Google

IPI de carros – Ministério da Fazenda deve discutir na próxima semana imposto dos veículos e linha branca

Data: agosto 24, 2012
Opiniões
Deixe a sua!

Representantes do Ministério da Fazenda devem se reunir na próxima semana com fabricantes de veículos e eletrodomésticos da linha branca, beneficiados pela redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), para avaliar o repasse do corte do tributo aos consumidores. As informações colhidas nesses encontros vão servir de subsídio para o governo decidir se haverá ou não prorrogação da medida.

A redução da alíquota de IPI vence na próxima semana e há pressão de empresários e entidades para que a prazo de validade seja estendido. Nesta sexta-feira (24), o Ministério da Fazenda informou que ainda não há definição uma possível prorrogação do benefício para esses setores.

Fontes ouvidas pelo G1 informaram, porém, que representantes do setor automotivo e da linha branca devem comparecer para reuniões no Ministério da Fazenda na próxima terça e quarta-feira. Somente após ouvi-los e avaliar o impacto da corte do imposto para os consumidores é que o governo pretende definir se haverá ou não prorrogação.

Alíquotas

Para a linha branca, houve redução da alíquota de IPI para máquinas de lavar (de 20% pra 10%), geladeiras (15% para 5%), tanquinhos (10% para 0) e fogões (4% para 0). No caso dos automóveis, o corte foi definido de acordo com a potência do motor e local de fabricação (se nacional ou importado). No caso de carros nacionais de até mil cilindradas (mais vendidos), a alíquota caiu de 7% para 0.

A redução do IPI foi uma das medidas adotadas pelo governo federal para tentar alavancar a venda de produtos que sofreram queda na demanda no começo do ano por conta do agravamento da crise internacional e, com isso, evitar desemprego nesses setores.

No caso dos veículos, a redução do IPI foi anunciada em maio. De lá para cá, houve aumento significativo na venda de carros novos e redução dos estoques das montadoras, que já se preparam para elevar a produção em suas fábricas.

Na semana passada, vice-presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Luiz Moan, disse que o setor não espera a renovação do corte do IPI para carros. Na avaliação dele, o setor conseguirá manter em alta a venda de veículos mesmo sem o benefício.

Já o setor da linha branca pensa diferente e já pediu ao governo a prorrogação do corte no IPI. Também na semana passada, o presidente da Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (Eletros), Lourival Kiçula, disse que a medida é importante para manter as vendas do setor.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.