Google

Recall nos carros do Toyota Corolla – Empresa investiga problema na direção

Data: fevereiro 17, 2010
Opiniões
Deixe a sua!

Agência americana de segurança viária também estuda o caso.
Fabricante passa pelo maior recall da história do setor.

A Toyota está investigando um possível defeito na direção assistida de seu modelo Corolla, e retirará veículos se forem constatadas tais falhas, disse nesta quarta-feira (17) o vice-presidente do fabricante automotor nipônico, Shinichi Sasaki.

“Se houver um defeito, começaremos a fazer o recall dos veículos. Estamos investigando, mas o número de denúncias é inferior a cem” unidades, disse.

Segundo o presidente da companhia, Akio Toyoda, a Toyota nunca encobriu problemas de segurança.

A Toyota estuda a possibilidade de fazer recall do Corolla, um de seus carros mais vendidos, depois de receber queixas de problemas no sistema de direção. Trata-se de mais um golpe para a maior montadora mundial, já abalada por uma série de recalls por questões de segurança.

Apesar das pressões de alguns parlamentares, o presidente Akio Toyoda disse que não atenderá à convocação do Congresso dos Estados Unidos para uma audiência na qual deveria explicar as falhas da qualidade da montadora, confiando a missão a executivos da Toyota nos EUA – mas disse que poderá comparecer se o comitê o exigir. E acrescentou que pretende concentrar-se na melhoria da qualidade dos seus produtos em todo o mundo.

“Confio em que os nossos funcionários nos EUA responderão amplamente às perguntas que serão feitas”, afirmou Toyoda, em sua terceira coletiva à imprensa em duas semanas. “Estamos enviando para a audiência os nossos melhores representantes e espero respaldar todos os esforços em nossa sede.”

Investigação

Na semana passada, a agência americana de segurança viária, a NHTSA, informou que estava estudando queixas sobre o sistema de direção dos modelos Corolla.

“Estamos estudando as queixas relacionadas ao sistema de direção do ‘Corolla’ para determinar se uma investigação (formal) sobre segurança é necessária, como indica o procedimento normal para todas as reclamações”, destacou o porta-voz.

Fonte G1

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.