Arquivo da categoria: Discovery 4

Boletins emitidos pela Land Rover só amenizam os problemas

Uma falha recorrente no câmbio do Evoque e do Discovery Sport tem tirado o sono dos proprietários de modelos da Land Rover. E não é pouca gente: uma busca rápida no site Reclame Aqui revelou 16 donos de Evoque e 14 de Discovery Sport, que reclamam de marchas que travam e perda de potência.

Entre eles, está o médico George Rocha Ferreira, de Recife (PE), que durante uma viagem viu o painel mostrar uma mensagem de avaria seguida pela falta de potência.

“Logo após o aviso, o carro perdeu velocidade e retomou, mas dessa vez o câmbio parecia travado em terceira ou quarta marcha”, diz o proprietário de um Discovery Sport HSE 2015. Na concessionária, soube que aquele já era o terceiro caso que ela recebia e que deveria trocar o câmbio. “Fiquei mais de 20 dias aguardando a nova caixa.”

Ficar com o veículo parado quando a caixa deixa de funcionar é normal, como relata o procurador Jorge Salomão dos Santos, de Salvador (BA).

“Um dia surgiu o alerta de avaria e o câmbio parou de responder, como se estivesse no Neutro, e o carro parou no meio da pista”, conta Jorge, que levou seu Evoque 2015 à concessionária cinco vezes, sem resolver o defeito.

Tivemos acesso aos boletins LTB 00986/2016 e LTB 0101610/2017 e à ação de serviço Q655, que alertam para falhas de funcionamento no câmbio usado no Evoque modelos 2015 e 2016 e Discovery Sport 2016.

César Sanches, proprietário da Automatik, oficina paulistana especialista em transmissões automáticas, explica que realmente existem falhas na parte elétrica desses câmbios, especialmente em chicote e conectores.

“A montadora deveria fazer uma atualização do software para que, caso a falha apareça, o sistema seja protegido. Dessa forma, a transmissão ficaria em uma marcha intermediária e não em Neutro, como vem ocorrendo em muitos casos. Assim, o proprietário poderia utilizar o veículo mesmo com alguma limitação.”

Consultada sobre o caso, a Land Rover do Brasil disse que a ação de serviço Q655 é a resposta da montadora ao boletim técnico LTB00986 e que o boletim LTB 01016 é uma simples atualização de software.

O povo reclama

“Em uma viagem, o carro apresentou a mensagem de avaria no câmbio e perdeu potência. A autorizada disse que era o terceiro caso que atendia.” George Ferreira, Recife (PE), dono de um Discovery Sport HSE 2015.

“Meu carro deixou de responder às acelerações em uma avenida movimentada, como se estivesse no Neutro. Eu tentava selecionar o D, mas o câmbio não respondia, embora o motor estivesse funcionando.” Jorge Salomão dos Santos, de Salvador (BA), proprietário de um Range Rover Evoque 2015

Land Rover Discovery 2014 tem novo design e mais equipamentos

foto-imagem-discovery 

A Land Rover anunciou nesta segunda-feira, 10 de março, o lançamento da linha 2014 do Discovery. O utilitário esportivo traz leves mudanças visuais e melhorias no interior.

Por fora, o SUV tem um novo conjunto de faróis com iluminação diurna por LEDs, nova grade e para-choque redesenhado. As rodas de liga leve de 19 e 20 polegadas foram redesenhadas e o capô trocou o logotipo “Land Rover” por “Discovery”, logo acima da grade frontal.

O interior ganhou um novo tipo de revestimento em couro chamado Windsor, até então oferecido somente na linha Range Rover. O sistema de som de alta qualidade fabricado pela Meridian traz até 17 alto-falantes e 825 watts de potência. Os ocupantes do banco traseiro contam com duas telas de oito polegadas, que funcionam de forma independente e com fones de ouvido sem fio. Assim, é possível também assistir um filme em DVD e sintonizar um canal da TV digital simultaneamente.

O Discovery 2014 conta com duas opções de motorização a diesel, ambas V6 de 3,0 litros. A versão para cinco passageiros tem 211 cv e 53,03 mkgf de torque, enquanto as opções com capacidade para sete pessoas têm 256 cv e torque máximo de 61,18 mkgf. Ambas as versões têm câmbio automático de oito velocidades com opção de trocas sequenciais.

A lista de itens de série inclui monitoramento dos pontos cegos, alerta de presença de veículos em um raio de 90 graus nas diagonais, GPS com layout em três dimensões e até um sistema que calcula a profundidade da água durante uma travessia de área alagada. Os preços variam entre 254 mil e 354.200 reais.

Fábricas de carros no Brasil – Montadora Land Rover mantém plano de construção de fábrica no país

A Land Rover lança na próxima semana os novos Discovery 4 e Range Rover Sport 2012 3.0 Diesel SDV6, que trazem como principal novidade o novo câmbio automático de 8 velocidades. De acordo com o presidente da montadora do Brasil, Flávio Padovan, a meta é aumentar cada vez mais a presença da marca no mercado brasileiro, que deve receber dois modelos totalmente novos até o fim do ano. A consolidação no mercado brasileiro das atividades da marca britânica, sob administração da indiana Tata, vai culminar na construção de uma fábrica no país.

“O plano da construção da fábrica no Brasil continua, nós estamos em constante negociação com o governo”, afirma Padovan, que ressalta a necessidade de estabilização da situação no país após as impactantes mudanças do mercado com o novo regime automotivo.

“Sob o chapéu da Land Rover, negocio a fábrica com o governo. Sob o chapéu da Abeiva, negocio uma medida que alivie o peso do IPI”, afirma Padovan, que também é presidente da Associação Brasileira das Empresas Importadoras de Veículos Automotores. Segundo Padovan, a promessa do governo é de que até o fim do mês seja anunciado um pacote de ajuda para os importados. De acordo com o presidente da Land Rover, nenhuma empresa está repassando ao consumidor o reajuste total do IPI.

Por causa das dificuldades em reajustar os preços de acordo com o IPI atual, especialmente pelo impacto negativo na percepção do consumidor, a Land Rover afirma que só divulgará os preços do Discovery 4 e do Range Rover Sport 2012 na semana que vem.

BMW também conversa, Mazda adia

Outra montadora que precisou adiar os planos de instalação de fábrica no país por causa das incertezas geradas pelo novo regime automotivo foi a BMW. O CEO da BMW, Norbert Reithofer, afirmou no início deste mês, no entanto, que a planta deverá ser construída, mas não arrisca uma data.
A unidade fabril ficará em Curitiba, no Paraná. Pelo novo regime automotivo, a partir de 2013 apenas os veículos produzidos no Brasil terão descontos no IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados). A fábrica brasileira da BMW faz parte da meta global de vendas de 2 milhões de veículos por ano a partir de 2016. No ano passado, o grupo conseguiu vender 1,67 milhão de unidades.

A japonesa Mazda também adiou os planos de comercialização de veículos no país. Mas não foi somente o novo regime automotivo brasileiro e a mudança do acordo com o México que influenciaram a decisão: a crise na Europa e os desastres naturais que aconteceram no ano passado – terremoto e tsunami no Japão e enchentes na Tailândia — também influenciaram. No caso da Mazda, a fábrica será instalada no México para fornecer veículos para toda a América do Sul.

Mesmo sem ter iniciado as operações no país, há mais de um ano a Mazda já faz parte da Abeiva. A estreia do primeiro carro no Brasil estava prevista para o início de 2013, como havia afirmado ao G1, durante o Salão de Tóquio do ano passado, Kotaro Minagawa, do departamento de planejamento global da montadora japonesa.

Sem fábrica, Porsche defende cotas

Por atender a um nicho de mercado e, assim, ter baixo volume de vendas, a Porsche não pretende construir fábrica no país. No entanto, a empresa é fortemente afetada pela alta do IPI, de acordo com Marcel Visconde, presidente da Stuttgart Sportcar, importadora oficial da Porsche. Segundo ele, o ritmo de vendas vai diminuir neste ano.

“No ano passado tivemos um recorde histórico de vendas, de 1.134 unidades. Esperamos queda para este ano”, diz Visconde. Segundo ele, a solução para o problema, já que não compensa a instalação de uma fábrica no Brasil, seria a criação de cotas para as marcas de nicho. “Hoje, o nome do jogo é fazer fábrica aqui”, lamenta o empresário.