Arquivo da categoria: Fiesta

Após desconto de R$ 2.000, versão com câmbio manual agora custa pouco mais que um Ka 1.5 equipado

Reestilizado em novembro, o Ford Fiesta teve redução de até R$ 2.000 em seus preços. O maior abatimento é para a versão de entrada SE 1.6 MT, que passou de R$ 56.690 para R$ 54.690.

Para efeito de comparação, o Ka SE Plus 1.5, reestilizado no mês passado, custa R$ 54.490 e tem central multimídia de série. Esta proximidade os compactos não é problema apenas da Ford, também afeta Volkswagen e Fiat.

As versões seguintes do Fiesta com câmbio manual tiveram reduções de R$ 1.000. O Fiesta SE Style 1.6 MT baixou de R$ 59.590 para R$ 58.590, enquanto o SEL 1.6 MT foi de R$ 61.090 para R$ 60.090.

Versões com o câmbio Powershift, automatizado de dupla embreagem, seguem com preços inalterados. Enquanto o Fiesta Powershift mais barato, SE Plus 1.6 AT, custa R$ 62.390, no Ka existe o SE 1.5 AT por R$ 56.490.

Preços do Ford Fiesta:

Versão Novo preço Preço anterior
Fiesta SE 1.6 R$ 54.690 R$ 56.690
Fiesta SE Style 1.6 R$ 58.590 R$ 59.590
Fiesta SE Plus 1.6 AT R$ 62.390 R$ 62.390
Fiesta SEL 1.6  R$ 60.090 R$ 61.090
Fiesta SEL 1.6 AT R$ 65.390 R$ 65.390
Fiesta EcoBoost 1.0T Style AT  R$ 69.790 R$ 69.790
Fiesta Titanium 1.6 AT R$ 71.190 R$ 71.190
Fiesta Titanium Plus 1.6 AT R$ 75.190 R$ 75.190

Ford Fiesta: Segundo ouvimos de fonte ligada ao fabricante, a geração renovada na Europa não será feita aqui tão cedo

Ford Fiesta (Foto: Divulgação)

O Ford Fiesta de nova geração foi lançado recentemente na Europa, mas não chegará tão cedo ao Brasil. Foram as exatas palavras proferidas pela fonte ligada ao fabricante ouvida recentemente por Autoesporte. O projeto B479 estava em gestação, tal como o novo Focus. Contudo, a gestação será bem mais longa do que a planejada. O Fiesta sedã emergente (B500) foi descartado recentemente pelos mercados emergentes do Oriente. Por lá, há o Ford Escort para fazer esse papel.

A geração atual do Fiesta terá algumas atualizações para se manter atual no Brasil. Segundo apuramos, ele ganhará o novo motor 1.5 Dragon de injeção multiponto e duplo comando variável, um tricilíndrico que estreará no EcoSport ainda no primeiro trimestre de 2017. Será o substituto do Sigma 1.6, enquanto o 1.0 EcoBoost será o padrão nas versões mais caras. O novo Sync também é esperado para 2017.

E quanto ao Ka?

O subcompacto Ka também receberá o 1.5 Dragon no futuro, quando passará a ter a opção sem pedal de embreagem – o Powershift será descartado apenas na geração futura dos Ford. O projeto está marcado com a sigla MCA, que indica uma mudança de metade de ciclo de vida. O lançamento no Brasil será apenas em 2018. Uma versão mais aventureira que o Ka Trail exibido no Salão do Automóvel também está sendo projetada para outros mercados.

Garantia dos New Fiesta, Focus e EcoSport afetados será extendida para cinco anos ou 160 mil quilômetros

foto-imagem-carro-ecosport

Há pelo menos dois anos, os proprietários de veículos da Ford equipados com o câmbio automatizado de dupla embreagem Powershift reclamam de barulho, trepidação, superaquecimento e até necessidade de trocas prematuras do kit de embreagem. Após ser alvo de uma série de reportagens e de ações do Procon, a marca finalmente assumiu que há problemas com os modelos New Fiesta (hatch e sedã) e Ecosport fabricados em 2013 e 2014, além dos Focus (hatch e sedã) feitos em 2014. A transmissão PowerShift equipa 36,3% dos New Fiesta, 37,2% dos EcoSport e nada menos que 83,4% de todos os Focus vendidos no país.

Em resposta protocolada no Procon-SP, a Ford reconhece problemas e afirma que irá realizar reparos gratuitos nos veículso que apresentarem defeitos. Os proprietários serão informados via carta comum ou mala direta – outros consumidores que não sejam avisados também podem acionar a marca para o recall.

Além dos reparos, as unidades afetadas terão a garantia extendida de três para cinco anos, ou 160 mil quilômetros rodados – o que ocorrer primeiro. Quem já ultrapassou tal quilometragem antes do fim da garantia de fábrica também será atendido gratuitamente.

O comunicado da Ford faz referência direta à reportagem da QUATRO RODAS publicada em 2014, em que proprietários relatam suas experiências. Segundo a montadora, os problemas de trepidação podem ser resultado da contaminação de uma das embreagens por fluído de transmissão. “Esse pequeno merejamento da embreagem, quando ocorre, pode causar a leve trepidação sentida pelos consumidores, e corresponde ao mesmo sintoma do desgaste natural da embreagem de uma transmissão manual tradicional. A diferença é que, no caso em tela, esse sintoma aparece de maneira antecipada, antes do fim da vida útil da embreagem”, diz o informe oficial.

A Ford ainda afirma que a trepidação não gera perda de força motriz do veículo, e que não há registro de acidentes com vítimas causados pela ocorrência do problema. Para remediar a falha, a marca está adotando um novo vedador da transmissão em veícuos zero km. Já os modelos usados e afetados pelo problema receberão uma nova embreagem gratuitamente, além da extensão da garantia.

Apresentado no Salão do Automóvel, FORD FIESTA traz visual com elementos esportivos e motor 1.6 de 130 cv

foto-imagem-new-fiesta-sportApresentado no Salão do Automóvel, em outubro do ano passado, o Ford Fiesta Sport chega ao mercado com preços a partir de R$ 58.990. Baseado na versão intermediária SE, o modelo está longe de oferecer um desempenho apimentado, como sugere o nome. De esportiva, a nova versão só tem elementos visuais, como faróis com máscara negra, saias laterias e aerofólio. A estratégia é semelhante a empregado por Hyundai HB20 Spicy e Volkswagen Fox Pepper, recém- lançados no mercado.Debaixo do capô, o hatch mantém o motor Sigma 1.6 16V de 125/130 cv e 15,4/16 kgfm que vem associado ao câmbio manual de cinco marchas. O pacote de equipamentos do hatch traz  controle eletrônico de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa, ar-condicionado digital, sistema multimídia Sync com comandos de telefone e rádio no volante, Applink e Assistente de Emergência, retrovisores elétricos com luz indicadora de direção e rodas de liga leve de 16 polegadas.

foto-imagem-new-fiesta-sport

Autorizadas definem trepidação no câmbio Powershift e porta que abre sem disparar alarme como características do modelo

Defeitos no Ford New Fiesta

foto-imagem-New-fiesta

Parece que o excesso de ruídos é uma característica comum a transmissões automatizadas de dupla embreagem. Foi assim com o DSG dos Audi A1 e dos VW Jetta e Golf, está sendo assim com o Powershift da Ford. Recebemos 23 comunicações de donos de veículos da Ford equipados com essa transmissão (20 só do New Fiesta), reclamando de barulho e trepidação no câmbio.

“Aos 7 000 km, meu Fiesta 1.6 2013 começou a trepidar nas trocas de marcha. Levei-o seis vezes à
concessionária e eles não conseguiram resolver”, diz o técnico em eletrônica Rodrigo Ribeiro Foltran, de Osasco (SP). “Só explicaram que se trata de uma característica de projeto do veículo.”

A dificuldade de eliminar os defeitos acaba deixando alguns motoristas até meses sem usar o veículo, como está acontecendo com o empresário Augusto César Brighenti, de Belo Horizonte (MG). “Estou sem meu Fiesta desde junho deste ano, quando comecei a perceber um barulho e uma trepidação em retomadas perto das 2 000 rpm e em baixas velocidades”, explica.

Outra crítica é em relação ao funcionamento do alarme, que pode não disparar quando as portas ou a tampa do porta-malas são abertas com o sistema ativado. Encontramos mais de 50 casos de proprietários de Fiesta (e seis de EcoSport) que tiveram seus carros arrombados ou que utilizaram uma chave de fenda para destravar a fechadura sem que o antifurto disparasse.

O engenheiro Vinícius Costa Carvalho, de Belo Horizonte (MG), chegou até a postar no YouTube um vídeo de câmera de segurança mostrando o estepe de seu Fiesta sendo furtado. “Dá para ver a porta e o porta-malas sendo abertos sem o alarme acionar”, diz. Segundo os donos, as autorizadas dizem que, se alguém conseguir abrir a fechadura da porta, o alarme não vai disparar.


O POVO RECLAMA

“Com seis meses de uso, o carro começou a trepidar na troca das marchas. Na concessionária, alegaram que era porque as engrenagens ainda estavam ‘verdes’.” Daniele Motta, Contadora, Macaé (RJ)

“Meu Fiesta desarma o alarme ao girar a fechadura da porta, independentemente de ser uma chave ou não. A autorizada disse que isso é do projeto do carro.” Leandro Rodrigues, analista de sistemas, Belo Horizonte (MG)

RESPOSTA

Sobre o alarme, a Ford diz que nenhuma falha foi constatada até o momento. Em relação ao câmbio Powershift, a empresa solicita que os “clientes procurem a rede de distribuidores da marca para análise de cada caso.”

Carro básico pode ter um grande aumento de R$ 6.000

Nos últimos anos, muitos carros de entrada não podem mais ser considerados “pé-de-boi”, sem qualquer item de conforto. Se, antigamente, ar-condicionado, direção hidráulica, vidros e travas elétricas eram considerados luxo, hoje, os mesmos itens são essenciais e alguns deles saem de fábrica, mesmo em versões básicas.

O Chevrolet Onix, lançado em meados de 2012, por exemplo, traz de série, direção hidráulica, assim como o Volkswagen Gol, em sua versão mais simples. Já o Hyundai HB20, que chegou também em 2012, tem, desde as versões mais baratas, ar-condicionado e direção hidráulica.

Para o consultor automotivo Paulo Garbossa, da ADK Automotive, os consumidores passaram a exigir mais dos modelos de entrada. “Até as opções básicas estão mais sofisticadas. Isso porque, se o cliente não encontra os itens que deseja no veículo de uma marca, ele vai pesquisar em outra, o que acaba estimulando as fábricas a equiparem melhor os carros, desde as versões mais em conta”, afirma.

Outra explicação, segundo Garbossa, é que equipar um carro com ar-condicionado ou direção hidráulica, ficou mais barato. “A produção em escala facilitou na popularização dos itens. O mesmo deve acontecer com outros equipamentos, como sensor de ré e multimídia, daqui em diante”, diz.

G1 listou o modelo mais vendido das seis marcas que mais emplacaram carros no Brasil em 2013, Fiat, Volkswagen, Chevrolet, Ford, Renault e Hyundai. A partir daí, configurou o veículo com os itens ar-condicionado, direção assistida, vidros e travas elétricas. O preço dos pacotes variou entre R$ 2.105 e R$ 6.150.

Volkswagen Gol
Versão básica: Trendline 1.0 2 portas – R$ 31.710
Preço com equipamentos: R$ 34.940

O veículo mais vendido do Brasil em 2013, vem, desde a versão básica, com direção hidráulica de série. Os demais opcionais são oferecidos separadamente, prática usual em modelos da Volkswagen. Assim, é possível adicionar apenas os itens de conforto, travas e vidros elétricos e ar-condicionado, por um valor total de R$ 3.230, sendo R$ 2.650 cobrados pelo ar e R$ 580 pelo pacote chamado acesso completo para versões 2 portas.

Fiat Uno
foto-imagem-fiat-vivaceVersão básica: Vivace Evo 2 portas – R$ 25.620
Preço com equipamentos: R$ 30.673

O Uno é um dos veículos mais baratos do país. Em sua versão básica, não conta com nenhum dos itens pesquisados. Para tê-los, é necessário adquirir o pacote Kit Celebration 5, de R$ 5.053. Além de vidros e travas elétricos, direção hidráulica e ar-condicionado, ele inclui, entre outros itens, faróis de neblina e preparação para som. Com isso, o valor do carro chega a R$ 30.673.

Chevrolet Onix
foto-imagem-onixVersão básica: LS – R$ 33.190
Preço com equipamentos: R$ 38.290 (versão LT + pacote R7H)

A versão básica do Onix, LS, já conta com direção hidráulica de série. Porém, para adicionar os demais itens de conforto, o interessado deve mudar para a versão LT, a mais completa com motor 1.0. Ela custa a partir de R$ 35.090, e conta, de série, com banco do motorista e coluna de direção com regulagem de altura, maçanetas e espelho retrovisor na cor do veículo, alarme e chave canivete, mas ainda sem ar-condicionado, vidros e travas elétricos. Para ter os itens, é preciso aderir ao pacote R7H. Ele custa R$ 3.200, elevando o valor final do Onix para R$ 38.290, ou R$ 5.100 a mais do que a versão básica.

Ford Fiesta RoCam
foto-imagem-ford-fiestaVersão básica: 1.0 SE Plus – R$ 31.740
Preço com equipamentos: R$ 31.740

Prestes a dar lugar ao novo Ka, o Fiesta RoCam vive seus últimos meses na linha da Ford. Assim, a marca só comercializa o modelo nas versões mais completas. A 1.0, é equipada com ar, direção hidráulica, vidros, travas e espelhos elétricos, faróis de neblina, alarme, abertura elétrica do porta-malas e rodas de liga neve, e custa R$ 31.740.

 

Renault Sandero
foto-imagem-sanderoVersão básica: Authentique – R$ 30.500
Preço com equipamentos: R$ 36.660 (versão Expression)

A versão mais em conta do Sandero é a Authentique, de R$ 30.500. Entre os opcionais, apenas ar-condicionado e direção hidráulica, oferecidos por R$ 3.960. Para ter também vidros e travas elétricas, é preciso subir para a versão Expression, de R$ 36.660. O valor R$ 6.160 acima da Authentique, também inclui outros equipamentos, além do conjunto elétrico, como travamento automático das portas com o veículo em movimento, alarme, computador de bordo, volante com regulagem de altura e maçanetas da cor do veículo. O valor solicitado para os opcionais pela Renault para o Sandero “completo” é o mais alto entre os modelos comparados.

Hyundai HB20
foto-imagem-hb20Versão básica: Comfort – R$ 35.395
Versão com equipamentos: R$ 37.500 (vesão Comfort Plus)

A versão básica é a Comfort, de R$ 35.395. Ela já conta com ar-condicionado e direção hidráulica. Para ter também vidros e travas elétricos, é preciso subir para a versão Comfort Plus, de R$ 37.500. Além dos equipamentos de conforto, os R$ 2.105 pacote também adicionam à lista de equipamentos, alarme perimétrico, travamento automático central das portas a 15 km/h, maçanetas na cor do veículo, chave canivete e detalhes cromados no interior. Considerando apenas modelos em que foi necessário acrescentar equipamentos ao conteúdo básico, o pacote do HB20 é o mais barato, além de um dos mais completos.

Top 10 – O ranking dos carros mais vendidos em 2013

1º VOLKSWAGEN GOL: 253.915 UNIDADES

gol-carro-mais-vendido-2013

2º FIAT UNO: 183.877 UNIDADES

fiat--segundo-carro-mais-vendido-2013

3º FIAT PALIO: 176.392 UNIDADES

fiat-palio-terceiro-carro-mais-vendido-2013

4º FORD FIESTA E NEW FIESTA: 136.131 UNIDADES

ford-fiesta-quarto-carro-mais-vendido-2013

5º VOLKSWAGEN FOX E CROSSFOX: 129.120 UNIDADES

 

volkswagen-fox-crossfox-quinto-carro-mais-vendido-2013

6º FIAT GRAND SIENA E SIENA: 129.120 UNIDADES

fiat-grand-siena-sexto-carro-mais-vendido-2013

7º FIAT STRADA: 122.496 UNIDADES

fiat-strada-setimo-carro-mais-vendido-2013

8º CHEVROLET ONIX: 121.929 UNIDADES

chevrolet-onix-oitavo-carro-mais-vendido-2013

9º HYUNDAI HB20: 121.868 UNIDADES

hyundai-hb20-nono-carro-mais-vendido-2013

10º RENAULT SANDERO:102.046 UNIDADES

renault-sandero-decimo-carro-mais-vendido-2013

Fotos do Ford New Fiesta Sedan – Preço

foto-ford-new-fiesta-sedan
A Ford traz de volta o New Fiesta Sedan, que havia parado de importar no ano passado, agora reestilizado. Diferentemente do hatch, que passou a ser fabricado no Brasil em abril passado, o sedã que será vendido no país continua sendo importado do México. Os preços partem de R$ 49.990.

Veja tabela completa de preços:

R$ 49.990 – manual
R$ 53.640 – poweshift
R$ 55.340 – Titanium manual
R$ 58.990 – Titanium Powershift

O New Fiesta Sedan estreia sistema de partida a frio sem tanquinho, que aquece o combustível, quando necessário, a partir da abertura da porta do motorista – o sistema já havia aparecido no New Fiesta hatch. Peugeot, Citroën e Honda já vendem carros com essa facilidade. Com novo visual, o sedã teve lançamento mundial no último Salão de SP e o Brasil é o primeiro mercado a recebê-lo.

De acordo com a Ford, as versões com câmbio Powershift devem ser responsáveis pela maior parte das vendas. A montadora considera o Honda City, que parte de R$ 50.990, como seu principal rival.

A reestilização é marcada pela nova grade dianteira, apelidada de “bocão”, seguindo a nova identidade da Ford. Vincos laterais chegam até a traseira, para dar uma sensação de rapidez, diz a marca. A traseira foi refeita com elementos visuais que fazem com que pareça mais larga, mantendo o desenho de proporção mais curta. Um “mini-Fusion”, descreve a Ford.

O motor é o Sigma, agora com duplo comando de válvulas variável, que melhora respostas. O bloco 1.6 flex desenvolve 130 cv, com etanol, e 125 cv, com gasolina.

A transmissão é manual ou automatizada (Powershift). A direção é elétrica. De série há ainda 7 airbags, assistente de partida em rampa, controle eletrônico de estabilidade e tração.

foto-ford-new-fiesta-sedan-imagem

Vendas de carros em junho – Veja os 10 carros mais vendidos no mês de junho de 2013

Como apontaram números prévios, pela primeira vez desde novembro, o hatch Hyundai HB20 ficou fora da lista dos carros (automóveis e comerciais leves) mais vendidos em junho. No mês, o modelo ocupou a 11ª posição. Considerando apenas automóveis, ele foi o 10º mais vendido.

O HB20 chegou às lojas em outubro passado e, a partir do mês seguinte, apareceu constantemente no ranking dos mais vendidos, tendo chegado à quarta posição em fevereiro, março e abril, com vendas entre 10 mil e 12,5 mil unidades. Em maio, caiu para a nona colocação, com 9,6 mil emplacamentos.

Outro que constava no ranking anterior e caiu em junho foi o Volkswagen Voyage. Em maio, o sedã ficou em décimo, com 8.349 unidades vendidas. Quem subiu foi Chevrolet Classic e Renault Sandero.

tabela-10-carros-mais-vendidos-em-junho-de-2013

Carro da Ford, New Fiesta Hatch 2014, chega mais economico

foto-new-fiesta-hatch-2014-imagem
Lançado na manhã de ontem (21), em evento realizado pela Ford na cidade de Foz do Iguaçu, no Paraná, o New Fiesta Hatch 2014 incorpora tecnologia, segurança, robustez e design esportivo. Segundo a Ford, o carro é garantia de economia no consumo de combustível.

O New Fiesta Hatch chega nas lojas de todo Brasil na primeira semana de maio e a meta da Ford é buscar liderança no segmento de veículos acima de 1.0. A nova geração do carro global será disponibilizada apenas nas versões 1.5 e 1.6.

De acordo com apresentação do gerente de design da Ford, João Marcos, a frente do carro é aerodinâmica foi desenhada para proporcionar alta eficiência e auxiliar na economia do combustível. Já o capô produz o efeito visual de potência, enquanto os faróis são sofisticados.

O visual da lateral do New Fiesta Hatch é arrojado e robusto. A traseira tem detalhe no para-choque em preto com acabamento esportivo. Já o interior foi projetado para que o condutor se sinta abraçado pelo veículo. A iluminação é ice blue e os comandos de fácil visualização do condutor.

Os recursos de direção são inteligentes e eficientes. Todas as versões veem com direção elétrica. Já o motor tem menor consumo e maior potência.

Segundo o gerente de marketing da Ford, Oswaldo Ramos, o New Fiesta Hatch conseguiu classificação A na economia do consumo de combustível avaliada pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

O carro, que está sendo produzido em São Bernardo do Campo (SP), será oferecido em seis cores, sendo: Azul Califórnia, Vermelho Arizona, Vermelho Vermont, Branco Ártico, Preto Bristol e Prata Dublin.

A versão de entrada do carro, 1.5 com dois airbags, ar-condicionado, travas, espelhos e vidros dianteiros elétricos, sistema de som MyConnection Geração 3, alarme volumétrico, rodas de aro 15” e três anos de garantir sai por R$ R$ 38.990.

Já a versão top de linha, a Titanium 1.6 PowerShift, que inclui transmissão PowerShift de seis velocidades, dupla embreagem, sete airbags, bancos e volante em couro, controle automático de velocidade, sensor de estacionamento, sensor de chuva, acendimento automático dos faróis, retrovisor interno eletrocrômico e rodas de alumínio de 16 polegadas, chega a R$ 54.590.