Google

Revisão do carro após viagem – Após percorrer grandes distâncias, desgastes podem afetar o veículo e prejudicar rotina diária

Data: abril 7, 2012
Opiniões
Deixe a sua!


Feriadão de Semana Santa chega ao fim amanhã e, na segunda-feira, todos retornam às suas atividades. Muitos aproveitaram esses dias para realizar viagens ao interior do Estado ou mesmo fora, para visitar parentes, amigos ou mesmo para relaxar, enfrentando chuvas, barro e mesmo poeira em determinados locais. Assim como para viajar é importante algumas precauções, no retorno, o proprietário do veículo não deve se descuidar de alguns detalhes, como dar uma boa lavada no carro.

De acordo com o engenheiro André Vieira, gerente de Serviços Regulamentados da Dekra, é importante fazer uma inspeção de diagnóstico no veículo após transitar longas distâncias, atitude preventiva que pode poupar dinheiro e aumentar a segurança.

Com o ano recheado de feriados, oportunidades não faltarão para aproveitar o período de folga para viajar. Como de costume, é essencial antes de qualquer viagem fazer uma revisão no carro. Mas outro ponto importante e, às vezes ignorado, é fazer uma revisão no veículo após as viagens.

Depois de grandes distâncias trafegadas, desgastes podem afetar o carro e trazer avarias. Pensando nisso, André Vieira, gerente de Serviços Regulamentados da Dekra, fornecedor internacional de serviços para o setor automobilístico, aponta algumas dicas para manter o veículo em ordem. As irregularidades das vias e autopistas podem prejudicar a condição dos pneus, das rodas e da suspensão do carro. Por isso, após uma viagem é importante checar o estado dos amortecedores, molas, bandejas e sistema de direção (alinhamento).

Alinhamento

Manter o alinhamento em dia é necessário, pois um carro desalinhado perde estabilidade e aumenta o espaço necessário para frenagens, acarretando riscos ao motorista. Realizar um rodízio entre os pneus compensa o desgaste e ainda preserva a durabilidade do produto.

Freios

Os freios merecem uma atenção especial, já que são itens imprescindíveis para a segurança do motorista. Pastilhas, sapatas, discos e tambores de freio também devem ser verificados, principalmente pelos motoristas que viajaram pelas serras e enfrentaram subidas e descidas, acionando constantemente o freio, gerando um desgaste maior dessas peças. É preciso estar atento ainda ao nível do fluido de freio, que deve ser substituído a cada dez mil quilômetros rodados ou a cada ano. A estrutura do escapamento também deve ser verificada, pois pode sofrer danos ao se chocar com pedras e buracos.

Catalisador

Vale averiguar as condições do catalisador, já que danos a essa parte podem ocorrer sem que o motorista perceba. Quebrado, causa o aumento da emissão de poluentes, que além de prejudicar a atmosfera, levam à reprovação na inspeção ambiental. Além do catalisador, é importante verificar outros sistemas do automóvel que influenciam na exaustão de gases poluentes, como o de ignição, que engloba velas, cabos e bobinas; o de arrefecimento do motor e, finalmente, o sistema de alimentação de ar e combustível. Por fim, mas não menos importante, é preciso checar os itens de segurança como palhetas de limpador de vidros, que podem ressecar e perder a qualidade, e as luzes de freios e faróis, itens de funcionamento obrigatório, que podem queimar sem que o motorista perceba.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.