Arquivo da tag: Acessórios

Novo acessórios do Honda Mugen

foto-magem-Honda-Mugen

Poucos dias após o vazamento de um catálogo na internet, a Mugen revelou sua linha de acessórios para o Honda Vezel – alguns de gosto bastante duvidoso, aliás.

Recém-apresentado no Japão, o utilitário esportivo compacto pode ser equipado com spoilers dianteiro e traseiro, saias laterais, entradas de ar e sete tipos de rodas de liga leve, com tamanhos de até 18 polegadas.

foto-magem-Honda-Mugen

A lista ainda inclui cobertura de fibra de carbono para o espelho retrovisor, calhas de chuva, tampa do radiador de alta pressão, fluido de freio para alta performance, sistema de escapamento feito de titânio e manopla de câmbio que imita fibra de carbono.

Todos os itens podem ser encomendados em pré-venda no Japão juntamente com o Vezel. A Honda já confirmou a produção do modelo no Brasil, ainda sem data definida.

Airbag e abs – Lei torna os itens obrigatórios

foto-imagem-airbag-abs

Durante seu balanço anual de atividades, a Associação Brasileira de Engenharia Automotiva (AEA) também se mostrou surpresa com a declaração do ministro da Fazenda Guido Mantega, que anunciou nesta semana que o Governo cogita seriamente adiar a entrada em vigor da lei que obriga a inclusão de air bags e freios ABS em 100% dos veículos produzidos no Brasil. A medida que passaria a valer a partir de 1º de janeiro de 2014 pode ter vigência apenas em 2016.

Antonio Megale, presidente da entidade, entende que a questão está relacionada ao aumento do custo dos veículos, entre R$ 1.000 e R$ 1.600, por conta da adição dos novos itens. “A decisão, creio, deve ter levado em conta a manutenção dos empregos no setor. É possível que os sindicatos tenham pressionado o Governo por temerem demissões. De qualquer forma, entendemos que o avanço tecnológico dos veículos é o ideal”, afirmou o executivo, que fez questão de reforçar que o posicionamento da associação leva em conta apenas os aspectos técnicos.

“É preciso esperar para ver o que vai acontecer de agora em diante. O ministro anunciou a decisão praticamente no meio do mês de dezembro. As montadoras já haviam se programado para atender a legislação prevista para 2014.” Por conta dessa lei, VW Kombi e Fiat Mille ganharam séries de despedida – por não se adequarem à colocação desses itens de segurança. Se o anúncio do governo tivesse sido feito meses atrás, a dupla de veteranos poderia continuar a ser oferecida nas concessionárias. No fim das contas, o brasileiro terá de esperar mais tempo para ter acesso a veículos que saiam de fábrica com nível melhor de segurança.

Inovar-Auto

Fora a estranha surpresa, a entidade lembrou que o Inovar-Auto foi a base de suas atividades ao longo de 2013. A AEA priorizou todos os temas relacionados ao programa, dando especial atenção a tópicos como segurança e qualidade veicular e emissões veiculares. “Promovemos discussões sobre os impactos do novo regime automotivo e trabalhamos na elaboração de um manual técnico sobre o tema. Com esse programa, o Brasil dará um grande salto qualitativo”, explica Megale.

O tema também foi o destaque do Simea, evento mais importante realizado pela AEA. A edição de 2013 foi, segundo o presidente, “a melhor de todos os tempos em termos de audiência”. Para o ano que vem, o Simea terá como tema “Inovar-Auto e a Evolução Tecnológica no Brasil”, mostrando o quanto o assunto é importante para o setor.

Outro destaque de 2013 na agenda da associação foi a correlação de laboratórios de emissões, considerada a maior do mundo, que uniformizou os procedimentos em 94% dos laboratórios existentes no país (de montadoras, sistemistas e privados) e a elaboração de procedimentos de testes de emissões para veículos híbridos “sem plug in” e “plug in”, que foram concluídos e entregues para o Ibama e o Inmetro. “Também fizemos, a pedido do Ibama, uma revisão do procedimento de testes de ruído para as inspeções veiculares”, comenta Megale.

Para 2014, a entidade continuará dedicando atenção ao Inovar-Auto e a tantas outras questões técnicas, sem se esquecer de comemorar seus 30 anos de existência.

Novas tecnologias para carros – Conheça novos acessórios já disponíveis no mercado

Modelos novos de chave, freio de mão elétrico, assistente de estacionamento e muitos outros adicionais são feitos para seu conforto.

A gente mostrou na semana passada: na combinação entre carros e tecnologia, segurança vem em primeiro lugar. Mas essa evolução está também diretamente ligada ao conforto e ao entretenimento dos passageiros.

Opcionais ou de série, são itens que não acabam mais. Começando pelos novos modelos de chave. Hoje, em muitos modelos mais modernos, ela se transformou em um dispositivo diferente. Basta o motorista ter ela no bolso, se aproximar do carro e apertar um botão para dar ignição.

O velho e tradicional freio de mão como a gente conhece também está prestes a virar coisa do passado. Agora eles são elétrico-hidráulicos e trazem mais funções do que simplesmente servir como “freio de estacionamento”.

Bruno Chiarella, gerente técnico da Peugeot explica que, no novo freio de mão, você tem 2 motores elétricos que fazem o papel da sua mão, em comparação com o freio de estacionamento convencional, que bloqueia as rodas traseiras quando você aciona um botão. “Aliado a isso, ele tem um sistema que se chama Hill Assist, ou seja, uma assistência para ladeira”, diz. Bruno explica que você possui um giroscópio dentro do carro que, quando você para o carro numa ladeira, ele identifica a posição do veículo e mantém as rodas traseiras travadas entre 5 e 10 segundos, para que você tire o pé do freio e o coloque no acelerador, permitindo que você saia tranquilamente.

Uma das funções mais surpreendentes e que, por enquanto, é opcional apenas em alguns modelos de luxo, é o assistente de estacionamento (em inglês, Park Assist). Nós testamos algumas vezes e funciona mesmo! Basta apertar um botão para o carro, além de procurar uma vaga, fazer a baliza sozinho pra você…

Assim que você aciona o sistema, o carro começa a procurar uma possível vaga em que ele caiba – que deve ser, no mínimo, um metro e 10 centímetros maior que o veículo. Quatro sensores instalados nas laterais do automóvel fazem a varredura do espaço através da emissão e reflexão de ondas. Assim que uma vaga disponível é encontrada, o sistema autoriza a manobra e tudo o que você tem a fazer é tirar as mãos do volante e engatar a ré. A manobra pode ser acompanhada pela tela no painel, que exibe as imagens da câmera traseira. Ao motorista cabe apenas controlar a velocidade do carro. O mesmo sistema também funciona em vagas perpendiculares, como aquelas tradicionais de shopping centers.

Antônio Carlos Paulucci é analista de marketing de produtos da Volkswagen e nos explica que “nas vagas de 90º, ele calcula, através dos sensores de radar, o espaço necessário para deixar o carro no lugar certo, de um lado e do outro, facilitando, até, a abertura das portas”.
Inspirados em caças de guerra, alguns modelos trazem uma projeção virtual no pára-brisas do carro com as principais informações do veículo, como velocidade de cruzeiro e alertas. Tudo para que o condutor não precise nunca desviar sua atenção da estrada.

Já Luis Estrozi, gerente de treinamento e serviços da BMW, diz que o sistema transmite a imagem de forma virtual em 2,2 metros, em uma tela de 15×20 cm. Ela traz informações de navegação, check control, velocidade, marcha e outras informações para o condutor.

Agora, quer mais conforto do que um clima totalmente controlado dentro do carro? Ar-condicionado digital e individual já não é mais assim algo tão novo. Mas você já ouviu falar em sistema de ventilação nos bancos? Pois é, eles sâo aplicados no estofado… E tem mais. Tem automóvel que até consegue medir a temperatura em diferentes áreas, e resfriar por igual as partes mais quentes do veículo.

Bruno Chiarella também fala um pouco do sistema de ar-condicionado: “A posição do Sol e o aquecimento que ele gera, tem influência direta no conforto”. Ele ainda explica que “o carro utiliza esse sensor para detectar onde o Sol está posicionado dentro do veículo e saber onde ele tem que dar mais intensidade e fluxo de ar ou privilegiar a temperatura, para que o ambiente do carro, em geral, seja agradável, dentro do que o o motorista ou passageiro optou”.

Central de entretenimento, com navegação, controle das telas de LCD e dezenas de funções multimídia, a maioria dos carros mais novos também têm. Mas, no início do ano, em Las Vegas, conferimos essa novidade. Tem um carro que oferece cerca de 30 funções de conectividade: à distância, através de um simples SMS, o dono pode programar a temperatura interna do veículo; ou em caso de roubo, limitar a velocidade máxima e até parar o carro. Há ainda reconhecimento de voz, que permite que o condutor fale para onde deseja ir para que o GPS comece a dar instruções.

Agora, incrível mesmo é um sistema que já está em testes na Alemanha. Por meio dele, os carros se comunicam com a estrada e também entre eles. Por exemplo, um carro avisa ao outro que está chegando ao cruzamento. Assim, um deles para, e espera o outro passar evitando a colisão. A ideia desse projeto é que você possa, em breve, entrar na estrada e tirar as mãos do volante e o pé do acelerador: o carro se comunica com pontos de recepção espalhados ao longo da rodovia e se guia sozinho. A previsão é que essa novidade comece a funcionar na Alemanha no ano que vem.

Mas, não há apenas boas notícias nessa história dos carros conectados. E se um hacker invadir o seu carro conectado? Como fica? Nós entrevistamos uma das maiores autoridades mundiais no assunto, Jack Ganssle, que trabalha para a Nasa. Ele aponta os riscos que essas novas tecnologias trazem. Acesse o link que está junto desta matéria e confira a entrevista exclusiva.