Google

Ministério da Fazenda espera queda do preço do álcool combustível a partir de maio

Data: abril 6, 2011
Opiniões
Deixe a sua!

Avaliação foi feita por dois secretários do Ministério da Fazenda.
Expectativa é de recuo do preço com início da safra deste ano.

O Ministério da Fazenda espera um recuo do preço do álcool etanol a partir de maio deste ano, quando a safra deste ano, que começa a ser colhida em abril, chegará nos postos de combustíveis. A avaliação foi feita pelo secretário-adjunto de Política Econômica (SPE) do Ministério da Fazenda, Gilson Bittencourt, e pelo secretário de Acompanhamento Econômico da pasta, Antonio Henrique.

“No final deste mês, começa a entrar a safra e há um processo de normalização [do preço do combustível]. Começa a baixar a partir de maio”, avaliou Antonio Henrique. Já de acordo com Gilson Bittencourt, o preço do álcool combustível começa a ficar “competitivo”, em relação ao que é cobrado pelo litro da gasolina, também no mês que vem. A vantagem de se utilizar álcool, em termos econômicos, só acontece se o preço do produto não estiver acima de 70% do litro da gasolina.

“A safra é de bilhões de litros. Não tem como fazer estoques muito significativos. Você tem que começar a vender. Vai cair bastante em relação ao preço que está hoje, mas não vai retornar ao patamar de dois ou três anos atrás”, disse Bittencourt, que é o principal interlocutor da área agrícola no Ministério da Fazenda.

Segundo ele, o preço do álcool subiu nos últimos meses, entre outros fatores, por conta do crescimento da renda do trabalhador – que gerou uma aquisição maior de veículos pela população. Ele observou que a venda de gasolina registrou um aumento de venda de 17% no último ano. “Foi um crescimento violento”, declarou ele. Bittencourt não quis comentar, porém, a informação de que o governo poderia aumentar a taxação sobre o açúcar como forma de tentar estimular a venda de álcool combustível no país.

Bittencourt avaliou que o preço do álcool combustível cairá mais rapidamente nos estados onde o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) é menor, como é o caso de São Paulo. Neste estado, o ICMS sobre o álcool combustível é de 12%, em comparação com a média de 25% em outros estados. Além disso, lembrou ele, São Paulo, em conjunto com o Paraná, Mato Grosso e Goiás, entre outros, também é um estado produtor.

Fonte: G1

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.