e do capô com vincos mais acentuados, a grade do modelo foi redesenhada e parece integrada aos faróis. A traseira, por sua vez, incorporou difusor traseiro e a tampa do porta-malas recebeu um spoiler. O traje esportivo é arrematado por rodas de liga leve maiores, de 18 polegadas.

Quanto ao poder de fogo do carro, a montadora ainda faz segredo. Os números de desempenho serão revelados apenas no Salão de Los Angeles, no dia 20 de novembro. Por enquanto, a única confirmação é que debaixo do capô do Si Coupe foi adotado um motor quatro cilindros 2.4 que em conjunto com um sistema de exaustão especial garante uma potência total de 205 cv – 5 cv a mais que na versão convencional.

As chances de o modelo vir ao Brasil com o visual renovado é grande. Embora ainda não tenha confirmado, a Honda já sinalizou a intenção de trazê-lo na segunda metade do ano que vem.

Classe S, CLA, CLS 63 AMG Shooting Brake e Classe A 45 AMG chegam nos próximos três meses

foto-imagem-mercedes-classe-s-2014

Os dois últimos meses do ano serão recheados de novidades da Mercedes-Benz no Brasil. A marca alemã terá quatro lançamentos no país, sendo três deles programados para novembro. O primeiro a chegar às lojas será o Classe S, na versão 500. Sedã de luxo de sexta geração, vem equipado com motor 4.7 V8 biturbo de 455 cv e repleto de recursos de conforto, com direito a um programa com vários tipos de massagem para as costas dos passageiros. O preço do modelo ficará em torno de R$ 588 mil.

foto-imagem-mercedes

Versão sedã do Classe A, o CLA também estreia por aqui no mês que vem. Batizado de CLA 250, trará motor 2.0 turbo de 211 cv. Sua tabela deve partir de R$ 115 mil.

Na ala das peruas, o destaque é a CLS 63 AMG Shooting Brake, equipada com propulsor 5.5 V8 biturbo de 557 cv. O preço começará em R$ 545 mil.

Para dezembro, o presente de natal será o veloz Classe A 45 AMG, versão mega apimentada do hatch. O pequeno conta com motor 2.0 turbo de quatro cilindros e expressivos 360 cv. Mas não será um brinquedo barato: a tabela será de R$ 250 mil.

foto-imagem-mercedes

Modelo Mitsubishi será utilizado na próxima temporada da Lancer Cup

foto-imagem-mitsubishi

A Mitsubishi revelou as primeiras fotos e informações do Lancer Evo RS 2014. O modelo é voltado para as pistas e será utilizado na próxima temporada da Lancer Cup, competição lançada neste ano, com seis etapas disputadas no Velo Città, circuito situado em Mogi Guaçu (São Paulo).

Equipado com motor de 340 cavalos de potência atrelado a uma transmissão sequencial de seis marchas, o Lancer Evo RS também conta com sistema de tração integral e freios Sport ABS. Ele será oferecido a equipes e pilotos por meio do sistema sit&drive, com logística, manutenção e desenvolvimento sob responsabilidade da própria Mitsubishi.

foto-imagem-mitsubishi-lancer

“A partir da experiência desta temporada com o Lancer Evo R, encontramos soluções para melhorar ainda mais o desempenho do carro e, consequentemente, oferecer ainda mais prazer e segurança na pilotagem”, disse Guilherme Spinelli, diretor de competições da Mitsubishi Motors.

Volkswagen compra 49,9% de participação na Porsche

Este é o segundo passo na integração de várias etapas com a Porsche SE.
Aquisição do grupo de concessionárias da marca acontecerá em 2011.

volkswagen-porsche-processo-de-fusao-logo

A Volkswagen deu o segundo passo em sua integração de várias etapas com a Porsche SE, comprando 49,9% de participação nesta segunda-feira (7) no negócio de carros esportivo por 3,9 bilhões de euros (US$ 5,8 bilhões). O acordo significa que a Porsche SE não irá mais consolidar a Porsche AG em seu balanço.

“A aquisição do negócio de varejo de carros da Porsche Holding está planejada para 2011. Durante 2011, um grupo automotivo integrado será concluído através da fusão da Volkswagen com a Porsche SE”, disse a Volks em comunicado nesta segunda-feira.

A Porsche está atualmente avaliada em12,4 bilhões de euros.

A Volkswagen reafirmou que a integração levará a sinergias anuais de cerca de 700 milhões de euros. A Volkswagen avaliou a Porsche AG e a Porsche Holding, maior grupo de concessionárias de veículos da Europa, em 16 bilhões de euros em capital e dívida.

Décima marca

A compra será financiada por meio de um aumento de capital por um valor global estimado de 8 bilhões de euros até 2014, que foi autorizado pelos acionistas da Volkswagen na última quinta-feira (3).

Com a operação, a Porsche se transforma na décima marca do grupo Volkswagen, que já conta com as marcas Audi, Bentley, Bugatti e Lamborghini, entre outras.

A Volkswagen planeja se tornar a maior montadora do mundo em 2018 e, assim, ultrapassar a japonesa Toyota.

Fonte: G1