Google

Quinta geração do hatch renasce sobre plataforma modular, tem design moderno e, segundo a marca, terá o maior porta-malas da categoria

Data: janeiro 30, 2019
Opiniões
Deixe a sua!

Ícone da Renault, o Clio acaba de renascer. A montadora divulgou nesta terça-feira (29) as primeiras imagens externas da quinta geração do hatch, que será apresentada em março no Salão de Genebra. Parecido com o SUV cupê Arkana, o novo Clio tem o visual mais recente da marca francesa e conta com recursos de última geração que prometem mexer com o segmento de hatches compactos — Ford Fiesta e VW Polo que se cuidem!

Inteiro reformulado face o modelo de quarta geração, o novo Renault Clio usa a plataforma modular CMF-B, versão ligeiramente maior que a CMF-A utilizada pelo subcompacto Kwid. A arquitetura é maleável e permite um melhor aproveitamento de espaço na cabine, quesito em que o hatch mais deve surpreender. Segundo a Renault, o compacto terá o maior porta-malas da categoria, com até 391 litros — são 26 litros a mais que antes.

Apesar disso, o novo Clio é 3 centímetros mais baixo e tem 1,4 centímetro a menos no comprimento. Estes são os únicos números divulgados até o momento. Nem mesmo os motores foram detalhados. Há cerca de 24 horas, a montadora liberou imagens do painel, para mostrar como o modelo foi modernizado. Segundo a Renault, o Clio terá a maior tela multimídia da categoria, com 9,3 polegadas. A tela é vertical e curvada.

Já o quadro de instrumentos será em tela digital que poderá ter diferentes tamanhos — os visores terão de 7 a 10 polegadas. Nas versões mais caras, as telas serão capazes de reproduzir mapas do GPS, tal como o cluster digital do Volkswagen Polo, um de seus principais concorrentes. Haverá ainda recursos sofisticados como carregador de celular por indução (sem fio) e iluminação ambiente com leds que oferecem até oito opções de cor.

Outro aspecto do novo Clio que promete impressionar é o acabamento. Algumas peças do painel e do forro das portas possuem superfícies macias ao toque, algo pouco visto na classe. Tal como o VW Polo e outros rivais, o hatch da marca francesa também apostará na customização. Também está confirmado que o modelo terá recursos semi-autônomos, como frenagem automática de emergência, além de uma inédita versão híbrida.

Novo Clio no Brasil?

É cedo para cravar a chegada do novo Clio no mercado brasileiro, até porque a Renault trabalha no momento na atualização da dupla Sandero e Logan. Sem mudanças de estilo há alguns anos, os compactos receberão um derradeiro facelift neste ano para seguir firme na disputa até a troca de geração, por volta de 2021. É aí que o Clio pode ressurgir.

Em meados de 2017, Sylvain Coursimault, gerente global de marketing da Renault, afirmou ao jornal Le Figaro que a francesa não faria mais carros derivados de modelos da Dacia. O último remanescente será o novo Duster, que ganhará um facelift nos próximos meses. Se o reposicionamento acontecer, o Clio pode voltar como sucessor o Sandero e encerrar um hiato de duas gerações — a terceira e a quarta nunca vieram. Já pensou?

SEGUNDA GERAÇÃO DO CLIO FOI VENDIDA NO BRASIL ATÉ 2017

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *