Google

Dicas para comprar carro usado – Checar motor, lataria e documentos pode ajudar o comprador a fazer um bom negócio

Data: maio 24, 2011
Opiniões
Deixe a sua!

Comprar um carro usado exige cuidados e atenção, principalmente nos conhecidos Feirões realizados em estacionamentos de supermercados. O professor de engenharia do Mackenzie Giancarlo Pereira, especialista em automóveis, dá algumas dicas para que o negócio não se transforme em prejuízo.

A primeira dica para o futuro comprador é ter um mecânico de confiança para verificar as condições gerais do automóvel, diz Pereira.

– A parte mecânica pode ser muito maquiada, existem varias maneiras de você ser enganado. Por isso a importância de um mecânico de confiança. O que está marcado no hodômetro [aparelho que mede a quilometragem], por exemplo, muitas vezes não condiz com a realidade. A facilidade para adulterar esse equipamento é muito grande.

Segundo o especialista, o consumidor pode perceber que o hodômetro está adulterado ao observar o desgaste de alguns itens no automóvel, como os pneus e o estepe. A verificação dos pneus deve ser mininciosa, pois o desgaste irregular deles pode indicar problemas na suspensão ou falta de alinhamento e balanceamento. Dentro do carro, é aconselhavél verificar o estado do volante, dos pedais e dos bancos.

– Coisas que passam despercebidas vão dizer que idade o carro tem.

Os amortecedores têm que ser testados antes da compra. Para isso, deve-se empurrar o carro para baixo. Se balançar mais de duas vezes quando for solto, é bom ficar atento, pois os armotecedores estão com defeito ou desgastados.

A lataria do veículo é outra coisa que deve ser observada com bastante atenção. Diferenças de tonalidade, ondulações, desnível no fechamento das portas e capô podem indicar que o carro já foi batido. Bolhas na casca do carro são sinais de ferrugem.

O automóvel tem que ser examinado de dia, de preferência com iluminação natural. Segundo o especialista, pouca luz, gotas de água e cera disfarçam possíveis imperfeições. O chassi é outro item que merece atenção. O ideal é o comprador contar com a ajuda de seu mecânico de confiança para verificar se a numeração não foi raspada. Sinais de solda, por exemplo, dão indícios de adulteração.

A checagem dos documentos do veículo é outra etapa que não pode ser negligenciada. Com o código de Renavam (Registro Nacional de Veículos Automotores), é possível levantar o histórico do veículo e verificar se ele não tem algum tipo de impedimento judicial.

– O comprador pode procurar um despachante para verificar se o carro tem multas, algum tipo de busca e apreensão ou uma espécie de impedimento legal. Além disso, tudo que for relacionado ao Detran pode ser checado na internet.

Muitas vezes, a justiça pode pedir para apreender o carro por irregularidades na documentação, ou ainda, o veículo pode ter sido roubado ou clonado.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.