NOVO TOYOTA COROLLA XEI 2.0

Written on:março 20, 2017
Comments
Add One

A esperta tática do preço abaixo de R$ 100 mil (no aperto) foi utilizada pela Toyota com o lançamento do Corolla reestilizado. E nada melhor que adotá-la para a versão mais vendida do sedã médio, batizada de XEi, com motor 2.0 e oferecida por R$ 99.990. Finalmente com controles de tração e estabilidade em toda a gama, além dos retoques no visual e de sete airbags, será que o carro (de tiozão, como o povo costuma dizer) é uma boa opção de compra? Descubra a seguir.

Impressões ao volante

Mesmo sem os recursos eletrônicos de segurança, o Corolla já era um carro muito bem acertado e que dificilmente desgarrava nas curvas. Mas é bom saber que agora o ESP está lá para eventuais problemas e também para reforçar a comodidade. Com ele, o Corolla passa a ter assistente de partida em rampa, muito útil para ladeiras ou descidas. Pena ainda não haver o chamado Brake Hold, que permite ao motorista tirar o pé do freio quando o carro está parado.

Abusando um pouco da velocidade nas entradas de curva, o Corolla não titubeou em qualquer momento. É preciso, aliás, exagerar muito para o controle de estabilidade corrigir a trajetória. Nota dez para o sedã nesse quesito.

Ponto positivo também para nova calibração das suspensões e amortecedores, que tornou o Corolla extremamente confortável sem abrir mão da estabilidade. Acrescente ao pacote de conforto os reforços feitos no isolamento acústico da cabine e a atualização do software do módulo da direção elétrica… o resultado faz qualquer um crer que o carro tem potencial para vender ainda mais no país.

Por dentro, o estilo sóbrio do painel ainda é menos sedutor que o do Honda Civic e o do Chevrolet Cruze, mas a aparência ficou mais agradável com a maior presença de partes de toque suave, nova tela multimídia (usada em outros Toyota como Hilux e SW4), o novo design das saídas de ventilação e dos comandos do ar-condicionado digital.

O que poderia ter melhorado: a central multimídia touchscreen merecia alguns botões físicos e um sistema operacional mais rápido; o freio de mão garantiria maior refinamento e praticidade se fosse elétrico; e a ausência de uma segunda entrada USB. Ah, os novos difusores de ar circulares deixam o vento “vazar” mesmo quando estão fechados.

Desempenho

Não houve alteração mecânica na linha reestilizada do Corolla; a versão XEi (assim como a XRS e a Altis) manteve o motor 2.0 flex de até 154 cv e 20,7 kgfm muito bem pareado com o câmbio CVT de sete marchas virtuais.

O conjunto agrada com acelerações e retomadas eficazes mesmo sem usar o botão de modo Sport, que faz o carro trabalhar em rotações mais altas. As médias de consumo também são boas para um dois litros. Segundo o Inmetro, foram 10,6 km/l de gasolina na cidade e 12,6 km/l na estrada, médias que descem para 7,2 km/l e 8,8 km/l com etanol nas mesmas provas.

Itens de série

Bem equipada, a versão XEi incorporou rodas de liga leve de 17 polegadas, botão de partida e chave presencial. Mas poderia ter ganhado os faróis de led, presentes só na XRS e na Altis, além de um básico sensor de chuva. Sensor de ré seria muito útil também (em toda linha!) em vez de só câmera de ré.

Vale a compra?

Sim. O Corolla está ainda mais gostoso de dirigir, ficou mais elegante, é muito espaçoso e confortável. Com controle de tração e de estabilidade agora? Vai vender mais que pão quente.

Ficha Técnica

Motor: Dianteiro, transversal, 4 cilindros em linha, 16V, comando duplo, flex

Cilindrada: 1.986 cm³

Potência: 154 (E)/143 cv (G) a 5.800 rpm

Torque: 20,7 (E)/19,4 (G) kgfm a 4.800 rpm

Câmbio: Automático CVT, 7 marchas virtuais

Direção: Elétrica

Suspensões: Independente McPherson na dianteira e eixo de torção na traseira

Freios: Discos ventilados na frente e sólidos atrás

Pneus: 215/50 R17

Tração: Dianteira

Comprimento: 4,62 m

Largura: 1,77 m

Altura: 1,47 m

Entre-eixos: 2,70 m

Tanque: 60 litros

Peso: 1.335 kg

Porta-malas: 470/507 litros

Consumo Inmetro (etanol)

Urbano: 7,2 km/l

Rodoviário: 8,8 km/l

Média: 8 km/l

Autonomia em estrada: 528 km

O estilo frontal é a principal diferença entre o WR-V e o Fit

Written on:março 14, 2017

Crossover é um veículo que mistura a estrutura de um carro ao jeito de um utilitário. É exatamente o perfil do Honda WR-V, o primeiro automóvel criado pelo fabricante de olho no mercado brasileiro. Conforme Autoesporte antecipou, o aventureiro virá apenas nas versões mais caras EX e EXL, vendidas entre R$ 79.400 e R$ 83.400, justamente o espacinho entre o Fit EXL mais caro e o HR-V LX CVT. O…

Read more...

O lançamento da Land Rover é mais refinado que o Evoque e mais esportivo que o Range Rover Sport. Estreia no país está prevista para dezembro

Written on:março 7, 2017

Conheça o irmão maior do Evoque: o novo Land Rover Range Rover Velar. O quarto membro da família Range Rover foi revelado por completo ontem (1), em evento para a imprensa especializada em Londres. Mas o público, assim como a equipe de Autoesporte, só vai poder vê-lo de pertinho na próxima semana, durante o Salão de Genebra, na Suíça. A boa notícia é que o SUV mais refinado e tecnológico…

Read more...

Vale a pena trocar o fluido do câmbio automático via flushing?

Written on:março 4, 2017

Os fabricantes nada dizem sobre a troca de fluido do câmbio automático por flushing, que supostamente limpa e substitui 100% do lubrificante. O flushing pode ser prejudicial? – José Manuguerra, São Paulo (SP) O flushing da transmissão não consta dos manuais do proprietário porque não é reconhecido como benéfico pelos fabricantes. O princípio do flushing é injetar (via máquina) um fluido compatível sob alta pressão nos circuitos da transmissão, com…

Read more...

Com visual shooting brake e mais espaço para passageiros e bagagens, novo Porsche é a coroa da família Panamera

Written on:março 2, 2017

Desde o seu lançamento, em 2009, o Porsche Panamera tornou-se um sucesso de vendas – e um divisor de críticas. Por um lado, sua combinação de performance próxima de um superesportivo com o refinamento e conforto de um sedã de luxo é imbatível. Por outro, a solução visual de sedã com perfil de cupê não conseguiu criar uma identidade própria, sempre remetendo a um 911 esticado. A Porsche já havia…

Read more...

Injeção de água dentro do motor aumenta a potência e reduz consumo

Written on:fevereiro 20, 2017

Já na Segunda Guerra, alguns aviões de caça alemães tinham injeção de água em seus motores a pistão. Assim, aumentava-se a taxa de compressão e, ao mesmo tempo, resfriava-se as câmaras de combustão. Mais de 70 anos depois, a Bosch traz o sistema à tona com o objetivo de aumentar a potência e reduzir emissões e consumo em motores modernos e que já sofreram downsizing. De acordo com a empresa,…

Read more...

Com estilo mais cupê e porte médio, modelo será lançado em breve pela japonesa

Written on:fevereiro 16, 2017

O Mitsubishi Eclipse tornou-se um ícone da época da abertura das importações, um sucesso que se estendeu durante toda a década de 1990 e ainda foi reavivado pela franquia Velozes e Furiosos, iniciada em 2001. Ele está de volta, mas não da forma como o conhecíamos: o Eclipse será relançado no Salão de Genebra como um crossover. Batizado como Eclipse Cross, o modelo será a grande atração da japonesa no…

Read more...

Montadora planeja iniciar produção teste do novo sedã no dia 20 de fevereiro na Califórnia

Written on:fevereiro 12, 2017

A Tesla Inc. afirmou na última quarta-feira (8) que irá paralisar sua produção em uma oficina de montagem na Califórnia durante uma semana. De acordo com o site Automotive News, a marca se prepara para a produção do sedã Model 3. A Tesla pretende iniciar a fabricação do novo modelo em julho. A marca disse que a pausa “breve e planejada” permitiria adicionar capacidade à oficina de pintura já existente…

Read more...

Sistema não identificou presença de caminhão em rodovia nos EUA, mas NHTSA aponta que motorista poderia ter evitado batida

Written on:janeiro 23, 2017

O departamento de transportes dos Estados Unidos (NHTSA) concluiu as investigações do acidente que matou o motorista de um Tesla Model S em maio de 2016, apontando que não há evidências de falha no veículo. Na ocasião, o acidente foi classficado como o primeiro com vítima fatal causado por um carro rodando em modo de condução semiautônoma. O acidente aconteceu enquanto Joshua Brown rodava com a função Autopilot ativada em…

Read more...

Carroceria alta, suspensão de curso longo e direção leve: juntas, essas três características fazem o Kicks dançar ao sabor do vento

Written on:janeiro 17, 2017

Em outubro, após uma viagem de 2.500 km, o editor Péricles Malheiros se queixou do balanço exagerado da carroceria do Kicks ao atravessar áreas com ventos laterais. Agora, foi a vez do estagiário Guilherme Fontana. “Estava rodando a 120 km/h e, num trecho mais aberto, uma rajada de vento balançou o carro. Achei que tivesse sido só uma impressão minha, mas logo aconteceu de novo. Diminuí o ritmo e encostei…

Read more...