Arquivo da categoria: Salão de Detroit

Fabricante revelou design do sedã europeu, que será seguido pelo modelo híbrido flex nacional. Estreia em nossas ruas será no fim deste ano

A Toyota antecipou a apresentação do novo Corolla europeu, que estava marcada para o Salão de Genebra. O visual do modelo é o mesmo que será adotado pelo Corolla brasileiro, previsto para chegar às lojas no final deste ano.

Quem diz isso é ninguém menos que o presidente da Toyota na América Latina, Steve St. Angelo, conforme com exclusividade após entrevista com o executivo no último Salão de Detroit.

As linhas são mais conservadoras que as da versão americana, apresentada justamente na mostra de Detroit, em janeiro.

A 12a geração do sedã utiliza a nova plataforma modular TNGA, a mesma do Prius, própria para receber motorização híbrida. Na Europa, o carro será oferecido em duas versões híbridas, 2.0 e 1.8 – esta última é a que interessa para nós.

No caso, o propulsor 1.8 de ciclo Atkinson, que no Brasil será flex, atua junto a um motor elétrico para entregar uma potência combinada de 122 cv e 14,5 mkgf de torque. Por aqui, a potência pode ser aumentada com uso de etanol. A versão de entrada com essa motorização na Europa tem preço inicial de 21.750 euros – pouco mais de R$ 91.000.

Já o 2.0 híbrido europeu rende 180 cv. Consumidores do Velho Continente também poderão optar por um 1.2 turbo e um 1.6 naturalmente aspirado, ambos a gasolina.

Já os brasileiros terão à disposição uma configuração com um novo propulsor 2.0 de quatro cilindros flex, acoplado a câmbio CVT com engrenagem para auxiliar a arrancada. Versões de entrada devem seguir contando com o velho 1.8 quatro cilindros flex.

New Jetta tem base de Golf e painel de Polo

Ano novo, tudo novo. Pelo menos para o Volkswagen Jetta, que trocou tudo na nova geração. Do estilo insosso até a plataforma, que agora é compartilhada com o Golf. Para não dizer que o novo sedã aproveitou nada de seu antecessor, o motor 1.4 TSI de 150 cv e 18,7 kgfm foi mantido, mas há novidades também no conjunto de transmissões. Mas o principal é que para dar um bom salto em refinamento e tecnologia, o Jetta pegou elementos emprestado da Audi. Toda essa renovação está sendo apresentada  no Salão de Detroit (EUA), que abre suas portas hoje (15) para a imprensa especializada. Confira o que esperar do Jetta 2019, já confirmado para o Brasil.

Design

Para abandonar a reputação de sedã sem graça, especialmente no mercado norte-americano, a Volkswagen apostou forte em uma carro de linhas mais esportivas e dianteira robusta. Dá para ver de longe a nova grade cromada, cheia de vincos e integrada aos faróis. As luzes diurnas de led formam uma assinatura semelhante a presente no novo SUV T-Roc.

A traseira também ficou mais curtinha, bem ao estilo fastback, adotado por todos os novos sedãs que querem acentuar o apelo esportivo. Quem desenhou as lanternas do novo Jetta bebeu da mesma fonte que o designer do nosso Virtus: as linhas do Audi A4. Esses três sedãs de categorias diferentes têm praticamente a mesma peça.

Arquitetura

Como a maioria dos carros médios da Volkswagen, o novo Jetta agora é construído sobre a plataforma MQB, a mesma do Golf. Essa mudança permitiu ao sedã não apenas ter um espaço maior na cabine e crescer em outras dimensões, como também se tornar estruturalmente mais seguro. O entre-eixos agora mede 2,68 metros (antes era 2,65 m).

Novo câmbio automático

O motor 1.4 TSI de 150 cv e 18,7 kgfm foi mantido, mas, pela primeira vez no sedã, ele é combinado com câmbio automático de oito marchas – que por si já dá uma bela atualizada no conjunto. Mas isso não excluiu a opção da transmissão manual de seis marchas, que continuará a ser oferecido para o mercado norte-americano.

Mais recheio tecnológico

Mas os pacotes de tecnologias de conforto e assistência ao motorista deram um tremendo salto. Para começar, o sedã pode ser equipado com o cockpit digital, que no Brasil chegou a bordo do novo Polo. Esse painel de instrumentos digital e colorido pode ser personalizado de várias maneiras pelo motorista e ainda faz uma bela dobradinha com a central multimídia.

O carro ainda conta com ar-condicionado de duas zonas, teto solar panorâmico, bancos com aquecimento e ventilação, sistema de som BeatsAudio de 400 watts.

No terreno dos sistemas de assistência ao motorista, aviso de colisão dianteira, assistente de frenagem de emergência autônoma (assistência frontal), assistente de ponto cego com alerta de trânsito traseiro, alerta de mudanças de faixa e controle de cruzeiro adaptativo (ACC).

Vem para o Brasil?

Sim. O novo Jetta será importado do México entre o fim deste ano e começo de 2019. Mesmo que o sedã não venda tanto quanto os concorrente Honda Civic e Toyota Corolla, a Volkswagen não pode abrir mão de ter um produto interessante em um segmento tão importante.

SUV será apresentado ao público na próxima semana no Salão de Detroit; nova versão ST terá alguns detalhes exclusivo

A Ford divulgou as primeiras imagens e informações do novo Edge 2019. Reestilizado, o SUV será apresentado ao público na próxima semana no Salão de Detroit com mudanças visuais, mecânicas e uma inédita versão ST.

A sigla ST é conhecida dos Fiesta e Focus, e estampará a versão mais potente do Edge. Será equipada com a nova transmissão automática de oito marchas – que substitui a atual de seis velocidades – combinada com o motor 2.7 V6 Ecoboost, cuja potência saltou de 320 cv para 340 cv.

A versão ST também tem detalhes de design exclusivos. A dianteira tem grade frontal maior que a das demais versões, como a Titanium. Já os faróis foram reestilizados e adotam um visual mais agressivo.

 

Na traseira a principal mudança se estende a todas as configurações: aplique em preto separa as novas lanternas. Na fase anterior um prolongamento das lanternas preenchia a traseira de ponta a ponta.

Por dentro, o novo Edge trocou a manopla do câmbio por um botão giratório. O sistema multimídia é o Sync 3, o mesmo que equipa outros modelos da marca.

Bancos na nova versão ST ganharam revestimento exclusivo

A manopla do câmbio foi substituída por um botão giratório na nova geração do Edge

Para o mercado norte-americano, além da opção de motorização da versão ST, ainda há o 2.0 EcoBoost de 257 cv – um acréscimo de 5 cv em relação a geração anterior .

No Brasil, o Ford Edge é vendido apenas na versão Titanium com o motor 3.5 V6 de 284 cv. Por aqui, o preço do SUV começa em R$ 236.100 e vai até R$ 246.100 com opcionais como teto solar panorâmico e DVD.

Outras informações específicas e preço do novo Edge 2019 serão revelados na próxima semana durante a exibição do modelo em Detroit.

A Ford divulgou um vídeo apresentando a nova versão ST do Edge:

 

 

Corolla Furia – Toyota revela conceito do novo carro

toyota_corolla_furia_conceito_foto_imagem

Finalmente a Toyota revelou o conceito Corolla Furia, que antecipa um possível facelift da próxima geração do sedã Corolla. “É uma opção do caminho que o Corolla pode seguir. Acho um ótimo conceito, pois provavelmente não mostra o que as pessoas esperariam de um futuro Corolla”, afimou Bill Fay, vice-presidente da Toyota nos Estados Unidos, durante a apresentação do carro em Detroit.

toyota_corolla_furia_conceito_foto_imagem-lateral

O protótipo traz um visual arrojado, acentuado pelos faróis estreitos, vincos na carroceria, pelas formas fluídas ao longo da carroceria, para-lamas alargados e pelo capô mais curto do que o visto na geração atual.

toyota_corolla_furia_conceito_foto_imagem-traseira

Conforme foi nos sugerido pelos teasers divulgadas nas últimas semanas, a traseira também está mais esportiva, com lanternas de LED em forma de seta, saída do escapamento cromado e detalhes em fibra de carbono.

Nenhuma informação sobre a possível motorização do conceito foi revelado, no entanto, a expectativa é que o carro conte com propulsor de quatro cilindros e injeção direta ou, ainda quem sabe, um motor híbrido.

Especulações à parte, para aqueles que estão ansiosos para saber mais sobre o próxima Corolla, o executivo afirma que logo ele será revelado “Estamos em estágio avançado do desenvolvimento do próximo Corolla, e ele será visto em breve!”, finalizou.

O melhor carro do ano no Salão de Detroit – Cadillac esportivo ATS, sedã compacto de luxo

foto-imagem-cadillac-ats-seda-esportivo

O Cadillac esportivo ATS, um sedã compacto de luxo, ganhou o prêmio “carro do ano” nesta segunda-feira na tradicional abertura do salão anual do automóvel de Detroit.

Os jornalistas-jurados do maior e mais importante salão de carros dos Estados Unidos também elegeram a picape Chrysler’s Ram 1500 como sua favorita na categoria de caminhonetes e carros esportivos.

Ambos lideraram a lista com cerca de 40 modelos de 2013, incluindo as listas separadas que contavam com modelos de Honda, Ford e Mazda.

Os prêmios foram anunciados em meio a um ambiente de confiança recuperada dos Estados Unidos na indústria automobilística, após quatro anos de luta para evitar o colapso devido à recessão americana e à crise financeira.

Os analistas preveem em 2013 outro bom ano, pois espera-se que os consumidores que adiaram suas compras de carros durante estes anos substituam seus carros velhos por novos modelos.

Foto do Veloster Turbo – Carro da Hyundai pe lançado no Salão de Detroit


O lançamento que muitos esperavam aconteceu. A Hyundai apresentou hoje, no Salão de Detroit, o Veloster Turbo. Desde seu lançamento, no ano passado, o cupê três portas atraiu muitos elogios, mas uma reclamação era comum: a baixa potência do motor. A marca coreana resolveu isso nessa versão, colocando sob o capô do modelo um 1.6 turbo de injeção direta a gasolina capaz de desenvolver 201 cavalos. O conjunto contará com câmbio manual ou automático de dupla embreagem, ambos de seis marchas.

Mas para que os outros motoristas pelas ruas saibam que esse não se trata de um Veloster “tradicional”, a Hyundai cuidou de diferenciá-lo esteticamente. A começar pela opção de pintura fosca, que completa muito bem a grade com moldura específica. No interior, os bancos têm acabamento especial com direito a costura “Turbo” nos encostos. A marca ainda não confirmou quando serão iniciadas as vendas da versão nos EUA, mas já adiantou que o modelo não será vendido no Brasil. (com Alberto Cataldi)

Novo fusca 2012 – Imagens do carro da Volkswagem o “Beetle 2012”

A Volkswagen mostrou hoje, oficialmente, a nova geração do Beetle. O carro foi revelado simultaneamente no New York Auto Show 2011, Berlim e Shanghai. Mais comprido, largo e mais baixo, o novo Beetle está agora mais próximo do desenho original do Fusca, e do Beetle Ragster, e também tem um pouco do protótipo que a marca alemã mostrou no Salão Automóvel de Detroit, em 2005.

O espaço interno foi aumentado, mas ainda abriga quatro ocupantes, o bagageiro passou de reduzidos 209 litros para mais normais 310 litros de capacidade. O interior foi redesenhado e ganhou um sistema de navegação (pela primeira vez disponível num Beetle), o sistema de som foi desenvolvido pela Fender e um enorme teto panorâmico equipa o modelo.

Vídeo do Beetle 2012

A oferta mecânica será composta por três motores a gasolina – 1.2 TSI de 105cv, 1.4 TSI de 160cv e o potente 2.0 TSI de 200cv -, e dois motores TDi – 1.6 TDi de 105cv e 2.0 TDi de 140cv, ambos equipados com tecnologia BlueMotion.

Outras informações do Volkswagen Beetle 2012
• Nome: The Beetle
• Estreia mundial: 18 de Abril de 2011
• Comercialização na América do Norte: Setembro/Outubro de 2011
• Comercialização na Europa: Outubro/Novembro de 2011
• Comercialização na Ásia: Fevereiro de 2012
• Comercialização na América do Sul: finais de 2012/início de 2013
• Níveis de equipamento: Beetle, Design e Sport
• Gama de potências: de 105cv a 200cv
• Consumo mínimo: 4,3 l/100 km (1.6 TDI)
• Estreia do Beetle original: 1938
• Estreia do New Beetle: 1998
• Unidades fabricadas até ao momento: > 22,5 milhões.
• Dimensões exteriores: comprimento: 4.278 mm, largura: 1.808 mm, altura: 1.486 mm, entre-eixos: 2.537 mm
• Bagageira: 310 litros

Fotos Hyundai Veloster no Brasil

Modelo deve estar nas lojas em setembro e vai custar cerca de R$ 75 mil.
Carro está entre as principais apostas da sul-coreana no mundo.

A sul-coreana Hyundai já prepara a chegada do modelo Veloster ao Brasil, antes mesmo de revelar qualquer tipo de informação sobre o modelo que concorrerá por aqui com os Mini Clubman e Cooper. O grupo Caoa, que representa a marca no país, começou a divulgar teasers na televisão e outras peças publicitárias em jornais e revistas. Segundo concessionárias consultadas pelo G1, o carro estará nas lojas em setembro e os preços vão variar entre R$ 75 mil e R$ 85 mil.

 

O Veloster foi um dos principais destaques da Hyundai no Salão de Detroit, nos Estados Unidos, e chamou bastante a atenção dos visitantes. O cupê três portas foi apresentado em 2007 como conceito e somente no salão norte-americano deu as caras na versão de produção.

O carro já está no portfólio da montadora nos Estados Unidos e é uma das apostas para a marca crescer no país. Na Corei do Sul, ele foi lançado em março com o objetivo de atrair jovens consumidores. O modelo também será lançado na Europa este ano.

A novidade é equipada com motor 1.6 de 138 cavalos de potência e tem injeção direta de combustível. O câmbio é manual de seis marchas e dupla embreagem.

De acordo com a fabricante, o desenho do Veloster foi inspirado em uma moto. Um dos destaques da carroceria são as duas portas do lado do passageiro, enquanto do outro lado só há entrada para o motorista.

Fonte: AutoEsporte

Fotos do Mini Paceman

Modelo conceitual será uma das atrações da marca no Salão de Detroit, no mês que vem

A Mini mostra o protótipo Paceman, que corresponde à versão de duas portas do modelo Countryman. O crossover conceitual será uma das principais atrações do Salão de Detroit (EUA), entre 15 e 23 de janeiro. Será uma oportunidade da marca inglesa controlada pela BMW medir a aceitação do carro antes de decidir se irá fabricá-lo em série ou não.

A ideia é agradar aos jovens modernos e urbanos, que curtem modelos personalizados com apelo esportivo. Com isso, o desempenho é um dos pontos fortes da novidade, que conta com motor 1.6 turbo de 211 cavalos, o mesmo do Cooper JCW, o mais potente da linha.

Fonte: Revista AutoEsporte

Toyota comemora 10 anos de vendas do Prius nos Estados Unidos

Modelo foi o responsável pela ascensão da marca japonesa no país.
Cerca de 900 mil unidades já foram vendidas no mercado americano.

A Toyota comemora, nesta terça-feira (27), 10 anos de lançamento do híbrido Prius nos EUA. O carro foi responsável pela popularização da tecnologia híbrida – que utiliza motores elétrico e a combustão — e pela ascensão da marca japonesa nos Estados Unidos. Mais de 1,8 milhão de unidades foram vendidas em todo o mundo até hoje, com quase 900 mil somente no mercado americano.

“A Toyota reconhece na década de 1990 que o transporte sustentável seria um grande desafio nas próximas décadas”, diz o presidente e COO da Toyota Motor Sales, nos EUA, Jim Lentz. O carro chegou ao mercado japonês em 1997 e hoje é o mais vendido no país.

O modelo está previsto para ser vendido no mercado brasileiro, mas ainda passa por ajustes para a adaptação ao combustível vendido no país, que é misturada com álcool anidro. Justamente por causa do combustível, o Prius estreou antes, em novembro de 2009, na Argentina.

O Prius chegou à América do Norte em julho de 2000. Naquele ano, o sucesso do Salão de Detroit foi o Hummer H2, e os preços da gasolina nacional eram, em média, de US$ 1,50 por galão. Com o cenário desfavorável, as metas da Toyota para a venda do Prius foram de 12 mil unidades por ano.

As vendas do modelo só foram impulsionadas com o aumento dos custos com combustível. Hoje, o modelo tornou-se um veículo convencional. É o carro mais vendido na linha Toyota e um ícone para a empresa.

Gerações

Quando o Prius da primeira geração foi lançado em 2000, ele tinha 97 cavalos de potência combinado com o consumo de 17,4 km/l. Dez anos depois, o Prius tem 134 cavalos de potência e proporciona consumo de 21,2 km/l.

A próxima geração será a do Prius híbrido plug-in (PHV), já em fim de projeto. As vendas comerciais do modelo estão previstas para 2012. A evolução seguinte deverá ser o Prius Hybrid Synergy Drive.

Assim, o modelo fez história e outras fabricantes tiveram de correr atrás do atraso tecnológico. Hoje, existem quase 30 modelos híbridos de 12 marcas, fora os que ainda estão em desenvolvimento.

Fonte: G1