Arquivo da categoria: Salão de São Paulo

Sedã será uma das atrações da marca para o Salão do Automóvel de São Paulo, que abre as portas no dia 10 de novembro

foto-imagem-elantra-2017

Olha só quem apareceu! Flagramos a nova geração do Hyundai Elantra, uma das atrações da marca para o Salão do Automóvel de São Paulo. O modelo começou a chegar ontem às concessionárias da capital paulista, mais ainda não tem previsão para começar a ser vendido – nem mesmo o treinamento para vendedores foi aplicado.

O visual segue as linhas da versão norte-americana, mas o motor 2.0 flex do modelo atual continuará como única opção por aqui – atualmente. O propulsor rende 178 cv no sedã, mas devido às normas de emissões, passou a entregar 167 cv no ix35. O câmbio automático continuará de seis velocidades, mas não haverá opções de trocas manuais por meio de borboletas atrás do volante.

Serão três versões, mas não foram confirmadas listas de equipamentos de cada uma delas. Até agora, já sabemos que a opção de entrada terá bancos de tecido e será vendida por R$ 84.990. A intermediária, de R$ 103.900, terá ar-condicionado de duas zonas, seis airbags, sensor de estacionamento dianteiro e traseiro, bancos de couro, rodas de liga leve aro 16, luzes diurnas e lanternas traseiras de LEDs, acendimento automático dos faróis, sensor de chuva, alerta de ponto cego, sistema multimídia com GPS e comandos no volante.

Haverá também uma topo de linha, por R$ 114.990, que acrescentará teto solar elétrico e airbag de joelho para o motorista – o modelo que vimos nesta configuração trazia revestimento de couro azul escuro nos bancos e nas portas. Controles de tração e de estabilidade também estarão disponíveis, mas não foi confirmado se estará apenas no modelo mais caro.

Segundo apuramos, a novidade será vendida nas cores branca, prata e preta e a garantia permanecerá sendo de cinco anos.

foto-imagem-elantra-2017

foto-imagem-elantra-2017

Hatch estará no Salão de São Paulo, em novembro, e quer ser o carro esportivo da família

foto-imagem-cruze

Desde que o novo Chevrolet Cruze turbo chegou, em julho, a pergunta era uma só: quando chega o hatch? A resposta vai te animar, mas é em partes. A nova geração do Cruze Sport6 vai fazer sua primeira aparição oficial no Salão do Automóvel de São Paulo, que acontece entre os dias 10 e 20 de novembro. Depois disso, ele volta para a garagem da General Motors e só sai de lá entre o fim desde ano e o começo do ano que vem, quando começam as vendas, segundo apuramos.

Uma foto foi divulgada como brinde pela marca, revelando um pouco das linhas traseiras do modelo. E o selinho vermelho estilizado não deixa dúvidas: o motor será o mesmo 1.4 turbo de injeção direta, capaz de render 153 cv de potência e 24,5 kgfm de torque a 2.000 rpm. O sistema start-stop também estará incluso. É um belo upgrade frente os 144 cv e 18,9 kgfm do anterior e deve dar ainda mais sentido ao sobrenome esportivo do hatch – que deve ser mais ressaltado com acabamento e equipamentos exclusivos, segundo anúncio da própria GM.

Mas é até maldade a GM divulgar só um teaser quando os últimos flagras revelaram quase tudo do carro. Que tal ser um pouco mais generosa e divulgar uma foto de dianteira? Ou a traseira completa? Quem sabe um vídeo?…

 

Novo HB20 R-SPEC

foto-imagem-hyundaiEmbora os holofotes tenham se voltado para o lançamento do Veloster com o aguardado motor turbinado, vale a pena prestar um pouco mais de atenção ao HB20 R-Spec. Embora seja apenas um conceito com apelo esportivo e a marca tenha insitido que não há intenção de produzi-lo para comercialização, ele traz elementos que apontam para o futuro da linha HB20.Pelo ciclo de vida natural de um automóvel, o hatch deve receber um facelift em 2016. Nessa ocasião é bem provável que ganhe a grade exagonal assim como outros elementos visuais do car show. Os para-lamas mais largos assim como as luzes diurnas de LED seriam bem-vindas. O car show também exibe para-choques remodelados e as entradas de ar na parte inferior e nas laterais ficaram maiores.

foto-imagem-hyundai

O estilo arrojado também está presente nas rodas de liga de 17 polegadas, com apliques de fibra de carbono, calçadas por pneus Continentais 225/45 R17. As pinças de freio Brembo nas quatro rodas pintadas de vermelho já são um exagero para um hatch compacto, que está longe de ser um modelo de alto desempenho e consta ali apenas como figuração.

O carro foi apresentado na inédita cor Azul Heaven, com acabamento fosco. Segundo a Hyundai, o interior do carro também recebeu uma atualização. Os bancos com revestimento de couro e Alcântara, assim como as portas, a alavanca de câmbio  e o volante, que ganhou inclusive a base achatada.

foto-imagem-hyundai

foto-imagem-hyundai

Volkswagen lança o novo Touareg

touareg-1A Volkswagen confirmou mais uma das atrações no Salão de São Paulo: o Touareg reestilizado. Ele chega ao evento na versão R-Line e com um sutil tapa no visual e com um conteúdo ainda mais recheado. As mudanças se concentram na grade dianteira, nos faróis, parachoques e no posicionamento das lanternas de neblina traseira.

Segundo a Volkswagen, agora o modelo é equipado de série com um sistema de freios “Multicollision Brake”, que ajuda a evitar choques secundários em caso de acidente, e sistema o “Pro Active”, que aciona os pré-tensionados do cinto de segurança dos passageiros, caso detecte a possibilidade de colisão.

Debaixo do capô, o motor continua sendo o V8 FSI 4.2 litros que entrega 360 cv, aliado a transmissão automática de oito marchas Tiptronic e à tração permanente nas quatro rodas.

NOVO VISUAL As mudanças no design deram ao utilitário uma aparência mais larga. Na dianteira, as alterações ficam por conta dos faróis maiores, a grade cortada por quatro frisos cromados transversais e o novo para-choque. Na traseira, o modelo também ganhou um novo para-choque que reforça a noção de largura do utilitário e um novo logotipo da VW.

touareg-3

O Touareg também ganhou  novos itens na versão R-Line como rodas de liga leve de 20 polegadas, difusor traseiro preto brilhante, ponteiras cromadas, defletor traseiro. A versão especial também conta com logotipo R-Line na grade do radiador, volante esportivo com o logotipo R-Line, insertos especiais “Silver Lane” no painel de instrumentos, soleiras das portas com logotipo R-Line, pedaleiras de aço inoxidável e janelas traseiras escurecidas.

Há, ainda, insertos em preto piano no painel, bancos dianteiros esportivos revestidos de couro Nappa (dois tons) com o logotipo “R” nos apoios de cabeça. A Volkswagen ainda não definiu o preço do modelo nem quando irá iniciar as vendas do veículo.

touareg-2

Brutale 1090RR ABS, F4 RR ABS, Brutale 800, F3 800 e Rivale 800 estarão expostas no Salão Duas Rodas

A MV Agusta Brasil confirmou o lançamento de cinco motocicletas no País, sendo que duas delas já estarão disponíveis a partir de outubro. Os modelos Brutale 1090 RR ABS, F4 RR ABS, Brutale 800, F3 800 e Rivale 800 ficarão expostos no Salão Duas Rodas, que acontece entre os dias 8 e 13 de outubro, em São Paulo.

“Para nós este é um momento muito importante, pois iniciaremos uma sequência forte de lançamentos, atualizando toda a linha MV disponível no País, o que significa não só novidades em design, mas em tecnologia, novos atributos e equipamentos de segurança”, explicou Marcus Vinícius S. Santos, gerente de operações da MV AGUSTA Brasil.

Tanto a Brutale 1090 RR ABS quanto a F4 RR ABS Ride by Wire, importada, estarão disponíveis na rede de concessionárias já neste, sendo acompanhadas pela Brutale 800 em março, a esportiva F3 800 em abril e a Rivale 800 em julho. A nova F4 RR ABS será produzida em Manaus a partir de março de 2014.

Exceto a Brutale 1090RR ABS e a F4 RR ABS, que terão seus preços divulgados no Salão Duas Rodas, os valores das demais motocicletas serão informados apenas à época dos respectivos lançamentos.

F4 RR ABS Ride by Wire:

foto-imagem-F4-RR

Brutale 1090 RR ABS:

foto-imagem-brutale-1090

F3 800 2014:

foto-imagem-F3-800

Brutale 800 2014:

foto-imagem-brutale800

Rivale 800 2014:

foto-imagem-rivale-800

 

 

 

 

À ESPERA DO ESPORTIVO NACIONAL

Depois do fim dos fora de série brasileiros nos anos 1990, nova geração de supercarros não tem força para sair do papel

foto-imagem-vorax

 

Os genuínos cupês brasileiros, feitos artesanalmente e patrocinados por entusiastas da velocidade, ficaram lá nos anos 1990. Novatos até surgiram, alguns inclusive com a pretensão de levar o título de “primeiro superesportivo brasileiro”. Mas até agora nenhum deles vingou. Lembra do Vorax? O carrão de estilo invocado causou frisson no no Salão de São Paulo de 2010. Além do visual, o cupê prometia entregar até 750 cv, na versão com motor 5.0 V10 supercharger biturbo. À época, cada unidade sairia pelo preço de R$ 700 mil. O projeto empolgou, mas o carro não ganhou as ruas.

foto-imagem-donirosset

 

Depois dele, veio o cupê DoniRosset. Anunciado em 2012 pelo estúdio paulista Amoritz GT, o projeto do bólido “made in Brazil“ incluía enorme bloco 8.4 V10 biturbo de Dodge Viper capaz de gerar 1.007 cv. Força bruta suficiente para tirá-lo do chão, mas pelo jeito não do papel. Estimado em R$ 2 milhões, a carrão chegou a ganhar um protótipo de argila no ano passado, mas não uma versão preliminar de fato. A promessa e a espera pelo supercupê brasileiro continuam.

foto-imagem-lobini-h1

 

 

LOBINI H1: Criado em 2005, o Lobini era feito em Cotia (SP). Trazia portas automáticas com abertura para cima e um bloco 1.8 turbo de 180 cv herdado do VW Golf.

 

 

foto-imagem-puma-gtb-s2

 

Puma GTB S: Assim como o GT, o modelo de 1975 trazia mecânica de Opala, mas com novo chassi. O motor seis cilindros de 171 cv garantia desempenho de esportivo europeu.

 

 

foto-imagem-Hofstetter

 

 

Hofstetter: O estilo futurista incluía portas asa de gaivota. Era equipado com o motor VW 1.8 de quatro cilindros a álcool, turbinado para entregar 140 cv.

 

 

foto-imagem-miura

 

 

Miura: Nos anos 1980, o esportivo gaúcho da Besson-Gobbi era objeto de desejo. Tinha regulagem elétrica para o volante e pedais ajustáveis. Mas a performance era modesta.

 

 

foto-imagem-emme-lotus

 

 

Emme Lotus 422: Lançado em 1997, esse sedã brasileiro seria capaz de rivalizar com os importados. Mas não passou de enganação. A empresa surgiu e sumiu sem deixar vestígios, apenas uma história mal contada.

IPI prorrogado – A presidente Dilma Rousseff diz que governo vai deixar até o fim do ano a taxa do IPI reduzido

A presidente Dilma Rousseff anunciou nesta quarta-feira (24) que o governo vai prorrogar a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para veículos, que acabaria no dia 31 de outubro, até o final do ano. A declaração foi feita ao final de seu discurso no Salão Internacional do Autómóvel, no Anhembi, em São Paulo.

“Queria fazer um anúncio para vocês antes de encerrar: eu hoje vim aqui também anunciar que nós vamos prorrogar a redução do IPI até 31 de dezembro de 2012”, disse.

É a segunda vez que o governo prorroga a redução do benefício neste ano, que foi anunciada inicialmente em maio. Em agosto, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou a primeira prorrogação da redução do imposto, que, a princípio, venceria no dia 31 daquele mês.

Desde o início da redução do IPI para o setor, houve aumento significativo na venda de carros novos e redução dos estoques das montadoras. Em agosto, a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) divulgou que as vendas de veículos tiveram o melhor mês da história da indústria automobilística. A marca recorde é de 420.101 unidades e representa aumento de 15,3% sobre julho e de 28,3% em relação a agosto do ano passado, com 327.360.

Um mês após o recorde, contudo, as vendas caíram 31,5% em setembro sobre agosto. O recuo aconteceu justamente porque, no mês anterior, houve uma “corrida” às concessionárias porque o prazo para o desconto no IPI terminaria no dia 31 daquele mês.

Redução do IPI

O corte do IPI depende da potência do motor e do local em que ele é produzido (se nacional ou importado). Para carros novos com motor de mil cilindradas (1.0) e fabricados no Brasil, que são os mais vendidos, a alíquota normal do imposto foi de 7% para 0%. Já para os importados com o mesmo tipo de motor, a alíquota foi de 37% para 30%.

Discurso da Dima

“Nossa indústria automobilística é sofisticada, representada por grandes empresas mundiais. Somos um mercado extremamente atraente”, disse a presidente no seu discurso no Salão do Automóvel.

A presidente também falou em seu discurso sobre o novo regime automotivo, o Inovar Auto, que vigorará entre 2013 e 2017, acrescentando que sentiu grande força por parte dos empreendedores em criar produtos que são atraentes para o mercado. O objetivo do regime é ter carros melhores, mais eficientes, modernos, com menos emissão de carbono e a preços mais baixos.

Onix da GM divulga detalhes do carro – Hatch compacto da montadora estreia no Salão de São Paulo

GM divulgará em breve primeira imagem do Onix; acima, a projeção do modelo (Crédito: Renato Aspromonte)

A General Motors do Brasil confirmou na manhã desta quinta-feira (6) o lançamento do seu (aguardado) novo hatch compacto, o Chevrolet Onix. Rival para Fiat Novo Uno/Palio, Renault Sandero, Volkswagen Gol/Fox e os futuros Hyundai HB20 e Toyota Etios, o Onix estreia em outubro, no Salão do Automóvel de São Paulo, chegando às lojas na mesma época. Feito sobre a plataforma Gamma II, a mesma do sedã Chevrolet Cobalt, o modelo será produzido na fábrica de Gravataí, no Rio Grande do Sul – onde também são fabricados os pequenos Celta e Prisma.

Onix vai apostar no espaço interno amplo e em boa relação custo/benefício para brigar com os vários rivais

Segundo o comunidado oficial da GM, o Onix é o primeiro veículo da marca Chevrolet cujo nome final será o mesmo do projeto. “Muito se falou em Projeto Onix durante o desenvolvimento do carro, e o nome sempre apareceu com força, foi bem aceito em todas as regiões em que foi apresentado”, explica Gustavo Colossi, diretor geral de marketing da montadora. Como curiosidade, Ônix é um mineral de quartzo que, na antiguidade, foi muito usado como adorno e até símbolo de proteção – no caso dos Romanos.


Hatch estreia sistema multimídia MyLink, com ampla conectividade, e terá câmbio automático de seis marchas

Sistema multimídia MyLink e câmbio automático de seis marchas

A General Motors sabe que a competição entre os compactos nacionais vai se acirrar nos próximos meses, com as chegadas de Etios e HB20. Por isso, para começar o jogo, a montadora confirmou dois dos principais recursos que o Onix terá. O primeiro deles é o sistema multimídia MyLink, que reúne tela de LCD sensível ao toque integrada ao painel e ampla conectividade (Bluetooth para celulares e entradas auxiliar e USB) – por enquanto, navegador GPS não está confirmado. O hatch compacto também oferecerá opção de câmbio automático de seis marchas, transmissão inédita no segmento de compactos de entrada.

Essa transmissão, que terá modo sequencial com trocas na própria alavanca, é a mesma utilizada pelo compacto premium Sonic, nas versões hatch e sedã, e pelo médio Cruze – também disponível nas duas carrocerias. Nas versões mais simples, o Onix usará caixa manual de cinco marchas. Motores e outros detalhes técnicos do novo compacto da GM não foram revelados. Nas próximas semanas, a montadora vai divulgar mais imagens (teasers) do modelo. A produção na fábrica de Gravataí começa no início de outubro. O Onix deve ter preço inicial na faixa dos R$ 30 mil, para brigar especialmente com Gol, Palio, Sandero e HB20.