Arquivo mensais:novembro 2018

Sedã de luxo passa a usar o propulsor turbinado derivado do Civic Type R

Mais de um ano após ter sido lançado nos Estados Unidos, o novo Honda Accord estreia no Brasil em pacote único de equipamentos, por R$ 198.500. O modelo foi apresentado durante o Salão do Automóvel de São Paulo.

Por aqui a décima geração do sedã virá com o mesmo motor 2.0 turbo do Civic Type R, mas recalibrado para 256 cv e 37,7 mkgf. O antigo V6 3.6 aspirado, que foi aposentado no modelo, gerava 280 cv e 34,6 mkgf, respectivamente.

O câmbio é o novo automático de dez marchas desenvolvido pela Honda que havia estreado na minivan Odyssey.

A novidade fica por conta do pacote de equipamentos, que conta pela primeira vez com controlador de velocidade adaptativo com frenagem de emergência e assistente de permanência na faixa.

O aumento do entre-eixos melhorou o espaço para quem vai atrás

Os bancos de couro têm ajuste elétrico para o motorista. A versão manual (foto), no entanto, não será oferecida no Brasil

O carregador de celular por indução está entre os itens de série no país

O porta-malas tem 472 litros de volume

De acordo com a montadora, devido ao grande volume de vendas diretas, o cadastro de novos pedidos está temporariamente suspenso

Lançado no Brasil em junho, o Toyota Yaris se tornou um dos 50 carros mais vendidos do país em pouco tempo. O sucesso foi tanto que a versão hatch XL Plus Tech teve as suas vendas suspensas temporariamente para pessoas com deficiência (PcD).

O modelo atualmente custa R$ 69.990, portanto recebe isenção de impostos para este público – que funciona até o limite de R$ 70 mil para a maior fatia de descontos. De acordo com a montadora, não há previsão de retorno, mas não é possível cadastrar novos pedidos do modelo via venda direta: para PcD, taxistas, frotistas etc.

O Yaris 1.3 XL Plus Tech de 101 cv leva de série, além dos itens da versão de entrada, acessórios como ar-condicionado automático com aquecedor, banco traseiro bipartido e rebatível, chave presencial e apoio traseiro de braços com porta-copos. A partir desta versão, o rádio dá lugar a uma central multimídia com tela sensível ao toque de 7 polegadas, rádio, leitor de MP3, entrada USB e Bluetooth.

HYUNDAI LANÇA VERSÃO DE TOPO

A Hyundai revelou no Salão do Automóvel várias novidades em seu estande, mas o que chamou a atenção foi a fartura de lançamentos. De uma só vez, a montadora sul-coreana anunciou as chegada das novas gerações do sedã executivo Azera e do SUV médio-grande Santa Fe, além do renovado Elantra, que ganhou recentemente um facelift mais profundo. A marca ainda exibe o Sonata em versão híbrida e um conceito chique do SUV Creta.

A renovação imediata da linha de importados se destaca de alguma forma pelo momento conturbado entre Hyundai e o grupo Caoa. Faz alguns meses publicamos que as empresas podem se divorciar. Há inclusive um processo correndo em júri internacional. Mas enquanto nada é definido, o fato é que as concessionárias da Caoa receberão três reforços de peso. O mais representativo é o Santa Fe, utilitário mais caro da marca, com sete lugares.

Na apresentação, foi anunciado que o Santa Fe será vendido com motor 3.5 V6 a gasolina capaz de render 280 cv de potência e um torque de 34,3 kgfm. O SUV terá sempre tração integral permanente (AWD) e câmbio automático de oito marchas. A marca também confirmou que a lista de série será robusta (como de praxe), entregando itens como teto solar panorâmico, chave presencial com partida por botão, multimídia, entre outros.

Sucesso no início da década, o Azera está há um bom tempo esquecido, sem receber novidades e com preços um tanto salgados. É um segmento que perdeu espaço nos últimos anos, mas o produto em si estava velho. Pois o modelo chega agora na sexta geração totalmente remodelado, com faróis e lanternas full led, sistema de som premium, rodas de liga leve aro 19, teto solar e controle de cruzeiro adaptativo. O motor 3.0 GDI rende 261 cv acoplado à mesma transmissão de oito velocidades do Santa Fe.

No andar de baixo dos sedãs a marca recoloca o Elantra com o novo visual, lançado há poucos meses nos Estados Unidos. O modelo também tem sofrido com o sucesso dos SUVs, mas o design moderno e afiado pode lhe trazer um pouco de calor. O modelo chega “mundo em breve no Brasil” com o mesmo 2.0 flex aspirado de 160 cv e a caixa automática de seis marchas. A lista tem sete airbags, teto solar e instrumentos em tela digital.

Para testar o público e também exaltar seu lado ecológico, a montadora sul-coreana também exibe na feira paulistana o Sonata híbrido de nova geração, mas sem um plano de lançamento para o sedã. Outro modelo que está no estande da marca é o híbrido Ioniq, um dos campeões de vendas da marca na Ásia e na Europa. Não há ainda um anúncio oficial, mas o hatch tem chances de chegar – nós inclusive aceleramos o Ioniq na Coreia!

Por fim, uma novidade nacional. A Hyundai criou especialmente para o Salão do Automóvel o Creta Prestige, que vislumbra uma futura versão mais chique do modelo, que passaria a ser a mais cara da linha. Os bancos são revestidos em couro perfurado, o acabamento na cabine ganha maior riqueza de detalhes (e perde um pouco o jeitão de HB20), há teto solar panorâmico e outros equipamentos e recursos que ainda não existem no SUV. Segundo os executivos da montadora, é um conceito com grandes chances de chegar às ruas.

Confira nossa avaliação da inédita versão EQ Boost, além de saber tudo que muda na linha 2019 do Mercedes Classe C

Na linha 2019, o Mercedes Classe C ganhou varias tecnologias. A que mais chama atenção é a do sistema quase híbrido da versão EQ Boost. Mas, faltam alguns recursos semi-autônomos pelo preço do carro.

Dê play no vídeo para saber tudo o que mudou, como o sistema do EQ Boost funciona e o que falta para o Classe C ser mais tecnológico.

Versões e preços:

C180 Avantgarde: R$ 187.900
C180 Exclusive: R$ 188.900
C200 EQ Boost: R$ 228.900 (Versão do vídeo)
C300 Sport: R$ 259.900

Ficha técnica

Motor: Dianteiro, longitudinal, 4 cil. em linha, 1.5, 16V, comando duplo, turbo, injeção direta de gasolina
Potência: 197 cv entre 5.800 e 6.100 rpm
Torque: 44,8 kgfm entre 3 mil rpm e 4mil rpm
Câmbio: Automático de 9 marchas, tração traseira
Direção: elétrica
Suspensão: Independente, braços sobrepostos (dianteira) e multilink (traseira)
Freios: Discos ventilados (dianteira) e sólidos (traseira)
Pneus: 225/45 R17

Dimensões:
Comprimento: 4,68 m
Largura: 1,81 m
Altura: 1,44 m
Entre-eixos: 2,84 m

Tanque: 41 litros
Porta-malas: 435 litros (fabricante)
Peso: 1.430 kg
Central multimídia: 10,2 polegadas, não sensível ao toque
Garantia: 2 anos
Cesta de peças: N/D

Revisões:
10 mil km: R$ 1.150
20 mil km: R$ 2.100
30 mil km: R$ 1.150