Arquivo da categoria: Celta

Carros mais vendidos do mês de janeiro 2013

carro-HB20-Hyundai-foto-imagem-lateral

O HB20 da Hyundai é um dos destaques da lista dos 10 carros mais vendidos em janeiro

A Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) encerrou o mês de janeiro com 296.853 automóveis e utilitários leves vendidos, o melhor desempenho histórico do mês. Somando caminhões, ônibus, motocicletas e demais equipamentos automotores, o número sobe para 450.770 unidades.

A lista dos mais vendidos em janeiro foi marcada pela presença de modelos novatos entre os dez principais e pela ausência de modelos da Ford. Os líderes de vendas continuam os mesmos. A expectativa da Fenabrave para 2013 é de que o número de vendas chegue a 3.743.285 autos e utilitários. Em 2012, o total chegou a 3.634.421.

Confira os carros e que fizeram a alegria dos consumidores – e dos vendedores – no começo do ano, segundo o registro de emplacamentos da Fenabrave:

1º Gol – Volkswagen –22.338
2º Uno – Fiat – 18.025
3º Palio – Fiat – 17.358
4º Fox/Crossfox – Volkswagen – 12.436
5º Onix – Chevrolet – 10.724
6º Siena – Fiat –9.852
7º Celta – Chevrolet – 9.241
8º HB20 – Hyundai – 9.030
9º Corsa Sedan – Chevrolet – 8.479
10º Voyage – Chevrolet – 8.024
11º Sandero – Renault – 7.357
12º Fiesta – Ford – 7.215
13º Chevrolet – Cobalt – 4.959
14º Punto – Fiat – 4.886
15º Ka – Ford – 4.640
16º Corolla – Toyota – 3.866
17º Chevrolet – Agile – 3.639
18º C3 – Citroen – 3.212
19º City – Honda – 3.208
20º Spin – Chevrolet – 3.024

Gol – Veja os carros mais roubados do Brasil

Gol, o campeão nacional. 35.636 unidades roubadas ou furtadas entre janeiro e setembro de 2011, segundo a central de erviços da CNSEG

O Gol, da Volkswagen é o carro mais roubado ou furtado do Brasil. Somente entre janeiro e outubro de 2011 foram registrados 35.636 casos. O número é quase o dobro do segundo veículo mais visado, o Fiat Uno, que teve 16.978 unidades furtadas ou roubadas nos primeiros 10 meses do ano. Os dados são da CNSEG (Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização) e foram obtidos por Época NEGÓCIOS.

A preferência pelo Gol se explica pela enorme quantidade de carros desse modelo em circulação nas ruas brasileiras. “O carro é o que está há mais tempo à venda e criou-se um mercado de peças roubadas atraente para os ladrões”, diz Neival Rodrigues Freitas, diretor executivo da Fenseg (Federação de Seguros Gerais).

Também aparecem na lista dos dez carros mais roubados, o Fusca, da Volkswagen, e o Monza, da Chevrolet. Mais uma vez a causa é o enorme apetite dos bandidos pelas peças desses veículos. São carros que têm uma frota representativa, mas não dispõem de um bom mercado de peças, o que abre brechas para o mercado negro.

Com base em dados do Denatran, a lista leva em conta não apenas os carros com seguro, mas toda a frota em circulação que paga o DPVAT, o seguro obrigatório de veículos. Segundo a CNSeg nos dez primeiros meses deste ano foram registrados 215.040 casos de roubo ou furto. Veja a galeria abaixo com os dez modelos “preferidos” do bandidos.

Fiat Uno – 16.978 casos de furto/roubo nos 10 primeiros meses do ano

Fiat Palio – 13.906 registro de roubo

Corsa da Chevrolet, 9.144 casos

Celta da GM, 7.382 CASOS – Quinta colocação

Fiesta da Ford, 5.353 – Sexta colocação

Parati da Volkswagen, 4.695 – Sétima colocação

Fusca, ainda entre os preferidos do ladrão, o carro teve 4.608 registros de roubo ou furto este ano – Oitava colocação

 Monza, outro “vintage” visado pelos ladrões – 4.483 furtos/roubos nos primeiros dez meses deste ano – Nona colocação

Siena da Fiat – 3.870 – Décima colocação

GM divulga imagens externas do novo Chevrolet Aveo

Modelo será lançado no Salão de Paris, neste mês.
Segundo a fabricante, interior é inspirado em motos.

A General Motors divulgou nesta quarta-feira (8) as primeiras imagens externas do Chevrolet Aveo, em sua versão de produção. Até então, ele havia sido apresentado apenas como protótipo. O hatch de cinco portas vai ser lançado no Salão de Paris, no final deste mês.

Para agradar o gosto dos europeus, segundo a GM, o diferencial no interior do carro é o conjunto de instrumentos, inspirado nas motos. O console central terá iluminação em azul e sistema de som com USB e Bluetooth.

Direção hidráulica eletrônica (EPS), controle eletrônico de estabilidade (ESC) e freios ABS serão padrão em todos os níveis de acabamento.

Na Europa, o Aveo será oferecida com quatro opções de motores a gasolina, incluindo dois 1.2 litros, de 70cv e 88 cv, um 1.4 de 102 cv e um 1.6 de 117 cv. Há ainda duas versões a diesel, com motor 1.3, de 77 cv, ou turbo de 92 cv.

Dependendo da escolha do motor, o Aveo é equipado com uma transmissão manual de cinco ou seis velocidades, enquanto o câmbio automático será oferecido nas versões 1.4 e 1.6 como opcional.

A versão sedã do modelo deve ser lançada em 2012, mas a GM não falou se fará a apresentação do carro em Paris, já neste ano.

Fonte: G1

Carro: gasto mensal pode equivaler a 80% do valor da prestação do veículo

Peter Fussy
Direto de São Paulo

Depois de pesquisar e pechinchar, finalmente uma prestação que cabe no bolso e o sonho de comprar um carro. Embora já seja uma realização, esse é só o começo de uma jornada. Até quitar o veículo, o comprador vai conviver com o valor da prestação e os gastos que implicam em manter um carro, que podem elevar o valor da parcela em até 80% por mês.

“Antes da compra é preciso avaliar muito bem e verificar se no orçamento cabem os gastos. O mais comum é olhar para o valor da parcela, mas as outras despesas também são altas. Podem ocasionar dificuldades para pagar e até a devolução do veículo”, afirmou Pedro Vartanian, professor de economia da Trevisan Escola de Negócios.

De acordo com ele, o gasto médio de um veículo popular em São Paulo é cerca de R$ 600 mensais. Se um Celta 1.0 l básico sai por R$ 25.133 (preço da tabela Fipe) e a parcela do financiamento a R$ 737 (em 48 meses, com juros de 2,38% ao mês e entrada de R$ 5 mil, conforme simulação no banco Itaú), o valor representa 81% a mais na prestação, que deveria ser incluído na conta antes de decidir pela compra.

As despesas que mais pesam são seguro, combustível e IPVA. O proprietário do mesmo veículo citado acima teria que pagar R$ 1.005 de imposto para circular regularizado, além de R$ 55,83 de licenciamento e R$ 93,87 de seguro obrigatório (DPVAT). O seguro contra roubo fica em torno de R$ 2,2 mil por ano (cotado na Porto Seguro para homem, entre 25 e 30 anos, solteiro, na capital paulista). Já os gastos com combustível somam cerca de R$ 2,1 mil anuais, com álcool a R$ 1,81, consumo de 10 km/l e 1.000 km mensais rodados.

Além disso, precisam ser contabilizados os gastos com revisão, manutenção e eventual quebra de peças. Outro problema que acarreta em custos na capital paulista é estacionar. Mesmo se a residência tiver garagem, uma vaga perto do trabalho, em shopping, bares e restaurantes não sai barato. Ainda em São Paulo há a inspeção veicular ambiental, que custa R$ 56,44 e será obrigatória para todos os carros este ano – sem o reembolso garantido pela prefeitura no ano passado.

Segundo Vartanian, os gastos estão diretamente relacionados ao valor do carro: quanto menor o valor, menor o gasto. “Optar por carro flex permite economia de combustível durante a maior parte do ano. Carros populares têm custo de manutenção menor – ar condicionado, por exemplo, encarece a manutenção”, afirmou.

Confira a simulação feita com base para a cidade de São Paulo:

Carro: Celta 1.0 l Life
Preço: R$ 25.133 (Fipe)
Financiamento: 48 meses, com juros de 2,38% ao mês e entrada de R$ 5 mil (Itaú)
IPVA: R$ 1.005,33
Licenciamento: R$ 55,83
DPVAT (Seguro obrigatório): R$ 93,87
Seguro: R$ 2,2 mil (Porto Seguro, com perfil de homem, entre 25 e 30 anos e solteiro)
Inspeção veicular ambiental: R$ 56,44
Combustível: R$ 2.172 (álcool a R$ 1,81, consumo de 10 km/l e 1.000 km mensais)
Revisão e manutenção: R$ 600 por ano
Gasto mensal: R$ 515
Prestação: R$ 737
Custo total: R$ 1.252

Fonte Terra