Arquivo da categoria: Envelopamento de Carros

Envelopar carros – Após o sucesso do preto, branco é cor da vez para adesivar carros

O preto fosco ainda é o preferido entre os adeptos da envelopagem

Envelopar‘ de branco brilhante ou fosco custa de R$ 1,3 mil a R$ 3 mil.
Durabilidade pode chegar a 5 anos; retirada custa R$ 300 a R$ 600.

O preto fosco ainda predomina, mas o branco vem ganhando espaço na moda do ‘envelopamento‘ dos carros no Brasil. A cor, aliás, tem aparecido cada vez mais na pintura original dos veículos, deixando de lado a referência de carro de frota ou táxi, no caso de São Paulo. O empresário Márcio Rodrigues, de São Paulo, queria um carro branco, mas o modelo escolhido não é oferecido nessa cor no país. Ele comprou um prata e optou por adesivá-lo de branco brilhante. “Se não gostasse, sabia que poderia tirar [os adesivos]”, conta. “As pessoas acham diferente, perguntam se estou usando alguma cera.”

Empresário optou por adesivar carro que não é vendido na cor branca

Após adquirir o Hyundai Veloster por R$ 72,4 mil, Rodrigues se informou pela internet sobre o processo de adesivagem e conversou com pessoas que já tinham feito e gostado e com outras que se arrependeram. “Uma pessoa de uma loja me disse que tinha feito no carro dela e mandou tirar não porque não gostou, mas porque tinha ficado cheio de bolhas, o serviço foi mal feito”, explica o motorista de 39 anos. Ele buscou referências, escolheu uma loja e pagou R$ 2 mil pelo envelopamento em branco com alguns detalhes em preto, como no retrovisor e no capô. O empresário se diz satisfeito: “Gosto de carro bonito, não carro de boy”.

Envelopamento do Veloster do empresário tem detalhes em preto

O branco em alta

“Com o crescimento da procura pelos carros brancos, as pessoas estão em busca do acabamento ‘branco brilho’, que imita exatamente a pintura de um carro”, diz Felipe Castelli, de 23 anos, proprietário da loja AF Preto Fosco, de acessórios automotivos.

Segundo ele, a procura cresceu após o Salão do Automóvel de São Paulo no ano passado, quando marcas “premium” como Mercedes-Benz, Audi e especialmente BMW lotaram seus estandes de modelos brancos. A cor também foi muito usada no Salão de Frankfurt, no mês passado.
“Há dois anos te chamariam de louco se você dissesse que iria envelopar seu carro de branco”, lembra Paulo Surya Bento, 45 anos, proprietário de outra loja, a Preto Fosco. “Antes ninguém queria carro branco, pois era cor de táxi. Hoje todo mundo quer.”

Preço

Envelopar o carro em qualquer cor custa entre R$ 1.300 e R$ 3.000, quando utilizado um material de qualidade (normalmente importado e com durabilidade de aproximadamente cinco anos), dizem os especialistas. O preço varia de acordo com o tamanho do veículo e a dificuldade. “Adesivar um Volkswagen New Beetle, por exemplo, é muito mais difícil que um Fiat Punto, por ser mais arredondado”, explica Bento. A aplicação pode demorar de 2 a 3 dias.

Porsche foi adesivado com branco brilhante 

Segundo esses lojistas, aproximadamente 50% dos clientes adesivam o carro por completo (com preto fosco, branco brilhante ou branco fosco); 40% envelopam apenas o teto (normalmente utilizam a cor preta); e 10% aplicam o revestimento em poucas partes do carro, como capô ou retrovisores. Os clientes, dizem eles, normalmente são pessoas consolidadas financeiramente que possuem veículos de alto valor agregado. “Já fiz uns 15 Audi A5”, conta Castelli.

Manutenção

Ao contrário do que muitos imaginam, preservar o adesivo veicular não requer grandes cuidados, mas é necessário evitar excessos ou falta de zelo. Para lavá-lo, bastam água e sabão neutro, dizem os especialistas.

“Em busca de um brilho mais intenso, muitas pessoas aplicam cera automotiva após a lavagem. Essa cera, em reação com o sol, pode causar a corrosão do adesivo”, alerta Castelli. A falta de lavagem frequente do veículo também pode prejudicar a pintura.

Retirada também custa

Segundo Bento, a remoção dos adesivos é simples e rápida. Custa entre R$ 300 e R$ 600, e pode demorar em torno de meio dia. “É importante salientar que, durante a retirada do adesivo, pode ficar um pouco de cola na lataria. Essa cola, porém, pode ser retirada com um removedor próprio”, revela. Ele também nega a possibilidade de a tinta do carro sair junto com o adesivo. “Se a pintura for original, isso não ocorre.”

Envelopamento de Carros

Você já viu um i30 branco rodando por aí? Difícil, pois a Hyundai traz o hatch ao Brasil apenas nas cores prata, preta e raríssimas unidades em azul. Mas isso pode mudar com o uso de películas adesivas. “Tudo começou com a moda do preto fosco, mas a tendência agora é o branco fosco”, conta Daniel Lopes, da loja paulistana H3 Customs.

Encapar um carro parte de R$ 1.800 no caso de um hatch como o i30. “Há películas mais baratas, mas de baixa qualidade. O ideal são os materiais importados, que suportam chuva e outros efeitos climáticos”, conta Lopes. A película passa três anos sem desbotar, embora exija cuidados. Um esbarrão com chave ou calça jeans pode ocasionar uma manutenção precoce. “Tem que tomar cuidado, como se fosse uma carroceria normal.”

As opções de cores e acabamentos são infinitas, podendo elevar o preço do trabalho às alturas. “Existem películas que imitam cromado, aço escovado e até mármore, mas ainda não peguei nenhum trabalho desse tipo”, explica o customizador. Para deixar o carro com acabamento semelhante à tinta cromada, são necessários R$ 5 mil. Também há quem use a fita para cobrir peças de carros antigos, como os para-choques. Já no teto é muito usada a película que imita fibra de carbono.

Após a cobertura adesiva, é preciso alterar o documento (caso a cor escolhida seja diferente do tom da pintura original) e não se pode lavar o carro por três dias. Mas a grande vantagem em relação à tinta é que gasta-se menos e, se enjoar, é só voltar ao normal, com a pintura original intacta.

Direto da concessionária
A onda dos adesivos anda tão em alta que você já pode sair da loja com seu carro 0 km personalizado. A Fiat entrou nessa desde que lançou o novo Uno, com cinco kits. Segundo Renata Pirangeli, vendedora de acessórios da concessionária Paulitália, de São Paulo, até 40% dos Unos saem com ao menos um adesivo. O preço varia de R$ 56 para um autocolante pequeno até R$ 1.900 o pacote completo. “O público é mesclado entre homens e mulheres, na faixa de 18 aos 35 anos”, conta ela.

Os campões de venda são os temas Tribal, “para os jovens surfistas”, e o Arabesco, entre o público feminino. Uma boa tática da marca foi a instalação de displays nas lojas, onde o consumidor testa os adesivos no carro por meio de ímãs. A Kia também oferece a personalização em algumas concessionárias, como a Acta, de Osasco (SP). Para Soul e Picanto, faixas duplas são as mais pedidas, por R$ 350. Cerato e Sportage podem ganhar o teto na cor preta ou semelhante à fibra de carbono, por cerca de R$ 500. Bandeiras de países no teto também são pedidas, como as utilizadas no Mini Cooper, outro modelo com boas opções de adesivos. Envelopamento de Carros no Brasil já é moda.

Fonte: G1