Google

Mesmo em carros que oferecem o recurso em determinadas versões de acabamento ou carroceria, mudança é complexa

Data: janeiro 4, 2019
Opiniões
Deixe a sua!

É possível instalar saída de ar na traseira em carros que não oferecem, como nas versões mais baratas do Polo?- Wagner José Aragão, Castanhal (PR)

Possível é, mas não é recomendável. O Polo oferece esse recurso nas versões TSI.

“A eventual adaptação dessa saída nos modelos que não trazem o recurso é tecnicamente possível. Mas trata-se de uma operação complexa, que demandaria a substituição de vários componentes do veículo”, explica a Volkswagen.

É necessário colocar um duto para levar o fluxo de ar para o difusor extra, exigindo modificações em parte do ar-condicionado e console central.

Também é preciso avaliar se o eletroventilador terá força suficiente para levar o ar com eficiência a um ponto mais distante do projetado originalmente.

Em cima, embaixo e de ladinho

O espaço entre os bancos dianteiros não é o único a receber saídas do ar-condicionado. Também é possível incluir difusores no assoalho, sob os assentos frontais — solução muito comum no passado, aliás.

Outros locais usados por modelos mais caros são as colunas B e no teto. As saídas superiores são mais comuns em SUVs e crossovers longos e/ou com três fileiras, que usam essa solução para enviar ar refrigerado a quem está sentado no fundo do veículo.

Mas talvez o sistema mais inusitado seja o airscarf (cachecol de ar, em inglês), que a Mercedes oferece em boa parte de seus conversíveis.

O mecanismo não tem relação com o ar-condicionado, mas é capaz de enviar uma brisa quente na nuca dos ocupantes dos bancos dianteiros para tornar o passeio com o teto abaixado mais agradável.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *