Arquivo da tag: 2009

Recall no Honda Fit – Empresa convoca quase um milhão de carros no mundo

A matriz da Honda, no Japão, anunciou nesta segunda-feira (5) um recall mundial de cerca de 960 mil veículos – a maioria do compacto Fit. De acordo com a montadora, foi detectado um problema no interruptor do comando elétrico do vidro dianteiro esquerdo (de uso do motorista). Em comunicado oficial, a Honda japonesa informou que o chamado no País envolve unidades do Fit produzidas entre os outubros de 2005 e de 2009.

Ainda segundo a Honda, o recall também envolve 80.111 unidades do crossover CR-V produzidas em 2006 – o problema também está no interruptor do vidro. A montadora diz que não foram registrados acidentes por conta do defeito, apenas relatos de aquecimento da peça. Para solucionar o caso, a montadora vai substituir o interruptor. A Honda do Brasil ainda não informou se o chamado afetará unidades do Fit ou do CR-V mexicano.

O sedã compacto City também pode ser chamado para a troca do componente. Até agora, o recall foi confirmado no Japão, na China, na Europa, em alguns mercados africanos e nos Estados Unidos – onde 26 mil unidades do híbrido CR-Z também serão convocadas por problemas na unidade de comando do motor. No Brasil, a Honda produz o Fit, o City e o médio Civic na fábrica de Sumaré (SP). Os demais modelos são importados.

No fim de janeiro de 2010, a Honda anunciou recall mundial de mais de 650 mil unidades do Fit, aparentemente por causa do mesmo problema no interruptor do vidro do motorista (leia aqui). O defeito, inclusive, provocou o incêndio que causou a morte de um bebê de dois anos que dormia no veículo, na África do sul. Em seguida, Autoesporte noticiou a chegada do recall ao Brasil, que envolveu quase 190 mil unidades do Fit.

Fonte: Auto Esporte

Novo Gol e Voyage – Volkswagen anuncia recall – Ano dos carros são modelos 2009 e 2010

Rolamento das rodas traseiras podem apresentar problemas.
Ação envolve 193.620 unidades, modelos 2009 e 2010.

A Volkswagen do Brasil convoca para recall, a partir desta quinta-feira (11), os proprietários dos modelos Novo Gol e Voyage. A empresa constatou que pode haver um problema de lubrificação no rolamento das rodas traseiras de algumas unidades. A utilização do veículo nessa condição pode causar ruído e o uso continuado pode ocasionar o travamento da roda ou mesmo o seu desprendimento.

Confira o número de chassis dos modelos envolvidos no recall:

Novo Gol e Voyage – Ano/Modelo 2009
9P 032 093 a 9P 087 269
9T 152 912 a 9T 255 796

Novo Gol e Voyage – Ano/Modelo 2010
AP000 001 a AP 049 248
AT 000 001 a AT 051 483

Segundo a empresa, essa campanha abrange 193.620 unidades dos modelos no Brasil. A Volkswagen esclarece que os veículos produzidos a partir de julho de 2009 não estão afetados.

A inspeção dos rolamentos poderá ser feita gratuitamente em toda rede concessionária. A ação abrange a inspeção, aplicação de graxa e, se necessária, a troca do rolamento. De acordo com a Volkswagen, o tempo de serviço previsto para essa inspeção é de aproximadamente uma hora e meia.

A empresa enviará cartas aos proprietários dos veículos envolvidos nesta ação. Além disso, coloca à disposição para dúvidas a Central de Relacionamento com Clientes pelo telefone 0800.019.5775 e o site da empresa.

Veja outras convocações que envolvem o Novo Gol e Voyage

Novembro de 2008
A Volkswagen iniciou o recall dos modelos Gol G4, Polo hatch, Golf, Spacefox, Novo Gol e Voyage equipados com faróis de neblina de série devido a um problema na lanterna de neblina (ou chuva). De acordo com a montadora, o possível defeito está na montagem da lanterna dos veículos nos quais a lente da luz de neblina é branca ao invés de vermelha, condição que pode confundir os motoristas que trafegam atrás do veículo, causando a falsa impressão que está sendo realizada uma manobra em marcha a ré. A convocação abrange 120.658 unidades.

Dezembro de 2008
A marca alemã iniciou o recall dos veículos Fox, Novo Gol e Voyage ano/modelo 2009 equipados com motor 1.0 por causa da possibilidade de endurecimento dos pedais dos freios. De acordo com a Volks, em situações de repetidos acionamentos do pedal do freio, como no trânsito urbano, pode ocorrer o enrijecimento do mesmo e, eventualmente, causar acidentes. A convocação envolveu 120.082 unidades dos modelos em questão.

Agosto de 2009
A fabricante anunciou o recall do Novo Gol, Fox e Voyage, ano/modelo 2009 e 2010, equipados com motor 1.0, para a atualização do programa de gerenciamento do sistema auxiliar de partida a frio. De acordo com a Volkswagen, foi constatado que em condições de baixa temperatura podem surgir dificuldades na hora de colocar o motor em funcionamento, obrigando o usuário a repetidas tentativas. Esta condição pode gerar perda de sincronismo da queima da mistura de ar/combustível, causando a ruptura do coletor de emissão e, eventualmente, risco de incêndio. Ao todo, o recall envolveu 268.140 unidades.

Outubro de 2009
Volkswagen do Brasil anunciou a chamada “campanha de oficina ativa” para a revisão do motor 1.0 flexível EA-111que equipa 400 mil unidades entre os modelos Gol, Voyage e Fox, fabricados a partir de abril de 2008. O engenheiro responsável da companhia, José Loureiro, confirmou que o problema que causa barulho no motor está na lubrificação. A convocação não se trata de um recall, mas esse tipo de operação é chamado pela indústria como “recall branco”, procedimento adotado, quando a montadora avalia que o defeito não coloca em risco a segurança de condutor e passageiros.

Fonte G1

Carros flex com potência nos motores de até 1.8 poluem menos: Fiat Ideia, Palio, Sienna e Stillo

MELHORES E PIORES – Os mais limpos (todos flex):

Fiat: Idea Adventure Dualogic 1.8; Palio ELX 1.8; Siena HLX 1.8; Stillo (Flex Dualogic 1.8; Blackmotion e Sport Dualogic 1.8)

Ford: Ka 1.0

GM: Prisma Max 1.0; Celta 2 portas (Life 1.0; Spirit 1.0, Super 1.0); Celta 4 portas (Life 1.0; Spirit 1.0 e Super 1.0)

Citroën: C3 (EXCL 1.4; GLX 1.4 e XPL 1.4)

Volkswagen: Fox 1.6 (Plus e Route); SpaceFox (1.6; Sport Line 1.6 e Route 1.6)

Os mais sujos (a gasolina):


Volkswagen: Jetta (2,5 e Variant)

Mitsubishi: Outlander 2.4; Pajero HPE 3.8 e L200 Triton 3.5

Citroën: Berlingo 1.6 furgão; C4 (EXCL BVA; 2.0; PIC GLXA 5l; PIC EXCA 7l); Xsara Picasso (GXA e EXA); Picasso (II 20 EXCA; II 20GLXA e 20 Conf A)

Peugeot: 407 (SD20SA ALL; SW20SA ALL; 2.0; SW 2.0; SSD 2.0)

Brasília – Os 22 veículos fabricados em 2009 que menos emitem poluentes e gases de efeito estufa são os que possuem motores do tipo flex (movidos a álcool e a gasolina) e ficam nas faixas de potência que vão de 1.0 a 1.8. O ranking foi divulgado ontem pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e incluiu 402 modelos de carros, sendo 343 nacionais e 59 importados.

Somente os carros com opção pelo etanol tiveram a nota máxima (5), já que a emissão do gás carbônico (CO2) por esse combustível é compensada pela absorção do gás feita pela cana-de-açúcar durante seu processo de crescimento. Assim, considera-se que o veículo movido a álcool, um combustível renovável, tem suas emissões neutralizadas, norma criada pelo Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), da Organização das Nações Unidas (ONU).

A primeira divulgação do ranking, feita em setembro, causou polêmica porque indicava que carros movidos a álcool poderiam poluir tanto quanto os que usam gasolina. Ela havia analisado carros fabricados em 2008. Fabricantes de veículos movidos a etanol consideraram o método de avaliação errado porque o Ministério do Meio Ambiente dividiu os carros entre os que mais emitem gases poluentes (monóxido de carbono, hidrocarbonetos e óxido de nitrogênio) e gases de efeito estufa (dióxido de carbono ou gás carbônico).

Depois da polêmica, o governo criou um grupo de trabalho com membros do MMA, produtores de álcool, Petrobrás e Instituto do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para estudar a questão. A conclusão foi que a forma mais correta seria mostrar os carros que se saem melhor nos dois aspectos.

“Achamos que o modelo de avaliação ficou bem melhor, porque traduz o que cada carro emite, tanto na parte relativa à poluição, que é prejudicial aos nossos pulmões, tanto na que trata dos gases de efeito estufa, que podem comprometer o futuro do planeta”, disse ontem o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, durante a divulgação do ranking.

“Os critérios ficaram mais rígidos. Podemos dizer que, depois dos testes, os carros brasileiros podem ser considerados de muito boa qualidade”, avaliou Márcio Veloso, diretor do Programa de Controle de Poluição do Ar por Veículos Automotores (Proconve) do Ibama.

Com as mudanças na forma de aferir os veículos que menos poluem e menos emitem gases de efeito estufa, os de motor de potência 1.0 se destacaram. Entre os 22 que tiraram a nota máxima, 8 são 1.0, a menor potência dos veículos fabricados no País. Em segundo lugar apareceram os de potência 1.8, com seis modelos, seguidos de cinco 1.6 e três 1.4.

Somente cinco fabricantes tiveram os carros com a nota máxima: Fiat, Ford, GM, Citroën e Volkswagen.

O ministro avalia que a Nota Verde – como é chamado o ranking -terá reflexos na saúde, no clima e também no bolso do consumidor, que, guiado pela avaliação, poderá optar por adquirir veículos mais eficientes, que consomem menos combustíveis e poluem menos. Ele diz que, em 2010, devem ser feitos mais melhorias ao instrumento, como a inclusão de motos, ônibus e caminhões.

CLIMA – Para a secretária de Mudanças Climáticas do MMA, Suzana Kahn, que também participou da apresentação do novo ranking, a Nota Verde é uma forma de a população se engajar na questão do aquecimento global, que será discutida neste mês em Copenhague, durante a Convenção do Clima da ONU.

Fonte ZAP