Google

Carro J3 será desenterrado em 2032 – Cápsula do tempo

Data: novembro 26, 2012
Opiniões
Deixe a sua!

A Jac Motors do Brasil inaugurou nesta segunda-feira (26) em Camaçari, na Bahia, a pedra fundamental da fábrica prevista para o fim de 2014. O investimento foi de R$ 600 milhões e, na primeira etapa do projeto, a meta é produzir 100 mil unidades por ano.

O modelo que será produzido no país ainda está em desenvolvimento e substituirá o J3 e o J2, que começa a ser vendido em dezembro.

A escolha de Camaçari é totalmente mercadológica: abocanhar o mercado do Nordeste, com forte crescimento previsto para os próximos dez anos. “O mercado nordestino tem o tamanho da Holanda mais Bélgica. Só Salvador, que é a terceira maior cidade do Brasil vende 7 mil carros por mês, mas deveria ser de 14 mil por mês. Esse ‘atraso’ será superado em 10 anos”, afirma o presidente da Jac Motors do Brasil, Sergio Habib.

A Bahia, inclusive, é o estado brasileiro que mais atrai investimento chinês, segundo o governo. A Jac é a segunda a montadora a se instalar no estado, a primeira foi a Ford. Segundo o governador da Bahia, Jaques Wagner, existe mais uma montadora com projeto “engatilhado”, a divisão de caminhões e ônibus leves da chinesa Foton.

A fábrica da Jac estava nos planos do empresário desde dezembro de 2010, antes mesmo de a marca ser lançada oficialmente no Brasil. Os planos foram adiados por diversos motivos, entre eles, o desconto do IPI para os carros nacionais, que fez com que os importados perdesse a competitividade. Agora, com as regras do governo brasileiro estabelecidas no Inovar Auto, o investimento foi possível.

“Esse projeto Inovar Auto foi negociado com diversos grupos e todo mundo teve um pouco do que precisava. Ele viabiliza completamente a nossa fábrica, porque privilegia quem investe no Brasil”, destaca Habib. O terreno da fábrica terá 650 mil metros quadrados de área construída.

A fábrica é resultado da joint venture da Jac Motors com o grupo SHC, de Sergio Habib. “Traremos novas tecnologias, com processos de produção avançados e produtos da maior alta qualidade”, afirma o presidente mundial da Jac Motors, An Jin.

Cápsula do tempo

Maior do que a cerimônia da pedra fundamental foi a da cápsula do tempo inventada por Sergio Habib. Ela é um J3 que foi enterrado no “quintal da fábrica” com 2 mil mensagens recebidas pela internet, mais objetos como iPhone, vidro de geleia, lata de Coca-Cola etc. Ele só será desenterrado em 26 de novembro de 2032. “Esse foi o primeiro carro da Jac que chegou ao Brasil e foi usado nos testes de durabilidade. Ele tem 243 mil quilômetros rodados”, explica Habib.

Apesar de ter uma cápsula do tempo prevista para ser aberta nos próximos 20 anos, a Jac não sobre números de suas perspectivas de mercados. De acordo com a Jac, foram vendidas em 2011 cerca de 24 mil unidades da marca no país. Entre janeiro e outubro deste ano foram 16 mil.

J2 chega por R$ 30.990

A Jac também aproveita o momento para lançar o J2, modelo compacto com preço sugerido de R$ 30.990. O carro e o valor tinham sido confirmados durante o Salão de São Paulo, em outubro. Como “carro de imagem”, disputaria espaço com o Kia Picanto, mas concorrerá, de fato, com os modelos na mesma faixa de preço, como Hyundai HB20 e Chevrolet Onix, por exemplo. Pelo que foi visto aqui em Camaçari, a Jac gosta de brincar de futuro.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *