Google

As marcas mais exclusivas fazem para agregar valor às compras de seus abonados clientes

Data: dezembro 15, 2013
Opiniões
Deixe a sua!

foto-imagem-PorscheUm belo dia você descobre que tem o bilhete premiado de R$ 2 milhões na loteria e decide realizar um sonho de consumo: comprar um esportivo alemão. Escolhe a dedo o Porsche 911 Turbo S Edition 918 Spyder, edição especial numerada e limitada, estimada em mais R$ 1,1 milhão. Na verdade, não escolhe não. Como assim? Para ter esse carro, seria necessário desembolsar mais de R$ 4 milhões. A versão do modelo de 40 anos só foi oferecida para quem comprou o 918 Spyder, híbrido recém-apresentado pela marca alemã, vendido por cerca de R$ 3 milhões por aqui.

“O cliente já poderia encomendar o esportivo híbrido há um ano no Brasil. Mas como ele chegará apenas em 2014, oferecemos a possibilidade da pessoa desfilar, enquanto isso, com um 911 Turbo S Edition 918 Spyder”, afirma o porta-voz da marca, Luiz Pandini. Segundo a Porsche, a estratégia de venda foi adotada globalmente em 2012. O 911 Turbo S especial não pertence à geração atual, mas é derivado da geração 997 do modelo, lançada no Brasil ano passado.

foto-imagem-porsche-911turbos-edition

Enquanto a montadora alemã fisga clientes com opções de compra exclusivas, a Ferrari conquista os endinheirados com serviços especiais. É o caso da visita exclusiva à fábrica em Maranello, na Itália, onde o comprador circula com um guia por duas horas, presenciando da montagem do motor à costura dos bancos de couro.

Se você acha isso muito, então vai ficar ainda mais deslumbrado com a hipótese de esbarrar com o piloto Fernando Alonso pelos corredores do camarote do Ferrari Formula 1 Club. Segundo a montadora, a entrada VIP nos circuitos da competição só pode ser adquirida por donos de Ferraris e pelos chamados “prospects”, futuros compradores. “De alguma forma eu tenho de cativar esses potenciais clientes”, destaca o executivo de vendas da marca, Eduardo Alves.

“Todo circuito tem uma pessoa que guia os clientes pela visitação dos boxes da Ferrari, conhecimento da equipe e do carro. Num determinado horário, os pilotos vão à área VIP para fotografias e autógrafos”, diz Alves. Cada ingresso para um fim de semana de GP custa o equivalente a cerca de R$ 16 mil. Um fim de semana digno de rei do camarote.

foto-imgem-ferrari-maranello

Tempo é dinheiro


Principalmente para quem paga R$ 2,4 milhões em um carro como o  Rolls-Royce Ghost. Por esse motivo, a marca inglesa oferece assistência 24 horas em domicílio, com abrangência nacional. “Seja para fazer uma revisão ou uma coisa simples, a primeira análise é feita diretamente na casa do cliente”, afirma o gerente comercial da marca, Milton Chameh. O serviço de visitação da linha de produção também é comum na Rolls-Royce, para clientes e alguns potenciais compradores.

 

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.