Arquivo da categoria: Etios

Modelos com alta liquidez e boas qualidades para você não errar na escolha de um usado

foto-imagem-fusion

Para quem valoriza espaço no porta-malas e versões com bom recheio de equipamentos, os sedãs continuam oferecendo ótimas opções no mercado de seminovos. Confira a seguir nossas sugestões divididas por segmentos – tem até modelos de luxo com preço de tamanho médio.

SEDÃ COMPACTO

Toyota Etios sedã XS 1.5 2013

foto-imagem-Etios

Derivada do hatch, a versão sedã é praticamente igual ao irmão menor. Ambos podem receber o motor 1.5, mas essa motorização é exclusiva no três-volumes. Porém, o grande diferencial do Etios Sedan é mais óbvio: maior espaço no banco de trás e no bagageiro. O volume do porta-malas se destaca entre os compactos: 562 litros.

Assim como o pequeno propulsor 1.3 dá conta de carregar o hatch, o 1,5 litro de 96 cv também é suficiente ao sedã, mesmo quando o veículo está totalmente carregado. Na prova de 0 a 100 km/h, registramos  11,7 s. Mas os melhores resultados vieram das provas de consumo. Marcamos 9 e 11,8 km/l, na cidade e estrada, utilizando etanol. São números melhores que o do hatch equipado com motor 1.5 (7,2/10,3).

Hoje, a Toyota oferece quatro versões (X, XS, XLS e Platinum), que variam cerca de R$ 10?000 – entre R$ 46?390 e R$ 56?490. Porém, no mundo dos seminovos esses valores acabam se diluindo bastante, já que a Toyota as diferenciou com poucos acessórios. Entre o Etios X e XS, por exemplo, o degrau inclui apenas o rádio com toca-discos e Bluetooth, volante com controles de áudio, chave com controle remoto e alarme. Então, não se espante se encontrar preços iguais ou muito semelhantes pela versão intermediária. Segundo a tabela Fipe (novembro de 2015), o Etios XS 2013 é vendido por preço médio de R$ 32?562, apenas R$ 600 a mais que o Etios X. Por isso, se seu garimpo só trouxer à tona a versão básica (X), é mais recomendável transformar esse revés em argumento para negociar um desconto em vez de descartá-la.

ETIOS SEDÃ XS 1.5 2013
PREÇO: FIPE: R$ 32.562
FICHA TÉCNICA
Motor: 1.5 16V, 96/92 cv; câmbio: manual, 5 marchas,
Consumo (km/l): urb, 9; rod, 11,8 (etanol)
Dimensões (cm): comp., 427 cm; larg. 170 cm; altura, 151 cm; peso 955 kg
REVISÕES
30.000 km R$ 393
40.000 km R$ 549
50.000 km R$ 311
60.000 km R$ 484
PEÇAS
Pastilhas dianteiras: R$ 177
Discos dianteiros: R$ 138
Amortecedores dianteiros: R$ 444
Pneu: R$ 286
DESVALORIZAÇÃO: – 1,4% (2014-2015)
SEGURO: R$ 2.168

 

SEDÃ MÉDIO

Toyota Corolla XEi 2014

foto-imagem-Corolla-XEi

Só papel-moeda tem mais liquidez que um Corolla usado em bom estado de conservação. O japonês não para nas lojas. Por isso, seja ágil ao realizar a compra quando se deparar com uma boa oferta – não é raro que modelos anunciados sejam vendidos em poucos dias após a publicação do anúncio.

Nem a mudança de geração comprometeu a vida do Corolla antigo. Mas vale ter cuidado para não confundir o ano/modelo. O Corolla de 11ª geração (a atual) foi lançado em 2014, como modelo 2015. Assim, se você está de olho no anterior, olhe a partir da linha 2014. A diferença de preços foi grande quando ocorreu a mudança. O Corolla XEi usado, mas de “cara nova”, parte de R$ 76?153, enquanto um XEi 2014, o nosso indicado, tem preço de R$ 63?024, segundo a Fipe.

Desconsiderando esse degrau alto por conta da troca de gerações, a desvalorização do sedã usado no último ano é baixíssima (1,9%) e sua reputação entre os seminovos é imbatível. Não é difícil encontrar carros em bom estado e com revisão feita em concessionárias. Em contrapartida, não espere por descontos polpudos.

A versão XEi, intermediária, é a mais comum de encontrar. A top de linha, SE-G, foi rebatizada como Altis. E não chega a ser rara. Porém, pode ser um desafio encontrar unidades que não tenham sido blindadas pelo primeiro dono.

O Corolla conta com direção leve, rodar suave e porta-malas bem maior que o do Civic – comporta 470 litros. As apólices de seguro costumam ser mais baratas que as do Honda. Ao comprar um Corolla, procure evitar as versões manuais, caso você se preocupe com a revenda.

TOYOTA COROLLA XEI 2014
PREÇO: FIPE: R$ 63.024
FICHA TÉCNICA
Motor: 2.0 16V, 153/142 cv; câmbio: aut., 4 marchas,
Consumo (km/l): urb, 6,7; rod, 9,4 (etanol)
Dimensões (cm): Comp. 454; larg. 176; altura 148; peso 1 285 kg
REVISÕES
30.000 km: R$ 372
40.000 km: R$ 738
50.000 km: R$ 361
60.000 km: R$ 505
PEÇAS
Pastilhas dianteiras: R$ 252
Discos dianteiros: R$ 228
Amortecedores dianteiros: R$ 656
Pneu: R$ 428
DESVALORIZAÇÃO: – 1,9% (2014-2015)
SEGURO: R$ 2.939

 

SEDÃ GRANDE

Ford Fusion 2.0 Titanium 2013

foto-imagem-Ford-Fusion

Ele já foi líder da categoria, com mais de 1?000 unidades vendidas por mês. Não há como negar que esse Ford é um objeto de desejo. E o melhor: não houve alterações visuais desde o final de 2012, quando estreou no Brasil. Ou seja, seu vizinho não saberá se você comprou um usado ou zero-quilômetro – nos EUA, ele acaba de receber um leve facelift que só deve chegar por aqui em 2017. Mas as qualidades vão além do visual. A mecânica evoluiu muito: o modelo estreou um 2.0 turbinado de 234 cv.

A versão Titanium é oferecida com tração dianteira ou integral. Se você encontrar o AWD, melhor. Mas o Titanium com tração no eixo da frente é adequado. E tem preço médio de R$ 85?279. O 4×4 custa cerca de R$ 4?000 a mais.

Ao procurar por um, certifique-se de que a manutenção está toda em dia. Apesar de as peças não serem tão caras em comparação com a concorrência, a Ford cobra muito pelas revisões.

FORD FUSION 2.0 TITANIUM 2013
PREÇO: FIPE: 85.279
FICHA TÉCNICA
Motor: 2.0 16V, 240 cv; câmbio: aut. seq, 6 marchas
Consumo (km/l): urb, 7,9; rod, 11,1 (G)
Dimensões (cm): comp. 487; larg. 191
REVISÕES
30.000 km: R$ 612
40.000 km: R$ 1.424
50.000 km: R$ 536
60.000 km: R$ 760
PEÇAS
Pastilhas dianteiras: R$ 392
Discos dianteiros: R$ 385
Amortecedores dianteiros: R$ 666
Pneu: R$ 768
DESVALORIZAÇÃO: – 1,2% (2104-2015)
SEGURO: R$ 3.936

 

Hyundai Azera 2013

foto-imagem-Hyundai-Azera

Esse sedã coreano é um convite para um novo mundo de requinte e curtição: além de oferecer nível de conforto digno de carros de categorias superiores, tem um potente V6  3.0 sob o capô – esse motor gera 250 cv.

A atual geração chegou ao mercado em março de 2012 e passou por leve reestilização no começo deste ano. Isso faz das linhas 2013 e 2014 as opções mais convidativas entre os usados.

Antes de fechar negócio, verifique a saúde do carro e o histórico de manutenção. As peças desse Hyundai são caras, em especial os componentes da suspensão – justamente os elementos mais maltratados pelas ruas brasileiras.

Por R$ 90.465, segundo a Fipe, um Azera 2013 custa apenas R$ 35 a mais que um Corolla XEi 2.0 2016 zero-quilômetro. E não é difícil encontrar carros com menos de 30.000 km rodados.

HYUNDAI AZERA 2013
PREÇO:
FICHA TÉCNICA
Motor: 3.0 V6, 250 cv; câmbio: aut. seq., 6 marchas
Consumo (km/l): urb, 7,9; rod, 12,8 (gasolina)
Dimensões (cm): comp. 492; larg. 186
REVISÕES
30.000 km: R$ 462
40.000 km: R$ 513
50.000 km: R$ 417
60.000 km: R$ 614
PEÇAS
Pastilhas dianteiras: R$ 727
Discos dianteiros: R$ 555
Amortecedores dianteiros: R$ 2.255
Pneu: R$ 623
DESVALORIZAÇÃO: – 4,7% (2014-2015)
SEGURO: R$ 4.472

Carro da Toyota não emplacou – Vendas do Etios segue tímida, mas revendas não apelam para promoções

VENDAS DO TOYOTA ETIOS SEGUEM TÍMIDAS, MAS REVENDAS NÃO APELAM PARA PROMOÇÕESv

VENDAS DO TOYOTA ETIOS SEGUEM TÍMIDAS, MAS REVENDAS NÃO APELAM PARA PROMOÇÕES

O Etios é o estreante que, literalmente, menos emplacou no segmento de hatches compactos. Em novembro, o modelo somou apenas 1.322 unidades vendidas, ante 8.077 do Hyundai HB20 e 7.407, do Chevrolet Onix. E a situação não mudou nesses primeiros dias de dezembro. Até ontem (13/12), somente 683 Etios foram vendidos, de acordo com dados da Fenabrave. O número é sete vezes menor que o do Onix. O modelo da Chevrolet somou 4.888 emplacamentos, superando o rival HB em 391 registros (4.497).

Apesar do mau desempenho, nenhuma política de preço mais agressiva foi adotada pela rede de concessionários. Lojas consultadas por Autoesporte em São Paulo, Belo Horizonte e Salvador seguem oferecendo o Etios pelo preço de tabela, que parte de R$ 29.900 e chega a R$ 38.790 na versão 1.3 e fica em R$ 42.790, na 1.5. A estratégia é a mesma para o sedã, que também não tem conseguido bons resultados – 773 foram emplacados em novembro, 403 até 13 de dezembro. Em todas as concessionárias procuradas há versões do Etios para pronta-entrega.

A capacidade produtiva da fábrica da Toyota, em Sorocaba (SP), é de 70 mil unidades por ano, o que indica que cerca de 5.800 Etios (hatch e sedã) saem da linha de montagem por mês. Somadas, as vendas das configurações não absorvem metade desse volume. Consultada por Autoesporte, a Toyota afirma que toda a produção deste ano já está toda comprometida com os clientes e que em 2013 a deve subir para 100 mil unidades/ano. Sobre ações para alavancar as vendas do Etios, ela não se manifestou.

Preços do Toyota Etios na versão sedã e hatch

Mesmo na versão mais barata, motor do Etios é 1.3, e não 1.0 como os concorrentes

A Toyota acaba de divulgar os preços oficiais do Etios. O modelo mais barato, o hatchback com motor 1.3, custa R$ 29.990, o que acabou sendo uma boa surpresa (a estimativa anterior era a de que o carro custaria a partir de R$ 33 mil). Esse preço já inclui airbag duplo, mas não contempla direção elétrica, ar-condicionado, etc. As vendas começam na última semana de setembro.

Na versão hatchback, o Etios é oferecido com motor 1.3 e 1.5. Os preços vão de R$ 29.990 a R$ 42.790. O sedã vem apenas com motor 1.5, e preços entre R$ 36.190 e R$ 44.690 (confira a tabela completa com itens de cada versão no final do texto). Os dois motores são flex e têm 16 válvulas. A curiosidade é que não há muita diferença de torque e potência entre eles. O 1.3 rende 90 cavalos com etanol e 84 cv com gasolina. O 1.5 tem 96,5 cv com combustível renovável e 92 cv com gasolina.

Etios já inclui de série o airbag duplo, mas direção elétrica e ar-condicionado saem por preço extra

Na prática, os dois mostraram desempenho convincente. Um ponto positivo para a Toyota é que o Etios não oferece motor 1.0. Isso significa que, mesmo na versão mais barata, não há falta de fôlego. As respostas do motor são boas, e o câmbio tem bons engates. Além disso, a alavanca tem bom tamanho, e o curso de engate das marchas também agrada.

Espaço é outro ponto positivo. A Toyota evita qualquer comparação, mas o fato é que o Etios bebe na fonte do Renault Logan: são carros que não vieram para fazer bonito nas ruas, mas sim para oferecer espaço a preço atraente. O hatch tem 3,78 m de comprimento e 2,46 m de entre-eixos. O espaço para ocupantes é bom, embora o porta-malas (270 litros) seja pequeno.


Versão sedã do Etios bebe da fonte do rival Logan: espaço interior é o foco

No sedã, a oferta de área é ainda maior. Como o entre-eixos é 9 cm mais longo (2,55 m), o modelo de 4,26 m abre ainda mais espaço para quem vai no banco de trás. E o porta-malas acomoda 562 litros (medidas oficiais).

Se o carro é agradável ao volante, o quadro de instrumentos no centro do painel não é uma boa solução. É preciso desviar a atenção para ver o velocímetro e o conta-giros, em forma de meia-lua. O display digital que informa nível de combustível e hodômetro é muito pequeno, e também está no centro do painel. Entre os itens que não são oferecidos nem como opcional estão computador de bordo e espelhos elétricos. Além disso, os cintos dianteiros não oferecem ajuste de altura.

A suspensão é confortável. Consegue isolar bem as imperfeições do piso, sem transmitir muitos solavancos para os passageiros. Em curvas o modelo também não desaponta. Por conta do entre-eixos menor, o hatch apresenta comportamento um pouco mais ágil e controlável nas curvas, especialmente no limite de aderência dos pneus. O Etios vem com rodas de aço aro 14 (pneus 175/65) nas versões mais baratas. O topo de linha vem com rodas de liga aro 15 e pneus 185/60. Com exceção da versão mais barata do hatch, todas as demais vêm com direção elétrica. A regulagem da coluna é apenas em altura, e o ajuste não é muito amigável: ela “cai” quando você solta a trava, como no Logan.

O visual não encanta. O Etios tem estilo simples, e passa a impressão de que a economia do projeto atingiu até o departamento de design (o modelo foi concebido no Japão, mas é destinado a países emergentes, como Brasil e Índia). A curva da grade dianteira (mais baixa no centro do capô do que nas laterais) está muito longe de parecer um boa solução estilística. De traseira, o hatch até que não desagrada, mas o sedã lembra muito o Logan – e isso não é um bom sinal. Na versão topo de linha (XLS), tanto o hatch como o sedã vem com um largo friso cromado, que também não agrada muito.

Um dos trunfos que a Toyota pretende explorar é exatamente o fato de o Etios ser um Toyota, marca que tem muito prestígio quando o assunto é qualidade de montagem, além da fama de “inquebrável”. A garantia é de três anos, como os demais veículos da marca. A empresa garante que a rede está preparada para atender à maior demanda (a capacidade da nova fábrica de Sorocaba é de 70 mil unidades/ano).

 

Painel de instrumentos fica ao centro. Posição tira a atenção na hora de checar a velocidade

Preços e versões

Etios – Carro popular da Toyota, preço entre R$ 35 mil e R$ 48 mil

Design é o ponto franco do Etios, que é um pouco mais atraente na versão hatch; modelo já é vendido na Índia

A Toyota do Brasil confirmou nesta quarta-feira (1°) os aguardados preços do Etios, seu primeiro compacto nacional. O modelo custará entre R$ 35 mil e R$ 48 mil, valores que valem para as versões hatch e sedã. Para promover o carro, que tem estreia prevista para setembro, a fábrica japonesa montará um evento itinerante que circulará por shoppings centers de São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (BH), Campinas (SP), Porto Alegre (RS), Curitiba (PR), Recife (PE), Salvador (BA), Brasília (DF) e Goiânia (GO).

Hatch com motor 1.3 flex vai partir de R$ 35 mil; compacto chega às lojas brasileiras da Toyota em setembro

A intenção da Toyota com o “Etios Connection” é criar um ambiente semelhante ao do Salão do Automóvel de São Paulo, que começa no fim de outubro e dará sequência às ações de promoção do modelo. O pré-lançamento das carrocerias hatch e sedã acontecerá a partir desta quinta-feira (2) na capital carioca. De início, o Etios terá duas opções inéditas de motorização: um bloco 1.3 16V no hatch e um 1.5 16V para as duas configurações – ambos serão flex. Por enquanto, apenas o câmbio manual de cinco marchas está confirmado.

Motores 1.3 e 1.5 litro estreiam já convertidos para o sistema flex e prometem bom consumo e desempenho

No mesmo evento, o Etios dividirá o espaço com outros dois modelos inéditos da montadora: o 86, cupê esportivo recém-lançado no Japão, e o Prius, primeiro carro híbrido do mundo, que será vendido aqui a partir nos próximos meses. A dupla será exposta no estande, logo no início do Etios Connection. Em um segundo ambiente, o visitante finalmente conhecerá de perto o hatch e o sedã compactos e poderá até entrar no carro – quatro unidades estarão à disposição dos curiosos.

Desenvolvido para mercados emergentes, o Etios tem interior simples, o que pode conflitar com os valores

Os convidados terão também a possibilidade de efetuar uma “pré-reserva” do Etios. No entanto, isso não obriga o cliente a comprar o veículo no início das vendas. A vantagem é ser contatado por uma concessionária para possivelmente adquirí-lo, com preferência de compra. Informações mais completas (e ainda não divulgadas) do modelo poderão ser acessadas em tablets, que estarão disponíveis no local. Além disso, consultores estarão disponíveis, para esclarecer quaisquer dúvidas.

Assim como Renault Logan e Chevrolet Cobalt, o Toyota Etios promete muito espaço interno, sobretudo o sedã