Arquivo da categoria: Focus ST

Modelo ficou mais refinado, espaçoso e até ganhou uma versão aventureira. Mas sua chegada ao Brasil é incerta

Acabou o mistério! Finalmente, a Ford revelou a quarta geração do Focus, que promete ser a melhor e mais tecnológica e dinâmica de todas. E não dá para ser diferente depois da atualização do principal concorrente: o Volkswagen Golf.

Dá para ver que o visual foi completamente renovado. As linha ficaram mais arredondadas e a dianteira mais alongada. A carroceria, no entanto, ganhou mais vincos, que deixaram o perfil do carro mais musculoso, apesar de suas dimensões nem terem crescido tanto. Os faróis ganharam uma nova assinatura em LED, a grade mudou, os para-choques foram redesenhados e a traseira também mudou por completo.

Mais seguro e espaçoso

O Focus é o primeiro modelo global da Ford a ser construído sobre a nova plataforma C2. Segundo a marca, essa arquitetura garantiu uma melhoria de 20% na rigidez torcional do carro, que promete continuar a ser referência quando o assunto é comportamento dinâmico. Falando nisso, a suspensão independente pode ganhar ajuste eletrônico para ser configurada segundo os modos de condução.

Além disso, essa nova base permitiu um melhor aproveitamento do espaço da cabine, até então, considerado um dos pontos fracos do carro. Na fita métrica, no entanto, até que o carro não espichou muito. Medindo 4,37 metros de comprimento, ele cresceu apenas 1 cm de uma ponta a outra. Já o entre-eixos teve um incremento de seis centímetros em relação à atual geração vendida no Brasil,e agora mede 2,70 metros.

Motores

O novo Focus continua a oferecer motores turbinados e cheios de tecnologia (como injeção direta, comando duplo de válvulas e até desativação de cilindros). O 1.0 Ecoboost três cilindros é oferecido com 85 cv, 100 cv e 125 cv. Já o 1.5 Ecoboost pode render 150 cv e 182 cv.  Há também duas opções de motores diesel: 1.5 EcoBlue de 95 cv e 120 cv e 2.0 EcoBlue de 150 cv. Dependendo do motor, o câmbio pode ser manual de seis marchas ou automático de oito velocidades. Pois é, nada de câmbio Powershift!

Segurança

O novo Focus também quer ser referência em segurança, por isso ganhou diversos sistemas semi-autônomos de condução. O Ford Co-Pilot360, por exemplo, é um conjunto de sistemas que conta com detecção de pedestres e ciclistas, frenagem automática de emergência e diversos sensores e câmeras para evitar ou mitigar acidentes, além de auxiliar a estacionar o carro (Active Park Assist). O controlador automático de velocidade e frenagem (ACC) que acompanha o fluxo do trânsito, pode também funcionar até 200 km/h. Ele funciona combinado ao sistema de leitor de placas e assistente de permanência em faixa.

Versões

Parece que essa história de versão aventureira não é coisa apenas no mercado brasileiro.  Acredite ou não, a grande novidade na gama do novo Focus é a versão aventureira Activ. Além das molduras plásticas nas caixas de rodas, parachoques emborrachados, o modelo também conta com suspensão 30 mm mais elevada.

Já a versão ST-Line possui um apelo mais esportivo. Além de elementos no visual, nesses caso, a suspensão foi rebaixada em 10 mm.

Vem para o Brasil?

É com pesar que informamos que o futuro do Focus no mercado brasileiro é incerto. A Ford do Brasil desconversa sobre a atualização do modelo por aqui, mas tudo indica que o Focus europeu e o argentino, que hoje pé vendido no Brasil, terão um grande descolamento.  A produção do projeto europeu até chegou a ser cotado na região, mas está paralisado, segundo a nossa apuração.

Garantia dos New Fiesta, Focus e EcoSport afetados será extendida para cinco anos ou 160 mil quilômetros

foto-imagem-carro-ecosport

Há pelo menos dois anos, os proprietários de veículos da Ford equipados com o câmbio automatizado de dupla embreagem Powershift reclamam de barulho, trepidação, superaquecimento e até necessidade de trocas prematuras do kit de embreagem. Após ser alvo de uma série de reportagens e de ações do Procon, a marca finalmente assumiu que há problemas com os modelos New Fiesta (hatch e sedã) e Ecosport fabricados em 2013 e 2014, além dos Focus (hatch e sedã) feitos em 2014. A transmissão PowerShift equipa 36,3% dos New Fiesta, 37,2% dos EcoSport e nada menos que 83,4% de todos os Focus vendidos no país.

Em resposta protocolada no Procon-SP, a Ford reconhece problemas e afirma que irá realizar reparos gratuitos nos veículso que apresentarem defeitos. Os proprietários serão informados via carta comum ou mala direta – outros consumidores que não sejam avisados também podem acionar a marca para o recall.

Além dos reparos, as unidades afetadas terão a garantia extendida de três para cinco anos, ou 160 mil quilômetros rodados – o que ocorrer primeiro. Quem já ultrapassou tal quilometragem antes do fim da garantia de fábrica também será atendido gratuitamente.

O comunicado da Ford faz referência direta à reportagem da QUATRO RODAS publicada em 2014, em que proprietários relatam suas experiências. Segundo a montadora, os problemas de trepidação podem ser resultado da contaminação de uma das embreagens por fluído de transmissão. “Esse pequeno merejamento da embreagem, quando ocorre, pode causar a leve trepidação sentida pelos consumidores, e corresponde ao mesmo sintoma do desgaste natural da embreagem de uma transmissão manual tradicional. A diferença é que, no caso em tela, esse sintoma aparece de maneira antecipada, antes do fim da vida útil da embreagem”, diz o informe oficial.

A Ford ainda afirma que a trepidação não gera perda de força motriz do veículo, e que não há registro de acidentes com vítimas causados pela ocorrência do problema. Para remediar a falha, a marca está adotando um novo vedador da transmissão em veícuos zero km. Já os modelos usados e afetados pelo problema receberão uma nova embreagem gratuitamente, além da extensão da garantia.

Aceleramos a versão topo de linha do sedã médio, de R$ 96.900, para conferir se vale levá-lo mesmo com a reestilização prestes a chegar ao país

foto-imagem-novo-ford-focus

Quando chegou ao mercado nacional, no segundo semestre de 2013, a atual geração do Ford Focus Sedan topo de linha custava R$ 89.990. Hoje, o mesmo modelo é tabelado em R$ 96.900. Em maio, a reestilização (já) será apresentada e deixará o design sedã médio finalmente alinhado com o portfólio global da montadora. Após o reajuste de 7,2 % no preço e com o novo visual batendo à porta, será que o Focus vale a compra hoje? Confira em nossa avaliação da versão Titanium Plus 2.0 PowerShift.

Impressões gerais

Ao volante, o Focus se garante como um dos sedãs médios com melhor desempenho na categoria, mas preza mais o conforto do que a diversão. Na pista de testes, ele foi de 0 a 100 km/h em 9,1 segundos, melhor do que os rivaisToyota Corolla (10,4 s) e Honda Civic (9,9 s). Nesse aspecto, o Volkswagen Jetta Highline ainda leva a briga, com 7 segundos no currículo. Apesar da boa cifra, o Focus peca por dispensar as aletas atrás do volante – segundo da marca, uma imposição da matriz. Há opção de trocas sequenciais por um botão na alavanca do câmbio, mas não é o suficiente para aproveitar os 178 cv que o modelo tem a oferecer, disponíveis a 6.500 rpm. Hoje até alguns veículos de entrada, como o novo Fiat Uno, oferecem esse tipo de dispositivo.

Parece até que a Ford tentou compensar a falta de aletas com o acerto da suspensão independente. Somada à estrutura feita de aço alta resistência, ela é garantia de boa estabilidade. Vale lembrar que o controle de tração e estabilidade são de série no veículo e, segundo a montadora, o pacote será melhorado na reestilização, tornando-se capaz de prever uma derrapagem por meio de sensores.

foto-imagem-novo-ford-focus

Apesar de a suspensão ser um pouco durinha demais para enfrentar a buraqueira, o Focus ainda entrega muita comodidade graças à direção elétrica, que facilita manobras em baixas velocidades, mas enrijece conforme a aceleração aumenta. Com 1.414 kg, o Focus Sedan é mais pesado, por exemplo, do que o Civic, que tem 1.298 kg. Mas é importante ressaltar que o Ford tem mais 28 cv para puxar esses 116 kg de diferença. Falando em peso, o motor 2.0 do modelo tem 22,5 kgfm de torque, o que o faz um carro espertinho, embora as trocas do bom câmbio Powershift de seis velocidades possam ser sentidas.

Custo-benefício

Mercado
Seguro: 4,2%
Cesta de peças: R$ 4.793
Revisões até 30 mil km: R$ 1.128
Garantia: 3 anos
Desvalorização: 8,3% ao ano

Nessa versão, que é a topo de linha, o Focus Sedan esbanja itens de segurança. Há seis airbags, controle de tração e estabilidade, assistente de frenagem, assistente de partida em rampa, fixação Isofix para cadeirinhas infantis, freios ABS com EBD, assistente de emergência, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro.

Os equipamentos de comodidade também não são poucos. Entre eles, há ar-condicionado digital duas zonas, saídas de ar traseiras, ajuste elétrico para o banco do motorista com seis opções de memorização, volante multifuncional, teto solar, acendimento automático dos faróis, sistema multimídia com tela touchscreen de 8 polegadas e GPS, câmera de ré, piloto automático, sensor de chuva e park assist, que estaciona o carro sozinho (recurso fácil de operar). Todos os apetrechos fazem com que o excesso de comandos na cabine o deixem pouco intuitivo no primeiro contato.

foto-imagem-novo-ford-focus

 

Em termos de consumo, o três volumes deixa a desejar. Na cidade, cumpriu 6,8 km/l, e na estrada, 11,8 km/l. A média ainda é melhor que a do Civic 2.0, que faz 5,9/ 11,9 km/l nos circuitos urbanos e rodoviários, respectivamente. No espaço, o Focus também não é dos melhores. Com 436 litros (aferidos por AE), seu porta-malas é menor do que os do C4 Lounge e do Corolla. Além disso, a traseira caída deixa quem vai nos bancos de trás um pouco apertado.

Vale a compra?

O novo Focus, que chega ao mercado em meados deste ano, promete inovações interessantes, como o novo Sync e controle eletrônico de estabilidade capaz de prever derrapagens. Por isso, quem puder deve esperar por essa compra. Embora a desvalorização possa aumentar com a renovação do modelo, o Focus Sedan atual vale a compra. O design, tecnologia e segurança embarcados não são o suficiente para deixá-lo defasado. Além disso seus números de manutenção são bons, à parte da cesta de peças salgada.

Ficha Técnica

Motor: Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, 16 válvulas, comando duplo, flex
Cilindrada: 1.999 cm³
Potência: 170/178 cv a 6.500 rpm
Torque: 21,7/22,5 kgfm a 4.500 rpm
Transmissão/tração: Automatizada de seis marchas, tração dianteira
Direção: Elétrica
Suspensão: Independente McPherson na dianteira e independente Multilink na traseira
Freios: Discos ventilados na dianteira na traseira
Pneus: 215/50 R17
Dimensões: Comprimento 4,534 m; Largura 1,823 m; Altura 1,484 m; Entre-eixos 2,648 m
Capacidades: Tanque 55 l
Peso: 1.414 kg
Porta-malas: 436 litros (aferido por Autoesporte)

Tecnologia que evita batida nas portas

Peças de borracha protegem contra amassados em garagens e estacionamentos

Nada mais de se preocupar com vagas apertadas no supermercado, com colunas na garagem ou com seus filhos abrindo com força a porta do carro. Isso porque a Ford desenvolveu uma tecnologia muito útil para seus modelos europeus. Trata-se de um Protetor de Portas Ativo, que protege as bordas das portas autimaticamente todas as vezes em que elas são abertas. Isso evita danos não só à própria porta, mas também aos carros que possam estar ao lado.

As pequenas peças de borracha ficam ocultas nas laterais da porta, e se posicionam automaticamente nas laterais assim que elas são abertas para absorver qualquer impacto, retornando à posição original quando elas são fechadas. O processo leva apenas 60 milissegundos e é praticamente imperceptível para os passageiros.

Se algo der errado na mecânica e a peça não se recolher, não há risco. Como ela é feita de borracha, não causa nenhum dano à porta ou à pintura, e ainda pode ser trocada com frequência por um custo baixo, para garantir que não se deforme com o tempo e deixe de funcionar adequadamente.

O sistema será visto pela primeira vez no novo Focus, que começa a ser vendido em janeiro. A intenção da Ford Europa é estender o uso da tecnologia para os demais lançamentos da marca. É torcer para que a ideia se espalhe para o resto do mundo.

Fonte: AutoEsporte

Fotos Flagra Novo Ecosport 2012 em testes

Versão totalmente nova do utilitário esportivo chega em 2012


Novo EcoSport está chegando. Duas unidades em teste foram flagradas no litoral de São Paulo pelo nosso leitor Marcelo Pequini há poucos dias. Se a princípio os carros se parecem som as novas versões do Fiesta, é porque são mulas, ou seja, carcaças de outro veículo colocadas sobre a plataforma em teste. Neste caso, realmente trata-se do novíssimo EcoSport, que será um projeto global a ser lançado pela Ford no final de 2012.

A nova geração do utilitário será vendida em diversos mercados. Além de ser desenvolvida e fabricada no Brasil, ela terá linhas de produção na China e na Tailândia. O mercado europeu também será destino do novo Ford, que terá visual mais próximo da nova linguagem global da marca do oval azul, com desenho mais próximo dos novos Fiesta e Focus. Mas aqueles que gostam do estepe na traseira não têm com o que se preocupar, ele permanecerá na versão 2012.

Fonte: Autoesporte

 

Novo Ford Focus começa a ser produzido

Modelo global também será fabricado nos EUA, Rússia, China e Tailândia.
Versão ‘apimentada’ ST entra na linha de montagem em 2012.

A Ford iniciou a produção da nova geração do modelo Focus na fábrica de Saarlouis, na Alemanha. A unidade fabril reforçou seu quadro de empregados com mais 500 contratados para dar conta da nova linha do modelo que atenderá o mercado europeu nas versões sedã e hatch. A planta também será responsável pela linha da versão “apimentada” ST, que entra em produção em 2012.

A planta de Saarlouis, construída há 40 anos, ganhou 300 milhões de euros em investimentos para a produção da terceira geração do Focus. Ela também é responsável pelo modelo Kuga.

Como se trata de um carro global, o modelo também começa a ser fabricado neste ano nos em Michigan, nos Estados Unidos. A partir de 2011, o novo Focus será produzido na fábrica da Ford em São Petersburgo, na Rússia. Já a produção na Ásia terá início em 2012, nas fábricas de Chongqing, na China, e Rayong, na Tailândia.

De acordo com a Ford, o novo Focus terá o mesmo conceito de globalização do New Fiesta, ou seja, 80% do modelo é o mesmo em qualquer mercado onde será vendido. Os outros 20% correspondem a adaptações específicas de acordo com a característica do mercado de cada região.

Fonte: G1

Fotos Fiat Bravo em testes

Novo hatch médio deverá chegar às lojas em novembro

A Fiat já produz as primeiras unidades do hatch médio Bravo, modelo que será mostrado pela marca italiana no próximo Salão de Automóvel, no fim do mês que vem. O carro deverá chegar ao mercado em novembro, conforme o fotógrafo e jornalista Marlos Ney Vidal, para brigar com Hyundai i30, Ford Focus, Volkswagen Golf, Citroën C4 e companhia.

Ainda segundo Marlos, o Bravo nacional será vendido nas versões Dynamic e Sporting, ambas equipadas com motor E.torQ 1.8 16V de 132 cavalos que poderá ser acoplado ao câmbio manual ou ao automatizado Dualogic. Haverá também a esportiva T-Jet , com um 1.4 turbo de 152 cv e câmbio manual de seis marchas. A Fiat ainda não decidiu o futuro do Stilo, mas é provável que ele sobreviva numa versão de entrada, já que o Bravo virá num patamar superior de preço.

Fonte: Revista AutoEsporte

Ford apresenta o novo Focus ST

Modelo será exibido no Salão de Paris, neste mês.
Carro é equipado com motor Ecoboost 2.0 de 250 cavalos.

A Ford revelou imagens do novo Focus ST, que estreará no Salão de Paris no fim deste mês. O mais potente modelo da linha será vendido no mercado global em 2012. Para chamar ainda mais a atenção, a fabricante desenvolveu uma nova cor, batizada de “tangerine scream” (grito tangerina, em inglês).

Baseado na versão hatch do Novo Focus, o ST traz como diferencial novos para-choques e grade, saias laterais, spoiler e uma saia traseira com saídas de ar e saída de escape central. As rodas de liga leve têm aro de 19 polegadas e as pinças de freio são pintadas na mesma cor do carro.

No interior, o modelo recebeu bancos com costura laranja, volante esportivo com aro mais largo, acabamento em fibra de carbono no console central e três mostradores adicionais.

Sob o capô, o motor é o Ecoboost 2.0 de 250 cavalos de potência. O câmbio é manual de seis velocidades.

Fonte: AutoEsporte