Arquivo da categoria: Hilux SW4

Modelo deve chegar ao país em 2016, assim como a nova Hilux

foto-imagem-novo-toyota-sw4A Toyota mostrou oficialmente o visual final da nova geração do utilitário esportivo SW4. O modelo foi apresentado simultaneamente na Tailândia e Austrália, onde é chamado de Fortune e tem previsão de chegar às lojas em outubro.Baseado sobre a base da nova geração da Hilux, o modelo diferentemente de seu antecessor ganhou um visual bem diferente do irmão de plataforma. O SUV ganhou faróis de led mais estreitos e afilados e uma grade menor. O conjunto conferiu um ar mais moderno ao modelo. Os faróis de neblina, por sua vez, ganharam uma moldura cromada bem acentuada, integrada às saídas de ar do para-choque.

foto-imagem-novo-toyota-sw4-6

Com espaço para levar sete passageiros, o novo SW4 cresceu 9 cm no comprimento e 4 cm na largura, mas manteve os atuais 2,74 metros de distância entre-eixos. Além das novas proporções e curvas da carroceria, o utilitário também recebeu um novo coração. Na Austrália, ele será oferecido com o novo motor 2.8 turbodisel com injeção direta, capaz de entregar 177 cv de potência e 45,8 kgfm de torque. O quatro cilindros poderá ser acoplada a uma transmissão manual de seis marchas ou uma caixa automática, também de seis velocidades.

foto-imagem-novo-toyota-sw4

Além de espaçoso, o novo SW4, segundo a Toyota, conservou o DNA aventureiro. A tração 4×4 associada às habilidades offroad do carro, fazem dele uma opção versátil. De série, o modelo será oferecido com 7 airbags, assistente de partida em rampa, ar-condicionado de quatro zonas,  sistema multimídia com GPS e tela sensível ao toque e rodas de liga leve de 17 polegadas.

No Brasil, o SW4 chegará apenas no ano que vem. Assim como a nova Hilux, ele será produzido na Argentina, na fábrica de Zarate. O conjunto mecânico e os equipamentos, no entanto, ainda não foram confirmados. Mas é esperada a atualização do atual 2.7 flex, para atender às novas regras de emissões do país e tornar a Hilux mais eficiente.

Picape chega no fim do ano como linha 2016

foto-imagem-hilux


Toyota Hilux e SW terão estilos distintos

O único lançamento importante da Toyota para 2015 dá as caras somente no fim do ano. Trata-se da Hilux. Na oitava geração, a picape será totalmente reformulada. A única exceção são os motores, que serão os mesmos que equipam o modelo atual e que foram trocados recentemente. A Hilux estreia apenas na versão picape, com cabine simples e dupla.

A carroceria SUV virá depois, em 2016. A razão para a demora é que a SW4 necessitará de maior tempo de desenvolvimento. Segundo uma fonte nos confidenciou, a SW4 terá características únicas, que vão diferenciá-la bastante da picape. A SW4 ficará mais luxuosa e sofisticada, com design diferenciado, para atender a um perfil de público mais urbano, que usa o SUV como automóvel, na
cidade.

A picape, por sua vez, manterá suas características e feições de robustez, para satisfazer o consumidor do campo, que usa a Hilux não só como veículo pessoal, mas também nos deslocamentos a trabalho e no transporte de todo tipo de carga por diferentes terrenos.

Toyota Hilux 2012 – Imagens do novo visual da picape

 Picape opções com motores 2.5 e 3.0 Diesel partindo de R$ 80,1 mil.
Mudanças no visual a deixaram mais moderna, mas acabamento continua simples.

De olho na concorrência e querendo manter a liderança de vendas entre picapes equipadas com motores a diesel, a Toyota renovou toda a linha Hilux nas versões 2012, que já estão disponíveis nas lojas. Apesar de, em sua maior parte, manter a mesma base do modelo lançado em 2005, a nova Hilux recebeu mudanças pontuais e importantes para dar uma sobrevida ao veículo. A marca japonesa incorporou novos faróis e para-choque à picape, que também recebeu um capô redesenhado, com vincos mais acentuados, e grade dianteira trapezoidal.

A traseira e as laterais passaram por mudanças mais amenas. Internamente também foram efetuadas modificações, com o painel redesenhado, e o console central que concentra informações do sistema de som e do ar-condicionado. Mesmo que as alterações proporcionem frescor para a picape, as principais novidades são a introdução do controle de tração, a inserção da versão SRV Top, topo de linha, e a chegada da motorização flex. No entanto, a versão com motor 2.7 VVT-i Flex Fuel que queima etanol e gasolina só chega às lojas em fevereiro de 2012.

O G1 avaliou a Hilux SRV Top 2012 a diesel, de cabine dupla, no Rio Grande do Sul. De Gramado a Bento Gonçalves, foram 125 km rodados sob o comando da Hilux SRV Top automática que custa R$ 141,9 mil.

 

Acabamento e equipamentos

Ao entrar na versão 2012 é nítido que a marca japonesa procurou trazer um pouco mais de requinte para a picape, com a utilização de acabamentos cromados no console central e volante, que possui comandos para o rádio.

A nova tela touchscreen de 6,1 polegadas, com câmera de ré, também contribui para este resultado. Ainda que a Toyota tenha equipado a picape 2012 com Bluetooth e conexões USB (disponíveis nas versões Standard Power Pack, SR, além da topo de linha), mesmo a versão topo de linha avaliada não esconde a sua origem utilitária. A picape não apresenta itens esmerados e continua com aspecto simples demais para seu patamar de preço.

Na estrada

Com trânsito leve e estradas em bom estado, a viagem na região serrana gaúcha serviu para mostrar que a Hilux mantém um conjunto robusto e confiável. O motor da versão SRV é o mesmo 3.0 litros 16V turbo a diesel do modelo 2011 — a marca também possui o motor 2.5 16V turbo a diesel para as versões cabine simples. Segundo a fabricante, este quatro cilindros alcança 163 cv a 3.400 rpm e torque de 35 mkgf a 1.400 rpm.

Na prática, seu rendimento é mais que suficiente para movimentar com vigor a picape, que estava com duas pessoas e sem nenhum lastro. Nas estradas da serra gaúcha, com velocidades máximas entre 80 a 100 km/h, seu conjunto ficou subaproveitado. Em trechos mais travados, o comportamento foi bom e as suspensões são firmes.

No pequeno deslocamento pelo trajeto de terra, de apenas 3 km, o sistema de amortecimento obteve um comprometimento entre conforto e firmeza. Já o câmbio automático de quatro velocidades mostrou-se bem calibrado com trocas de marchas precisas, mesmo que não tão rápidas.

Devido aos limites de velocidade, em nenhum momento o controle de tração nem os freios ABS entraram em ação. Ao fim do teste, a sensação foi de que a marca poderia ter incrementado mais a versão 2012. Além de renovar a Hilux, a Toyota aproveitou para melhorar também o SW4, que passou por alterações visuais semelhantes à picape.

Mercado e concorrentes

A expectativa da Toyota é comercializar 35 mil unidades da Hilux a diesel em 2012, com preços a partir de R$ 80,1 mil, chegando até R$ 141,9 mil na versão SRV Top.

Além de Amarok e Frontier, a Hilux também disputa mercado com a Chevrolet S10 e a Ford Ranger, porém, estas têm conjuntos mais antigos e baratos em relação às rivais. No próximo ano, ambas serão renovadas e deverão se equiparar em tecnologia às concorrentes. A briga promete esquentar.

Fonte: G1

Carro do Ano 2010: Conheça os vencedores da revista Autoesporte

A premiação do Carro do Ano 2010, realizada pela revista Autoesporte, da Editora Globo, aconteceu nesta segunda-feira (9), em São Paulo. Ao todo foram 12 categorias. Confira os vencedores de cada uma delas:

Carro do Ano: Chevrolet Agile foi o escolhido entre Citroën C4 (hatch), Fiat 500, Ford Fusion e Honda City.

agile-chevrolet-foto-carro-do-ano-2010

Carro Premium do ano: O premiado foi o Audi A5. Além dele, concorriam ao prêmio: BMW 135i, Mercedes-Benz Classe E e Volkswagen Passat CC.

Fotos-carro-audi-a5-premium-do-ano-2010

Utilitário do Ano: Toyota Hilux SW4 (gasolina) venceu a disputa. Os finalistas desta categoria foram: Chery Tiggo, Mitsubishi TR4, Suzuki SX4 e Troller T4.

Fotos-Toyota-Hilux-SW4-Utilitario-do-ano-2010

Utilitário Premium do Ano: O Audi Q5 venceu a briga da categoria, na qual Mercedes-Benz GLK, Mitsubishi Pajero Dakar, Volkswagen Tiguan e Volvo XC60 também lutaram pelo título.

Utilitario-Premium-do-2010-Audi-q5-Fotos

Picape do Ano: a picape Fiat Strada Cabine Dupla foi a vencedora. O prêmio foi disputado por: Volkswagen Saveiro, Toyota Hilux (gasolina) e Ford Ranger.

Fotos-Fiat-Strada-Cabine-Dupla-Picape-do-Ano-2010

Motor do Ano com até 2.0 litros: O prêmio foi para o FPT 1.4 T-Jet, que equipa o hatch Punto e o sedã Línea. Os outros concorrentes eram: Honda 2.0 VTEC (Civic Si), Mini 1.6 Turbo (Mini), Smart 1.0 Turbo (Smart) e Toyota 1.8 VVTi (Corolla).

Foto-Fiat-Punto-T-Jet-Motor-do-Ano-2010-Ate-2-Litros

Motor do Ano acima de 2.0 litros: O vencedor foi o Audi V6 3.0 Compressor (A6). BMW 3.0 Biturbo (135i/335i/X6), Chevrolet 3.6 V6 (Captiva), Honda V6 3.5 (Accord) e VW 3.6 V6 (Passat CC) estavam na disputa.

Fotos-Audi-V6-3-Motor-do-Ano-2010

Carro Verde do Ano: A categoria estreou este ano e o escolhido foi o Renault Sandero.

Fotos-Renault-Sandero-Carro-Verde-do-Ano-2010

Publicidade do Ano: O comercial do Fiat 500 levou a melhor. Veja vídeo:

Site do Ano: A Fiat também venceu nesta categoria.

Hall da Fama: Os homenageados do evento foram: João Amaral Gurgel (já falecido) e Carlos Chiti. Estes profissionais foram escolhidos por terem importância na história do setor automotivo.

Executivo do Ano: Paulo Sergio Kakinoff, presidente da Audi do Brasil, levou o prêmio.

Fonte ZAP