Arquivo da tag: C4

Citroën C4 Lounge Envelhecido, sedã sofre com infiltrações e falhas no motor

foto-imagem-c456.354 km

Após algumas semanas longe do C4, o editor Péricles Malheiros reencontrou o sedã: “Nunca vi um carro envelhecer tanto em tão pouco tempo. O couro do banco do motorista voltou a ranger na lateral, há um chicote elétrico solto abaixo do assento do passageiro dianteiro, o sensor de chuva funciona quando quer e o motor e o câmbio parecem não se entender mais, de tantos trancos e solavancos. Numa subida, em baixa velocidade, o motor chegou a morrer. Jamais vi isso em um carro com câmbio automático”.

A lista de reclamações engordou quando o carro passou para as mãos do editor Ulisses Cavalcante. “Na rua, estacionado em um dia de chuva forte, entrou muita água no quadrante do motorista. O carpete, logo abaixo dos pedais, ficou completamente encharcado. O curioso é que a invasão de água aconteceu no lado oposto ao de maior inclinação da via. Na lateral direita, ou seja, onde passa o maior fluxo de água da rua, nenhum sinal de unidade.” Tentaremos descobrir a tal passagem secreta durante o desmonte, aos 60 000 km.

Consumo
No mês: 6,6 km/l com 40,1% de rodagem na cidade
Desde jan/14: 6,5 km/l com 35,9% de rodagem na cidade
Combustível: etanol

Gastos no mês
Combustível: R$ 725

Peugeot 308 é flagrado em testes na Argentina

Sedã 408 está pronto. Agora a prioridade da engenharia é o hatch

Engenheiros de desenvolvimento da Peugeot Argentina não têm descanso. Depois de terem passado os últimos anos testando o sedã 408, chegou ao fim o ciclo de ensaios e o carro será lançado oficialmente no mercado argentino no mês que vem. Depois da divulgação das primeiras imagens oficiais, o 408 passou a ser visto com mais freqüência quase sem disfarces pelas ruas argentinas.

Agora o novo objetivo do pessoal de engenharia que fica em El Palomar (Argentina) é o 308 hatch, modelo que começará a ser produzido no ano que vem para começar a ser vendido no segundo semestre. Assim a marca francesa repetirá a estratégia da irmã Citroën com o C4 : primeiro lança o sedã e um ano depois o hatch, similar à versão europeia.

O leitor Martin F. flagrou na semana passada o 308 hatch, como pode ser visto na foto acima. Viajava junto com uma perua 308 SW, a versão familiar que também chegará ao mercado argentino em 2011, mas importada da França.

A versão de cinco portas terá os mesmos motores do sedã (os mesmos do 307, com a possibilidade de haver um 1.6 turbo) e é provável que sua distância entreeixos seja um pouco maior a do 308 europeu, para poder incorporar mais componentes do 408.

Fonte: Revista AutoEsporte

GM divulga imagens do novo Chevrolet Orlando

Sobre a plataforma do Cruze, modelo possui sete lugares em três fileiras.
Minivan terá estreia oficial no Salão do Automóvel de Paris, em outubro.

A General Motors divulgou, nesta quarta-feira (25), as primeiras imagens da versão final do Chevrolet Orlando. A minivan compacta tem estreia ofical marcada para o Salão de Paris, no dia 2 de outubro, quando o evento abre ao público. O modelo foi apresentado como protótipo pela primeira vez no Salão de Paris de 2008.

Desenvolvido na plataforma do Chevrolet Cruze, o modelo possui sete lugares em três fileiras de assentos – são 2,76 metros de entre-eixos – e vem equipado com motores 1.8 a gasolina de 139 cv e 2.0 a diesel de 129 cv e, outro, de 161 cv.

Entre os itens de série que equipam o carro estão ar-condicionado digital, seis airbags, sistema de áudio com iPod e MP3. No interior, a GM optou por uma iluminação azul.

O carro entra em produção em outubro e deverá concorrer no mercado europeu e canadense com os modelos Mazda 5, Renault Grand Scenic, Citroën C4 ,Picasso, Volkswagen Sharan e Ford S-Max.

Fonte:G1

Fiat Bravo 2010 em testes

Novo hatch médio terá pré-lançamento no Anhembi

A grande atração da Fiat para o Salão está confirmada: trata-se da versão nacional do Bravo. A montadora mineira ainda não definiu a data de chegada do carro às lojas (há possibilidade até de que seja ainda neste ano), mas já decidiu que fará um pré-lançamento de seu novo hatch médio na mostra que vai acontecer de 27 de outubro a 7 de novembro no Anhembi, em São Paulo.

Diversas unidades do modelo circulam com pouca camuflagem pelos arredores da fábrica de Betim (MG), como atestam as fotos de nosso colaborador Marlos Ney Vidal. A previsão é de que o modelo seja apresentado em duas versões, uma com motor E.torQ 1.8 16V de 132 cv e outra com o 1.4 16V T-Jet de 152 cv.

Espera-se que o Bravo nacional mantenha o elevado padrão de acabamento e equipamentos da versão europeia, afinal, ele terá de enfrentar por aqui nada menos que Ford Focus, Hyundai i30, Citroën C4 e companhia. A Fiat ainda não decidiu o futuro do Stilo, mas é provável que ele sobreviva numa versão de entrada, já que o Bravo virá num patamar superior de preço.

Fonte: AutoEsporte

Governo divulga ranking dos carros mais poluente fabricados em 2009

Confira a nova classificação de emissão de poluentes por estrelas.
De 402 modelos avaliados, dez tiveram nota máxima e dez, nota mínima.

Ranking-de-2009-ja-atende-novos-limites-de-emissoes-em-vigor-desde-janeiro-deste-ano-foto

Dez modelos de carros de passeio fabricados em 2009 receberam nota máxima no ranking de emissões de poluentes, divulgado nesta terça-feira (1) pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e o Ibama.

Os carros com cinco estrelas são os que menos poluem, segundo a lista. Os veículos classificados com uma estrela são os mais poluentes, de acordo com o ministério.

No ranking 2009, que reúne 402 veículos de passeio, inclusive alguns importados, os dez modelos que receberam cinco estrelas, ou seja, são menos poluentes, são Fiat Idea, Palio, Siena, Stilo, Ford KA, GM Prisma Celta, Citröen C3, Volkswagen Fox e SpaceFox.

Os classificados como mais poluentes, com apenas uma estrela, são modelos a gasolina e com motores mais potentes, acima de 2 litros: Mitsubishi Outlander, Pajero e L200 Triton, Citroën Berlingo, C4, Xsara Picasso, Picasso, Peugeot 407 e Volkswagen Jetta e Jetta Variant.

A medição de poluentes da nova classificação leva em consideração os níveis de emissões dos gases poluentes – monóxido de carbono (CO), hidrocarbonetos (NMHC) e óxidos de nitrogênio (NOX) – e dos gases relacionados ao efeito estufa, como o dióxido de carbono (CO2).

No critério adotado para classificar os veículos, 3 estrelas são relativas aos poluentes CO, NMHC e NOx, e 2 relativas ao CO2. Segundo o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, os carros que utilizam álcool já ganham automaticamente uma estrela, porque o CO2 liberado é absorvido no processo de cultivo da cana.

De acordo com MMA, a nova forma de classificação dos veículos foi debatida entre o orgão, o Ibama, Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores), Unica (União da Indústria de Cana-de-açúcar) e Petrobras. “O ranking atual obteve mais consenso que o primeiro e está mais claro para o consumidor”, afirma Minc.

Ranking-leva-em-conta-indice-de-emissao-de-monoxido-de-carbono-hidrocarbonetos-e-oxidos-de-nitrogenio-foto

Em setembro, o governo anunciou pela primeira vez uma lista dos veículos mais poluidores baseada em modelos fabricados em 2008, que não atendiam os novos limites de emissões em vigor desde janeiro deste ano. A primeira versão também atribuiu notas numéricas, de 0 a 10, aos modelos.

Nos sites do órgão federal e do Ibama, além da nova classificação, é possível também comparar marca, modelo e ano de alguns carros. O consumidor poderá, ainda, ter acesso aos dados de desempenho de consumo por litro de combustível dos veículos, por um link, na página do Ibama, que remete ao Inmetro.

Várias marcas e modelos podem ser encontrados, porém, como o envio dos dados pelas montadores é voluntário, nem todos os veículos foram relacionados.

Novos limites em 2013

A partir de janeiro de 2013 carros a diesel, como utilitários esportivos e picapes, terão que sair das linhas de montagem poluindo, em média, 33% a menos. A regra para os carros novos de passeio e de passageiros, movidos a gasolina e álcool, começa a valer em janeiro de 2014.

A redução nas emissões do monóxido de carbono, no caso dos veículos que pesam até 1.700 kg, será de 35% (passará de 2 g/km para 1,3 g/km). Já os modelos mais pesados passarão de 2,7 g/km para 2 g/km, uma queda de 26%.

Os novos limites de emissões do Proconve (Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores) foram aprovados em setembro deste ano pelo Conama (Conselho Nacional do Meio Ambiente).

Fonte: G1