Google

Novo Kia Cerato 1.6 – Fotos da nova versão com câmbio automático – Preço a partir de R$ 67.400

Data: abril 9, 2013
Opiniões
Deixe a sua!

foto-kia-cerato-modelo-2013

O Cerato melhorou em tudo, segundo a Kia. Está maior, mais espaçoso, mais econômico e silencioso. Mas lá estava eu, do banco de trás, me esforçando um pouco para ouvir o que meus colegas diziam, durante o test-drive. Quando eles desligaram o ar-condicionado e o som, notei que meu incômodo vinha do barulho da rodagem dos pneus, e também do motor 1.6 flex, que “grita” nas retomadas.

Em termos de espaço, quem viaja atrás vai muito bem. E a suspensão, que recebeu ajustes para ficar mais confortável, também ajuda no conforto. O acabamento é bom, mas o Kia ainda esbanja plásticos nas portas e até atrás dos bancos – e apenas um deles traz porta-revistas.

CONFIRA TODOS OS ÂNGULOS DO NOVO KIA CERATO

A impressão melhorou quando passei para o banco do motorista. O banco traz regulagens de altura manuais, assim como o volante (que também oferece ajuste de profundidade) e o cinto de segurança. O quadro de instrumentos tem display digital, moderno, de boa leitura. E o painel central é levemente curvado para privilegiar a visão do motorista.

O volante tem boa pegada e, além disso, é multifuncional. Além dos controles do rádio e sistema de som, é possível acionar uma das novas tecnologias do Cerato, o controle de modo de direção. Basta pressioná-lo e virar o volante para perceber a diferença. No modo “conforto”, a direção (elétrica) fica levíssima. Há também o modo “normal”, que balanceia o peso de acordo com a velocidade, e o “esporte”, perfeito para deixar o carro na mão na estrada.

E o motor? O Cerato só é oferecido com motor 1.6 flex, de 128 cv quando abastecido com etanol e 122 cv com gasolina, o mesmo utilizado pela Hyundai. Nesse primeiro contato, em um trajeto de pouco menos de 100 km, revezando entre motorista e passageiro, o propulsor deu a boa impressão de que “dá conta do recado”.

O problema está no nível de ruído, acentuado nas retomadas, e na combinação com o câmbio automático de seis marchas, que tem trocas rápidas demais para o motor 1.6. O resultado é que, na posição “D”, o Cerato fica ansioso demais e o câmbio troca de marcha antes da hora. A melhor pedida é o modo sequencial, com trocas por borboletas atrás do volante. Aos 120 km/h e sexta marcha, o conta-giros marca 2.700 rpm.

Nas duas versões, com câmbio manual (R$ 67.400) ou automático (R$ 71.900), o Cerato sai de série com computador de bordo, rádio CD Player com entradas auxiliares para iPod e USB, airbag frontal duplo, freios ABS, chave tipo canivete, lanternas traseiras com leds, entre outros itens. A versão hatch chega em agosto e o cupê (Cerato Koup) em novembro desse ano.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.