Arquivo da categoria: Mustang

Primeiras unidades do esportivo reestilizado chegam ao país no início de 2018

FORD VENDERÁ MUSTANG GT COM MOTOR V8 NO BRASIL

foto-imagem-ford-mustang

A promessa não é nova, mas tudo indica que dessa vez é para valer: o Mustang será vendido oficialmente pela Ford no Brasil na versão GT, que oferece um motorzão 5.0 V8 de 450 cv associado ao novo câmbio de 10 marchas da Ford. Com esse conjunto, o carro pode ir de zero a 100 km/h em menos de 4 segundos, segundo a fabricante.

Recentemente atualizado, o esportivo começa a ser vendido na Europa e Estados Unidos a partir deste mês. No Brasil, no entanto, a pré-venda do modelo começa em novembro, com as primeiras entregas apenas no início de 2018.

O preço e o pacote de equipamentos para o mercado brasileiro ainda não foram revelados pela Ford, mas a marca afirma que ele não estará no mesmo patamar do Chevrolet Camaro, outro muscle car americano vendido no país. “O Camaro não é uma referência para nós. Não será o nosso target competitivo. Nosso conteúdo e preço serão bem diferentes”, afirma Rogelio Golfarb, vice-presidente da Ford América do Sul.

Atualmente, o Camaro SS cupê é vendido por R$ 310 mil, enquanto o conversível é tabelado a R$ 343 mil, ambos equipados com motor V8 de 461 cv.

foto-imagem-ford-mustang

Entre as novidades lançadas no Mustang 2018 estão um painel de intrumentos digital de 12,3 polegadas configurável e o atualizado sistema multímídia Sync, que pode ser controlado por gestos e remotamente. O esportivo também ganhou uma suspensão magnética adaptativa e um seletor de modos de condução. Há também uma série de sistemas de segurança ativa, como assistente de pré-colisão com detecção de pedestres, alerta de distância, assistente de manutenção de faixa e controle de velocidade adaptativo. A dúvida é se ele virá com todo esse recheio para o Brasil!

FORD MUSTANG GT VIRA CARRO DE PATRULHA NO REINO UNIDO

foto-imagem-mustang-policia

Um carro de patrulha V8 vai deixar de ser uma realidade apenas para americanos. O FordMustang pode virar viatura também na Inglaterra, onde o esportivo já é vendido oficialmente desde março deste ano. Cupês caracterizados como carros policiais foram apresentados em um evento de veículos de emergência e polícia, o Emergency Fleet Exhibition, realizado entre os dias 6 e 7 de junho, em Telford.

Não se trata de um golpe de publicidade. Segundo a Ford britânica, o Mustang GT já é cotado por algumas forças policiais do país. Será um adversário e tanto para os criminosos, lembrando que o modelo oferecido conta com um 5.0 V8 de 441 cv e 55,3 kgfm de torque. O tipo de força capaz de levar o cupê de zero a 100 km/h em 4,8 segundos – confira o nosso teste do Mustang GT. A velocidade máxima é limitada a 250 km/h, como é nos carros alemães. O 2.3 EcoBoost de 310 cv até é oferecido na Inglaterra, mas parece que a Ford quer oferecer o máximo de brutalidade possível.

Além do desempenho exorbitante, a compra faz até algum sentido racionalmente, por mais incrível que pareça. Equipado de fábrica com direção à direita, o Mustang é vendido oficialmente por lá, então não será difícil de fazer a manutenção. Ainda mais diante do fato da Ford ser uma das marcas mais utilizadas pelos grupos de emergência do Reino Unido. O preço do Mustang GT é de 34.995 libras, o equivalente a R$ 170 mil, patamar de Audi S3 por lá.

foto-imagem-mustang-policia

O Mustang também tem histórico exemplar como carro de perseguição, tendo sido utilizado tradicionalmente por várias forças policiais dos Estados Unidos. Somente o Departamento de Polícia de Nova Gales do Sul, na Austrália, não curtiu tanto o carro. O problema foi o superaquecimento do câmbio automático depois de uma perseguição simulada. Um problema que talvez já seja solucionado com uma nova forma de refrigeração do câmbio.

Seja lá qual for a preparação mecânica, entre as modificações, nenhuma é tão chamativa quanto a pintura estilo Battenburg, que se tornou padrão entre os veículos de emergência da Inglaterra. A combinação quadriculada de amarelo e azul caiu bem no esportivo americano.

Curiosamente, a frota da polícia inglesa está longe de ser careta. Embora a grande maioria dos carros de patrulha seja composta por compactos como o Fiesta, há carros mais potentes destinados ao patrulhamento das rodovias. Embora superesportivos como o McLaren MP4 12C Spyder e Ariel Atom já tenham sido apresentados como veículos de polícia britânicos em campanhas de conscientização para a segurança de trânsito, os carros usados em perseguições e atendimentos rápidos são mais realistas. Há desde Audi S3 a Ford Focus ST. A grande maioria deles está descaracterizada, tome cuidado ao abusar do pé direito por lá!

foto-imagem-mustang-policia

É apenas mais uma prova do alcance mundial da atual geração do Mustang, que já vendeu mais de 100 mil carros em mais de 140 mercados diferentes. Só falta ser trazido para o Brasil, onde deve desembarcar até 2017.

Ford lança edição especial de 50 anos do mustang

foto-imagem-mustangNo dia 17 de abril de 1964, o Ford Mustang teve sua primeira aparição ao mundo no Salão de Nova York e, desde então, nunca perdeu sua reputação. Esta semana, o clássico vai comemorar seu 50º aniversário e este meio século de vida será marcado pelo lançamento da edição limitada, “50th Anniversary” .Disponível em apenas duas cores, Wimbledon branco ou Kona azul, o Mustang 50th Anniversary vem equipado com um motor invocado 5.0 V8 de 420 cv, com a opção de transmissão manual ou automática. A versão especial é montada a partir do Mustang GT, e contará com 1.964 de carros fabricados, em referência ao ano de lançamento.Ainda, para comemorar os últimos 49 anos de mais de 9,2 milhões de Mustangs produzidos e vendidos, a Ford lançou a iniciativa ‘Mustang Countdown’, uma contagem regressiva para a data esperada com uma série de vídeos das versões do carro e histórias de seus donos.

Mustang no Brasil

Para os brasileiros, resta aguardar o início da importação oficial no país. A montadora já confirmou o modelo para o ano que vem, seguindo com a estratégia da marca em transformar o Mustang em um produto mundial a exemplo dos novos Focus e Fiesta. Para a Ford brasileira, havia um impedimento, já que o mercado dos Estados Unidos tem particularidades de legislação (piscas e outros detalhes) que teriam que mudar no Brasil.

 

foto-imagem-mustang

Como o novo Mustang será adaptado à legislação europeia (semelhante ao aplicado no nosso país), ficará menos caro adaptá-lo ao Brasil. O modelo será vendido por aqui e chegará em 2015, com o motor 2.3 EcoBoost. Uma aparição no Salão do Automóvel, em outubro, é provável.

foto-imagem-mustang

Nova versão chevrolet caramo SS encara shelby GT 500

foto-imagem-nova-versao

 

Recém-chegado ao Brasil, o novo Camaro SS nem quis esperar a estreia da nova geração do Mustang – aguardada para 2014. Todo cheio de marra com o visual renovado, quis botar banca e convocou a versão GT do esportivo para a briga. Mas como a Ford não traz o carro oficialmente ao Brasil – pelo menos por enquanto –, quem atendeu ao chamado foi o irmão anabolizado Mustang Shelby GT 500, que andava meio entendiado, exposto no showroom de uma importadora na avenida Pacaembu, em São Paulo.

Por essa o Camaro não esperava. Ficou doce, doce. Não estava nos planos confrontar a versão mais extrema do adversário – um conversível preparado de fábrica, com fama de possuir temperamento irascível e dono de um coração V8 “peludo”, de 671cv. Diante do rival implacável, o cupê da GM até cogitou pedir uma forcinha ao irmão ZL1 – os 580 cv extraídos de seu 6.2 V8 supercharged viriam bem a calhar. Mas como a versão não é oferecida pela marca no país, o jeito foi sustentar a pose de bad boy. Acirrou ou olhos e encheu os pulmões, na esperança de inflar os músculos e, quem sabe, desestabilizar o oponente.

foto-imagem-mustang

 

Mais longo, o Camaro tentou ao menos intimidar. A estratégia, no entanto, não surtiu efeito. Em termos de porte físico, o Mustang é mais largo e parrudo. Mas isso não era uma novidade para o desafiante, já que o modelo com a insígnia da cobra compartilha da mesma estatura e porte do irmão como símbolo do cavalo. A preocupação do Camaro era outra, escondida debaixo do capô: um bloco de alumínio 5.8 V8, com compressor mecânico.

O Camaro tentou ganhar no grito, fez seu 6.2 V8 de 406 cv rosnar alto. O som borbulhante impunha presença. O 500 GT entendeu como provocação e retrucou. Abriu a capota e deu uma amostra de seu poder de fogo. Emitiu um som áspero, quase bestial. Diferente do Camaro e mesmo do irmão GT, o GT 500 é uma fera sobre rodas, nascida para as pistas. Vai a 100 km/h em menos de 4 segundos. Com brutais 87,2 kgfm combinados ao câmbio manual de seis marchas Tremec, é difícil domá-lo no circuito urbano. Na Marginal Tietê, na capital paulista, onde o limite é de 90 km/h, ele se mostrava inquieto. Aos 70 km/h da pista local, nem se fala. A essa velocidade nem mesmo era necessário engatar uma terceira marcha.

Já o Camaro, com câmbio automático, apesar da ânsia por maior liberdade (do carro e do motorista), se mostrou mais civilizado. É um esportivo que roda macio e entrega algum conforto. Mérito da suspensão independente multilink nas quatro rodas e dos rodões de 20 polegadas, calçados com pneus 245/45 na frente e 275/40 atrás. É de condução dócil até o momento em que se desliga o controle de tração, permitindo ao carro dar vazão aos seus instintos mais selvagens.

foto-imagem-carros

 

No interior, ambos são sóbrios; contam com bancos tipo concha, bem envolventes (Recaro no caso do Mustang), além de sistemas multimídia com funções de navegação, comunicação e entretenimento. Em termos de tecnologia, o Camaro leva pequena vantagem, mesmo sobre a versão topo de linha do Mustang, que não conta com o sistema head-up display que projeta a velocidade no para-brisa. Falta ao ponycar da Ford até ajuste elétrico no banco, por pura opção de se manter fiel às origens. Mas isso não aplacou o ímpeto do GT 500, que continuou peitando o Camaro. Para o muscle car da GM, restava uma saída diplomática, em vez do confronto direto.

foto-imagem-mustang

 

Guardadas as devidas proporções, ambos têm muito em comum, mesmo quando comparamos versões tão díspares em termos de potência e desempenho. Para começar, os dois seguem à risca a cartilha dos musclecars e, ao lado do Dodge Chalenger, formam a trinca dos altos representantes da escola americana de esportivos. Além disso, tanto o Mustang quanto o Camaro conservam características dos antecessores clássicos. Basta reparar no longo capô, a traseira curta, o porte robusto e o formato dos faróis. Um paralelo que contribui para reforçar o caráter mítico de ambos.

Vale lembrar também que, apesar da rivalidade de quase 50 anos, eles compartilham vários ingredientes, como muita força bruta, nervosos motores V8, tração traseira e freios de alto desempenho – no caso, Brembo. Se esse empate técnico não for o suficiente para o desafiante Camaro sair satisfeito, não tem problema. A próxima geração do Mustang está chegando por aí. E a exemplo dos novos Fiesta e Fusion, será um projeto global. E o melhor: a Ford já confirmou que trará oficialmente o carro para cá em 2015. O cupê da GM terá uma revanche mais justa, e será muito em breve.

foto-imagem-camaro

Ford lança novo Mustang mundial

Carro esportivo da Ford está prestes a completar 50 anos.
Este será o primeiro Mustang a ser vendido na Europa e na Ásia.

foto-imagem-novo-mustang

 

Quase 50 anos após lançar seu carro esportivo acessível, a Ford revelou nesta quinta-feira (5) a nova geração do Mustang, para tentar polir a imagem da montadora americana e impulsionar as vendas de seus modelos mais caros.

Importantes executivos da Ford, incluindo o presidente-executivo Alan Mulally, “se espalham” por seis cidades para fazer o lançamento do Mustang modelo 2015 nesta quinta-feira. O carro será exibido em Dearborn, Michigan; Xangai, Sydney, Barcelona, Nova York e Los Angeles. Isso porque agora o carro é um modelo global.

Esse será o primeiro Mustang a ser vendido na Europa e na Ásia. A segunda maior montadora dos Estados Unidos espera que a maioria das vendas aconteça na América do Norte, mas a atmosfera de mistério do carro deve fazer com que novos consumidores visitem os showrooms da Ford em outros mercados. Há expectativa de que o carro também venha a ser importado oficialmente para o Brasil.

A nova geração do Mustang incorpora elementos da identidade atual da Ford, como a grade em trapézio. E um impulso de compradores pode ajudar a montadora a aumentar as vendas de seus outros modelos de alto de desempenho, como o Focus ST, alavancando as margens de lucro e a imagem da marca, acreditam analistas.

foto-imagem-modelo-2015

Novo Mustang bate recorde de economia de consumo, diz Ford

De acordo com a marca, modelo roda 13,8 km por litro.
É o primeiro veículo com mais de 300 cv a fazer a marca.

De acordo com a Ford, o novo Mustang 3.7 V6 estabeleceu um novo recorde de consumo de combustível e é o primeiro modelo com mais de 300 cv de potência a alcançar a marca de 13,8 km/l na estrada, mais do que a média de consumo de carros 1.0 nacionais. Já no ciclo urbano a fabricante afirma que o consumo é de 8,5 km/l.

De acordo com a fabricante, esse número foi possível graças ao novo motor de alumínio que conta com comando de válvulas variável, o que melhora o aproveitamento do combustível em rotações diferentes, além da adoção do câmbio de seis velocidades.

A direção hidráulica, que provoca perda de potência, foi substituída por um sistema elétrico e também foram feitas mudanças aerodinâmicas para diminuir a resistência do ar. “Nós provamos que utilizando esta tecnologia a Ford pode entregar tanto potência quanto economia de combustível”, afirma Barb Samardzich, vice-presidente global de engenharia da Ford.

Fonte: G1