Google

Carros mais caros em 2014 – 40% dos veículos nacionais podem aumentar de valor – Airbags e freios ABS encarecem os modelos de entrada

Data: dezembro 10, 2013
Opiniões
Deixe a sua!

Carros_da_Volkswagen_estacionados

Em 2014, pelo menos 40% dos carros nacionais poderão sofrer aumento de preços. Segundo dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), esse é o percentual de carros produzidos no Brasil hoje que ainda não vêm com freios ABS de fábrica, item que passará a ser obrigatório como item de série nos modelos fabricados a partir do ano que vem. A inclusão do item nesses veículos pode encarecer seus preços.

Além dos freios ABS, o airbag frontal duplo de fábrica também passará a ser obrigatório. O item já estava presente em 100% dos modelos fabricados no Brasil lançados em 2013, e em 60% do total de carros zero quilômetro nacionais deste ano. Contudo, 40% dos modelos nacionais ano 2013 não vieram com este item de fábrica, e também podem encarecer com a nova obrigatoriedade a partir de 2014.

“O custo para o conjunto ABS e airbag é de aproximadamente 1.100 reais para as montadoras, podendo ser reduzido com o aumento dos ganhos de escala de produção”, afirma Milad Kalume Neto, especialista em mercado automotivo e gerente de desenvolvimento de negócios da Jato Dynamics.

Os modelos de entrada devem ser os principais afetados, uma vez que em categorias superiores a maior parte dos carros já costuma trazer os itens de segurança de fábrica.

Dos carros da Volkswagen, por exemplo, atualmente não trazem os itens de série o Gol G4, o Novo Gol 1.0, o Novo Voyage 1.0 e a Nova Saveiro, que traz os itens de série só a partir da versão Trooper.

De acordo com informações passadas pela assessoria de imprensa da Fiat, apenas os modelos Siena EL e Doblò Cargo ainda não são comercializados com ABS e airbag. Segundo a montadora, o preço médio praticado para inclusão dos itens varia de acordo com o modelo, mas costuma custar entre 700 e 1.000 reais.

A obrigatoriedade dos freios ABS, sistema antitravamento dos freios nas quatro rodas, e do airbag duplo frontal foi determinada pelas resoluções 311 e 312 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Ainda que os aumentos de preços possam ser uma má notícia para os consumidores, a exigência dos airbags e dos freios ABS é uma medida bastante benéfica do ponto de vista da segurança.

Os freios ABS são considerados mais seguros do que os convencionais pois evitam o travamento das rodas. O sistema impede que o carro perca o atrito com o solo, permitindo aos condutores ter um controle maior sobre o veículo quando os freios são acionados, tanto em pistas secas como molhadas.

Já o airbag é uma bolsa inflável que é acionada quando ocorre uma colisão. Ela amortece o impacto da batida, amenizando as consequências do acidente para os passageiros do carro.

Para o gerente da Jato Dynamics, a adoção do ABS e do airbag é extremamente positiva para o mercado. “As montadoras justificavam a não utilização desses equipamentos de série pois os custos dos veículos aumentariam e perderiam a competitividade no segmento. Estávamos qualificando-os em um nível baixo de equipamentos e, principalmente, segurança. As resoluções do Contran foram, neste sentido extremamente positivas”, avalia Kalume

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.