Arquivo da categoria: Melhorias no Trânsito

Sinais inteligentes – Semáforos em Fortaleza serão acionados pelo fluxo de carros

google-maps-imperador-com-pedro-pereira-fortalezaRuas do Centro de Fortaleza terão “semáforos inteligentes” a partir da noite desta segunda-feira (17), segundo a Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e de Cidadania (AMC). Os semáforos alternam entre verde e vermelho de acordo com o fluxo em cada sentido, com o objetivo de dar mais celeridade às vias com maior fluxo de veículos.A mudança ocorrerá nas esquinas da Avenida Imperador com a rua Pedro Pereira, e da Avenida Tristão Gonçalves com a rua Pedro Pereira. A mudança faz parte do Plano Diretor de Semáforos de Fortaleza, que visa melhorar a fluidez na região central.

Com a alteração, os semáforos passarão a ser centralizados e terão os tempos de verde otimizados em tempo real, de acordo com o fluxo de veículos contabilizado pelos laços detectores instalados no asfalto. Desta maneira, as vias de maior volume são priorizadas, sendo atribuído maior tempo de verde para elas. Uma outra vantagem é a possibilidade de se comunicar diretamente com a central, o que permite a detecção de falhas de forma imediata e otimiza os serviços de manutenção.

Com esta mudança, Fortaleza passará a contar com um total de 672 semáforos, sendo 387 (58%) centralizados e 285 (42%) convencionais. Agentes de trânsito estarão presentes nos cruzamentos controlando o tráfego durante a intervenção, prevista para ser iniciada às 20h de hoje.

Placas Refletivas Uso Obrigatório

Desde 1º de abril, todos os carros emplacados têm de ter obrigatoriamente placas refletivas. A Resolução 231, de 2007, previa que a medida entrasse em vigor em janeiro deste ano, mas o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) alterou o prazo para o primeiro dia de abril.

A partir de agora quem for emplacar um carro zero ou transferir o modelo de município terá que adotar as novas placas, que podem ser até 200% mais caras em algumas cidades. Segundo a resolução, a película deve cobrir integralmente a superfície da placa sendo flexível com adesivo sensível à pressão.

De acordo com o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), as novas placas aumentarão a segurança de motoristas em situações como, por exemplo, chuva, neblina ou escuridão.

Fonte: Car and Driver Brasil

Farol Xenon proibido em todo o País

A instalação dos faróis de xenon (xenônio) está proibida pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran). O equipamento ganhou as ruas nesses últimos anos por conseguir iluminar até três vezes mais que os faróis comuns. São apenas 330 veículos regularizados com esse item no Ceará.

O problema é que o farol de xenon, quando tem amperagem elevada, ofusca a visão do motorista que segue em direção oposta e facilita os acidentes nas estradas. O Departamento de Trânsito do Ceará (Detran) vai intensificar a fiscalização.

De acordo com a resolução 384, publicada na última terça-feira no Diário Oficial da União, existem exceções nesta proibição.

Para quem adquiriu o carro novo, com o item de fábrica, ou fez a instalação em empresa credenciada e possui o Certificado de Segurança Veicular (CSV) até o dia 7 de junho está liberado. Nesta última situação, são apenas 330 veículos no Estado.

A nova resolução não especificou nenhum grau de amperagem permitido. Por isso, a instalação de qualquer tipo de farol de xenon a partir de agora é considerada irregular e resulta em multa de R$ 127,69 e cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

O coordenador de blitz do Detran, Ribamar Diniz, explica que a norma será cumprida através das vistorias nas blitze. “Essa foi uma resposta do Contran aos abusos que estavam sendo cometido”, disse.

O Detran não soube precisar dados sobre a incidência de colisões provocadas pelo equipamento luminoso. “Fica difícil contabilizar porque essa especificação do carro não entra no registro do acidente”, justifica.

A nova resolução pegou de surpresa muitos motoristas e donos de lojas de equipamentos veiculares. A gerente Giovania da Silva conhecia a polêmica no uso do farol de xenon, mas não sabia da proibição. “Pensei que ainda estava valendo a anterior, que restringia as luzes azuis e violetas, por serem mais prejudiciais aos motoristas”.

Na loja onde trabalha, o serviço era ofertado há três anos. “Antes, a procura era maior, com uma média de 10 carros por semana. Nesses últimos meses, caiu para dois”. O kit de instalação dos faróis de xenon custa R$ 400.

Fonte: DireitoCE

Mercosul cria placa única para veículos

Implantação começa a partir de 2016 com caminhões e ônibus.
Carros deverão receber nova placa em 2018.

Resolução aprovada na reunião do Mercosul na quinta-feira (15), em Foz do Iguaçu (PR), cria uma placa única para os veículos dos países-membros do bloco: Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai.

A proposta é de longo prazo. Segundo o Itamaraty, a placa deve ser implantada para veículos de carga e passageiros, como caminhões e ônibus, a partir de 2016. Para as outras categorias, como carros, a entrada em vigor será em 2018, quando os veículos novos já receberão a placa do bloco.

Com o instrumento, veículos de qualquer um dos quatro países poderão circular livremente nos vizinhos. O cadastro será integrado, e as multas, também. A cobrança única de infrações, no entanto, não é o foco da medida.

“A ideia da placa não é penalizar, a ideia da placa é muito simples: é pra botar o Mercosul na garagem de todos vocês”, explica o embaixador Antônio José Ferreira Simões, subsecretário-Geral para América do Sul, América Central e Caribe do Itamaraty.

A placa terá o símbolo do Mercosul. A primeira será usada num ônibus movido a etanol em que os presidentes do bloco vão se deslocar no encerramento da Cúpula Social do Mercosul, na noite desta quinta-feira, em Itaipu. Já a combinação de números será determinada pelas autoridades de cada país.

Segundo o embaixador, a placa única vai melhorar a segurança e a livre circulação dos habitantes dos países do bloco. “Assim como as pessoas se sentem cidadãs da Europa, vão se sentir cidadãs do Mercosul”, diz.

O primeiro passo para a implantação da proposta será o cadastro de cerca de 100 mil veículos que fazem o transporte de carga e o transporte rodoviário entre os países do Mercosul. “Vários desses veículos já tem três ou quatro placas de carro. Vamos usar a base de dados destes veículos, eles serão os primeiros a ter uma placa do Mercosul.”

Atualmente, os veículos de carga e de passageiros que transitam no Mercosul são obrigados a ter o Certificado de Inspeção Técnica Veicular (CITV), que comprova suas condições de segurança.

Fonte: G1

China irá testar ônibus que permite que carros passem por baixo

Veículo se deslocará sobre trilhos para reduzir engarrafamentos em Pequim.
Transporte funcionará com motor elétrico e pode levar até 1.400 pessoas.

Uma linha de “ônibus aéreo” que se deslocará sobre trilhos em duas faixas de trânsito será testada em Pequim para reduzir os congestionamentos na cidade, afirmou à agência de notícias France Presse o inventor do transporte público que pretende revolucionar o tráfego na capital chinesa.

O chamado ‘super bus‘ não ocupa espaço na rua e permite que os carros passem por baixo.”Começaremos a construir os trilhos no fim do ano para uma linha experimental de seis quilômetros”, disse Song Yuzhu, diretor geral da empresa Shenzhen Hashi Future Parking Equipment.

Os trilhos serão colocados sobre uma via em uma área do subúrbio na zona oeste de Pequim. “A partir do segundo semestre de 2011, pretendemos fazer o ônibus funcionar com passageiros”, explicou Song. Depois de um ano de testes, as autoridades devem decidir sobre o uso em maior escala deste novo meio de transporte que tem capacidade para até 1.400 pessoas.

O “ônibus aéreo” será um veículo limpo, que funcionará com energia elétrica, e em parte solar. Apesar da criação deste tipo de transporte ser mais barata que a construção de uma linha de metrô, requer um planejamento especial, como pontos de ônibus elevados e uma sinalização particular.

Segundo os inventores, o ‘ônibus aéreo’ pode reduzir os engarrafamentos em 30%, já que em Pequim poderão ser construídas até 180 km de vias para esse tipo de veículo.

Fonte: G1