Google

Sedã que pode ser vendido no Brasil parte de US$ 35 mil nos EUA; autonomia pode chegar a 500 km

Data: agosto 2, 2017
Opiniões
Deixe a sua!

O lançamento mais importante da história da Tesla Motors. É assim que a própria montadora define o Model 3, o novo modelo de entrada da empresa fundada por Elon Musk.

novo modelo de entrada da marca norte-americana será oferecido em duas configurações.

A versão mais básica parte de US$ 35 mil, sem os incentivos fiscais concedidos em algumas localidades dos EUA. Seus principais rivais serão o Chevrolet Bolt(US$ 29.995) e o Nissan Leaf (US$ 30.680).

A autonomia estimada em 354 quilômetros é um dos diferenciais do carro, assim como a aceleração de 0 a 100 km/h em 5,6 segundos. A velocidade máxima declarada pela Tesla é de 209 km/h.

Já a versão Long Range (ou Autonomia Estendida) pode rodar até 500 quilômetros sem a necessidade de recarregar as baterias.

Os dados de desempenho são ainda melhores: 0 a 100 km/h em 5,1 segundos e velocidade final de 225 km/h. Seu preço é de US$ 44 mil.

Não é só nos números de autonomia e desempenho que as versões se diferenciam. O tempo de recarga nos carregadores rápidos da Tesla também variam.

Enquanto a versão de entrada carrega 209 quilômetros de sua autonomia total a cada 30 minutos, a configuração Long Range carrega 273 quilômetros no mesmo tempo de recarga.

Se o usuário preferir recarregar seu veículo em uma tomada de 240 volts, a autonomia crescerá 48 quilômetros a cada meia hora na versão “básica” e 59 quilômetros na Long Range.

O design do Model 3 não causa surpresa como nos primeiros modelos da Tesla, mas está longe de ser obsoleto ou mesmo discreto.

A dianteira chama atenção pela ausência de uma grade, ainda que sua função fosse meramente estética, considerando que baterias elétricas não necessitam de tanta refrigeração quanto um motor a combustão.

Falta personalidade à traseira, parecida com diversos sedãs que rodam por aí.

O grande destaque do Model 3 é o interior. Minimalista ao extremo, ele tem apenas o volante e uma grande tela de 15 polegadas bem no centro da cabine.

É por meio dela que o usuário consulta todas as informações necessárias para conduzir o veículo – incluindo os mostradores de velocímetro, conta-giros e alertas de manutenção.

Todos os comandos internos do Model 3 também são exibidos nesta tela, incluindo os controles de climatização, som e modos de condução.

Um detalhe interessante é a falta de uma chave, seja ela convencional ou do tipo presencial. A peça é substituída por um aplicativo de smartphone com tecnologia Bluetooth LE, responsável por destravar as portas e dar a partida no veículo.

Não há motivo para pânico se a bateria do celular acabar: a Tesla oferece ao cliente dois cartões plásticos que realizam as mesmas funções.

Se você gostou do Model 3, saiba que há uma “pegadinha” para vender o Model 3 a US$ 35 mil: a falta de itens de série. Se você quiser fugir da cor preta, acrescente mais US$ 1 mil.

Gostaria de um interior mais aconchegante? Então serão mais US$ 5 mil por apliques de madeira, bancos com aquecimento reforçado, sistema de som mais potente e console central com dois carregadores de smartphone por indução.

No entanto, a ausência mais sentida é a do sistema de condução semiautônoma, justamente o principal diferencial dos Model S e X.

É preciso desembolsar outros US$ 5 mil pelo Autopilot, que assume o controle do veículo, muda de faixas, entra e sai de vias expressas e faz manobras de estacionamento sem intervenção humana.

A fabricante promete oferecer novas funcionalidades ao sistema no futuro, inclusive a condução totalmente autônoma por mais US$ 3 mil.

Mesmo assim, parece que muita gente não se incomodou com os custos para levar um Model 3 completo para casa.

Prova disso é que já há 500 mil reservas no sistema de pré-venda realizado pela Tesla, no qual era necessário dar um sinal de US$ 1 mil para reservar seu veículo.

As primeiras 30 unidades já estão prontas e serão entregues a funcionários da Tesla. Segundo Musk, mais 100 unidades serão produzidas até o fim de agosto e outras 1.500 sairão da linha de montagem em setembro.

Futuramente, a empresa espera atingir um volume de produção de 5 mil unidades semanais ainda neste ano e 10 mil veículos em 2018.

O CEO da Tesla afirmou que a capacidade produtiva da planta em Fremont, no sul da Califórnia, será de 500 mil Model 3, 100 mil Model S e outros 100 mil Model X. Por ora, as primeiras unidades do Model 3 devem ser entregues no início de 2018.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.