Arquivo da categoria: Tucson

Com motor 1.6 16V turbo de 177 cv e câmbio automatizado de dupla embreagem e sete marchas, o SUV chega ao Brasil por R$ 138.900

foto-imagem-Hyundai-Tucson

A Hyundai apresentou nesta semana, durante o Salão do Automóvel, o New Tucson, que já é feito em Anápolis (GO) ao lado dos “irmãos” Tucson e ix35 – por ora, os dois continuam à venda. A fabricação nacional foi antecipada com exclusividade por Autoesporte em setembro de 2014. O SUV será oferecido em duas versões (GL e GLS), com preços a partir de R$ 138.900, mas haverá uma edição especial de lançamento, batizada Top, limitada a 30 unidades. A marca divulgou apenas o preço da configuração de entrada, mas é esperado que a opção intermediária avaliada chegue às lojas por aproximadamente R$ 150 mil.

foto-imagem-Hyundai-Tucson

Impressões ao volante

Por fora, o desenho da carroceria entrega a inspiração alemã do New Tucson, mas nos primeiros quilômetros rodados já dá para notar que o espírito europeu vai além do visual. A suspensão tem acerto firme e mantém o SUV sob controle nas curvas, assim como em velocidades mais altas, mas o conforto não ficou comprometido em favor da estabilidade.

Como já acontece com outros modelos da marca, a direção assistida eletricamente tem ajuste leve, o que facilita as manobras na cidade. Por outro lado, as percepções do asfalto são “absorvidas” quase que por completo, frustrando quem espera uma condução menos anestesiada.  O bom isolamento acústico da cabine também ajuda a criar um “mundo à parte”.

No que diz repeito à dinâmica, há uma boa evolução em relação ao antecessor ix35, mas é sob o capô que se esconde o principal trunfo do novo SUV: o motor 1.6 16V turbo com injeção direta de gasolina capaz de entregar 177 cv e 27 kgfm de torque entre 1.500 e 4.500 rpm associado a um câmbio automatizado de dupla embreagem e sete velocidades.

O conjunto mecânico garante agilidade ao New Tucson no ambiente urbano, além de fôlego para retomadas e ultrapassagens em rodovias. As trocas de marchas são rápidas, mas borboletas atrás do volante seriam bem-vindas – as trocas manuais são feitas apenas por meio da alavanca. De acordo com a marca, a aceleração até os 100 km/h se dá em 9,1 segundos.

foto-imagem-Hyundai-Tucson

Custo-benefício

Bem equipado desde a versão de entrada, o modelo recebe alguns “mimos” a partir da configuração GLS, como teto solar panorâmico, maçanetas externas cromadas, luzes diurnas e lanternas de leds. Quer retrovisor eletrocrômico, bancos dianteiros com resfriamento e aquecimento, detector de ponto cego e assistência de estacionamento? O jeito é levar a Top.

Como já era de se esperar, o acabamento tem superfícies macias no painel e plásticos suaves ao toque por toda a cabine, mas os porta-objetos sem fundo emborrachado destoam. A nova central multimídia com tela sensível ao toque de 7 polegadas não tem GPS, ao contrário do ix35, mas é intuitiva e aposta por sistemas de espelhamento CarPlay e Android Auto.

O que decepciona é a falta de alguns itens de segurança que têm se tornado comuns entre os modelos importados da mesma faixa de preço, como frenagem de emergência, controle de velocidade adaptativo e assistente de permanência em faixa. Controles de estabilidade e de tração, assim como airbags laterais e de cortina vêm de série em todas as configurações.

foto-imagem-Hyundai-Tucson

Vale a pena?

Sim. Não há condução semi-autônoma, mas o conjunto mecânico garante ao New Tucson o comportamento de hatch médio e a lista de equipamentos tem bom recheio desde a versão de entrada. Comparado ao ix35 e até mesmo ao Santa Fé, a novidade é a melhor opção entre os SUVs de cinco lugares da marca à venda por aqui, mas o fabricante também quer brigar com as opções mais baratas do Audi Q3 e do Mercedes-Benz GLA – ainda que não tenha o mesmo prestígio das alemãs. Aí vai do comprador escolher conteúdo ou “status”.

foto-imagem-Hyundai-Tucson

Fotos do Novo Mitsubishi ASX

ASX será apresentado oficialmente no Salão de Genebra.
Novo modelo estará posicionado abaixo do Outlander.

Mitsubishi tem chamado a ASX novo crossover compacto, que será apresentado no próximo Salão Automóvel de Genebra. Conhecido na Europa como RVR, a carro chega ao mercado europeu a partir de fevereiro e será posicionado abaixo do Outlander.

O ASX mede 4,3 metros e trará sob o capô um novo motor 1,8 turbo a diesel acoplado a uma caixa manual de seis velocidades. De acordo com a fabricante, o novo modelo também oferecerá a tecnologiaAutomatic Stop & Go”, que desliga o propulsor sempre que o automóvel se imobiliza, reduzindo consumo de combustível e emissões poluentes.

O crossover competirá com o Hyundai Tucson e o Toyota RAV4. O Brasil pode receber o modelo também, mas ainda não há confirmação oficial.

Fonte: G1

Fotos do novo Sportage vazam

Nova geração do utilitário esportivo da Kia começa a ser vendida em 2011

Era para a nova geração do utilitário esportivo Kia Sportage (“irmão” do Hyundai Tucson) ser mostrada apenas no próximo Salão de Genebra (Suíça), ou ainda em Seul (Coréia do Sul), em abril. Mas as primeiras fotos do carro vazaram e mostram as linhas traçadas pelo ex-chefe de design da Audi, Peter Schreyer, atual manda-chuva do estúdio de estilo da Kia. É verdade que o novo Sportage leva bastante do seu parente próximo, o Hyundai Tucson (o iX35), mas isso não tira seu brilho, muito pelo contrário.

Com contornos e detalhes que reforçam a esportividade, o novo Sportage chega ao mercado coreano no fim do ano, ou no início de 2011, ano em que também deverá desembarcar no Brasil, mas um pouco mais de seis meses depois da chegada na Coréia. O conjunto mecânico do novo modelo inclui motor 2.0 ou 2.4, ambos de quatro cilindros e que podem estar acoplados à caixas manuais ou automáticas, sempre de seis marchas.

Fonte: G1