Google

Formigueiro em carro – Publicitário encontra formigas em veículo recém-comprado em Fortaleza

Data: novembro 23, 2012
Opiniões
Deixe a sua!

Formigueiro estava em carro novo

Uma publicitária de Fortaleza comprou um carro em uma concessionária da cidade e no dia seguinte ao recebimento do veículo encontrou milhares de formigas no banco de trás, saindo do encaixe do cinto de segurança e no porta-malas, embaixo do estepe. A empresa se comprometeu a dedetizar o veículo, mas diz que o formigueiro não surgiu na fábrica nem na revenda. A cliente quer um carro novo.

Janine Leal de Vasconcelos levou o carro para a concessionária para resolver o problema descoberto por ela em 10 de novembro. Depois de quatro dias, após a concessionária mandar fazer uma dedetização, recebeu o carro de volta. Menos de uma semana depois, na terça-feira (20), novo foco de formigas foi detectado. De volta à concessionária, solicitou a troca do veículo, o que não foi aceito.

“Primeiro disseram que eu havia estacionado o carro próximo a um formigueiro o que facilitou a entrada das formigas. Depois, disseram que como o carro tem três anos de garantia, a cada vez que aparecer formigas que eu leve até lá que eles resolvem. Absurdo”, disse a publicitária. O receio de Janine, é o de que as formigas danifiquem a parte interna do carro, causando danos irreparáveis.

Defesa

Por telefone, o gerente de pós-venda da Da Fonte Veículos, Paulo César Araújo, concessionária Ford, disse ao G1 que se houvesse um foco de formigas na empresa, outros carros também teriam apresentado o mesmo problema, o que não aconteceu. Ele também afirma ser impossível que as formigas tenham se instalado no veículo durante o processo de montagem, na fábrica, ou até mesmo no transporte.

Disse, ainda, que na primeira aparição o carro foi desmontado e feita a dedetização. “Na segunda vez, a consumidora afirmou que as formigas estavam saindo do vidro, perto do retrovisor. Desmontamos a porta na frente dela e nada foi encontrado, então é muito provável que o problema seja externo”.

Para o advogado Eginardo de Melo Rolim Filho, da comissão de Defesa do Consumidor da OAB, no Ceará, há vício do produto e, neste caso, a concessionária tem prazo de 30 dias para resolver o problema. “Durante esse período, a cada vez que as formigas aparecerem ela deve levar o carro até a concessionária e juntar as ordens de serviço.

Se, após os 30 dias, o problema continuar, o Código de Defesa do Consumidor garante a troca do produto ou a devolução, corrigida monetariamente, do valor pago”. Em havendo a recusa de trocar ou devolver o dinheiro, a saída, de acordo com o advogado, é entrar com uma reclamação nos órgãos de defesa do consumidor ou procurar o poder judiciário.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *