Google

Avaliação de segurança nos carros da Hyundai e Ford – HB20 ficou com uma estrela e Ecosport ficou com três

Data: março 19, 2013
Opiniões
Deixe a sua!
HYUNDAI HB20 OBTÉM TRÊS ESTRELAS NA PROTEÇÃO A ADULTOS E UMA QUANDO SE TRATA DE CRIANÇAS (FOTO: DIVULGAÇÃO)

HYUNDAI HB20 OBTÉM TRÊS ESTRELAS NA PROTEÇÃO A ADULTOS E UMA QUANDO SE TRATA DE CRIANÇAS (FOTO: DIVULGAÇÃO)

O Programa de Avaliação de Carros Novos para a América Latina, Latin NCAP, divulgou hoje o resultado dos testes de segurança do Hyundai HB20 e do Ford EcoSport – ambos equipados com airbag duplo. O hatch da marca coreana obteve três estrelas no quesito que julga a proteção a adultos e apenas uma quando se trata de crianças. Para efeito de comparação, o VW Gol 1.6 Trend (versão avaliada pelo Latin NCAP) alcançou três e duas em igual condição (uma e duas quando não estava com airbag) e o Toyota Etios tem quatro e duas estrelas, respectivamente.

Para a instituição, o HB20 demonstrou boa estabilidade estrutural, mas seus cintos de segurança (e pré-tensionadores) não puderam evitar alta carga em determinadas áreas do corpo dos ocupantes, o que impediu a obtenção de quatro estrelas na segurança oferecida a adultos. O Latin NCAP aponta, ainda, que a proteção oferecida às crianças precisa ser melhorada, pois um dos sistemas de retenção infantil se rompeu devido às altas cargas a que foi submetido pelo cinto de segurança. Com isso, o boneco que simulava a criança de três anos se chocou contra o assento do banco dianteiro. Além disso, o manequim que representava a criança no bebê-conforto (voltado para o sentido oposto ao do movimento) foi submetido a grande desaceleração.

FORD ECOSPORT TEM QUATRO E TRÊS ESTRELAS NA SEGURANÇA A ADULTOS E CRIANÇAS, RESPECTIVAMENTE (FOTO: DIVULGAÇÃO)

FORD ECOSPORT TEM QUATRO E TRÊS ESTRELAS NA SEGURANÇA A ADULTOS E CRIANÇAS, RESPECTIVAMENTE (FOTO: DIVULGAÇÃO)

Ford EcoSport

Líder de vendas no segmento (veja o ranking de março), o utilitário foi tão bem avaliado quanto o New Fiesta na segurança oferecida a adultos e conseguiu quatro estrelas na avaliação. Na proteção a crianças, porém, ele recebeu uma nota a menos que o hatch, e ficou com três estrelas. De acordo com o Latin NCAP, o teste demonstrou mais uma vez a importância de sistemas de fixação como o Isofix, que facilitam a instalação dos dispositivos de segurança infantil – bebê-conforto, cadeirinha e/ou assento de elevação. Mas explicou que os resultados não foram ótimos em algumas leituras feitas pelos sensores, por isso a classificação não chegou a quatro.

Confira os vídeos que mostram os testes de colisão do HB20 e do EcoSport:

 

Novos testes e conclusões do Latin NCAP

A partir deste ano o Latin NCAP vai adotar um novo protocolo e iniciar testes de impacto lateral segundo a norma 95 das Nações Unidas. Outros requerimentos paralelos também serão incluídos para que se possa atingir a classificação máxima. Em julho e por volta de outubro e novembro, novos resultados serão divulgados.

O Latin NCAP realiza os crash tests frontais de veículos cedidos por montadoras ou adquiridos a partir do patrocínio de instituições que apoiam o programa. A colisão é realizada a 64 km/h contra uma barreira deformável descentralizada, que atinge 40% da parte dianteira do veículo. Após o impacto, sensores medem os efeitos do choque sobre dois manequins de tamanho adulto (que ocupam os bancos dianteiros) e outros dois que simulam a presença de uma criança de três anos e outra de um ano e seis meses nos assentos traseiros. A nota máxima para cada avaliação é de cinco estrelas.

resultados-teste-de-seguranca-HB20-Ecosport

RESULTADOS DA COLISÃO DO LATIN NCAP PARA HYUNDAI HB20 E FORD ECOSPORT (FOTO: DIVULGAÇÃO/LATIN NCAP)

Desde 2010, o Latin Ncap já realizou o test crash em 28 modelos. Na próxima fase, a instituição pretende incluir o teste de impacto lateral, e talvez o teste feito com pedestres, ambos já realizados pelo Euro NCap.

Na última bateria de testes, divulgada em novembro de 2012, os carros brasileiros foram criticados pela instituição por conta da defasagem em relação aos modelos europeus. Para o engenheiro Dino Lameira, especialista da área automotiva do PROTESTE Brasil, os modelos mais básicos comercializados aqui e no restante da América Latina estariam 20 anos defasados em relação aos similares europeus e americanos.

Para o Latin NCAP, os consumidores devem exigir que as montadoras adotem, ou que lhes sejam impostas pelos governos dos países da América Latina, as recomendações das Nações Unidas em relação aos padrões dos testes de colisão (regulamentos R94 e R95) e à adoção de sistemas de retenção como Isofix (regulamento R44 da ONU).

.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.