Arquivo da categoria: Google

Testando óculos google glass em carro camaro conversível no brasil

foto-imagem-dirigimos-usando-o-google-glassO Google Glass ainda nem chegou ao mercado e já divide opiniões. Enquanto uns acreditam que ele pode ajudar motoristas, há quem diga que ele será mais um motivo de distração ao volante. Para esclarecer a polêmica, dirigimos por alguns dias com uma das poucas unidades dos óculos digitais que estão no Brasil para explicar como eles podem ajudar ou atrapalhar no trânsito.

Conectado ao seu celular, o Glass mostra informações como navegação por GPS, alertas de ligações e e-mails direto no seu olho. Uma pequena tela posicionada acima da sua linha de visão se acende sempre que você recebe uma notificação, o que pode representar o fim das telas multimídia dos carros.

Já a pequena câmera embutida na armação dos óculos dá conta de fazer fotos e gravar vídeos (como este que você assiste abaixo) em alta resolução. Diferente de outros aparelhos já popularizados, o Glass promete fazer imagens mais parecidas com as que o próprio motorista enxerga.

foto-imagem-dirigimos-usando-o-google-glass

Novo sistema que a google lança para conectividade android

foto-imagem-sistema

Durante uma conferência realizada nos Estados Unidos, o Google anunciou o Android Auto, uma plataforma desenvolvida em parceria com diversas montadoras e empresas de tecnologia para permitir que motoristas continuem usando ferramentas de seus smartphones minimizando os riscos de acidente. O lançamento é mais uma ofensiva da empresa para tentar ganhar espaço nas tecnologias embarcados em carros, depois de a Apple ter anunciado um sistema bastante parecido durante o Salão de Genebra deste ano.

O Android Auto é fruto de uma união de dezenas de emprsas. O projeto batizado de Open Automotive Alliance juntou mais de vinte montadoras com o objetivo de tornar o uso de tecnologias ao volante mais seguro. Segundo números apresentados por Patrick Brady, diretor de engenharia do Android, cerca de 25% dos acidentes de trânsito dos Estados Unidos são causados por pessoas usando smartphones ao volante. Por isso, o objetivo do grupo durante os últimos meses foi desenvolver essa nova plataforma, que oferece acesso a diversos aplicativos de maneira mais segura.

foto-imagem-sistema-android

O sistema parece ser bastante simples, já que requer somente que o motorista conecte seu celular ao carro por um cabo USB. Durante a apresentação não foi informado se isso poderá ser feito sem fios, por meio do Bluetooth, o que simplificaria seu uso. Depois de conectado, a central multimídia exibe informações uteis, como rotas recentemente traçadas, músicas pausadas e lembretes, em um formato de pequenos cartões de informações. Com poucos comandos na tela é possível acessar essas funções.

Há, também, um menu bastante simples posicionado na parte inferior da tela. Por ele, é possível realizar uma ligação, acessar o sistema de navegação por GPS do Google, abrir aplicativos de música às ter acesso às mensagens. Além de clicar diretamente nos ícones da tela, Patrick Brady explicou que todo o sistema pode ser comandado por voz e os comandos do volante foram adaptados para também acessar as informações.

Somente pelos comandos de voz é possível traçar uma rota pelo aplicativo de mapas e até receber e enviar mensagens de texto. A simulação que foi realizada no palco do evento mostrou o Android Auto lendo pelo sistema de som do carro a mensagem recebida e o motorista respondendo sem tirar as mãos do volante.

foto-imagem-android-autoAlém disso, o Google divulgou um outro vídeo sobre a tecnologia que mostra como os motoristas podem solicitar que o sistema crie lembretes. Como a tecnologia usa como base a memória do celular, mesmo quando você está fora do carro essas informações estarão disponíveis pelo seu smartphone. “Os carros nos mantêm conectados fisicamente ao mundo, mas desconectados dos nossos dispositivos digitais”, disse Brady, para explicar como o Android Auto pretende mudar esse cenário.

Outro ponto positivo dessa centralização de informações no celular é que você pode sempre customizar o carro com as suas preferências. Assim, sempre que dirigir um carro de outra pessoa ou até viajar e alugar um veículo, basta conectar seu celular Android no sistema multimídia e ter acesso às suas próprias informações.

Segundo o Google, o sistema estará disponível até o final do ano, quando a nova geração do sistema operacional Android for disponibilizada ao público. Além disso, ainda este ano sairão das fábricas os primeiros carros com sistema multimídia adaptado para rodar a nova tecnologia. Entre as montadoras parceiras da Apple no desenvolvimento do sistema estão Audi, Chevrolet, Chrysler, Dodge, Fiat, Ford, Honda, Hyundai, Jeep, Kia, Mitsubishi, Nissan, Renault, Subaru, Suzuki, Volkswagen e Volvo.

Carros inteligentes – Uma nova era quando se trata de automação em automóveis

Carro-inteligente-painel-imagem

O mundo automotivo é sempre usado como exemplo por especialistas de automação residencial para explicar porque os sistemas inteligentes estão se tornando tão importantes para os usuários. E, de fato, algumas automações já são tão comuns nos carros que nem as consideramos mais como diferenciais. O vidro elétrico é um claro exemplo disso.

Estamos, no entanto, às vésperas de testemunhar uma nova era quando se trata de automação em automóveis, em que os sistemas deixarão de se basear apenas na parte mecânica e eletrônica e serão muito mais integrados ao mundo exterior, pela internet. As últimas grandes feiras de automóveis pelo mundo mostraram exatamente isso, embora em protótipos que, mesmo quando lançados comercialmente, serão extremamente inacessíveis a quase todos no planeta.

Os preços, no entanto, devem abaixar gradualmente na medida em que empresas invistam em sistemas para carros mais simples e em que as próprias tecnologias de automação se tornem mais populares. Na semana passada, por exemplo, a GM anunciou que já vai integrar aplicativos a determinados carros, ainda neste ano. Um executivo da empresa disse que os automóveis virão de fábrica com alguns apps e, melhor ainda, com a capacidade de baixar, pelo carro, novos softwares para diferentes funções: áudio, vídeo, navegação, GPS, redes sociais, games, integração com smartphones e muito mais.

A empresa está tão interessada nessa fatia de mercado que em janeiro passou a dedicar uma parte da empresa apenas para o desenvolvimento de software e programação de interfaces para usuários. Desde então, atraiu quase 2 mil desenvolvedores independentes, que trabalham para fornecer à montadora norte-americana os mais variados tipos de apps para carros.

Embora os preços não serão exatamente baixos, os carros com essas aplicações já representarão um avanço, em termos de acessibilidade, em relação aos caríssimos modelos apresentados em feiras neste ano.

Tráfego em tempo real – Google Maps informará trajeto com base no tráfego em tempo real

O Google anunciou nesta segunda-feira que o Google Maps inclui a partir de agora um recurso que informa a duração do trajeto a ser percorrido considerando o tráfego em tempo real. “Este novo e melhorado sistema permite avaliar as condições reais de trânsito e é constantemente atualizado para oferecer a estimativa mais precisa possível”, afirmou Szabolcs Payrits, engenheiro de software do Google Maps em seu blog.

Além disso, o novo programa do Google permite conhecer também o histórico de tráfego, dependendo da hora do dia, das estradas alternativas nas principais cidades.

Até agora o programa oferecia aos usuários um tempo estimado de viagem em estradas, mas baseado em dados históricos de trânsito e por isso o Google decidiu eliminá-lo no ano passado para trabalhar em um sistema em tempo real.

O novo recurso informará a estimativa de tempo do percurso, sem nenhum tipo de trânsito no trajeto, e a duração estimada para o tráfego em tempo real. Estes dados são recolhidos através de informação de serviços de trânsito e através de usuários do sistema operacional Android que tenham ativado a opção “Meu Local” no Google Maps.

Desta maneira, o Google poderá identificar vários usuários de Android que se desloquem mais devagar que o habitual em uma estrada por causa do tráfego intenso. Portanto, segundo Payrits, quanto mais usuários ativarem este serviço, maior precisão terá a informação sobre o trânsito do Google Maps.

GPS para o seu carro – Transforme o seu painel em um GPS


Se você usa GPS sabe como é complicado prestar atenção naquela tela minúscula e já pensou alguma vez, se seria possível que ela fosse maior. Pois a Volkswagen e o MIT levaram a idéia um pouco adiante e aumentaram a tela de forma que o painel do carro foi transformado e tornou-se um GPS gigante.

Isso é apenas um conceito ainda em desenvolvimento pela Volkswagen, mas o objetivo é tentar facilitar ao máximo a vida dos usuários do GPS. Além do mapa em si, todas as demais funções do GPS comum estão presentes neste conceito, como localização de restaurantes, atrações turísticas e pontos de interesse. Tudo isso aparentemente será controlado ou por sensores infravermelhos ou por sensor de toque. De qualquer forma, torna-se muito mais intuitivo e de fácil acesso a qualquer um que esteja dirigindo o veículo.

O conceito, batizado de AIDA 2.0, tem seu início no desenvolvimento do primeiro AIDA – Affective Intelligent Driving Agent (Agente de Direção Inteligente e Afetivo) – em que os desenvolvedores do MIT e da Volkswagen tentaram inovar a tecnologia do GPS ao colocar um robô que interage com o motorista, como um co-piloto, além de memorizar rotas e pontos favoritos, possibilitando assim, uma humanização maior do processo até então repetitivo do GPS.

Ainda é incerto se esse tipo de tecnologia será aprovada pelas leis de trânsito (especialmente no caso do Brasil). Além disso, é preciso saber se esse modelo facilitará ou dificultará a direção, devido à quantidade de informações que são mostradas ao mesmo tempo para o motorista. Mas como vivemos na era da informação, é possível que até isso se tornar real, já estejamos suficientemente adaptados para essa inovação.

Vídeo mostrar o conceito de GPS que estar sendo desenvolvido pela Volkswagen e MIT

Google testa carro sem motorista nas ruas da Califórnia

Testes com carro da Google já cobriram 225 mil quilômetros.

Engenheiros do Google testaram um carro que dirige sozinho nas ruas da Califórnia, segundo anunciou a companhia em seu blog.

O carros usa câmeras de vídeo montadas no teto, sensores de radar e uma mira a laser para enxergar outros carros e obstáculos no trânsito, segundo o engenheiro de software Sebastian Thrun.

Um motorista treinado acompanhou os testes dentro do carro para tomar o controle em caso de alguma falha. A Google espera que os carros possam eventualmente reduzir os congestionamentos e o número de acidentes nas ruas.

Batida por trás
Em um comunicado postado no blog oficial da companhia, Thrun disse que os testes com o carro que se auto-dirige já cobriu 225 mil quilômetros.

O carro cruzou a icônica ponte Golden Gate, em San Francisco, andou pelas famosas ladeiras da cidade, se dirigiu entre escritórios da Google e circulou em volta do lago Tahoe, sem sofrer acidentes.

Os engenheiros responsáveis pelo projeto disseram ao jornal The New York Times que o único incidente ocorrido durante os testes foi uma batida por trás sofrida quando o carro estava parado em um semáforo.

Em seu post no blog, Thrun, que é professor de ciências da computação e engenharia eletrônica na Universidade Stanford, afirmou que a segurança é “a principal prioridade” do projeto.

As rotas são pré-planejadas, mapeadas por motoristas reais, e a polícia local é avisada com antecedência sobre os testes.

Transporte do futuro
Thrun cita os números da Organização Mundial da Saúde, que mostram que mais de 1,2 milhão de pessoas morrem anualmente em acidentes de trânsito, para dizer que esses números podem e devem ser reduzidos.

“Acreditamos que nossa tecnologia tem o potencial para reduzir esse número, talvez em até metade disso”, afirma Thrun. “Este projeto ainda está em um estágio experimental, mas dá uma ideia de como o transporte pode parecer no futuro, graças aos avanços das ciências da computação”, diz.

Nos últimos tempos, a Google vem se aventurando cada vez mais em novos negócios à parte de seu serviço principal de buscas na internet.

Fonte: G1